História Sweet Confusions - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), TWICE
Personagens Chaeyoung, J-hope, Jungkook, Suga, Tzuyu
Visualizações 2
Palavras 1.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteiiiii
e não to nem no capítulo 3 de wolves x vampires e ja comecei com outra!
foda se ngm vai ler nenhum aksjdsakjdksad pelo menos espero q leiam ;D
bEIJO

Capítulo 1 - No


Fanfic / Fanfiction Sweet Confusions - Capítulo 1 - No

Chaeyoung's

  -NEM A PAU!

  Como se eu também estivesse super a fim.

  -Você não pode sair da escola, Chae!

  -Você acha que eu quero isso também, Hoseok??

  Ele ficou quieto e mexeu o canudo dentro de seu copo vazio.

  -Não é justo... não tem nada que você possa fazer pra ficar?

  -Como eu disse, acho que não tem importância, Hoseok. É só um ano e...

  -Só um ano?? 12 meses? 365 dias? Não sei quantas semanas? Quantos outros garotos você pode conhecer até lá?

  -Meu Deus, o que eu tenho que fazer pra você confiar em mim, Hobi??

  Pousei minha mão sobre a dele, a fim de acalmá-lo. Como sempre, não funcionou.

  -Nosso relacionamento está em crise faz tempo, Chaeyoung. Aí você vira e faz isso?

  -A culpa não é minha! E eu estou tentando descobrir qual o problema do nosso relacionament o faz tempo! Acha que gosto disso??

  Ele se calou.

  Ah, hum, olá. Meu nome é Son Chaeyoung, e estou no 3º ano do ensino médio. E namoro Jung Hoseok. Ele está no 2º ano do ensino médio.

  E por um amor enorme que o destino tem por nós, ele decidiu me fazer ser a mais velha do casal e ter que me formar e sair da escola antes do meu namorado. Quão maravilhoso é isso?

  Desta vez, Hoseok pegou na minha mão.

  -A gente vai contornar isso, eu tenho certeza - disse, antes de me dar um selinho nos lábios, o qual retribuí carinhosamente.

  -Que a gente vai contornar isso eu sei, só não sei como...

  A garçonete passou recolhendo nossos copos vazios.

  -Traga um café por favor, senhorita? - pediu Hoseok, sem me soltar.

  Senti lágrima brotarem em meus olhos.

  -Ei, ei! Por que está chorando? - perguntou ele, preocupado.

  Esfreguei o nariz.

  -Não quero que isso acabe, Hoseok...

  Ele levantou da cadeira e se sentou ao meu lado no sofá em C em volta da mesa. E me abraçou.

  -Isso não vai acabar.

  A moça deixou o café e a conta sobre a mesa. Hoseok me soltou para ver a conta e pegou o celular. Pensamentos rondavam minha cabeça. Ideia! Preciso de uma ideia.

  Faltavam dois meses para o fim das aulas, tínhamos algum tempo... era início de bimestre, será que...

  Uma luz acendeu sobre minha cabeça.

  -E se eu repetisse o ano de propósito?

  Ele ergueu os olhos do celular.

  -Do que você está falando? Nem pense em...

  -Não ligo de arriscar minha vida acadêmica para ficar com você - beijei-o.

  Ele ficou vermelho, parecendo adorar a ideia, mas não sorriu. Eu sim, incentivando-o a concordar.

  -Não - ele chacoalhou a cabeça, como que para afastar a possibilidade de concordar - Não, não, não, não, não, Chae! Não vou deixar você fazer isso!

  -Custa tentar? Minhas notas já não são lá as melhores, não faz mal dar uma caída...

  -Não! - ele detestou a ideia. Me pegou pelos ombros, olhando diretamente para mim - Esqueça! Você vai passar sim, senhora! Nem pense nisso, entendeu?
  Fiquei quieta, como que analisando a situação.

  Sorri e acenei com a cabeça, assentindo.

  -Obrigado - ele me soltou, suspirando.

  Claro que ele não lia pensamentos. E também não podia me impedir.

(...)

  Durante o restante do ano letivo, peguei mais leve nos estudos - ah, sim, eu já não pegava tão pesado, não mudou muita coisa, haha.

  Obviamente, Hoseok percebeu. Bem nos momentos em que eu não o deixava ver minha prova, dizendo a ele que tirara oito ou sete. Ele teve certeza quando fomos checar as médias finais no site do colégio e eu não quis mostrar a ele.

  -Larga o meu notebook, Hoseok! - ele conseguiu roubar de mim com muito esforço. Seu braço me bloqueava para que eu não pudesse pegar o aparelho dele. O site estava aberto, já logado na minha conta. Merda. Se eu deixasse ele dar um clique, ele saberia que eu não o escutei.

  Ele conseguiu sair correndo com o notebook para a minha suíte. Bati na porta, desesperada.

  -Hoseok! Tá bom! Já deu! Devolva pra mim! Eu não repeti!

  -Então por que não deixa eu olhar? - gritou ele, lá de dentro.

  É, ele me pegou. Não respondi essa. Ouvi pequenos toques e digitação de dados. Saí de frente da porta e sentei na minha cama, abraçando os joelhos. Ouvi o clique da porta destrancando. Ele saiu de lá, cabisbaixo, e colocou meu notebook na minha escrivaninha.

  Olhei para o chão, mas senti seu olhar me queimando.

  -Por que você fez isso?

  Continuei abraçando os joelhos, como uma criança, e comecei a me balançar lentamente.

  -Não vem com essa! Eu te disse com todas as letras! Não arrisque seu futuro!

  Comecei  chorar de novo, baixinho, a fim de atrair a atenção dele. Porém, de certo modo, aquelas lágrimas eram verdadeiras. Porque eu estava com medo. Medo de ele terminar comigo e tudo aquilo ter sido por nada.

  -Agora você está chorando? A merda está feita! Não adianta! Eu te avisei e...

  -Você vai terminar comigo? - interrompi.

  -O quê? - perguntou Hoseok, incrédulo.

  -Você vai acabar com tudo?

  Ele parecia perplexo. E... confuso.

  Ele se sentou na beira da minha cama.

  -Eu nunca disse isso. Só acho realmente estúpido arriscar o seu futuro por um namorado cuja situação atual está completamente imprevisível. Estamos com problemas há meses. Isso não vai ajudar.

  Fiquei pensando e enxuguei a lágrima.

  -Hoseok, eu... - seu celular vibrou. Ele pediu para eu esperar.

  De novo? Ele estava com alguma puta por aí?

  Não... espera, era por isso que ele não queria que eu arriscasse?? Não, não, para com isso...

  -Diga - disse ele, guardando o aparelho.

  -Você está com outra? - perguntei, direta.

  -O q...?

  -Você não queria que eu me arriscasse, e agora volta e meia está no celular. Achou alguma piranha pra ficar por duas noites, Jung Hoseok?

  -Quê?! Para de especular, é claro que não!

  -Aham...

  -Chae!

  -O quê?

  -É sério! Eu só estava conversando com o Yoongi sobre umas coisas...

  -Que coisas? Vadias que vocês comeram na festa da esquina de ontem?
  -Você quer que eu diga? - ele me mostrou o visor com mensagem recebida de Yoongi - Certo então. Sexo.

  Fiquei meio pasma.

  -O-okay...

  Ele bufou.

  -Quer saber, é melhor eu ir. Isso não vai dar certo - ele pegou a blusa de frio e ia sair pela porta, mas o segurei pela camiseta.

  -Espera.

  Ele me olhou, com certa raiva no olhar.

  -Desculpa.

  Ele me encarou, processando.

  Então tomou meu rosto em suas mãos e me fitou.

  -Eu te amo, sabia? Sua vaca ciumenta - disse, em tom de brincadeira, e me beijou intensamente.

  -Seu idiota. - retribui, e ele começou a passar a mão pelo meu corpo, fechando a porta com o pé.

  Puxei-o pela mão até minha cama, onde ficamos por algum tempo nos beijando.

(...)

  -Não deveria ter outra maneira? - perguntou ele, enquanto ficávamos abraçados sobre minha cama.

  Ficar de conchinha com alguém é a melhor sensação do mundo.

  -Deveria, mas eu realmente estava disposta a desistir de tudo...

  Ele fitou o teto, pensativo.

  -Bom, agora você vai ter que contar para seus pais... lhe desejo boa sorte - disse ele, com um sorriso torto.

  -Aai, eu não pensei nessa parte...

  Ele riu. Seu celular tocou.

  -Yoongi está com uns problemas. Preciso ir lá.

  Entortei a boca, em protesto.

  -Desculpa, mas a namorada e ele brigaram, acho que preciso dar uma ajuda pra ele.

  -Para mim, quando um homem briga com a mulher e quer ajuda do amigo isso inclui bares de striptease - disse, irônica.

  -Não inclui! Te juro! Nem tenho 19 anos pra sair por aí bebendo! No máximo um vinho numa festa de família!

  Dei risada.

  -Eu sei, trouxa, eu estava brincando.

  Acompanhei ele até a porta, me despedindo com um beijo.

  -CHAEYOUNG!!

  Ouço minha mãe gritar lá do quarto. Ótimo, é o que eu precisava.

  -Que foi? - perguntei, brotando na porta dela. Sentada no computador da escrivaninha, ela me observava com uma cara furiosa.

  -Suas notas caíram! Você repetiu o ano! O que aconteceu??

  -Hm... - tentei pensar numa desculpa.

  -É o namoradinho, não é? Hesoek?

  -Hoseok!

  -Ótimo. Que bom que é ele. Com certeza deu atenção demais. Você vai mudar de escola ano que vem, está bem querida? - disse, antes de se virar normalmente para o computador como se nada tivesse acontecido.

  -Pera, o quê??


Notas Finais


OBG POR LER BJO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...