História Sweet girl - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 1.375
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Fantasia, Ficção, Mistério, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


☇Olá! Eu devo estar meio enferrujada. Porém, queria escrever um pouco sobre minha nova oc, Amanda.


Espero que gostem!

Capítulo 1 - One


Oh, hohoh! Todos me perguntam como consigo ser tão irritante, e ao mesmo tempo ter um namorado que toda garotinha de 15 anos queira - Pelo o que sei, algumas sonham - ter. 

A resposta é simples. Eu Amanda, fui uma babaca com ele. 

Bem, ou menos por um tempo fui uma babaca. 


Começou em 1998. Okay, isso é completamente brincadeira. 

Começou no início do ano de 2015, quando ainda Obama era presidente dos Estados Unidos e não aquele babaca do Trump. Era o início da primavera, tinha flores, meio termo de sol. E bem, matrículas e começo das aulas. 


Caminho entre alguns alunos, era meu último ano na faculdade. Ah! Adeus, escola. 

Um pouco mais cedo tinha deixado minha jaqueta dentro do armário, e alguns livros -Por não aguentar segurar o tempo todo.-, era livros de capa grossa. Alguns finos,  e alguns enormes. Até chegando perto de exagerar ao tamanho. Já havia vestido jaqueta. Puro couro. _ Meu irmão Sheldon havia me dando de aniversário. 


Eu caminhava com pressa pelos corredores tentando chegar até a sala de aula. 18C, aula de química.

Só de pensar que eu teria que ver novamente, química iria já me dava dor de cabeça e frio no estômago.  Antes de entrar, mexo apressadamente nos bolsos da calça, tentando encontrar algum doce. Algo pra mastigar ou comer. Logo ponho no bolso da jaqueta. E finalmente! Achei meu tablete de chiclete. Ah, Chiclete. Meu doce e meu passa tempo preferido. Quando pegava um, mascava até sobrar apenas o pó. O que era desagradável pra mim mesma; gosto amargo. Ergh!

E então, abri o chiclete e coloquei na boca. Começando a mascar. 

Em seguida, girei a maçaneta, e empurrei a porta. Abrindo-a. Entro na sala, caminho até um lugar perto da frente. Caso tivesse acidentes, seria uma das primeiras a sair.  

{•••} E esperava, já tinha dado 5 minutos e nada. Passo a mão por meu cabelo, "cor de creme". Até que olho a porta abrir. Era um garoto loiro, olhos azuis "perfeitos", e um topete de leve.

Ele caminha até mim, e senta ao meu lado. Sendo minha dupla. Encaro-o, ele sorrir.  Faço uma bola de chiclete.

-Oi.- Ele diz, continuando a sorrir. 

Estouro a bola, ainda encarando. 

-Não vai ficar com pessoas iguais a você? Tipo aqueles cara lá no fundo que são bonitinhos e fortes.- "Bonitinhos e fortes", era como eu defina o time de futebol. 

-Não. Eu não me dou bem com eles.-Por um pequeno momento ele desfaz o sorriso, logo volta novamente a sorrir. Ainda me olhando.

-Se ficar me encarando assim, também não vai se dar bem comigo.

-Encarar como? Só lhe observei.

-Esta encarando pra mim. É o meu cabelo?-Esperava-se que sim, meu cabelo era estranho. No "topo" parece muito com o topo de uma cebola, ou sorvete. 

-Não.

Quando ele me respondeu isso, eu me surpreendi. Meus olhos se arregalaram, por um momento.

-Então, o que é?-Perguntei curiosa. 

-São seus olhos.


{•••} Steven me seguiu pela tarde inteira, por todos os corredores, e até todas as aulas.  Parei na frente de uma das portas, era a de Gastronomia. 

-Não fica muito perto, ou vão pensar que estamos namorando.-Murmuro. 

-Isso seria ruim?

-Sim, porque NÃO estamos namorando. 

-Hnm...-Ele deu uma pausa-Mas, seria legal.

-Não enche.- Encaro ele, logo entro na sala. Ele sorrir como sempre, e segue. Quando entro ponho uma bolsa na cadeira que seria da minha dupla. Fazendo sinal de guardar lugar.

Ele me olha. 

-Não posso sentar? 

-Claro, pode. Mas, tem várias pessoas livres por aí. Não seria junto. 

-Nam.-Ele dá uma pausa.-Quero perto de você. 

Aponto para um cara no fundo.

-Aquele é meu namorado, Scott. Você resolve com ele.-Apontava enquanto eu falava. Logo abaixo a mão. 

-Hã? Não. Eu só quero me sentar perto de você, tens cara de nerd. 

-Pensou errado.

-Bem...- Ele dá uma pausa e se senta ao meu lado. Espera. Na minha bolsa?!-E que tipo de namorado não gosta de ficar perto da namorada? 

-Hnm, Antes da aula começar Scott conversa com seus amigos, e quando está faltando pouco pra começar, ele se senta perto de de mim. Entendeu?- Steven tinha razão. Como alguém não pode gostar de ficar com a namorada? Mas, eu já havia me acostumado.  Já era dois anos seguidos assim. 

-Ata. Eu entendi. 

Termino de mascar o chiclete e jogo no lixo, depois pego outro. Era um dos últimos que tinha.

Olhei pra Steven, ela estava rabiscando algo no caderno, logo olho pra um pouco atrás dele. Lá vinha Scott. 

-É a sua deixa, querido. 

Steven olha pra Scott, logo põem o dedo entre a página que estava no caderno e fecha o caderno, ainda com o dedo no meio, marcando-a. 

Ele se levanta e olha pra Scott. 

-Você faz parte do time de futebol?- Steven pergunta ainda observando. 

-Futebol?- Scott dá uma pausa.- Não. Não faço. 

-Ah, bem. Até logo.- Steven fala e se senta perto do capitão do time de futebol, Hudson McGunter. 

Scott se senta ao meu lado. Logo põem um dos braços em volta de meu pescoço e meus ombros.

Logo ele começa a conversa. Enquanto ele vai me falando sobre o que queria fazer quando terminasse, ou como era de mais, ouço Steven gritar com o capitão. 

Olho pra eles. E Encaro o capitão. 

-Ele tá te incomodando?- Pergunto olhando pra eles. 

-Infelizmente, mas não se preocupe, sei me virar com pessoas assim. Lá pra segunda semana ele não vai mais nem olhar para mim. É se olhar é com medo.

Encaro Hudson, fazendo ele trocar de lugar com Mike, que era um garoto quieto. 

}•••{ 


Já tinha se passado alguns meses que eu estava andando com Steven. Estávamos caminhando no corredor quando ocorreu algo que me deixou com vergonha de andar por aí. 

Estávamos prestes a entrar na sala de aula, abri a porta e entrei primeiro. E vo-a-la! Scott estava beijando uma das líderes de torcida. 

Recuo, sentindo vergonha. Steven me olha sem entender. E logo entra na sala de novo. Aquilo era normal de se acontecer. Mas, outra pessoa viu sem ser eu. 

Nós caminhamos e comemos pelos corredores da escola até chegar em um árvore com sobra. Me sentei de baixo dela. Ele fez o mesmo, aproveitando a vista. 

Comi duas barras de chocolate, Steven se aproximou de mim e disse que eu estava com a boca suja. 

Usei a língua para tirar. 


{•••} 


Caminhamos até um corredor vazio, Steven segura meu braço. 

Olho pra ele.

-Uhn? 

- Eu vou limpar. - Ele fala sorrindo, e beija meus lábios. Me afasto um pouco. 

-Ei. Melhor não, ainda tenho o Scott.

-Você viu ele lhe traindo, e é normal? Isso já aconteceu muitas vezes, né?

-Já. 

-É você vai simplesmente deixar? Sem fazer nada?

 - Já é assim por 2 anos. É só fingir que não aconteceu nada.

-Então... É só fingir que isso não aconteceu.


{•••} 

Pedi pra Steven me esperar do lado de fora da classe, tinha que resolver algo. Algo pendente.  

Depois de alguns minutos saio da sala e olho pra ele, caminhamos até a quadra.

-Está bem?- Ele me pergunta.

-Estou. 

Pela primeira vez na vida, sentir que fiz algo certo. E  a sensação era ótima. 

-Certeza?-Ele insiste. 

-Sim.

Sinto seu toque em minha mão, olho pra minha mão. Ele havia encostando sua mão na minha, depois ele entrelaça nossos dedos.  

-Você...-Ele fala meio com medo e receio.- Terminou com o Scott?

-Sim. 

Me sento em uma das arquibancadas. Ele se senta ao meu lado.

-Tem chiclete?-Pergunto. 

-Sim. 

-Me dá.

Ele tira o chiclete do bolso da jaqueta e logo me entrega, ponho na boca. Ele sorrir.

-Sua boca é pequena.-Ele diz.

-Não enche! 

-O que?! Foi um elogio!

-Certeza? Geralmente gostam de bocas carnudas.

-Hum? Porquê?

- Não sei. Acho que por serem bonitas.

-Entendo. Mas sua boca também é bonita.

Abraço seu braço, ele me olha. 

-Que é?

-Nada.

Masco o chiclete, sentindo minha boca dormente. Logo sinto ele acariciando minha face.

- Você está gostando de mim?-Pergunto, apreciando o carinho. 

-Er... Porquê essa pergunta agora?

-Responda. 

-Sim.

-Algo forte? 

-Muito.

Beijo seus lábios rapidamente. 

-Ótimo. Vamos sair. 

-Para onde?

Ele sorrir e observa minha face. 

-Não sabe o que é um encontro?-Pergunto um pouco surpresa. 

-Nunca participei de um. Posso descobrir.

- Então vamos sair.

-Okay... Onde lhe pego e que horas?

-A noite toda. 

-Já gostei. 

Ele sorrir.

-Vou está esperando no meu dormitório. 134B.


Ah. Vamos parar por aqui, porque a partir do encontro... Não é recomendado para crianças. Horário não permite.











Notas Finais


❤ Mandy & Steven, debaixo de uma árvore. B-E-I-J-O.

Ah, Steven não me pertence. Pertence ao @CiprianoP.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...