História Sweet disarray - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, G-Dragon, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, G-Dragon, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Kai, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Namjin, Romance
Visualizações 7
Palavras 2.942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - A história de Danbi


Fanfic / Fanfiction Sweet disarray - Capítulo 11 - A história de Danbi

_Minhas filhas chegaram!_a mulher baixinha correu abraçando as três.

Hannah, Yeri e Yuna riram ao serem abraçadas pela mulher, Yang Mi era uma mulher bastante delicada e sorridente, era linda e bastante juvenil. Quem olhava para ela não diria que ela tinha filhos, a mulher sorriu beijando a bochecha de cada uma das meninas.

_Como foi a viagem?_perguntou para as três.

_Bem cansativa, eu to morta de cansaço._Yeri falou suspirando.

_Foi legeal, eu e a Yuna dormimos a maior parte._Hannah deu de ombros colocando a bolsa no sofá.

Yuna amava Yang Mi como se fosse sua mãe, fora Yang Mi que a resgatou do orfanato a uns 5 anos atrás, a mulher sempre fora muito graciosa e gentil. Fazia trabalhos para caridade e em um desses dias fora no orfanato em que Yuna estava, naquela época a mexicana ainda carregava seu nome de batismo, Yang fora ao México apenas para ajudar em dos orfanatos. Lá ela conheceu Yuna e se apaixonou pela mexicana, queria poder dar uma casa e conforto para a menina e assim o fez, perguntou para Yuna se ela gostaria de ir para a coreia consigo. Yuna aceitou feliz e Yang entrou com as papeladas para ser a guardiã legal de Yuna, a Mexicana no começo não sabia falar coreano, mas tanto Yang Mi quanto sua filha mais velha Hannah ajudaram a menina com isso. Então Yuna fora aceita de braços abertos pela família, sentia um carinho imenso por Yang e amava muito a mulher, ela era sua mãe e nunca duvidaria disso. Não importa o que ela tenha deixado no passado, era Yang que estava com ela sempre, em todos os momentos importantes de sua vida. Por isso tinha muito o que agradecer.

_Subam e tome um banho, descansem um pouco, estarei na cozinha esperando vocês._Sorriu doce para as três.

_Certo, mãe._Yuna falou beijando a testa da mais velha._Senti saudades.

_Também senti saudades meu amor._Sorriu.

Yuna sorriu e subiu as escadas com Hannah e Yeri, as duas iam brigando sobre algo que Yuna não se preocupou em saber, passava pelo longo corredor vendo as fotos de família. Em algumas ela aparecia ao lado da Família Jang, sorriu ao abrir a porta do quarto de seu quarto. Ao fechar a porta atrás de si ela sorriu largamente, estava finalmente em casa, com aquelas pessoas que não compartilhavam do mesmo sangue que si, mas que amavam ela da mesma maneira que se ama um filho. Yuna estava em casa finalmente.

.....

_CHEGUEI FAMÍLIA.

A senhora de 42 anos tomou um susto ao ouvir o grito, mas logo depois acabou rindo e correndo até a sala aonde sua filha estava, abriu um sorriso largo e apertou Ino em seus braços. A quando tempo não via a menina? Sentiu tantas saudades da sua filha, beijou o rosto da menina inúmeras vezes fazendo Ino soltar aquela risada gostosa que a mulher tanto amava.

_Ah, meu amor eu estava com tantas saudades._Falou sorrindo.

_Eu também Mamãe._Ino sorriu largamente._Trouxe presentes.

A mulher sorriu tirando a bolsa dos ombros da filha, a Senhora Yoshimoto

Colocou a bolsa no sofá e puxou a menina para a cozinha. Ino sentou na cadeira em frente ao grande balcão de mármore e sorriu animada, sentia muitas saudades de casa e finalmente estava em sua casa, Ino cresceu naquele lugar e nenhuma cidade ou país ou até mesmo os hotéis mais caros do mundo poderia ser melhor do que sua amada casa.

_Aonde esta Akira?_Perguntou a mulher._Que filha mais ingrata nem veio vê a mãe.

Ino riu ao vê o bico nos lábios da mais velha, a Senhora Yoshimoto tinha um carinho muito grande por Akira, tinha a menina como uma terceira filha.

_Akira fora para casa, vai passar com a tia o dia de hoje depois de ir ao cemitério._falou a última frase baixo._Mas ela prometeu vir aqui mais tarde ou amanhã, esta com muitas saudades sua.

_E eu dela, das duas._Fez carinho no rosto da filha._Senti sua falta filha.

_E eu a sua._Sorriu largo._Aonde esta Linzy?

_No quarto, vá lá vê ela. Aproveita e a chama para tomar café._Beijou a testa da filha._Senti saudades amor.

_Também senti mamãe._Sorriu largo

Ino saiu da cozinha e correu subindo as escadas, parou no corredor em frente a porta do quarto de sua irmã, abriu a mesma com cuidado para a outra não notar sua presença. Riu ao vê Linzy deitada na cama ouvindo música, Ino correu e pulou em cima da irmã ouvido a outra soltar um grito finho.

_Ino!_Gritou

_Oi Minha cópia._Falou rindo.

_Sua cópia nada, somos gêmeas diferentes idiota._Empurrou a outra.

_Blah, besteira._Ino riu abraçando a menina._Senti sua falta, você deveria ter ido comigo para o Japão iria amar.

_Eu estou em período de aulas Ino, não posso fugir disso igual você._Falou rindo.

_Tudo isso é inveja._declarou.

_aham claro._falou com ironia._Cadê a Kira?

_Foi pra casa, ela vem amanhã, esta com saudades sua._Comentou.

_E eu dela._Abraçou a irmã forte._Senti saudades minha cópia defeituosa.

Ino apenas riu se aconchegando mais nos braços da irmã, sentia falta de Linzy, na verdade sentia falta de tudo em sua casa. Amava ser cantora e viajar pelo mundo, mas era muito difícil ficar sem vê sua família.

....

_Omma, o que vai fazer para o almoço?_Yuna perguntou ao sentar na mesa.

_vou fazer Bibimbap, Kimbap, kimchi entre outras coisinhas._Sorriu._ e o bolo red velvet para Yeri

_É engraçado que o bolo preferido da Yerim seja o Red velvet, o que é o nome do grupo dela._Yuna fez uma careta

_Engraçado nada, isso é sorte meu amor._Yeri chegou na cozinha sorrindo._Oi omma.

_Oi querida, adorei a blusa._Sorriu.

_obrigada, homenagem a você.

Yeri usava uma blusa cinza com os dizeres em vermelho "Melhor mãe do mundo", uma calça jeans com rasgos no joelho, um tênis Branco e uma blusa vermelha xadrez. Já Yuna usava uma saia floral, camiseta de mangas complicadas jeans, um salto bege e o cabelo solto.

_Puxa saco o nome disso._Hannah falou entrando na cozinha.

_Inveja o nome disso._Yeri deu língua para a mais velha.

Hannah usava um short preto, uma camiseta branca de mangas curtas, um casaco cinza por cima e uma sandália dourada. Os longos cabelos estava preso em uma trança lateral, muito bonita.

_Inveja de quem?_Hannah falou rindo._De você que não é, pirralha.

_Sempre um amor, também amo você._Yeri revirou os olhos mas logo estava sorrindo de novo._Vamos falar de um assunto sério, Yuna sua safada por que não me contou que você esta ficando com Jeon Jungkook?

_VOCÊ ESTA FICANDO COM JUNGKOOK?_Yang mi olhou com espanto para a filha.

_Sim_Hannah falou

_Não_Yuna disse

_Sim ou não?_Yang perguntou confusa.

_Não_Yuna revirou os olhos.

_Ela esta sim, eu vi eles se beijando, tem até vídeo._Hannah sorriu.

_Porra Hannah, tu não era a mais calada? Esta falando demais já, vou a interpretar a personagem de muda._Yuna ralhou e Hannah apenas riu alto.

_Sem xingar Yuna, não foi esse o ensinamento que dei a você._Yang disse

_Desculpe omma._Abaixou a cabeça._Mas falando sério, não temos nada foi só um beijo, nada demais.

_Então você não se importa com o que ele faz?_Yerir quis saber vendo a irmã concordar._Não vai ficar brava ao vê isso então.

_Vê o que?_perguntou.

Yeri deu o celular para Yuna e a mexicana ficou paralisada ao vê uma foto de Jungkook no aeroporto de Busan com Tzuyu do Twice. Seu coração doeu ao vê a foto, embora ela não soubesse o motivo de se sentir daquela maneira. De alguma forma vê Jungkook ao lado de outra pessoa, e alguém tão bonita e fofa como Tzuyu, fazia o coração dela doer.

....

_MAMÃE

Akira riu pegando a pequena no colo e enchendo o rosto alvo de beijos o que arrancava risadinhas da criança. Ela apertou forte o corpinho pequeno contra o seu sentindo seu coração palpitar de felicidade, era tão bom ter sua pequena nos braços novamente. Encheu a menina com mais alguns beijos antes de finalmente olhar para o rosto infantil, Danbi tinha os olhos castanhos e pequenos brilhando, uma toca bege na cabeça e duas tranças nos canelos. Um moletom rosa bebê no corpo e uma calça jeans com tênis vermelho, estava adorável, Akira sorriu abraçando ela com força.

_Senti saudades meu bolinho._Falou sorrindo

_Senti saudades da Omma também, A Danbi ama muito a mamãe._A garotinha falou sorrindo feliz.

_a Danbi ama?_perguntou vendo ela concordar alegre._Eu também amo muito você minha princesa, queria nunca ter que ficar longe do meu bolinho.

_Akira?

Akira se virou vendo a face confuda de Suga, soltou um suspiro e colocou a criança no chão pedindo para esta esperae ela em casa com a tia. Danbi fez manha mas acabou obdecendo a mais velha, Ao vê as duas sumindo para dentro da casa a japonesa suspirou e olhou para Suga.

_Acho que tenho que te contar uma história.

....

_NÃO ACREDITO QUE VOCÊ BEIJOU O JACKSON WANG!_Linzy gritou olhando para Ino.

_Meu Deus, minha filha ficou com o gostoso do Wang._A mãe olhou para ela sorrindo.

_Sim, e ainda beijei o maravilhoso do Kim Taehyung._Se gabou.

_Sua vaca!_Linzy falou chocada._Mãe bate nela, e como assim? Ino o Taehyung é meu bias sua malvada

_só lamento meu amor._Riu em ironia

_Ah!!!! Eu quero o Kim Taehyung como genro._Seus olhos brilhavam.

_E eu como cunhado._Linzy sorriu radiante._ou marido.

_Marido sua bunda, sua ridícula._Ino jogou uma almofada na cara da mesma._Mas também ele esta com raiva de mim, mas não desisto tão cedo, Kim Taehyung ainda vai ser meu._Sorriu como uma louca psicótica.

_Olha lá o que você vai aprontar minha filha._Senhora Yoshimoto falou.

_Deixe comigo mãe tudo vai dar certo, anda mais que a Akira vai me ajudar.

_Esse é meu medo, tu vai colocar a pobre da Akira em problemas Ino._Reclamou.

_Vou nada, confie em mim._Falou convicta.

Senhora Yoshimoto apenas negou rindo, sua filha era uma comédia, quando Ino colocava algo na cabeça não havia quem tirava. Era apenas sentar e esperar a merda acontecer.

....

Os dois estavam sentados nos degraus da casa olhando para o horizonte, Suga ainda estava confuso com as novas informações, em apenas dois dias ele descobriu sobre os vícios de Akira e agora descobria que ela era mãe. Mãe de uma criança de 4 anos? Era muita coisa, muita coisa e pouca informação. Akira suspirou e olhou para ele com pesar, não queria falar sobre aquilo, mas precisava.

_O que eu vou contara para você não pode sair daqui, de maneira nenhuma você pode contar sobre isso para alguém, e não atrapalhe minha explicação. Deixe eu falar e depois se tiver alguma pergunta, me pergunte, ok?_Falou tudo olhando em seus olhos.

_Tudo bem, apenas me conte tudo._Pediu sério.

Akira respirou fundo olhando para o horizonte, brincava com os dedos das mãos que estavam em seu colo, buscando uma forma de contar toda a verdade.

_Eu tinha 15 anos quando assinei com a empresa, ia todos os dias para seul as 5:00 da manhã, já que eu tinha que estar lá as 6:00, voltava para casa as 19:00 e chegava aqui por volta das 20:00. Mas as vezes eu acabava tento que ficar até mais tarde, isso estava se tornando cansativo, então recebi a proposta de morar no alojamento, eu e Ino aceitamos._Sorriu de lado ao se lembrar daqueles dias._Foi difícil ficar longe dos meus pais, mas eu era capaz de suportar, alguns messes depois descobri que minha mãe estava grávida. Meu Deus eu fiquei tão feliz, vim correndo para Daegu para falar com ela, eu queria fazer uma festa e contar para as meninas, mas minha omma me pediu para não falar. Eu estranhei, mas aceitei seu pedido, ela estava com 6 messes quando recebemos a notícia, eu vim de Seul para poder ir na consulta com ela._Sorriu triste._Foi lindo vê aquele bebê e ouvir seu coração batendo, eu me apaixonei por ele naquele momento, soube que seria capaz de fazer tudo para proteger aquele bebê. Mas no meio de toda aquela alegria veio a notícia triste._uma lágrima caiu de seus olho._Minha mãe tinha uma saúde frágil e já estava velha para ter filhos, o médico nos avisou que seria uma gravides de risco, mas ela quis ter o bebê. Era uma decisão dela e ninguém iria mudar isso, achamos que tudo ficaria bem, mas quando ela estava no oitavo mês eu recebi a ligação do hospital, minha mãe estava entrando em trabalho de parto._nesse momento ela já chorava livremente o que assustava Yoongi._Eu cheguei 1 hora depois lá, meu pai estava preso no trabalho e eu entrei na sala com ela, eu segurei a mão da minha mãe durante o parto. E ela sabia, ela sentiu Yoongi, sentiu que não iria sobreviver._Suga sentia seu coração doer, sentia que aquela história era trágica demais._Eu tinha 15 anos e vi minha mãe morrer bem diante dos meus olhos, eu segurei na mão dela e vi ela morreu, ao mesmo tempo em que via minha irmãzinha viver, eu me lembro das palvaras da minha omma, ela me disse "Akira, eu sinto muito por deixar vocês, mas me prometa que vai proteger e amar sua irmã. A culpa não é dela, eu amo as duas." minha mãe morreu Yoongi, morreu e me deixou sozinha com um bebê.

Ela chorou abraçando o corpo do mais velho, Yoongi se sentia culpado por fazer ela lembrar daquilo, podia sentir a doer e a mágoa nas palavras da mais nova. Sentia o quanto ela sofreu e ainda sofria e naquele momento ele prometeu para si mesmo que iria proteger ela.

_Mas e o seu pai?_perguntou com cautela.

_Meu pai entrou em depressão após a morte da minha mãe, ele não queria vê ou tocar na Danbi, então eu pedi um tempo na empresa. Fiquei lá cuidando dela, acordando nas madrugadas com o choro, amando e protegendo ela, mas meu pai se destruiu enquanto eu achava forças na Danbi para sobreviver._Sorriu triste._Eu a amo Yoongi, eu a criei e a amei, protegi ela e sempre estive lá por ela, a amo muito e não tenho coragem de contar a verdade sobre nossa mãe. Por isso eu sou a mãe dela, Danbi vê em mim a mãe dela e eu não posso negar esse prazer para ela.

_Eu entendo, esta tudo bem agora._Sussurrou beijando a testa dela._Eu estou aqui por você.

_Obrigada._Sorriu limpando as lágrimas._Bem agora você conhece meus segredos.

_Prometo guardar eles._Sorriu.

Akira balançou a cabeça em concordância e se levantou em seguida, Suga seguiu o movimento dela e a abraçou forte.

_Certo, eu vim aqui para ficar com minha filha._Sorriu empurrando ele._Preciso entrar.

_Certo, promete me ligar se precisar?_perguntou.

_Prometo, agora vá ficar com sua mãe.

_Ok, E eu sinto muito por tudo.

_não sinta, eu to bem, agora vá._apontou para a rua.

Suga apenas acendiu e se despediu vendo Akira entrar em casa. Agora ele entendia a dor e mágoa dela, entendia que ela era mais forte do que parecia, afinal ela era apenas uma criança quando teve que se tornar mãe de sua irmã. Mas ele sentia que Akira tinha muitos outros segredos, segredos que ela não estava pronta ainda para contar, mas que ele iria cabar descobrindo em breve.

.....

_Não me importo, ele sai com quem quiser._Deu de ombros levantando da mesa._A comida esta pronta Omma?.

_Quase meu amor, só falta o pai de vocês chegar._Sorriu doce.

Mal acabou de dizer isso e um homem alto e forte entrou na cozinha, ele usava um terno e sorria largo, seu sorriso era muito bonito. As três meninas correram em direção ao homem abraçando ele forte fazendo o mais velho rir com a cena.

_Olá meus amores, senti saudades também._Sorriu largo.

_Appa, nunca pensei que sentiria tantas saudades._Yeri comentou sorrindo.

_Puxa saco._Hannah ralhou rindo._Também senti saudades Appa.

_Senti de todas minhas meninas._Beijou a testa das três._Olha o orgulho da família._Brincou apertando Yuna nos braços.

_Alguém aqui tem que trazer orgulho ne._Se exibiu rindo.

_affs, olha a Yuna omma._Yeri reclamou.

_Meu Deus, Yeri ainda é o bebê da família._Riu alto o homem._Me contem as novidades.

As três sentaram de volta na mesa grande começaram a falar ao mesmo tempo sobre assuntos de seus grupos, o pai e a mãe apenas ria alto ao ouvir tudo o que eles tinham a dizer. As meninas eram engraçadas sempre brigando e gritando para serem ouvidas, e Yuna sorriu por que finalmente estava em casa.

.....

_Aquele era o Min Yoongi?_Yoora perguntou chocada.

_Sim, não sei por que da surpresa, você sabe que eu to em turne com ele._Deu de ombros se jogando no sofá._Vem aqui bebê.

_Oi Mamãe._Falou sorrindo fofa.

_Quer ir pra casa da tia Yoora?_Perguntou animada.

_SIM!_Gritou animada.

_Certo, suba e pegue suas coisas._Ditou beijando a testa dela.

Akira riu ao vê a menina subir as escadas correndo em direção ao seu quarto, sentia-se bem ao finalmente vê a pequena garota.

_Aonde ele esta?_quis saber.

_Saiu, disse que não queria estar aqui quando você chegasse._Suspirou.

_Ótimo, eu também não gostaria de vê ele._Deu de ombros.

Seu relacionamento com o pai era muito complicado, Akira tentou de todas as maneiras ajudar o pai depois da morde de Haneul, mas não conseguiu. O homem se deixou cair num mar de bebidas e depressão, então a japonesa apenas deixava ele de lado e se preocupava inteiramente com a irmã. Sentiu o celular vibrando a tirando dos seus pensamentos, o pegou imaginando ser uma mensagem de Ino, mas seu sorriso morreu ao lê a mensagem.

Soube que minha garota esta na cidade, deveriamos nos vê, sinto sua falta bebê.

_jisung

Ela sabia no momento que voltou para Daegu, suas cicatrizes seriam abertas e o sangramento iria começar, afinal seu inferno particular morava ali.

....

_Mandei mensagem para o Crush mais ele me ignorou, eu to bem? To péssima._Ino resmungou com raiva.

_Como assim doida?_Linzy perguntou confusa.

_Aqui olha.

Deu o celular na mão da irmã mostrando a conversa aberta com Taehyung.

Taetae on

Hey gato, quando minha boca vai voltar a colar na sua?

Se depender de mim....

Nunca 😏

Vsf

Seu idiota, quer saber não quero mais você.

Bom pra mim... Ruim pra você.

Agora tchau

Taetae esta offiline.

_MEU DEUS QUE FORA.

Linzy ria alto se jogando no chão e batendo palmas, Ino apenas revirou os olhos batendo na gêmea com uma almofada. Ino grunhiu alto se jogando no sofá e choramingando, mas se Taehyung achava que ela iria desistir assim tão fácil, então ele não conhecia a verdadeira Ino. Sorriu com malícia ao ter uma ideia, Taehyung que espera-se, por que ela iria voltar renovada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...