História Sweet Devil -Goldentrap AU - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Personagens Balloon Boy, Bonnie the Bunny, Chica the Chicken, Endoskeleton, Foxy the Pirate, Freddy Fazbear, Fritz Smith, Golden Freddy, Jeremy Fitzgerald, Mangle, Marionette, Mike Schmidt, Nightmare, Nightmare Bonnie, Nightmare Chica, Nightmare Foxy, Nightmare Freddy, Phone Guy, Plushtrap, Purple Guy, Shadow Bonnie, Shadow Freddy, Springtrap, Toy Bonnie, Toy Chica, Toy Freddy
Tags Goldentrap, Mpreg, Omegaverse
Visualizações 79
Palavras 1.796
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, FemmeSlash, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


YOO MINA-SAN!
Sorrym sorry, sorryyyyy! Eu não postei essas férias porque meu psicológico estava fudido demais para isso.
Resumidamente foi horrível e eu tive uma caída e quis cortar os pulsos ou morrer mesmo e ainda tive que tomar uns remédios aí... Eu briguei com a minha mãe nesse meio e só piorou.
Mas, está tudo bem agora! Eu juro!

Sem mais delongas, o capitulo ¬¬
Boa Leitura, babes!

Capítulo 10 - The Perfect Night


Spring olhava a mala á sua frente com certo desdém, suas roupas faziam uma montanha dentro do objeto e aquilo não fecharia, logo, teria de deixar algumas coisas em casa. Isso o irritava, sentia necessidade de levar mais e sobrar do que menos e faltar, sempre fora assim.

-Quer ajuda? –Ouviu a voz risonha de Golden atrás de si, virou e observou o mesmo travar a risada.

-Não é engraçado, Allen. –Disse serio. –E sim, o que eu deixo aqui?

O loirinho começou a mostrar as opções e o alfa o imaginava com cada uma daquelas roupas, no final Spring deixara dez peças que ambos julgaram “desnecessárias” para a viagem. O ômega havia descoberto que eles iriam ficar em uma das casas de Golden, mais especificamente a mais perto do centro e depois de uma semana voltariam, o alfa havia dito apenas isso e o mistério irritava o ômega de maneiras sobrenaturais, não tinha ideia do que iriam fazer no outro país. Jackson conseguia ser terrível quando queria.

Depois do esforço de fazer Spring aquietar os nervos e já dentro do carro, Jackson observava cada movimento do ômega ao seu lado, ele mexia no celular clicando de maneira frenética na tela, enquanto jogava de maneira totalmente concentrada Candy Crush Saga, conhecido como o jogo mais vicioso do mundo. O alfa riu e parou o carro assim que chegou ao estacionamento. –Chegamos babe.

-Hmm? –Spring pausou o jogo e encarou o alfa. –Oh sim! Estou vendo.

-Você precisa parar com esse jogo, Amorzinho. –Golden riu e Spring lhe deu uma tapinha, mas, riu junto á ele pouco depois.

Ambos desceram do carro e estava dentro do aeroporto, Jackson caminhava até o jatinho e foi lá que o loirinho travou. –Jackie!

-Meu nome. –O alfa virou sorrindo filha da putamente para o ômega.

-Eu... Eu estou com medo... Isso vai cair e nós vamos morrer e... –Seus lábios foram cobertos pelos de Golden.

-Não vamos não amor, se quiser, tenho calmantes comigo. –Spring assentiu mais calmo, o cheiro de Jackson fazia isso com ele, Jackson fazia isso com ele. Entraram na pequena aero nave e Spring tomou uns dez calmantes e sentou na poltrona, colocando o cinto.

-Quando isso vai sair da segurança do chão? –Spring disse num fio de voz, os calmantes fazendo efeito.

-Daqui á pouco amor, durma. –Jackson puxou a cabeça do ômega para seu colo e acariciou seus cabelos.

Era interessante e engraçado pensar em como esta relação havia sido construída. Primeiro; o alfa havia comprado o pai do ômega para que ele não fosse preso pelo rouco quase milionário na Empire e o preço, era Springtrap. Segundo; o ômega criara uma parede em volta de si, por quase três meses. Terceiro; aconteceu tão depressa, era assustador.

Os planos de Jackie para esta viajem eram bem objetivos e ele não via a hora de concretiza-los.

Após quase doze horas de viajem e um Spring dormindo, ele finalmente haviam chego ao santo destino, a Italia era linda e Veneza era melhor ainda. Spring acordou no hotel, totalmente grogue por culpa do remédio. –Boa noite babe, que bom que acordou... Temos uma festa para ir.

-Come vim parar aqui? Festa? –Spring estava perdido na vida aquele momento.

-Eu te carreguei amor. –Jackson tinha uma voz sexy e rouca. –Vá tomar um banho e pegue a caixa bege, tem uma coisa para você lá.

O ômega o encarou um pouco, mas, o obedeceu e andou até o banheiro. Assim que viu a bendita caixa á abriu e viu um vestido dourado lindo, perdeu o folego e se enfiou no chuveiro depois de despido.

Cerca de quarenta minutos depois Spring estava pronto e usando saltos tamanhos quinze, era hoje que ele sambaria na cara de qualquer puta que desse mole para Jackson, falando dele, o alfa havia babado no ômega e agora estava agindo de maneira protetora demais.

A festa era grande e Jackson tinha que ir falar com seus “sócios” italianos, a Empire tinha uma parceria de longa data com a Foster, outra empresa de joias.

-Então Willian. –Uma ômega começa, Jackson o havia deixado com os e as acompanhantes de seus sócios. –Você tem um belo corpo, seu alfa deve amar isso.

   -Pois é. –Outro ômega sorri. –Ele deve se gabar por aí, o meu faz isso é até vergonhoso.

-Eu não sei. –Spring sorri constrangido. –Acho que ele gosta sim.

-Onde comprou esse vestido? Preciso gastar muito nessa loja. –Merie era uma dos ômegas mais normais daquele grupo.

-Na verdade, foi Jack quem comprou. –Admitiu. 

-Oh. –Merie sorriu. –Me mande o nome quando souber.

-Souber o que? –Braços cruzaram ao redor da cintura de Spring e o cheiro amadeirado de Jackson se fez presente, os ômegas que ali estavam se calaram com medo, e encaravam Spring com certo temor, Jackson era um lúpus enorme.

-Ela quer o nome da loja que você comprou este vestido, amor. –Spring disse docemente e o alfa vibrou ao ouvir a palavra amor sair da boca de seu ômega. –E eu também quero.

-Entendo. –O lúpus sorriu. –É Sweet Sugar, o site entrega mundialmente. Boas compras.

O ômega da um sorriso doce, ainda assustada com o lúpus.

-Vamos babe. –Jackson puxa Spring, que só tem tempo para acenar um tchau.

-Por que eles me olharam assustados? –Golden perguntou já no carro.

-Porque você é um alfa lúpus enorme. –Spring diz com a voz melodiosa.

-Entendo. –Jackson coloca uma máscara no ômega, que se assusta com a escuridão. –Tenho uma surpresa amor. Mas, você vai assim.

-Tá bom Jackie. –Spring estava tão entregue e droga!

Ele havia dito para si mesmo: Nunca vou me apaixonar por Jackson. Pois, era exatamente o que ele estava fazendo, se apaixonando cada vez mais pelo alfa mais problemático do mundo.  E como estavam, céus!

A estrada balançava e o ômega estava nervoso. Seu coração parecia querer pular pela boca e quando o carro parou, sentiu seu coração para também.

-Venha babe. –Jackson o tirou do carro e o carregou até algum lugar e a mascara foi tirada.

-Que lugar é esse? –O ômega indagou assim que viu o chalé á sua frente.

-Sabe Spring. –Jackson o puxou para dentro e o sentou em uma mesa. –Eu planejei isso por muito tempo mesmo. O jantar, as velas, o lugar. Mas, eu, pela primeira vez, me sinto inseguro perto de um ômega.

-Wow. –Spring sorriu. –Que surpreendente.

-Prove. –Jackson mandou e o ômega colocou a colher na boca e o encarou. –O que foi? Não está bom? Eu meio que tenho um plano B para a comida.

-Estou é com raiva agora. –Riu. –Fez esse prato melhor que eu.

-Oh sim! –Jackson riu. –Que bom, achei que você odiaria e jogaria vinho em mim. Depois e me espetar com a faca.

-Eu nunca faria isso. –Spring sorriu doce. –Isso tudo é mais que perfeito Jackie, eu estou amando estar aqui. Estar aqui com você.

-É, eu digo o mesmo. –Jackson levantou e andou até o ômega. –Veja, eu sei que é estranho para caralho, mas, Spring eu te amo, muito mesmo... Você aceita, namorar comigo?

Spring chorava á esta hora. Então, apenas beijou Jackson, foi o beijo mais intenso que já havia dado em alguém, o alfa pegou o menor no colo e o loirinho enrolou as pernas na cintura do alfa, que beijo seu pescoço.

Spring por ditou. –Aceito. Agora, Jackie. Faça-me seu e apenas seu.

Jackson sentiu seu membro pulsar de uma maneira assustadoramente forte e sorriu, assentindo no pescoço do ômega.

Carregou o pequeno até um dos quartos do chalé e o colocou na cama de maneira um pouco bruta. –Então babe... Eu posso amarrar você ou algo do tipo?

-Me amarre Jackson, o que eu disse antes vale agora; faça-me seu. –Spring respondeu doce, se sentando enquanto tirava a blusa do alfa, que arrancou seu vestido e beijou seu peitoral, descendo até sua virilha, encarando a calcinha vermelha já marcada e a tirou com desespero, deu um beijo na glande do membro do ômega que se contorceu e então, deu atenção á sua entrada rosada e pequena, levou a boca até aquele lugar e a chupou com força. –J-Jackie!

Ouvir o gemido fraco do ômega apenas fez com que Jackson o quisesse ainda mais. O alfa penetrou um dedo no ômega e movimentou devagar.

-J-Jackie! Ah! –Spring estava quase implorando.

E Jackson parou, abrindo uma das gavetas e de lá, tirando um par de algemas pratas brilhantes. –Já foi algemado babe? Vou te fazer gritar muito.

E algemou o ômega, as mãos dele estavam em suas costas e ele sentiu o liquido gelado do lubrificante e sentiu o membro de Jackson tocar de leve sua entrada. Então, lhe veio algo, ele não era virgem e o alfa precisava saber disso! –Jackie eu... Eu n-não sou... –Sua voz morreu e o alfa beijou seu ombro.

-O que? Virgem? –O ômega assentiu envergonhado. –Sem problemas, gosto de pensar que eu sou melhor que qualquer um.

-Exibi... AH! –Jackson o penetrou com força, e parou esperando o menor se acostumar com seu “dote”. –Goldieee... Dóiii...

-Eu sei amor, já vai passar. –Esperou uns minutos até o ômega rebolar, demonstrando que estava pronto.

Jackson metia duro, forte e rápido, diminuía às vezes e fazia o ômega gemer mais ainda. Estava procurando o ponto magico de Spring.

-Ah! A-ali! Faça de novo... –Spring gemia arrastado e aquele era o melhor som que Jackson já ouviu na vida, naquele momento não importava o que haviam feito antes, apenas o agora, sendo eles.

Spring gritava, literalmente gritava, estava quase rouco. –O que eu disse á você? Responda babe.

Jackson mandou, afundando mais no ômega.

-GRITAR! Disse que eu iria gritar muito. –Respondeu quase sem folego, sentindo os espasmos de um orgasmo e o fez quando, novamente o pênis de Golden estraçalhou sua próstata.

-E você está gritando babe?

-Estou Alfa! –Spring gemeu e Jackson não aguentou mais e se desfez dentro do pequeno ômega, o nó se formou e Spring estava grogue com a sensação, e totalmente dolorido também, quando o membro do lúpus desinchou, ele soltou o menor, que caiu no colchão, ainda de bruços, foi quando sentiu os dentes de Jackson tocar de leve seu pescoço, agora cheio de chupões.

-Quero te marcar... –Spring ouviu e, como estava muito fraco apenas resmungou assustado.

Jackson jogou um cobertor em cima deles e abraçou o ômega. –Você não me marcou... –Spring observou com a voz ainda rouca depois dos gritos.

-Você ainda não pode ser marcado como meu. –Golden beijou o topo da cabeça de seu pequeno. –Não me ama o suficiente para isso. Quando a hora certa chegar, eu o farei. Agora, babe, durma.

-Entendo. –Spring se acomodou mais nos braços de Golden e beijou seu queixo. –Boa noite. 


Notas Finais


Ah papai! É assim que eu gosto!
Sou tarada mesmo ¬¬
Eu não gostei do lemon, mas, eu prometo tentar fazer um melhor!

CURIOSIDADE: Jackson tem uns plug anal doidão, e ele vai fazer o Springzinho usar ( ͡° ͜ʖ ͡°)
CURIOSIDADE: Spring é Crossdresser, pois acha as roupas femininas mais bonitas e confortáveis.

Heya! Vamos papear, me mandem qualquer coisa ae, quero conversar.

Bom meus cupcakes de chocolate, eu estava pensando em fazer um bônus. Sim, um bônus pelo tempo perdido.
Escolham:

Bonnie e Foxy
OU
Plushtrap e Fredbear

Leiam as notas inicias se quiserem saber o porquê da demora!

Xau xau amores, prometo tentar não demorar muito :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...