História Sweet Destiny - Min Yoongi Fanfiction - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Suga
Tags Bangtan Boys, Bts, Destiny, Fanfic, Fanfiction, Julie, Kim Juliang, Min Yoongi, Suga, Sweet
Visualizações 22
Palavras 1.897
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


> Confesso que o Suga está bem irritante e grosso, mas é o Suga gente, todos amamos.
> Juliang é meio irritante também, mas é fofa vai.
> Só 4 favoritos gente? Vamos lá, vocês podem mais!
Aproveitem o capítulo e tentem não querer esmagar a cabeça do Min Yoongi, boa leituraaa <3

Capítulo 3 - Porque tão idiota?


Fanfic / Fanfiction Sweet Destiny - Min Yoongi Fanfiction - Capítulo 3 - Porque tão idiota?

“Você se surpreende ao perceber o quanto pode suportar.” – House

Segunda-feira 7:12

Eu queria permanecer naquela cama o máximo de tempo que eu pudesse, quase chorei na hora de levantar para ir para a escola, mas relutei contra o sono e saí debaixo da coberta. A minha nova escola ficava nem tão longe nem tão perto de casa, mas eu ainda preferia ir de ônibus, não queria e atrasar nem nada do tipo, então para não perder a hora tomei um banho rápido e gelado para acordar.

Levei uns 5 minutos tentando entrar na calça nova que eu tinha comprado, eu jurava que era o tamanho certo, eu até experimentei na loja, mas agora a calça não passava da minha bunda. Eu odeio a adolescência, principalmente essa época de mudança de corpo, uma hora você está super magra, na outra, incha feito balão. Já ia correr animada para a cozinha a fim de comer alguma coisa boa para pesar no estômago, mas me lembrei que Yoongi devia sobreviver apenas de delivery já que aparentemente não fazia compras, isso iria mudar. Não vou morar em uma casa sem comida saudável. Revirei os olhos ao perceber que na verdade não sabia onde era o ponto de ônibus mais próximo. Eu teria que perguntar.

Andei pelo corredor até a porta do quarto ao lado do meu e bati três vezes.

- Yoongi... – chamei hesitante, que tipo de intimidade eu tinha para acordá-lo daquela maneira? Nenhuma, mas eu precisava saber onde era o ponto de ônibus, ou chegaria atrasadíssima na escola.

- O que foi... – escutei sua voz abafada pelos travesseiros – Me deixa dormir garota, por favor.

Se acalme Juliang, se acalme.

- É que... eu preciso saber onde é o ponto de ônibus para poder ir à escola. – falei com a cabeça encostada na porta, mas não obtive resposta, ele havia dormido de novo? Meu Deus, custava ajudar?  Perdi o pingo de paciência que me restava e acabei gritando. – YOONGI!

- Puta. Que. Pariu. – ouvi ele resmungar e logo os sons de passos atrás da porta me fez afastar da mesma. – O que foi?

Grosso.

- Me diz onde é o ponto de ônibus, só isso! – falei cruzando os braços. Ele suspirou e então me ditou onde eu teria que ir. – Obrigada.

Eu já ia dar meia volta para sair daquele apartamento de uma vez quando ele me chamou seriamente.

- Eu odeio que me acordem para coisas desnecessárias, da próxima pergunte antes de dormir. – ele disse e então bateu a porta na minha cara.

Fiquei encarando a madeira escura e polida, indignada com a falta de educação do garoto, onde eu fui me meter? Não sei se conseguiria sobreviver ali, ou então não aparecer nas capas dos jornais por assassinato. Peguei minha mochila em cima da mesa e me pus para fora rapidamente.

Na portaria dei um sorriso simpático para o porteiro e lhe desejei bom dia, ele revidou a educação e então eu saí do prédio.

{...}

Eu havia gostado bastante da escola, além dela ser maior do que a minha antiga era bem mais organizada. A primeira e a segunda aula já haviam passado tranquilamente, entendi muito bem as matérias e me dei super bem com os professores, eles disseram que eu tinha potencial para alcançar meus objetivos e fiquei feliz por aquilo, por um momento pensei que minha escolha de ir para Seul havia sido certa, a de morar com Yoongi não. Mas porque diabos eu estava pensando naquele idiota logo agora? Sim Juliang, exclua esse ser dos seus pensamentos que nem vai parecer que agora ele está em sua vida.

- Bom dia. – ouvi uma voz masculina ao meu lado. Assim que olhei percebi um garoto se sentando junto comigo na aula de química. Parceiro de laboratório, imaginei.

- Bom dia. – dei o meu melhor sorriso e então percebi que ele me observava descaradamente. Resolvi falar alguma coisa, para não ficar um clima chato. – Qual o seu nome?

-Kang Meysein – ele respondeu somente

- Ah... o meu é Kim Juliang, mas pode me chamar de Julie. – ele assentiu e então o professor da matéria adentrou a sala de aula, calando todos que falavam algo ali.

O resto da aula foi produtiva, não conversei muito com meu parceiro, ambos estávamos muito concentrados em nossa atividade, agradeci por Kang não ser um baderneiro, eu poderia me concentrar nas aulas.

No fim, nos despedimos e eu segui para o café à frente da escola. Eu teria que comer alguma coisa, ou então morreria de fome, me lembrei que não havia tomado café da manhã e meu estômago grunhiu no mesmo momento.

- Aqui está seu pedaço de bolo e seu café, bom apetite. – a moça fez uma reverência com a cabeça que eu retribuí assim que ela trouxe o meu pedido.

Comi e bebi aos poucos enquanto navegava pela internet, eu admito, sou uma completa nerd viciada em celular, não largo por nada, até comendo eu pesquiso as coisas, tinha que parar com isso, pois além de ser uma tremenda falta de respeito, me impede de saborear o que estou comendo.  Com esse pensamento bloqueei meu celular e foquei apenas no pedaço de bolo delicioso à minha frente.

Devia ser umas 17:00 quando cheguei em casa, Yoongi não estava, provavelmente tinha ido para a faculdade, agradeci por estar sozinha e troquei de roupa, de uniforme para algo mais confortável.

- Eu preciso dar um jeito nesse lugar. – falei com as mãos na cintura enquanto olhava em volta. Haviam tênis e camisas de Yoongi espalhadas pela sala, bonés em todo canto e até garrafas de bebida alcoólica vazias. – Vamos lá.

Falei respirando fundo e me ponto a recolher e dobrar o que fosse preciso, joguei as garrafas de bebida no lixo, limpei a pia da cozinha, varri a casa toda. Eu sempre fui do tipo organizada, odiava conviver com bagunça ou algo do tipo, para mim, até minhas roupas deveriam estar dobradas adequadamente, não era agora que eu ia descartar minha cisma por limpeza, é o lugar onde eu moro por enquanto.

No fim da tarde, quando o relógio já batia umas 18:45 eu estava terminando de arrumar tudo, por ora. Estava bem melhor, certeza que Yoongi perceberia e eu já estava memorizando bons argumentos para quando ele chegasse. Nada de bagunça, bagunçou, arrume.

Naquele dia eu tive que pedir uma pizza, ou era isso ou dormir sem jantar. Enquanto a pizza não chegava resolvi assistir um pouco de desenho na televisão, até ouvi a porta ser aberta, direcionei meu olhar até lá automaticamente.

Yoongi tirou seu casaco e o jogou em cima do sofá, bufei e tossi dramaticamente fazendo-o me encarar.

- Tá’ com algum problema?

- Na verdade sim, muitos. Mas neste momento eu só quero que você pegue o casaco e coloque no seu guarda roupa, onde é o lugar dele. – falei apontando para o casaco e ele me olhava sem expressão alguma, como se estivesse extremamente entediado somente pelo som da minha voz.

- Ei, eu coloco meu casaco onde eu quiser. A casa ainda é minha pirralha. – ele disse e eu arregalei os olhos para aquele insulto.

- Dono de toda a gentileza do mundo, eu fiz o favor de arrumar toda a bagunça em que você vivia, guardei cada coisa fora do lugar, porque nem parece que morava alguém aqui e você ainda é grosso comigo!?

- Aish... Eu não pedi pra você arrumar nada. – ele falou finalmente pegando o casaco e indo em direção ao seu quarto. Sentei-me novamente no sofá e bufei colocando a mão na cabeça. Que garoto irritante. – Você entrou no meu quarto? E mexeu nas minhas coisas?

Ali estava ele, de baços cruzados e me encarando rude mais uma vez, revirei os olhos e respirei fundo, eu estava a ponto de mandar a minha educação para os ares e xingar bastante aquele ser.

- Entrei por quê? Para arrumar as suas roupas lá eu precisava entrar.

Ele não respondeu nada, apenas se jogou ao meu lado no sofá e começou a assistir o desenho que eu estava vendo.  Em poucos minutos escutei o interfone tocar e me levantei para atender já sabendo o que era.

- Pedi sim, pode pedir para ele subir. – falei calmamente para o porteiro.

Assim que peguei a pizza e paguei o entregador a coloquei em cima do balcão abrindo a caixa. Cheirava muito bem, minha boca salivou só de ver todo o queijo derretido.

- Não vai vir comer? – perguntei e Yoongi me encarou confirmando com a cabeça. Na hora de comer pizza ele não era grosso não é.

Comi apenas dois pedaços e o outro já devia estar em seu quinto, resolvi escovar os dentes e ir para o meu quarto fazer minha lição de casa.

- Não vai mais assistir? Posso mudar de canal? – ele perguntou com o controle da TV em uma mão e uma fatia de pizza na outra.

- Não, preciso estudar um pouco. – assim que falei o vi rir fraco pelo nariz e trocar de canal. Dei de ombros e adentrei meu quarto.

Eu gostava de estudar, gostava de aprender coisas novas e principalmente ver o ótimo resultado disso tudo. Desde pequena, ao contrário de Jay, sempre gostei de ir à escola, nunca dei problemas, na verdade (me desculpem a falsa modéstia) , mas sempre fui a típica filha perfeita e por mais que isso às vezes não tivesse muita graça e a minha vida fosse MUITO parada, eu me orgulhava disso. Depois de um tempo com a cara mergulhada nos livros meus tímpanos doeram com o barulho alto na televisão que estava LÁ NA SALA, qual a necessidade do volume estar tão alto? Saí do quarto furiosa e cutuquei o ombro do garoto sentado no sofá e se divertindo enquanto jogava um jogo qualquer de luta no vídeo game.

- O que é agora? – ele perguntou pausando o jogo e me encarando de baixo.

- O barulho está muito alto, está me desconcentrando. – falei e ele continuou com o rosto sem expressão alguma.

- Você já estudou por bastante tempo não acha? Vai dormir.

- Não, não acho. Ainda prefiro fazer minha lição em paz, pode abaixar o volume?

- Não, sinto muito. – ele disse dando de ombros e fazendo uma cara de deboche.

Não era possível que ele não fosse nem um pouco gentil, não entendesse nem um pouco o meu lado.  Bati os pés e voltei para o meu quarto. Guardei meu material na mochila percebendo que o plano de estudar não continuaria com aquela barulheira. Apaguei as luzes e me joguei na cama debaixo das cobertas.

Eu preciso de sossego, preciso do meu espaço. Seria pedir muito que Jay terminasse logo com o novo namorado e voltasse para Seul para que eu pudesse ter a minha vida sem um garoto metido tentar atrapalhá-la? Balancei a cabeça repugnando meus próprios pensamentos, não acredito que pensei uma coisa dessas, minha irmã não merecia sofrer, talvez um pouquinho, mas não tanto.

Viu Min Yoongi? Você me faz pensar coisas terríveis, me faz ter raiva até dos meus pensamentos, aquele garoto era totalmente diferente de mim, como Jay disse, é completamente o meu oposto, aquilo nunca daria certo, não fazia nem uma semana que eu estava ali e já estava furiosa, quase arrancando os miolos do garoto da sala. Porque ele tinha que ser tão idiota?

 

Continua...

 

 

 

 

 


Notas Finais


O que acharam? Favoritem, comentem, enfim amemmmmm <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...