História Sweet Desire - Rivamika - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Levi Ackerman "Rivaille", Mikasa Ackerman
Tags Levi Ackerman, Levimika, Mikasa Ackerman, Rivamika
Visualizações 222
Palavras 2.386
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Volteiii, finalmente. Enfim, essa é mais uma shot hot rivamika, porque eu amo hots desses dois então eu estava inspirada. Espero que gostem! Boa leitura :)

Capítulo 1 - Capítulo Único


Mikasa mordeu seu lábio inferior impaciente. Havia acabado de sair do banheiro feminino e caminhava rapidamente em direção ao seu quarto. Quando chegou, entrou abruptamente e trancou a porta atrás de si, deixou a toalha enrolada em seu corpo cair no chão e começou a procurar algo em seu armário. Ainda escorria um pouco de água em seus cabelos, as gotas caiam e deixavam marcas no chão de pedra ao seu redor. Procurou por alguns segundos, até que puxou para fora uma espécie de capa, grande e comprida com um tom escuro e capuz. Deu um sorriso de aprovação para a peça de roupa e caminhou até a beirada de sua cama onde começou a vesti-la. Como não havia colocado nenhuma outra peça de roupa por baixo, pegou um cordão que estava próximo de sua cômoda e amarrou na cintura para que a abertura da frente oculta-se seu corpo. Em seguida dirigiu-se para a porta, abrindo-a lentamente e olhando com atenção para o corredor, felizmente estava vazio. "Preciso sair daqui antes que a Sasha volte ou outra pessoa me veja", pensou Mikasa silenciosamente enquanto caminhava sorrateira pelos corredores da fortaleza onde a Tropa de Exploração permanecia entre suas missões. Desceu para o andar de baixo que era a ala masculina dos cadetes, e se esgueirando quase sem emitir sons pegou a entrada que levava para a escadaria e para um andar mais inferior onde os dormitórios e escritórios dos veteranos se encontrava. Foi fácil passar todo o trajeto despercebida, pois além de ser habilidosa, estava escuro na maior parte dos corredores e como era tarde da noite  a maioria do pessoal já estava recolhido em seus dormitórios. A garota finalmente alcança seu objetivo, andando em passos leves, Mikasa caminhava pelo corredor dos veteranos indo em direção a última porta bem no final. Parou em frente a porta, suspirou com um ar aliviado por não ter sido vista, e ergueu sua mão para bater na porta. Um som de cadeira sendo arrastada pôde ser escutado de dentro da porta e depois de alguns segundos um Levi confuso apareceu. 

- Mikasa, o que esta fazendo aqui? A essa hora? 

Ele estava sério como de costume, e realmente parecia surpreso com a visita inesperada. Era a primeira vez que isso acontecia, pois apesar do relacionamento secreto  já durar algum tempo, eles só se encontravam quando os dois combinavam uma hora e local. 

- Queria muito ver você, posso entrar? - Mikasa respondeu sorrindo e aproximando-se de Levi. 

- Entrar? E se alguém viu você? E se alguém vier dar alguma notícia urgente e te ver aqui? Você deveria ter me avisado para que eu tomasse providências para evitar "confusões" - Ele retrucou ainda um tanto resistente. 

- Ninguém vai aparecer! Não seja chato Heichou, eu quero você. - Mikasa deu um olhar intenso e malicioso para Levi, enquanto colocava seus braços ao redor do pescoço aproximando seus lábios dos dele. 

- Droga, sua pirralha teimosa. - Levi disse puxando Mikasa para dentro do quarto e trancando a porta com uma mão, enquanto a outra segurava ela perto de seu corpo - Já que vou ceder a sua vontade, você terá que saciar o meu desejo. 

- Você pode fazer o que quiser comigo, pode até me punir se quiser Heichou. Então por favor, me foda logo. 

Mikasa olhava divertidamente para Levi, provocando-o enquanto soltava o cordão de sua cintura. Ela jogou o pedaço de corda longe deixando que a abertura da frente da capa se abrisse revelando seu corpo completamente nu diante de Levi. Os olhos dele a fitavam intensamente e sua boca se converteu em um sorriso torto e malicioso.  Ele estendeu seu braço e a puxou para perto de si beijando-a com força, enquanto as mãos de Mikasa se preocupavam em arrancar a camisa de seu corpo. Ele podia sentir o calor do corpo dela pulsando de desejo pelo dele, sentia a ferocidade daquela garota cada vez que suas línguas se entrelaçavam em meio ao beijo molhado. Suas mãos apertaram com força as nádegas de Mikasa que soltou um gemido em aprovação. 

- Eu vou te foder até que todos escutem você gritando meu nome. - Levi disse olhando profundamente nos olhos da garota, quebrando o contato visual apenas para começar a beijar o pescoço dela. 

- Eu pensei que você queria manter segredo, sabe, sobre nós. - Mikasa falou pausadamente em meio a leves suspiros de prazer.

- Foda-se o segredo, você é minha, e hoje vou deixar marcas em você para provar. 

Levi respondeu mordendo o colo exposto de Mikasa deixando a área avermelhada. A garota não teve tempo para revidar com um beijo, pois foi atirada contra a parede onde Levi a pressionou com seu corpo contra a parede fria. Mikasa soltou um gemido um pouco mais alto e antes que pudesse recuperar seu fôlego, Levi silenciou-a com um beijo forte e profundo. As mãos dele que estavam na cintura de Mikasa, começaram a subir dirigindo-se aos seus peitos. Ele começou a acariciá-los simultaneamente arrancando gemidos e suspiros dela, enquanto saia de sua boca e voltava a beijar seu pescoço. Mikasa quase não aguentando de tesão passava rapidamente seus dedos pela nuca e cabelos de Levi, dando leves puxões toda vez que ele mordia seu pescoço, colo ou peitos. Ele então começou a chupar seu mamilo esquerdo, alternando entre lambidas e mordidas também. Sua garganta perdeu o controle e Mikasa começou a soltar gemidos frequentes chamando por seu capitão "Heichou" H-Heich-Heichouu". 

- Você queria isso tanto assim? - Levi sorria malicioso para ela, enquanto mordia seu peito direito já cheio de marcas vermelhas que certamente iriam ficar roxas e chupava seu mamilo acariciando o outro peito ao mesmo tempo. 

- Id-Idiota!!! - Mikasa gritou irritada, soltando outro gemido em seguida. 

- Veja, você já esta muito molhada. - Levi disse colocando os dedos entre as pernas dela e puxando com um líquido esbranquiçado que ele lambeu também. 

- Então me foda logo! Porra Levi! 

O pedido desesperado da garota só o deixou mais excitado, Levi começou a soltar o cinto de sua calça enquanto Mikasa o beijava intensamente e suas mãos passeavam nervosamente pelas costas dele. O desejo dele era tão grande, queria ouvir mais daquilo, mais gritos dela, mais gemidos, queria escutar ela falando o nome dele. Foi só o tempo de suas calças atingirem o chão que Levi entrelaçou as pernas de Mikasa em sua cintura levantando-a e penetrando seu interior que estava quente e transbordando de prazer. 

- AH-AAH! - Mikasa soltou um gemido alto. 

Levi começou a mover-se entrando cada vez mais fundo no corpo de Mikasa. As unhas dela afundaram em suas costas e a onda de excitação fez com que ele aumentasse a força de seus movimentos. Mikasa soltava gritos e gemidos descontroladamente, agarrando seu pescoço, beijando suas orelhas, passando os dedos no seu cabelo, e novamente trocando beijos ofegantes com Levi. Ela nem se importava mais com a parede fria atrás dela, apenas queria que ele fizesse mais, mais forte, mais rápido. 

- Levi, mais, mais! Você pode me foder com força. 

As palavras dela serviam como uma confirmação para que ele pudesse soltar tudo, liberar seu desejo completamente. Levi aumentou a força e a velocidade dos movimentos mais uma vez, e o corpo de Mikasa arqueou-se, colando-se ainda mais no corpo dele, com os braços dela firmemente segurando suas costas. O cheiro dela era viciante, sua pele suada cheirava a lavanda, e era tão macia quanto veludo. Levi seguia beijando-a enquanto segurava os braços dela altos, acima de suas cabeças, com as mãos entrelaçadas na parede. Desceu para seu pescoço, e lambeu até abaixo da orelha da dela, então sussurrou para Mikasa: 

- Diga meu nome. 

- L-Levi, Le-vi, LEVI! AHHH! Não consigo mais segurar, eu vou...

O grito alto de Mikasa com certeza pôde ser escutado no quarto ao lado, um alto e sonoro "Levi" que parecia ter saído do fundo da alma dela. O líquido escorria entre as pernas dela, e sua cabeça descansava no ombro dele. Levi a colocou no chão, porém ele não havia gozado ainda. Mikasa notando isso, beijou-o suavemente sorrindo e o puxando até a mesa no canto do quarto. 

- Você ainda não recebeu prazer suficiente Heichou, deixe-me cuidar de você. 

- Mikasa tem certeza? Eu ainda quero brincar mais com você. - Ele sorria para ela.

A garota ficou de joelhos na frente de Levi, e olhando carinhosamente nos olhos dele afirmou com a cabeça. Então Mikasa voltou sua atenção para o membro de Levi a sua frente. Era enorme. E ela o adorava. Fazia tempo que ela queria prová-lo, mas ainda não tinha se sentido a vontade para fazê-lo, mas agora era o momento. Mikasa queria provar que podia dar a ele tanto prazer quanto Levi dava a ela, que ela também podia fazer ele gritar pelo seu nome, e que ele sem duvidas pertencia a ela e ninguém mais. Colocou suas mãos ao redor do quadril de Levi, e beijando a ponta do pênis carinhosamente, começou a lambe-lo em toda sua extensão. Levi grunhiu satisfeito, o que só a deixou mais certa do que estava fazendo. Não demorou para ela envolvê-lo dentro de sua boca e começar a chupá-lo lentamente. O calor da boca de Mikasa era incrível e deixava Levi louco, sentia que iria derreter dentro dela. Ela começou a chupá-lo com mais força, fazendo-o soltar gemidos cada vez mais constantes de prazer. Levi acariciava os cabelos de Mikasa, mas com a intensidade aumentando, ele começou a segurar a cabeça dela. E logo ele estava fodendo a boca dela também. Mikasa sentia o membro quente e pegajoso de Levi contorcendo-se em sua boca, sentia as mãos dele em sua cabeça, puxando sua boca em movimentos de vai e volta cada vez mais rápido e fundo, sentia o prazer que ele estava recebendo através dela, e isso só a deixava mais e mais excitada. 

- M-Mikasa, Mi-kasa você é incrível, Mi...

Ela intensificou ainda mais o ritmo, apertando as nádegas de Levi que começavam a se contrair. 

- Eu vou...eu estou gozando. AHHH!

Uma enorme quantidade do líquido branco preencheu a boca de Mikasa, chegando a escorrer para fora de seus lábios. Levi começou a puxar seu membro para fora para que ela cuspisse o líquido, mas a garota o segurou e engoliu tudo, lambendo os lábios no final com um sorriso safado. 

- E então Heichou? Eu sou boa nisso? - Mikasa provocou, levantando-se. 

- Você é! E por ser a melhor, vou te dar um presente. - Levi pegou-a pela cintura e a girou para que ela pudesse apoiar seus braços na mesa atrás deles. Ele então colocou dois dedos dentro dela, metendo com força para excitá-la rapidamente. Com a outra mão agarrou o peito esquerdo de Mikasa e continuou a acariciá-lo apalpando o mamilo. Mikasa se contorcia de prazer, roçando sua bunda no membro dele, querendo-o novamente. 

- Levi, por favor, mais! 

- Calma, logo você terá o que quer. 

Depois de mais algumas investidas, Levi retirou os dedos encharcados de dentro dela, e encaixando seu corpo no de Mikasa, penetrou-a por trás,  fazendo com que ela jogasse seu corpo para frente com força, agarrando a borda da mesa. Levi alternava os movimentos ora metendo lentamente e profundamente, ora metendo com força e rapidez, arrancando gemidos altos de Mikasa, ela gritava seu nome continuamente, implorando por mais. Ele abaixava-se para beijar a nuca dela e apertar seus peitos para deixá-la ainda mais fora de controle. Levi desceu uma das mãos pela frente de Mikasa e seus dedos estimulavam sua região sensível enquanto continuava a fodê-la. Podia sentir o corpo dela abrindo-se para ele, ela se jogava com força em seu membro também, e virava-se para trás vez ou outra para beijá-lo. Então Levi agarrou a perna esquerda de Mikasa e ergueu para que pudesse entrar ainda mais profundamente nela. 

- Aí, continue aí Heichou! Levi! Continue! Mais forte! 

- Mais forte? - Ele pediu provocante. 

- Sim! Mais! Você esta tão fundo! 

Acatando as ordens de sua amada, Levi aumentou a força e velocidade mais uma vez, fazendo com que ela arqueasse suas costas para trás, gemendo descontroladamente novamente. 

- Você pode gritar Mikasa. Não se contenha. 

- Ah! Levi, LEVI, AH, eu vou...de novo... LEVI!!!!!!!!

Mikasa caiu de bruços na mesa, respirando descompassadamente, com o corpo trêmulo. Levi acariciava suas costas satisfeito, abaixou-se e beijou a bunda dela. Ela então se levantou, virou-se e o beijou apaixonadamente. Ele ergueu ela em sua cintura mais uma vez, e a levou até a cama dele. 

- Você é a coisa mais preciosa que eu tenho sabia? - Levi disse passando a mão no rosto dela, enquanto sorria carinhosamente. 

- Você também é a pessoa mais preciosa do mundo para mim. Eu acho que amo você. De verdade. - Mikasa respondeu olhando intensamente para os olhos dele. 

- Mesmo? Não era o seu irmãozinho? - Levi retrucou. 

- Seu nanico irritante e ciumento. Odeio quando você é assim. Não, eu já disse é você. 

- Ei, pirralha, não fala assim comigo. Sou seu capitão. - Levi diz sério, mas logo abre um sorriso satisfeito - Mas que bom, porque eu também acho que amo você, de verdade. 

Mikasa ficou levemente corada, e o encarou por alguns segundos antes de colocar sua mão por trás do pescoço de Levi e puxá-lo para outro beijo. Agora um beijo mais calmo, suave, que passava todo o sentimento que eles tinham um pelo outro. 

- E então mais uma vez? - Mikasa diz gentilmente, enquanto olha suplicante. 

- Sério? Você quer de novo? Você é terrível. - Levi responde ao mesmo tempo em que começa a se encaixar entre as pernas dela. 

A noite acabou sendo longa, e Mikasa não voltou para o quarto dela, o que trouxe vários questionamentos pela manhã de suas colegas, principalmente de Sasha. Mas ela não se importava, pois aquela havia sido a primeira de muitas noites  com Levi, e esse pensamento bastava para ela. No outro lado da fortaleza, Levi treinava os cadetes rígido como sempre, mas com um sorriso bobo escapando de seu rosto quando ele parava para pensar. 

"Vou tornar ela minha esposa, logo". 

Sorriu mais uma vez, e saiu para gritar com Jean e Eren que estavam brigando de novo. 

 


Notas Finais


That's all folks! Mais uma vez espero que tenham gostado, e que continuem apoiando nosso OTP lindo e maravilhoso que é rivamika. Se alguém ainda não sabe a terceira temporada de SNK acabou de ser confirmada para 2018, e quem leu o mangá sabe que Levi e Mikasa tem muita relevância para o próximo arco, ou seja, a temporada vai ter eles juntos em muitas cenas <3 Cenas ótimas e de desenvolvimento da relação deles! Então eu recomendo ler o mangá também :)

Obrigado por lerem!

Não desistam de mim, vou escrever mais uma shot deles, mas fofa daí. Tipo a do nascimento do filho deles que fiz anteriormente.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...