História Sweet Blood - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Exibições 90
Palavras 1.284
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente.. esse cap é importante.. tipo.. revela uma coisa do Xiumin (:3) e deixa algumas perguntas no ar.. seria legal dar uma passadinha nas notas finais :3

Capítulo 5 - Capitulo 05: Aceitando o Demônio


Fanfic / Fanfiction Sweet Blood - Capítulo 5 - Capitulo 05: Aceitando o Demônio

Ela poderia definir aquela noite como a melhor da vida, ou a pior. Ela não conseguira distinguir o prazer da dor, amor do ódio, desejo da possessão. Qual era a diferença? Diferença, sanidade não era nada enquanto ela estivesse com Chanyeol, ele a tinha para si, e ela não queria mudar isso. Talvez fosse a ligação, afinal ele a tinha marcado, mas no fundo do peito, ela sentia que tinha algo maior e mais forte que uma ligação de presa e predador.

Quando acordou viu a silhueta dele sentada na janela, os cabelos bagunçados emolduravam o rosto que até ontem a noite estava horrível. Ela se sentou com um pouco de dificuldade, sentia algumas dores pelo corpo, levantou um pouco o lençol e olhou o próprio corpo, cheio de marcas de mordidas e alguns roxos.

-Acho que te machuquei um pouco... –ele virou o rosto na direção dela. Ele saiu da janela e andou na direção da mesma.

Ela o olhou bem, o canto da boca dele estava sujo com o sangue dela, assim como o peitoral do mesmo, ele percebeu o olhar dela e sorriu de canto, mordendo o próprio pulso e sugando o próprio sangue, depois ele segurou suavemente na nuca dela e a trouxe para si, beijando-a. Ela sentiu o sangue dele lhe invadir a boca e descer pela garganta, era quente, tão quente quanto o beijo. Ele parou lentamente, sentindo um grosso fio de sangue escorrer pelo queixo dela. Ele sorriu vendo aquilo:

-Que desperdício –disse limpando o fio com o polegar, depois passando na língua. Olhou bem a mordida no pescoço dela. –Ainda sente dor?

Ela negou com a cabeça.

-Está envergonhada?

Ela assentiu.

Aquilo o fez rir. Mas não a risada fria e cruel que ela já ouvira, uma risada espontânea, como se ele fosse um cara normal que estivesse deixando a amiga envergonhada.

-Não precisa ficar envergonhada na minha frente. Não depois dessa noite.

-O que você quer dizer com isso?

-Acostume-se comigo –ele sorriu.

-Mais um vez: o que você quer dizer com isso?

Ele respirou fundo e a empurrou para trás, ficando por cima dela, segurando os pulsos da mesma acima da cabeça.

-Isso significa que vai me ver mais, por que você pertence a mim. Não quero ninguém tocando em você.

-Mas os outros... precisam se alimentar.

-Eu estava fraco e quase derrotei D.O, que é um dos mais fortes, imagina agora que estou de volta. Se qualquer um tentar tocar em você, acabo com ele. Que se alimentem das bolsas.

-Bolsas...

-Sim. –ele olhou para mesinha, bolsas cheias de sangue estavam empilhadas.

-Você tirou meu sangue enquanto eu dormia. Eu poderia ter morrido.

-Tinha meu sangue no organismo... –ele ficou serio de repente e olhou para a porta –Tcs... Xiuminesta atrás de mim, viu que não estou no esgoto...

-Você estava no esgoto?

-Yep –ele a soltou, fechou a calça que ainda estava aberta e colocou a camisa do uniforme, deixando-a aberta. Olhou ao redor atrás de uma bolsa e pegou uma mochila qualquer jogando as bolsas de sangue dentro, se curvou e beijou suavemente os lábios dela –Te vejo mais tarde –e pulou pela janela.

Logo Xiumin entrou no quarto, e viu somente uma garota adormecida, olhou o pescoço dela, sem marcas, mas os lençóis sujos de sangue, entregavam tudo.

  Mais tarde ela foi ate o quarto de Xiumin, entrou sorrateiramente no quarto e viu ele deitado, deitado de barriga para cima e com a camisa social aberta, ele não parecia tão assustador. Ela se aproximou para ter certeza que ele estava adormecido, ate que ele a segurou pelo pulso e a puxou, abraçando-a por tras e aconchegando o rosto na curva do pescoço dela, naquela hora, ela pensou que seria mordida.

-Relaxa... não vou morde você. Digamos que comi no caminho.

-Então... por que esta me segurando com tanta força –ela gemeu com o aperto dele.

-Ah... por que não quero que vá embora. Você dormiu com Chanyeol, né?

-O que? N-nem sei onde ele esta...

-Pare de mentir, sinto o cheiro dele em você... tenho certeza que se provar do seu sangue... sentirei o gosto do dele, afinal conheço bem o gosto do sangue desse garoto.

Ele soltou um pouco e a virou, obrigando-a a encara-lo.

-O que você quis dizer com “conheço bem o sangue desse garoto”?

-Esta com ciúmes?

Ele riu.

-Não.

-Relaxa, ele não faz meu tipo.

-Você é...

-Não posso? Afinal nem humano gostei muito de garotas.

-Você é gay.

-NOSSA, TADA! ANUNCIE AO UNIVERSO, GRITE MAIS ALTO!

-VOCÊ ESTA GRITANDO!

Ele fez um leve biquinho.

-Desculpe, é que... eles não sabem.

-Mas Chanyeol...

-Tomei o sangue dele, não dei para ele!

-Por que esta contando isso para mim?

-Por que você parece ser de confiança –ele se virou de bruços, sorrindo.

Ela não aguentou e sorriu junto.

-Você poderia me ajudar?

-Com o que?

-Chanyeol...

-Acho que você já esta muito bem com ele...

-Queria quebrar a ligação...

-Por que? O que vocês tem parece estar bem com a ligação.

-Não quero que ele sinta dor toda vez que alguém tentar me morder, e sei que ele não vão se contentar com as bolsas de sangue.

-Isso você tem razão. Bem, vou te explicar bem o que é essa ligação. Existe vários tipos de ligações entre vampiros e presas, umas de possessão, outras sentimentais e umas que são a mistura de tudo essas são as piores, no seu caso querida, acho que é a pior. Pois ele é possesivo com você, tem sentimento envolvido, se não tivesse não seria tão força e teria sumido quando D.O te mordeu....

-A ligação pode ser quebrada com outra mordida?

-Se fosse uma ligação simples. Mas... não é. Além disso... depois da noite anterior acho que o laço entra vocês ate se tornou sexual... o que você sente por ele?

-Eu não sei, meu coração simplesmente acelera...

-Você o ama? Não sei, afinal nunca conheci esses sentimentos... nunca tinha feito nada ate...

As sobrancelhas de Xiumin se ergueram.

-VOCÊ ERA VIRGEM!

-NOSSA, TADA! ANUNCIE AO UNIVERSO, GRITE MAIS ALTO! –ela repetiu as mesmas palavras, isso os fez rir, ate pareciam amigos...

-Bem.. –ele continuou –Isso torna as coisas mais difíceis. É como se vocês tivessem uma relação, estranha mas uma relação. Isso acontece com confiança, você confia nele?

-Sim... apesar dele me assustar as vezes, eu... só confio nele.

-Traia a confiança dele, quebre a ligação.

-Ele ira me odiar pelo resto da vida...

-E ele é imortal, mas acredito que você fara isso... pelo bem dele.

-Como faze-lo?

-Fale com D.O.

Do nada ela o abraçou forte.

-Obrigada.

-Não agradeça, você terá que fazer a pior coisa de sua vida, e está claro... você está apaixonada pelo pior de nos.

  Ela saiu de lá e foi atrás de D.O, quando o achou, se aproximou devagar, mas o mesmo se virou e a encarou.

-O que quer?

-Preciso de sua ajuda.

-Com o que?

-Quebrar a ligação com Chanyeol.

Ele riu.

-E por que eu faria isso?

-Não sei, mas provavelmente vai gostar disso.

-Sabe como quebrar?

-Preciso trair a confiança dele.

D.O riu com prazer e tirou da cintura uma adaga de prata.

-Pega...

-Você não quer que...

-A melhor forma de trair a confiança de um vampiro...

-Não vou mata-lo.

-Estou pedindo para mata-lo? Quem ira fazer isso sou eu, não uma mortal como você. se apunhala-lo no coração ele morrera, mas na barriga... terá o efeito desejado.

Ela pegou a adaga com as mãos tremulas.

-Mantenha isso longe deles, e esconda... isso pode te proteger também.

-Obrigada.

-Não faço por você, faço pelo prazer de ver ele se ferir.

Ele deu as costas e foi embora.


Notas Finais


Ok...
1- Sim, Xiumin é gay :3 por isso ele não fica muito com os outros..
2: Por que ele conhece o gosto do sangue do Chanyeol? Não sei se da pra entender direito, deixem suas teorias ai e.e
3: Por que D.O tem uma faca? e.e vocês nem imaginam e.e Novamente.. deixem as teorias ai e.e
4: Ela vai mesmo trair a confiança de Chanyeol? Nem eu sei :v
e por ultimo..
5: Sera que ela esta realmente apaixonada ou é a ligação? Se for.. ele sente a mesma coisa? huh?
Deixem suas teorias ai e.e logo tudo ser esclarecido.. ou não :v
Comentem e favoritem, amo isso, serio ajuda muito
Obrigada moça que comentou em todos os caps, não lembro seu user agora mas vlw :3
Titia lollipop adora voces :3
Beijos de jujuba


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...