História Sweet Boy - Imagine Jungkook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jungkook, Suga
Tags Bangtan Boys, Cute, Imagine, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Long-fic, Min Yoongi, Sexy
Exibições 1.047
Palavras 4.877
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Saga, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooi! Ai gente, adoro fazer fic assim com o kookiezinho hauahauahaua! Trago a vocês uma "long fic" depende ne, eu acho que de 10 ou 05 cap nao passa, depende se voces gostarem :333

Eu espero que voces goste, eu me dediquei bastante para escrever apenas esse cap! Foi cansativo ~ mas espero que gostem! ♡

♡♡♡♡Beijão, boa leitura amoras! ♡♡♡♡

Capítulo 1 - O dia do intercâmbio


Fanfic / Fanfiction Sweet Boy - Imagine Jungkook - Capítulo 1 - O dia do intercâmbio

 

 

Essa vida de fazer intercâmbio não é fácil. Mas eu estou tão feliz! Consegui passar no cursinho, e agora, adivinha?! Eu estou indo para a coreia! Ah... o lugar tão desejado por mim! Bom... na verdade eu também tenho um desejo imenso de conhecer a china e o Japão, até prefiro o Japão... mas como eu acabei me aprofundando mais ainda sobre o país chamado COREIA, Eu resolvi tentar nesse primeiro. 


  Eu sei das coisas boas e ruins que se tem aqui... mas fazer o que, não é? Nada é perfeito... todos os países tens coisas boas e ruins, coreia é apenas um deles. 


    Mais um fato que esqueci de mencionar, é que eu ainda não sou maior de idade! Então,  como todos já sabem... eu vou ter de ficar em uma família. Eu também mau posso esperar por isso! Espero que eles sejam legais comigo! -se não eu mando todo mundo se foder- brincadeira. 


  

   Tudo estava preparado para o meu tão esperado vôo. Minhas malas já estavam em mãos,  as passagens, e o carro que meu pai iria me levar também. 

 

 A única que estava fazendo drama, um drama imenso! Era a minha mãe. Oh my god! Parecia até  que eu estava morrendo ou iria morrer... minha irmã e meu irmão ficaram tristes pela minha partida também,  mas não ao nível da minha mãe!  Entramos no carro com ela chorando e apertando minha mão. 

 


- Oh meu Deus, meu bebê já está virando uma mocinha! ㅡ Minha mãe dizia me abraçando. Ela também insistiu em ir atrás comigo, e então meu irmão  foi na frente.

 

- Calma, mãe! Daqui a três anos ela volta! ㅡ Meu irmão tirou sarro. Levando um belisco em seguida. 


- Eu queria ir junto! Me põe na mala! ㅡ Ela disse chorona. Eu ri, fazendo carinho na sua cabeça

 

...

 

No aeroporto

 

 

 


...

 

 

 

Depois de muitos choros, brincadeiras e zoação no carro, havia chegado a hora da despedida. Meu vôo saia em uma hora. Todos se sentaram comigo na lanchonete do aeroporto. Ficamos conversando e brincando por algum tempo...

 

 

Minutos depois....

 

 

Faltava agora apenas 30 minutos, e eu já se levantava para ir rumo a fila. Abracei todos, me despedi de todos.


- Você vai voltar antes de três anos, não é? ㅡ Minha mãe perguntou olhando em meus olhos ansiosos. E com os seus tristes. Fiquei em silêncio. ㅡ não é?! 

 

Respira.

 

- Eu vou tentar. ㅡ Falei sorrindo pouco. Ela suspirou triste, e beijou o topo da minha cabeça. 

Eu agora iria fazer a seção de coisas que se deve fazer para pegar a fila. Fui andando com minha única mala de rodinhas e uma mochila nas costas, já que o resto por ser muito pesado eu deixei no embarque. até o local para me revistarem. Cheguei lá pus minhas coisas na maquina, e meus pertences descartáveis e leves na cestinha. Celular, carteira...

Eu tinha bastante brincos nas orelhas, digamos que ao todo formavam-se dez brincos. Não sabia muita coisa sobre aviões,  as poucas vezes que andei fora com minha mãe e eu era jovem... agora estou sozinha, então,  é melhor perguntar tudo o que tenho dúvidas. 


- A-Ah, eu tenho que tirar meus brincos? ㅡ Perguntei tímida a moça que estava na cabine antes de passar pelo detector.

 

- Oh, não  é necessário! Pode passar. ㅡ Ela sorriu simpatizante. Sorri aliviada,  e passei. Pegando minhas coisas.


E logo eu já estava na fila para pegar o mini ônibus... rumo ao avião.  

 

 

...

 

 

 

 

《 Atenção todos os passageiros, mantenham seus aparelhos eletrônicos desligados. 》

 


A aeromoça disse, e logo depois repetiu em inglês e em coreano. 


《 Attention all passengers keep their electronic devices off. 》


《  주의 모든 승객은 전자 장치의 전원을 유지합니다.》

 

...

 

  Apenas coloquei no modo avião,  pegando meus fones de ouvidos e selecionando uma música calma da minha multimídia. 

 


E assim, eu apaguei... 

 

...

 

     •Algumas horas depois• 
                             •시간 후•

...


  Acordei entediada, ainda faltavam quase que dez horas para todos ali chegarem em seu destino: South Korea. 

 

 


...

 

 

 
  Algum tempo depois, a equipe da aeronáutica servia a comida, que tínhamos de pagar,é claro. Comprei algumas guloseimas, e fiquei ali, comendo e ouvindo música no meu cantinho. Havia um homem do meu lado, ele mexia em algo no seu laptop... espera, então eu também posso mexer no meu! Mas que preguiça... acho melhor não,  vou jogar um joguinho qualquer no meu celular mesmo. 

 

 


            •Horas e horas depois•

   •후자의 시간•

 

 

Oh, eu já sentia minhas nádegas latejarem, como encomoda ficar sentada por muito tempo! Me espreguiçei olhando a minha volta. Algumas pessoas dormiam, outras mexiam no celular... outras conversavam baixinho... aaaaah! Eu quero chegar logo, faltam apenas quatro  horas,  mas parece que as coisas aqui rodam em câmera lenta! 

 Fiquei no tédio,  infelizmente não consegui mais dormir... porém estava com sono! Isso talvez seja o resultado da ansiedade! 

 

 

 

《 Atenção senhores passageiros,  mantenham-se sentados e em ordem até a hora do desembarque. 》

 

《 주의 승객은 신사 유지 뿌리 착륙 때까지 순서대로. 》

 

《  Attention passengers gentlemen, stay-seated and in order until the time of landing. 》
 

Quando ela disse isso, eu já sorri largo! Isso significa que já havíamos chegado! Oh holy shit! eu estou na coreia! Nem pisei no chão coreano e já estou animada! 

 

《 Atenção todos os passageiros, desembarque. 》

 

《 모든 승객주의, 하차. 》

 

《 Attention all passengers, disembarking. 》

 


Estava vidrada na pequena janelinha, tentando olhar tudo lá embaixo, desconcentrada de tudo e de todos. Até a aeromoça nós alertar que o avião iria fazer o poso. 

 Eu estava contando cada minutinho! Quando finalmente o avião estava ao chão,  indo até a área de pouso, eu quase gritei! Era uma felicidade que mal cabia em meu peito. Tempo depois, todos já caminhavam para o aeroporto, alguns iria comer, outros apenas seguiram seus rumos, e outros, como eu, estavam atrás de suas malas. Ainda com minha mochila e minha mala não tão grande de rodinhas, fui caminhando alegremente para pegar minhas outras malas. Eu estava com os fones de ouvidos, mas não tocava música nenhuma, eles apenas estavam alí. 


Peguei minhas malas, e fui para perto da fila aonde as pessoas encontravam seus familiares que desembarcavam. 


Eu não lembrava muito bem do rosto do cara que iria me buscar, mas eu tinha seu contato. E ainda de frente para aquela fila onde pessoas se encontravam e se abraçavam,  eu mandei uma mensagem para o senhor, avisando que não o encontrava -já que ele obviamente sabia que eu já havia chegado, pelo horário ser marcado.- ele respondeu-me rápido,  dizendo que não  teve como vir. Me assustei ao ler, mas me acalmei quando ele disse que havia mandado seu filho vir me buscar. 


Mas espera,  eu não sei como o filho dele é! Espero que ele saiba como eu sou e venha até mim, porque estou começando a sacar que estou perdida! O senhor disse que seu filho reconhecia meu rosto, eu disse aonde eu estava, e não demorou muito para eu ver um rapaz jovem e bonito se aproximar. 

 


- Você é a _______? ㅡ Ele disse. Oh, esse cara é bonito!  Tem a voz tão doce e parece ser tão gentil. E ele é grande... oh deus, todos os coreanos são tão altos assim?! Mas ele é realmente fofo! Ótima família que eu fui parar! Assenti um pouco envergonhada, mas acho que estava feliz demais para sentir vergonha. 


Ele sorriu de volta para mim, mostrando seus dentinhos que mais pareciam de coelhos escondidos na sua boca tão modelada e rosa.


- Então  vamos?! ㅡ Ele perguntou-me sorrindo. Assenti mais uma vez, o seguindo. Fomos andando até o estacionamento e chegando lá vi que ele estava de carro. -esse neném sabe dirigir?...- enquanto ele procurava a chave certa, eu estava em pé ao seu lado com as pernas tremendo um pouco devido ao frio. Meus lábios certamente estariam roxos! E eu apertava os braços uns nos outros... esse sobretudo não está ajudando! 

 

Ele finalmente achou a chave, abriu o porta malas, e junto a mim colocou minhas bagagens lá, fechou o porta malas e em seguida abriu a porta para mim por puro cavalheirismo logo deu a volta entrando no carro e obviamente sentando-se no banco do motorista. Entrei no carro também  fechando a porta e esfregando a mão uma nas outras pelo frio. Tentando as aquece-las.


  Passaram-se quase uma hora, e nenhum de nós dizíamos nada. Ele parecia estar focado na estrada enquanto eu ficava observando a paisagem rápida pelo vidro da janela.

 

- Vai demorar muito?  ㅡ Perguntei quebrando o silêncio. Ele ainda sem me olhar respondeu.


- Vai. ㅡ Sorriu de lado. ㅡ acho que, daqui a duas horas chegamos, se não pegar  engarrafamento. 

 

Olhou rápido para mim. Eu corei, mas isso sempre acontece quando olho para uma pessoa, sendo rápido ou não,  até por meio segundo, eu sempre vou corar.

 

Já que tinha mais duas horas pela frente, eu resolvi "reativar" minhas músicas,  colocar novamente meus fones, e dormir. Apoiei a cabeça na janela, e já fechava os olhos para cochilar. Até o carro dá um salto inesperado,  acho que foi devido a um quebra molas. Mas minha cabeça bateu com um pouco de força no vidro, e isso realmente doeu. Até os fones caíram dos meus ouvidos.


- D-Desculpa... eu não tinha visto a lombada. ㅡ Ele disse coçando a nuca com uma mão.


- Tudo bem... me preocupei mais com a janela do carro! Achei que tivesse rachado. ㅡ Falei risonha, o vendo rir também. 

 


• 반 시간 후에 • 
(meia hora depois) 

 

 


O tédio tomava conta de mim, mau via a hora de chegar!! Mas espere, eu estou andando pelas ruas de Busan! Mas eu quero chegar na casa logo, ver como as pessoas são legais! Esse cara... eu nem sei o nome dele, ele nem se apresentou! Bem que dizem que coreanos são tímidos, mas eu esperava que ele pelo menos me dissesse seu nome já que vamos viver na mesma casa. 

 

- Q-... ㅡ Eu iria perguntar seu nome. Mas travei. Grr! Eu quero perguntar!  Mas estou com vergonha...

 

Respira fundo ______....

 

- Ah... então,  qual é o seu nome mesmo?! ㅡ Perguntei rápido pra não se arrepender ou ficar tímida depois. Ele olhou me de lado, sorriu e respondeu.


- Jungkook. ㅡ Falou apertando o volante entre seus dedos  logo parando de fazer tanta força. ㅡ e o seu? _____? 


Oh! Como ele sabia?!


- Sim!! Como sabe? ㅡ Perguntei encarando sua face que estava virada pra frente. 


- Meu pai falou sobre você... ㅡ Ele dizia com um sorriso simpático no rosto. 


- Disse até mesmo que seu aniversário esta próximo,  vai fazer 17 anos? ㅡ Perguntou. Oh, era verdade! Faltava dois dias para o meu aniversário! Acho que o pai dele e meu pai eram amigos! Eu sei que ele fica sabendo de todos os meus dados, mas sei lá!  É apenas um palpite.


- Sim... infelizmente.  ㅡ Falei sorrindo sem humor.


- Infelizmente? ㅡ Perguntou. Opa, parece que agora iremos ter uma conversa. Ótimo,  porque o silêncio não estava me agradando.


- É que, sabe? Eu queria ser maior de idade! ㅡ Disse risonha apertando a barra do meu sobretudo.


- Porque? Não é tão legal quanto dizem... vem muitas responsabilidades para suas costas! ㅡ Ele falou coçando a nuca novamente. Não me diga que ele é maior de idade?


- Imagino... mas deve ter muitas coisas boas também,  não é? ㅡ Perguntei. Ele freou o carro, por causa  do sinal que agora  estava vermelho. E logo se pronunciou.


- Ah, sim, claro. Há muitas coisas boas. ㅡ Ele disse com as suas mãos em suas próprias coxas.


- Tipo? ㅡ Ia fundo, não queria que a conversa acabasse.


- Ser preso. ㅡ Ele disse irônico  e ambos soltamos uma risada um tanto quanto alto. 


- Dirigir... hm... ter cartão de crédito no seu nome, poder entrar nas baladas sem responsável... ㅡ Ele disse ainda rindo pela piada anterior. ㅡ se bem que, um dia não me deixaram entrar por acharem que eu tinha 16 anos. 

 

Falou rindo mais uma vez. Ah, eu também não deixaria, olha a carinha de bebê dele! Espera... ele nem mesmo tem cara de quem gosta de baladas! 


- Então,  você curte lugares agitados? ㅡ Perguntei cruzando as pernas, posicionando minhas mãos em meus joelhos e apertando ali, por puro hábito. 

 

- Não. ㅡ Riu soprado,  olhando em meus olhos por alguns segundos. ㅡ mas eu vou quando meus amigos me chamam e eu não tenho nada pra fazer em casa. 


Ele disse rindo nasalmente. Até uma curiosidade bater.


- Quantos anos você tem, afinal? ㅡ Perguntei. Realmente queria saber!


- 19. Fiz esse ano. ㅡ Riu baixo. -a cada frase que ele fala ele da um sorriso tímido,  isso é fofo e engraçado-  me surpreendi pela sua idade, assim, esperava que fosse zoeira, ele facialmente não parece ter 19... ou parece? Fisicamente serial mais confiável. Não sei, tô doida.


- Oh, que legal. ㅡ Falei também rindo baixo. -Não posso falar de nada, não é mesmo? Fico rindo igual uma idiota a cada meio segundo. - o sinal abriu, e ele voltou a dirigir, mas por incrível que pareça,  puxou assunto comigo.


- Então, _____. Ansiosa para passar seus três anos aqui? ㅡ Ele olhava para a estrada, mas sempre mantinha um sorriso mega amigável em seu rosto. 


- Sim! Ah, eu esperei tanto p-por esse dia... minha mãe já deu a louca, mas eu realmente pretendo passar mais de três anos aqui... ㅡ Sorri largo, de orelha a orelha,  deixando a felicidade e ansiedade me invadir. Suspirei. ㅡ quando eu fizer 18 anos e já estiver com um bom emprego, vou comprar uma casa e morar aqui! 

 

Ele riu audível agora. Oh, que risada engraçadinha~

 

- Não é tão simples assim. ㅡ Olhou para mim. ㅡ Veja bem, precisa de dinheiro para cuidar de você, da casa, dos impostos, comida, roupas, moveis... e, o aluguel! Ah, a menos que você compre  uma,  o que é bem caro.

 

Ele disse rindo baixo, fazendo-me soltar um múrmuro.

 


Mau se conhecemos e ele já destrói minhas expectativas, aigoo.


- Não tire minhas esperanças! Com o passar dos anos, eu vou juntar dinheiro suficiente. ㅡ Falei determinada. Ele riu alto.


- Você prevê o futuro? A vida está cheia de imprevistos! ㅡ Falou alertando-me de um jeito engraçado, ambos rimos com isso.


Ele... ele é bem legal! 

 

Pacote completo, bonito, simpático, fofo, não é um nojento extrovertido, sabe ser engraçado, e é bonito. Espera, eu já disse bonito? Ou fofo?

 

Ficamos conversando sobre absolutamente tudo: gostos músicas,  filmes, séries, sobre minha escola, sobre as nossas famílias, sobre nós mesmos,  tudo! 


Ele era tão bom de papo, que nem me dei conta quando havíamos chegado. Ah, queria ficar mais um pouco! Mas também não posso negar, estava muito ansiosa! Se o filho é assim, imagina o quão legais devem ser seus pais! 

 


...

 

 

Já estávamos dentro da casa, eu não via e não escutava ninguém. Jungkook me ajudou com as malas, como o esperado -ele também é muito gentil e educado- e quando já lá dentro, ele saiu para guardar o carro na garagem, logo entrando de novo e fechando a porta.

 

- ______? ㅡ Estava no meio da sala, oh my god! É tudo tão bonito e grande! Assim seria todas as casas desse lugar lindo chamado coreia?.

Ouvi a voz de Jungkook me chamar, logo virei a cabeça em sua direção, o vendo perto a porta tirando seus calçados. 

 

- Por favor, ponha seus sapatos aqui. ㅡ Ele disse. Me senti envergonhada com isso, já chego sujando a casa dos outros...


- Oh, sim... d-desculpe. ㅡ Rendi-me indo até lá,  se agachando para tirar. 

- Não tem problema. ㅡ Sorriu. Logo os colocando em ordem junto com os outros. 


Era tudo tão organizadinho! Os sapatos ficavam exatamente na ordem... mas... tinha quatro pares de sapatos. Um par era de uma mulher e o outro eram sapatos sócias,  obviamente ambos de seus pais. O outro era do próprio Jungkook e o outro... de uma menina?  Mas parecia uma criança... mas, pés de coreanas são pequenos... ah, d-deve ser da namorada dele, não é? 


Eram fofos esse sapatos. Ignorei isso, e apenas organizei os meus. Jungkook estava pegando minhas malas, e subindo uma por uma pela grande e bonita escada que tinha no canto da sala. 


- Venha, vou lhe mostrar seu quarto. ㅡ Ele disse. Fazendo eu parar de observar cada detalhe daquele lugar. 


Logo fui em passos tímidos para a escada de mármore.  Ah! Acho que só não estava tão gelado pois eu ainda tinha minhas meias nos pés!  Aqui é realmente muito frio! 


Estava no terceiro degrau, quando olhei pra baixo e vi mais duas malas. Então desci para as pegar, voltando a seguir o maior. O quarto que eu iria ficar hospedada era no começo do corredor. Haviam três portas nesse corredor. Ele abriu, e eu fiquei abismada! Era tudo tão bonito! Decoraram como se eu tivesse 12 anos  , hahaha. Mas está muito bonitinho! Eu adorei!  Jungkook pôs as malas encima da minha cama, e eu também pus as que eu tinha em mãos. 

 

- Seus pais não estão? ㅡ  Perguntei sentando na cama. Jungkook ainda se encontrava em pé,  com as mãos na cintura.


- Foram no mercado. Já que você viria hoje, eles resolveram fazer um jantar especial! ㅡ Riu em minha direção. ㅡ então, obrigado! Por sua culpa vou comer só coisas gostosas hoje!

 

~não faz isso que assim eu derreto.


Sorri abobada para ele. Com a língua coçando pra perguntar sobre de quem era o sapatinho infantil... ou não. Não que fosse da minha  conta,  eu apenas queria saber, e não via problema nisso. Apenas era tímida demais. 


Mas, a curiosidade sempre falou mais alto em mim.

 

- Você tem irmã? ㅡ Discretamente, eu perguntei.  Ele arqueou a sobrancelha confuso.


- Por que ? ㅡRebateu com outra pergunta. 


- Ah, por nada. É que eu vi sapatos infantis ali na porta... deixa pra lá. ㅡ Coçei o braço. 


- Ah, hoje a sobrinha do meu pai está aqui. ㅡ Ele disse rindo baixo. ㅡ ela é realmente uma comédia, está louca para te ver também. 


Oh, que legal! 

 

- Quantos anos ela tem? ㅡ Perguntei. 

 

- Uns 12, por aí.  Sei que disso não passa. ㅡ Ele falou, dando passos até a porta. 

- Eu vou tomar um banho... meu cheiro não está muito agradável. ㅡ Falou rindo sem humor. ㅡ caso você queira também, é só me dizer. que aí eu ligo a água quente pra você. 


Coçou a nuca.


- Fica desligado porque puxa muita energia! ㅡ Falou ele rindo baixinho. ㅡ mas se quiser é só falar!

 

- Tudo bem, eu vou tomar depois! Vou organizar isso aqui primeiro! Obrigada por ser tão gentil comigo. ㅡ Eu disse rindo, forçando um eyes smile fofo. Ele corou e assentiu com a mão como "Não à de que" (um gesto coreano, para dizer "de nada" sem dizer uma palavra!)


Cara, eu já estou amando esse lugar!  Mau posso esperar para conhecer minha nova escola! Ah, eu acho que vou fazer muitos amigos! Mau posso esperar pra sair pelas ruas de Busan! Ah, eu mau posso esperar! 


Mas por enquanto... vou só arrumar minhas malas mesmo! Estou ansiosa para conhecer os meus novos "pais" ! E a menininha que Jungkook citou também! Aaah! Estou tão feliz,  todos parecem ser tão legais! Depois de alguns minutos gastados para organizar minhas coisas, eu separei duas peças de roupas, quentinhas para por depois do banho. 


Sai do quarto, afim de procurar Jungkook e o pedir para que ligasse o disjuntor, para a água ficar quentinha.  Eu não o achei na cozinha e nem na sala... mau sabia os cômodos exatos dessa casa, aonde ele estaria? 

 

- Jungkook? ㅡ Chamei. Fui agora andando pelo corredor, aonde meu novo quarto também ficava. Bom, tinha três portas, uma era o meu quarto,  e as outras duas? Na minha mente imaginei que fossem os quartos do Jungkook e o outro de seus pais. 

 

Bati na segunda porta, três vezes como todos sempre fazem, e fiquei em pé ali esperando. Não demorou muito para que eu visse a maçaneta girar e logo a porta der aberta. Mostrando um Jungkook de banho tomado-vi pelos seus cabelos molhados- de casaco moletom, parecia bem quente, calças moletom também,  e ao olhar para os seus pés,  vi meias. Estava realmente muito frio.


- Olá, _____. ㅡ Ele disse. 


- Olá. Eu vou ir tomar banho agora, poderia ligar para mim? ㅡ Falei referindo-me ao disjuntor e ele entendeu, seguiu para a sala e ao lado da escada, ele abriu uma espécie de caixa embutida na parede, e levantou um daqueles "botões " . 

 

- Obrigado... mas aonde fica o banheiro? ㅡ Perguntei com um sorriso nós lábios e nos olhos. Ele mostrou a mim que ficava a esquerda do corredor do primeiro andar, e assim eu fui. 

 

Chegando no banheiro,  fechei a porta e pus as minhas mudas de roupas encima da tampa do vaso, começando me despir. Já sem roupas, as dobrei, deixando no cantinho. Soltei os cabelos que estavam pouquíssimos presos, apenas por uma presilha fofa. Antes de entrar, iria por uma música em meu celular... mas espera, aonde está? 

Devo ter esquecido lá no quarto, aish. Vamos tomar banho sem o playback. Eles tem uma banheira! Que chique, sinto-me rica. 

Liguei a torneira da banheira, vendo fumaças saírem, por estar quente. Aos poucos fui me deitando, se segurando pra não dormir ali, estava tão gostoso! 


- Nae whatch me nae, whatch me nae nae ...ㅡ  Cantarolava um refrão de uma música americana que não saia da minha mente a alguns meses. Afundei metade do rosto na banheira,  ficando apenas com os olhos ao lado de fora, fechados. Soltei ar pelo nariz, fazendo bolhas se formarem. Oh, isso é tão bom! Talvez eu fique viciada em tomar banho desse jeito~

 


•••

 


Depois de alguns minutinhos,  eu já estava de banho tomado e fora do banheiro, óbvio. Estava com roupas quentinhas, e agora, eu ia atrás de Jungkook com minhas roupas anteriores em mãos. Queria as por para lavar. Voltei a frente do quarto dele, e bati de novo. Não demorando muito para que ele abrisse novamente. 


- Desculpa ficar te chamando toda hora, eu só queria saber aonde por as roupas sujas. ㅡ Falei um pouco envergonhada olhando para baixo. Já cheguei sendo um pentelho. 


- Fica lá atrás da casa... dá aqui, deixa que eu levo pra você.ㅡ Ele disse vindo com suas mãos pegar minhas roupas, porém não deixei. Séria estranho ele ver minha calcinha fora do meu corpo. MEU DEUS! Essa frase soou muito estranha, mas não é num duplo sentido! Eu não quero que ele veja minhas roupas íntimas assim. Ele fez um rosto confuso. 


- Eu acho que posso levar sozinha, obrigado de qualquer forma. ㅡ Falei se distanciando um pouco. ㅡ fica atrás da casa... como assim? 


Perguntei. Ele bufou, e logo disse que me levaria até lá. 

 

 

 


•몇 분 후• 
(Alguns minutos depois) 

 

 

Eu estava sentada na minha cama e mexendo no meu celular. Ora a outra conversava com alguns amigos no kakao, respondia as dezenas de mensagens da minha mãe,  ou apenas ficava entrando e saindo das redes  sociais  sem saber o  que quer da vida. Jungkook estava em seu quarto. A casa estava um silêncio e um tédio... fui ouvir música então! Mas assim que se levantei para ir pegar meus fones que estavam na estante, escuto uma das portas do primeiro andar serem abertas com forças e eufórica,  seguidos de um grito:


- CHEGAMOS! ㅡ Eram adultos. Obviamente os pais de Jungkook. Antes que pudesse reagir,  vejo a porta do meu quarto ser aberta e logo Jungkook me chamar para ir os cumprimentar. 


Desci as escadas devagar, um pouco tímida. E quando cheguei aonde os mesmos estavam, eles me olharam surpreendidos. Oh Meu Deus, será que tem algo de errado? No meu corpo não ser como o de uma coreana? Ou nas minhas roupas? Eram até grandes! O que houve? 


- MEU DEUS!! QUERIDO!! OS PAIS DELA NÃO ESTAVAM BRINCANDO QUANDO DISSERAM QUE ELA HAVIA EVOLUÍDO BASTANTE! ㅡ A mãe de Jungkook disse me fazendo ficar confusa. 


- Oh, só pela sua carinha já imaginamos que não sabe quem somos. ㅡ Disse ela. Vindo para perto de mim apertando minhas bochechas. 

Eu deveria saber quem eles são? Pra mim são apenas a família que por sinal parece ter sido muito bem paga para ficar comigo, já que são tão legais sem me conhecer,  eu acho..


- Meu marido foi um grande amigo do seu pai antes mesmo de me conhecer! ㅡ Ela disse fazendo-me ficar mais confusa ainda, mas já havia entendido.


- Oh... isso é um pouco estranho... o senhor e meu pai são amigos? A senhora também, Ajumma? ㅡ Perguntei.


- Ajumma?! Eu não sou tão velha assim! ㅡ Falou "brava". Cocei a nuca envergonhada olhando pro lado e observando Jungkook ver toda aquela cena rindo. Mas ele não ficou de fora por muito tempo.


- Oh, você está tão bonita, meu filho também é muito bonito, acho que vocês deveriam namorar! ㅡ Sua mãe disse. Fazendo com que eu e seguidamente Jungkook corasse violentamente. 


...


Eles foram bem legais comigo! Descobri que estava alí 0800 também  (grátis)! A mãe de Jungkook fazia o jantar com a ajuda do seu companheiro. Enquanto eu e Jungkook estávamos sentados no sofá da sala, sem dizer nada.


Sua mãe nos deixou tímidos! 

 

- Oh, aonde está a Yeon? ㅡ Jungkook perguntou aos gritos dalí do sofá para seu pai. 


- Deixamos ela em casa. Ela não podia faltar aula. Mas, ela ainda vai ver a _______! ㅡ Respondeu , pelo tom parecia estar feliz. 

...

Depois de tudo, quando o jantar estava na mesa. Todos foram comer, obviamente. E o bate papo na mesa não parava. Eles eram realmente muito legais! Não sei porque as pessoas ficam generalizando todos da coreia. Existem pessoas idiotas na Coreia, sim! Isso é um fato! Mas qual país que não existe?! Nem todas as pessoas são assim! Eles são uns amores, e adivinha só? A família inteira é coreana. Tapa na cara de alguns amigos meus que diziam “a coreia é um dos piores países do mundo, todas as pessoas de lá não vêem os outros como pessoas, discriminam todos!” 

Tapa na carinha de vocês! 


Ora ou outra seus pais faziam meu rosto queimar de vergonha, mas isso é normal de quase todos os adultos, não é mesmo? Ficar dizendo que tal pessoa deveria namorar seus filhos, mesmo com ambos bem ali! Eles acham que não sentimos vergonha de nada por sermos jovens...

Quando acabamos de comer, e todos ali já estavam satisfeitos, eu insisti em lavar a louça. Queria dar uma boa impressão,  não queria que eles achassem que sou uma preguiçosa! . Pedi para que eu pelo menos lavasse meu próprio prato onde havia comido mas nenhum deles deixaram, nem mesmo Jungkook! Eu sorri envergonhada, mas já que não poderia fazer nada mesmo, eu dei boa noite a todos, e subi para o meu quarto. 

Já que estava com tudo arrumadinho, com as cobertas e travesseiros, eu não precisaria chamar ninguém para me ajudar. Eu apenas iria trocar de roupas... rouoas pesadas demais não me deixam dormir bem! Meu método pra dormir no frio é usar roupas leves e se cobrir com coisas quentíssimas e aconchegantes. 

Retirei meu casaco e meu sutiã -sutiã incomoda tanto que o tiro antes da blusa!- e agora tiraria a blusa, mas ouvi alguém bater na porta. Então apenas de blusa e calça fui atender. Ao abrir a porta vi que era Jungkook.


- Oi! O que houve? ㅡ Perguntei. Vi seus olhos descerem do meu rosto para o meu colo, entortei a cabeça igual os cachorros quando estão confusos, no caso, eu! Pra onde ele estaria olhando? Ele ficou por meio segundo olhando para eu não sei onde -Não me atrevi a olhar também,  poderia ser constrangedor.- ele arqueou uma sobrancelha e sorriu baixo, voltando a me olhar.


- Ah, meu pai pediu para lhe avisar que seu horário de ir para a escola é as oito e meia da manhã. ㅡ Falou ele deixando-me mais relaxada, teria mais tempo para dormir!


- Oh, aqui os horários são bem diferente do meu país! ㅡ Eu disse risonha. Ele riu também.


- Imagino. Mas, também tenho que sair cedo amanhã! Faculdade... então, já vou indo dormir também. Boa noite! ㅡ Acenou para mim.


- Espera! Então é você quem vai me levar para a escola? ㅡ Perguntei. Já que ele tinha faculdade na parte da manhã, poderia haver essa possibilidade.


- Não... ㅡ Riu baixo. ㅡ eu saio de casa as cinco da manhã. 


Falou. Assenti rindo. Nossa, tadinho! Dorme por tanto pouco tempo! Enfim, ele foi para seu quarto e eu para o meu. Fui dormir com uma alegria que mal cabia em meu coração! Eles era tão legais! E eu mau podia esperar para ir pra escola amanhã! Meu nível de felicidade estava tão grande que eu estava ansiosa até para pegar o ônibus escolar! 

 

 

 

 


Notas Finais


Hahhaahah, ansiosas (o) para o próximo?! Gostaram?! Diga-me! ♡♡ obrigado por tudo, prometo nao demorar trazer os proximos e espero ver voces la♡ obrigado ♡ boa noite ^^ e ate logo ♡♡♡♡♡♡

Ah, por favor! Deem uma olhada na fic da minha amiga com o nosso hopie!hahaha, é a primeira fic sobre kpop que ela posta, mas aposto que irão gostar! ♡ por favor, a apoiem ♡ uma é uma one shot muito legal!! A outra não é uma one shot mas também muito legal!!♡♡

https://spiritfanfics.com/historia/love-is-so-complicated-6736842/capitulo3 (hope, nao é uma one shot, é bem curta ^^ ela é nova no kpop, perdoem qualquer coisa!)

Essa aqui é outra fic de outras duas amigas! São as primeiras fics delas tanto de kpop quanto de qualquer outra coisa, por favor, a apoiem tambem!

https://spiritfanfics.com/historia/sex-with-friend-6733734/capitulo1 (hope one shot)

https://spiritfanfics.com/historia/my-favorite-girl-6698729 (namjoon, essa é a segunda dela na vdd, mas não era de kpop!)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...