História Sweet Harmony - Capítulo 94


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Normani Hamilton
Tags Camren, Demi Lovato, Fifth Harmony, Larry, Lucy Vives, Norminah, Simon Cowell, Veronica Iglesias
Exibições 809
Palavras 1.919
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Orange, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


2/3

Capítulo 94 - Preparativos


Camila POV

 

Dinah Jane, minha melhor amiga – se é que eu ainda podia chamá-la assim depois dela ter gritado no meio do avião que eu iria me casar –, parecia totalmente perplexa enquanto uma multidão que sabiam aonde ir passava por ela para chegar às esteiras de bagagem no movimentado Aeroporto Internacional de Miami.

Eu tinha consciência de que deveria correr para ajudá-la, mas me contive por alguns segundos, apenas observando enquanto ela me procurava no meio da turba. Seus olhos saltavam de vez em quando para as placas repletas de orientações, haviam placas novas desde a última vez que viemos aqui. De certa forma, tudo parecia o mesmo, mas tinha ar de mudanças, talvez o anel no meu dedo indicasse isso. Dinah deu um passo hesitante e parou, obviamente sem saber aonde ir. Continuei sem me mexer. Meus pés pareciam aparafusados ao chão enquanto eu tentava entender as emoções que afloravam ao ver meus pais no portão de desembarque. Lauren segurou em meu ombro e apertou levemente me dando coragem de tirar o pé do chão, então eu corri em direção a minha mãe que assim que me viu abriu um largo sorriso. Sofi pulou em meus braços e lágrimas teimaram em sair em ver ela tão grande. Nós nos abraçamos e começamos a chorar tanto e tão rápido que nem tivemos chance de dizer “oi”. Ficamos agarradas uma à outra por um longo tempo, ignorando as pessoas que passavam, algumas reclamando por estarmos no caminho. Quando finalmente nos acalmamos, mostrei-lhes o lindo e delicado anel de noivado. Sinu deu pulinhos e me abraçou mais uma vez.

 

— Precisamos conversar mocinha. — Sinu falou apertando meu nariz.

— Mãe, temos muito o que conversar, mas depois.

— Será que uma boa alma pode me ajudar? — a voz de Lauren soou atrás de mim, ela estava tentando carregar minhas malas e as dela. Corri para ajudá-la.

— Vou falar de novo antes que se esqueçam, eu sou a madrinha. — Dinah passou por nós puxando sua mala que era a imitação perfeita da Louis Vuitton.

— Você fala isso a duas semanas Dinah, não tem como esquecer. — Normani falou.

— E quem é que faria o seu cabelo no dia mais importante da sua vida, Camila? — provocou ela. — Hein?

 

Por algum motivo quase comecei a chorar de novo, mas ri também. Eu estava em êxtase porque ia me casar com Lauren. Olhei para ela e compartilhamos um sorriso que resumia nossas expectativas. Então me virei e fomos em direção ao carro que nos esperava. Os preparativos para o casamento estavam oficialmente iniciados.

 

— Estou pensando num coque clássico — disse Dinah, a cabeça inclinada enquanto folheava as páginas de uma edição especial para noivas de uma revista. — Dependendo, é claro, do que você vai usar na cabeça.

 

Eu estava distraída olhando o teto do meu quarto que agora parecia bem interessante do que ouvir Dinah falar sobre penteados, laquês, vestidos e buquês.

 

— Camila? — Dinah deu um tapinha no meu braço. — Eu perguntei o que você vai usar na cabeça. Vai ser uma tiara, não é? Quero dizer, tem que ser uma tiara!

 

Virei-me e vi os olhos de Dinah brilhando diante da perspectiva de fazer parte de um legítimo casamento da realeza.

 

— É, vai ser uma tiara. — afirmei vendo sua animação aumentar. Eu mal podia esperar para me casar com a Lauren, mas pensar na cerimônia me deixava nervosa. Me perguntava onde Lauren estava agora, Vero e Lucy a “raptaram” dizendo que iam deixá-la relaxada.

— Estou doida para ver o vestido! — disse Dinah, voltando a atenção para a revista no colo. —Aposto que é lindo!

— Você vai ver amanhã — prometi, esperando que ela gostasse. E esperando que Lauren gostasse. Eu mesma, com a ajuda de Normani e Ally, tinha desenhado o vestido, que era pouco convencional. Mas eu queria algo que fosse diferente e especial, um vestido que me lembrasse do meu passado e do meu futuro. Sorri ao pensar que aquela roupa seria também um tributo a um dos momentos mais importantes que Lauren e eu tínhamos compartilhado.

 

Lembrei-me de quando ela parou atrás de mim em uma boutique na califórnia e segurava meus cabelos “Nunca mais diga que você não é linda…”

Eu desejava ardentemente que Lauren me achasse mais do que linda quando eu caminhasse em direção a ela no altar. Tinha que deixá-la sem fôlego. Nada menos do que isso.

 

Dias depois de ser pedida em casamento, voltamos para Miami e surpreendemos a todos, menos as meninas que sabiam antes de mim. Lauren teve uma conversa séria com meu pai e depois de certa relutância em acostumar com a notícia, os pais da Lauren se dispuseram a planejar o casamento.

E aqui estou eu, quatro semanas depois; escolhendo o que usar no cabelo, bem Dinah que está escolhendo. Os Jauregui disseram para não nos preocuparmos, mas eu queria algo familiar sem muitas pessoas, só família e amigos. Mas Clara está muito animada, até parece que quem vai se casar é ela.

 

Em um salto coloquei-me de pé, Dinah tinha razão, era meu casamento e eu precisava aproveitar.

 

— Dinah preciso que uma despedida de solteira, nada louco por favor. — sua boca caiu em surpresa, e ela logo levantou ainda mais animada.

— Eu vou chamar Ally e Normani. Não se preocupe, se arrume e fique bem gata, te pegamos as 20h. — falou vindo me abraçar.

 

É oficial, em algumas semanas eu serei uma Cabello-Jauregui.

 

Lauren POV

 

Os efeitos do álcool são definitivamente desastrosos, levava a taça pela sexta vez a boca naquela noite. O drink azulado enchia meu copo e me mantinha abastecida, os garçons não paravam de trazer bebidas e algumas de todas as cores.

 

— Isso é uma delícia. — Vero falou bastante animada, enquanto virava mais um copo.

 

Estávamos em uma boate, relembrando os velhos tempos nos quais saiamos juntas. Lucy e Vero nem me deram chance de negar e me arrastaram pelas ruas afora, resolveram programar minha despedida de solteira. Só queria ter tido tempo de avisar a Camila, mas por meio de um sms, soube que Dinah a levou para algum lugar para se divertir também.

Despedida de solteira, isso mesmo. No dia seguinte aconteceria meu casamento e eu estava extremamente nervosa com isso.

 

— Desaprendeu a beber Lauren? Cuidado se não vai sair daqui carregada. — Vero falou rindo.

— Não enche, preciso de muito álcool para aliviar a tensão dos meus nervos. — Falei um pouco alto devido ao barulho do lugar.

 

Ansiosa. Era a palavra que me definia bem no momento. Os nervos estavam a flor da pele, eu iria mesmo me casar com Camila. Estava com aquele maldito frio na barriga novamente. Um turbilhão de sensações passaram por mim me deixando ainda mais nervosa.

Droga! Preciso de mais bebidas.

 

— Pelo amor de Deus, nunca vi você assim antes, Lauren! — Lucy falou dando uma risada.

— Não é para menos, ela vai se casar com mulher mais gostosa de Miami! — Foi a vez de Vero falar.

 

Camila, casar, Casamento, uma união duradoura entre duas pessoas que se amam.

 

Meu Deus! Eu vou me casar!

 

Comecei a entrar em pânico quando meu subconsciente gritou e esfregou aquilo na minha cara.

 

— Laur, respire você está ficando mais branca que o normal. — Vero falou tocando meu braço levemente.

— Impossível, não dá!

 

Encarei firmemente os olhos de Lucy e rolei os olhos quando vi ela tentando me mostrar como respirar, como se eu fosse uma grávida na hora do parto.

 

— Se arrependeu? Olha ainda tem tempo de fugir. — Vero perguntou me encarando.

 

Respirei fundo, a encarei e tomei mais um gole da minha bebida.

 

— É tudo o que eu mais quero, só estou nervosa. Não quero que nada dê errado.

— Relaxa Laur, o que poderia dar errado? Vocês são perfeitas uma para a outra. — Dessa vez Lucy falou segurando uma de minhas mãos, me passando tranquilidade.

— Fique tranquila! Amanhã é seu dia importante, vai ficar presa a Camila pela eternamente.

 

Não contive uma risada alta, Vero sabia exatamente como quebrar o clima e dar humor as coisas.

 

— Vero, seja mais gentil. Sua amiga vai se casar. — Lucy a repreendeu.

— O que? Mas é a verdade. — Falou olhando para Lucy.

— Não discorde Vero. — sussurrei para ela.

— Okay, vou pegar mais dessa coisa azul aqui. — Vero se retirou e a vi se perder entre a multidão que dançavam.

— Quer que chamemos uma stripper? — Lucy falou de forma séria, eu imeditamente me engasguei com a bebida.

— O que? Claro que não, está louca? — Falei me recompondo.

— Ah qual é? Não vai dizer que nunca sonhou com isso? — falou levantando a sobrancelha.

— Nunca. Eu tenho algo melhor que uma stripper, ela vai ser minha esposa. — Falei com um sorriso vitorioso.

 

— Posso saber o que as duas estão falando? — Vero se aproximou colocando mais três drinks na mesa.

— Que a Camila é boa de cama. — Lucy falou. Olhei para ela de forma séria.

— Não negou Jauregui, se deu bem hein. — Vero falou com um largo sorriso.

— Cala boca idiota. Me pergunto o que ela está fazendo agora. — falei suspirando.

— Espero que ela esteja se divertindo com um monte de homens sarados apenas de sunga. — Vero falou rindo.

 

Mesmo sabendo que isso era impossível, a responsável pela despedida dela seria a Dinah, então podemos esperar de tudo. Aquela situação me deixou um desconforto, meus ciúmes por Camila eram controlados mas eu não pude deixar de sentir meu sangue esquentar em pensar em um homem seminu se esfregando nela.

 

— Não fale bobagens! Ela está com Ally. — Bufei irritada.

— Ui, você é tão ciumenta.

— Ela só está cuidando do que é dela, Vero. — dessa vez foi Lucy quem falou.

— Você não pode falar isso, você mesma é muito ciumenta Lucy. — Vero falou tomando seu drink.

— Um brinde a Lauren! — Lucy gritou me fazendo rir.

— Um brinde! — Nós três falamos ao mesmo tempo.

 

Camila POV

 

Amanhã seria o tão esperado dia. Estávamos agora em um restaurante de frutos do mar que ficava no litoral de Miami. Dinah disse que teríamos uma noite especial para comemorar minha despedida de solteira.

Eu estava eufórica com tudo aquilo, mas Dinah, Normani e Ally prometeram me distrair e me deixarem relaxada para o dia seguinte.

 

— Não acredito que você é a primeira de nós que vai se casar! E com Lauren Jauregui. — Dinah disse animada.

 

Era fofo ver como minha amiga estava feliz por mim, ela e todas as meninas me olhavam com brilho no olhar.

 

— Vou continuar a mesma, China. Só que com um sobrenome a mais. — falei realmente feliz.

— Eu não quero que a Lauren te roube mais de mim. — falou emburrada, talvez o vinho estivesse fazendo efeito.

— Dramática. Está com ciúmes de Lauren. — Normani falou rindo.

— Dinah, não é como se fôssemos casar e morar do outro lado do mundo. — falei a fitando.

— Parem com essa melação, senão eu vou chorar. — Ally tinha os olhos marejados.

— Tudo bem gente, sem choro. É minha despedida e vamos nos divertir! — Disse fazendo as garotas soltarem uma risada divertida.

— Um brinde! — Normani levantou sua taça.

— Muita paz, prosperidade e bençãos. — falou Ally.

— Muito sexo selvagem, e transas loucas em todos os cômodos da casa! — Dinah completou nos fazendo rir.

— Misericórdia Dinah. — Ally disse espantada.

— Que foi? Sexo é muito gostoso, não sejam cínicas.

 

Não conseguia controlar minhas risadas, estar com minhas amigas era importante e me faziam sentir mais calma, amanhã seria o dia mais importante da minha vida. Estava extasiada, os últimos dias antes do casamento estavam me deixando sensível demais.

Respirei fundo desejando que tudo ocorresse bem. O dia em que eu me tornaria uma Jauregui estava cada vez mais próximo.


Notas Finais


Peguem os lencinhos podem precisar....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...