História Sweet Creature - Harry Styles Fanfic - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Styles, One Direction
Tags Amor, Colegial, Dianna Agron, Harry Styles, New Adult, One Direction, Romance
Visualizações 175
Palavras 2.253
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi amigos!!!
Então, vou publicar o capítulo hoje porque amanhã não vou poder!!!
Espero que gostem do desenrolar da "amizade" do Harry e da Sam...hahahaha

Capítulo 9 - Sobre beijos e brigas


Fanfic / Fanfiction Sweet Creature - Harry Styles Fanfic - Capítulo 9 - Sobre beijos e brigas

HARRY

___E o que leu em mim?___pergunto pra Sam, mas eu já tomei a decisão de beija-la.

Conversamos boa parte da noite e eu deixe bem claro que queria ficar com ela, assim como ela queria ficar comigo, eu sei disso. Não sei se é a melhor coisa a se fazer, mas é o que eu quero fazer e vou fazer.

___Eu li que...que...___ela diz, gaguejando e olhando pros meus lábios___eu acho que sabe o que li...porque é o mesmo que pode ler em mim, se me olhar direito___ela me olha e sorri, parecendo bem ciente de que vou beija-la a qualquer momento.

___Prefiro sentir___passo a língua pelos lábios e a beijo, sem me importar com o fato de que estamos rodeados de pessoas.

Quando finalmente colei meus lábios aos dela, senti como se o chão tivesse sido tirado dos meus pés e minha cabeça começou a girar. Respiro fundo, sentindo o cheiro dela nas minhas narinas, e a aperto ainda mais contra mim quando minha língua pede passagem dentro da boca dela.

O beijo tem gosto de cerveja e chiclete de menta, mas o que mais me deixa fora de mim é a maciez dos lábios dela e a forma como ela se agarra a minha camisa, como se fosse cair caso não se apoiasse em mim. Enredo mais meus dedos pelos seus cabelos e ela suspira contra meus lábios, causando uma série de sensações por todo meu corpo com apenas esse pequeno gesto.

Posso ouvir as conversas e risadas ao longe, mas nem me preocupo em saber se nossos amigos estão ou não prestando atenção em nós, porque tudo que eu quero e beija-la até o ar nos faltar.

Enrosco minha língua na dela e ela sobe uma de suas mãos até meus cabelos, mas sinto que ela esta se equilibrando pra ficar nas pontas dos pés e alcançar a minha boca, por isso vou diminuindo a intensidade do beijo, mesmo contra a minha vontade. Termino por lhe dar vários selinhos nos lábios e ela ri baixo, ainda colada a mim.

Me separo um pouco dela e sorrio. Ela me sorri de volta, ainda sem abrir os olhos e eu aproveito pra guardar na mente as feições dela agora, com as bochechas coradas e os lábios inchados do beijo.

___Acho que ainda não consegui te ler direito, talvez se me beijasse de novo___ela diz, me puxando de volta pra ela com a mão que permanece no meio dos meus cabelos.

___Acho que posso fazer isso___digo, passando a mão pelo rosto dela, que me olha de volta___talvez pela noite toda___sussurro baixo e a beijo de novo, jogando a garrafa de cerveja fora pra que eu possa apoiar minha mão nas suas costas e a puxar um pouco pra cima enquanto me curvo mais pra frente pra beija-la.

Beijar ela é tão bom! Com certeza é o melhor beijo da minha vida e em nada lembra o beijo que demos quando erámos quase crianças. Aquele beijo foi curioso, terno, desajeitado e cheio de saliva. O que eu sinto agora é completamente diferente e envolve muito mais desejo do que qualquer outra coisa.

Não sei de onde surgiu essa vontade de ficar com a Sam, mas ela esta aqui, em mim, e não quero outra coisa que não ficar com ela assim a noite toda. Na verdade, eu queria muito mais dela, mas não vou forçar a barra com nada, porque só por esse beijo eu posso jurar que ela não tem ideia do que esta causando em mim agora e não quero assusta-la deixando-a saber exatamente com que parte minha estou pensando nesse momento.

Ela respira cada vez mais forte e sei que eu estou do mesmo jeito. Me sinto bem por saber que ela esta tão afetada quando eu, mas decido cortar o beijo antes que isso fique explicito demais aqui, na frente de todo mundo.

Tiro meus lábios dos dela e a abraço, ajeitando sua cabeça no meu peito e beijando o topo de sua cabeça. Ficamos apenas assim, nos mexendo de leve ao ritmo da música e ela passa suas mãos pelas minhas costas de leve. Fecho meus olhos e me permito apenas sentir ela aqui comigo.

Abro os olhos e vejo que nossos amigos estão discretamente tentando não manter a atenção em nós, mas sei que estão meio surpresos porque eu e a Sam não éramos exatamente um casal que esperavam ver juntos, até o começo da noite pelo menos.

___Vamos dar uma volta?___digo a ela de repente, querendo ter alguns momentos só com ela, longe da vista de todas essas pessoas.

___Vamos!___ela diz, me dando um selinho rápido na boca e entrelaçando seus dedos aos meus.

Coloco ela na minha frente e a abraço pela cintura, apoiando minha cabeça no seu ombro e lhe dando vários beijinhos pelo pescoço. Ela ri disso enquanto passamos pelas pessoas, indo até o tronco de árvore onde estávamos no começo da noite. Me sento nele, abrindo as pernas e colocando a Sam entre elas. Nessa posição ela fica um pouco mais alta que eu, deixando mais fácil pra mim beijar ela de novo, o que faço assim que ela me abraça pelo pescoço e ajeita seu corpo junto ao meu.

Mordo seu lábio inferior de leve e ela puxa meus cabelos, me deixando todo arrepiado e, porra, estou muito duro dentro das calças...só espero que ela não perceba. Desço meus lábios pelo seu queixo e beijo seu pescoço, mordiscando de leve a pele macia dela, mas com cuidado pra não deixar nenhuma marca, embora minha vontade seja a de morder ela com força e fazer ela gemer pra mim.

Minhas mãos ficam inquietas na cintura dela e quase sem querer eu as levo pro seu traseiro, mas nesse momento ela fica meio tensa e se afasta um pouco de mim, sorrindo e segurando meu rosto entre as mãos.

___Não quero morder a sua boca desta vez, Harry___ela diz, me dando pequenos beijos e fazendo referência ao que aconteceu em nosso primeiro beijo anos atrás___mas não me tente a ter que fazer isso___ela diz, tentando soar divertida, mas percebo que ficou nervosa e tiro minhas mãos do traseiro dela, voltando com elas pra sua cintura.

___Me desculpe, foi sem querer___eu digo brincando e sorrindo pra ela.

___Tudo bem___ela diz e revira os olhos, puxando uma respiração longa___eu apenas...não estou acostumada com garotos, nesse tipo de situação, eu acho___ela olha pra baixo, colocando uma mexa de cabelo atrás da orelha___não sei bem como lidar com isso e...me sinto perdida sobre o que fazer.

Fico olhando pra ela, que morde o lábio e continua a olhar pro chão. Não sei se me sinto lisonjeado ou com medo do que ela disse, porque ao mesmo tempo em que me sinto o cara mais sortudo do mundo por ela ter escolhido logo a mim, também me sinto assustado por ter essa responsabilidade de estar com uma garota que não tem qualquer experiência com garotos, pelo que pude entender.

___Ei, Sam!___eu digo, segurando o queixo dela com os dedos e fazendo ela me olhar___me desculpe, okay?___eu digo e sorrio fraco___não vou fazer nada que você não queira, apenas relaxe, como estava fazendo___eu digo a ela.

Sam afirma com a cabeça e me estuda com os olhos verdes amendoados, que estão mais escuros agora.

___Estou relaxada___ela diz, voltando a ser a Samantha de sempre___já passou, me beije de novo, sem mãos bobas desta vez___ela me abraça pelo pescoço de novo e me beija.

Beijo ela de volta e decido aproveitar cada minuto do meu tempo com ela, indo devagar. Não sei se vamos ficar de novo depois desta noite, mas se acontecer eu posso esperar que ela leve as coisas na velocidade que ela quer.

De repente, eu e a Sam nos assustamos com gritos e barulho de coisas caindo perto de nós e olhamos rápido, vendo Liam e Alex engalfinhados no chão de terra.

Me levanto rápido e vou correndo até eles, seguro Alex pela camisa e o puxo pra cima, fazendo ele sair de cima do Liam. Seguro seus braços pra trás e ele faz força pra se soltar. Enquanto isso, Niall e Zayn seguram Liam e Louis vem me ajudar a segurar Alex.

___Isso não acabou, seu nerd!___Alex grita, tentando se desvencilhar de mim, e eu confesso que uso um pouco mais de força do que o necessário pra segura-lo___vai aprender a não se meter com quem não deve, seu imbecil fodedor de livros___ele esbraveja.

Olho pro Louis ao meu lado e me sinto tentado a solta-lo só pra ver o Liam quebrar a cara dele, porque meu amigo é um dos melhores lutadores do time da escola e, com certeza, Alex o pegou desprevenido, já que ainda esta com todos os dentes na boca.

___Vai se fuder, seu filhinho de papai___Liam rosna de volta___eu me meto com quem eu quiser e, acredite, ela foi quem quis se meter comigo___ele sorri perversamente.

Eu sabia que essa briga só podia ser por causa de uma garota e, ao olhar pro lado, vejo a Sam e suas amigas abraçando a Sophia, que parece assustada com tudo aquilo. Decido colocar um fim a toda essa merda e seguro os braços do Alex com mais força, forçando meu corpo pra frente até estar com minha boca próxima do seu ouvido, pra que o babaca possa me ouvir.

___Escute aqui, seu babaca___eu digo, em tom baixo, mas ameaçador___eu vou te soltar e, um conselho, pegue seus amiguinhos e vá pra longe de mim e do Liam, ou eu vou te quebrar a cara e seu papai não vai te ajudar, ouviu?___eu digo e, quando ele não responde, eu torço um pouco seu braço e ele geme baixo, sem querer demonstrar, mas sei que dói___ouviu?___falo mais alto e ele afirma com a cabeça, respirando pesado e olhando pro Liam.

Falo sinal pro Niall e ele solta Liam, que ignora Alex e vai até Sophia. Depois eu solto o Alex e ele xinga até nossa quarta geração, só pra aparecer, e sai dali seguido por seus amigos tão babacas quanto ele.

___Vocês não perdem por esperar!___ele diz, já indo pra longe___meu pai vai acabar com vocês!___ele grita, como uma criança mimada que ele é.

___Mesmo? Pois eu quero ver o que seu pai vai dizer quando eu contar ao treinador a merda que fez aqui hoje, Maguire___Louis diz, cruzando os braços___não acho que ele vai ficar feliz de saber que o filho foi suspenso do time por arrumar confusão numa festa.

Louis também esta no time de futebol e só não é o capitão porque o pai de Alex exigiu que fosse assim, afinal esse posto tinha que ser do seu filho. Como os Maguires são os maiores doadores de fundos pro time de futebol da Holmes Chapel High School, o treinador não teve outra opção, mas ficaria feliz de poder tira-lo.

___Vão se foder!___Alex diz e vai embora de vez.

Vou até o Liam e as meninas saber o que houve. Abraço a Sam, que me abraça de volta, enquanto Liam e Sophia contam o que houve.

Parece que Sophia feriu os sentimentos do Alex ficando com o Liam e ele decidiu que ela simplesmente não podia escolher ficar com outra pessoa que não ele ou seus amigos. Nada que ele não faça sempre.

___Eu juro que não sei o porquê disso___Sophia diz, ainda com os olhos em lágrimas___eu nunca tive nada com ele ou com seus amigos, eu nem converso com ele mais do que o necessário nos treinos e jogos___ela se justifica, mesmo sem necessidade.

___Tudo bem, linda!___Liam diz, lhe dando um beijo no alto da cabeça___ele é um babaca, só isso___ele fala e Sophia se recosta contra seu peito.

___Vamos embora antes que esse babaca apronte mais alguma___Louis diz, olhando pro bar, e eu me viro pra olhar também, vendo Alex e sua turma pedindo uma rodada de cerveja.

___Vamos, não estou afim de arrumar mais confusão hoje___Niall diz, desapontado pela festa ter terminado assim.

___Que foda!___Zayn diz, abraçado a Kendall___vamos, docinho? Depois continuamos nosso papo___ele pisca um olho pra ela, que ri como uma boba.

___Vamos também meninas?___Rachel diz mal humorada, cruzando os braços.

___Sim, esta na hora___Mia diz, olhando pro Elliot que concorda com ela.

___Quer que eu leve vocês, Sam?___pergunto a ela___estamos no carro do Liam, mas os caras podem esperar aqui enquanto levo vocês em casa___eu digo, praguejando mentalmente pelo fim precoce da noite.

___Não precisa___ela diz, ainda meio assustada___Elliot veio de carro, ele pode levar a gente, inclusive você, Sophia___ela diz e Sophia afirma com a cabeça___não acho bom alguém ficar pra trás agora___Sam se vira pra mim e me beija rápido___até mais, Harry! Estou feliz em ser sua amiga de novo___ela sorri e pisca um olho, um gesto que sempre me faria recordar dela dali pra frente.

___Até mais, Sam!__digo, tentando não sorrir como um idiota por ela querer me ver de novo.

Nos despedimos de todos e vamos embora, sob o olhar de ódio de Alex. Deixamos as meninas e Elliot no carro dele e vamos pro carro do pai do Liam em seguida, sempre de olho ao que acontece nas nossas costas.

No caminho pra casa, enquanto Zayn beija a Kendall loucamente no banco da frente da caminhonete, que Liam dirige, Niall lamenta não ter aproveitado mais a festa e Louis ri da cara do Alex e seus amigos, eu penso que não sei o que estou fazendo me envolvendo com a Sam, mas eu quero...e vou fazer isso por mim.

 

 

 

 


Notas Finais


O amor é lindo...mas como será o dia seguinte???
Quarta-feira tem mais!!!
Beijos!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...