História Sweet Home - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Mina
Tags Chaeyoung, Flameshine, Michaeng, Mina, Twice
Visualizações 118
Palavras 2.826
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Josei, Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello ^.^ parece que alguem não esta morto não é msm.
brincadeiras a parte eu quero pedir desculpa pela falta de postagem, eu to atolado de coisa da escola pra fazer e to com pouco tempo pra escrever, me deu um bloqueio nas ferias bem quando começei a escrever essa fic, então me perdoem por algum erro, eu sei que podia ter ficado melhor.

então bora ler ^.^

Capítulo 1 - Capitulo unico


Meu nome é Son chaeyoung, eu e minha namorada mina finalmente saímos da casa dos nossos pais e conseguimos comprar uma casa, nós apenas vimos por fora, queríamos uma surpresa na hora que entrássemos, estávamos muito animadas, depois que botamos o pé dentro da casa eu pensei, a melhor coisa de morar sem os pais é ter liberdade, logo depois que eu pensei nisso mina me agarrou por trás e disse:

-vamos transar em cada canto dessa casa, minha ukezinha.

-para de me chamar de ukezinha mina, você é pouca coisa mais alta do que eu.

-é sem graça te chamar só de uke, ukezinha é mais fofo.

-vou te mostrar a ukezinha.

Dei um chute para trás e fechei a porta da frente da casa, e quando estava prestes a tentar fazer alguma coisa, mina me pegou pelas coxas e me levantou, ela sabe que eu odeio quando ela faz isso, ela quis me provocar e perguntou:

-quem é a ukezinha?

Eu fiquei com raiva, mas acabei respondendo:

-eu sou a ukezinha!

Ela me colocou no chão e nós fomos ver como era a casa, era enorme, na hora pensei, quem for arrumar essa casa se fodeu, no primeiro andar, a cozinha era gigante, ate agora não acredito que pagamos tão pouco nessa casa, na sala tinha um sofá que já era maior que a minha cama na casa dos meus pais, quando eu vi aquilo não consegui me conter, fui correndo e me joguei em cima do sofá, mina deu risada, logo depois da sala tinha a escada pra ir no segundo andar, tive varias ideias do que fazer naquela escada, aposto que mina também teve, subidos até o segundo andar, na hora que cheguei no banheiro quase tive um ataque, tinha uma banheira com um dos lados transparentes e com hidromassagem, depois chegamos na lavanderia, quero ver eu apender como que usa essa maquina porque eu não faço a menor ideia, por essa eu não esperava, tinha ate uma varanda com uma rede, parecia ate um sonho, finalmente chegamos no quarto, meus olhos brilharam, a cama é muito grande, igual o resto da casa, ainda era cedo mas na hora que eu vi aquela cama me deu vontade de deitar na hora, me joguei na cama como se fosse em uma piscina, mina tentava esconder mais dava pra ver na cara dela que ela queria deitar também, desabotoei a camisa xadrez que eu estava usando, deixando o meu sutiã a mostra, olhei para mina e ela estava um pouco corada e sorrindo, eu disse para provoca-la

-esta com vergonha ukezinha?

Ela veio pra cima de mim, pegou um travesseiro e começou a tentar me bater, eu achei mesmo que ela ia querer transar, mas parece que não ta afim ainda, entrei na brincadeira e peguei um travesseiro também, bati tão forte na mina que ela ate se deitou, subi em cima dela, um pouco acima da cintura, levantando o travesseiro pra dar o golpe final e perguntei:

-quem é a ukezinha agora?

Ela deu um sorriso sarcástico e disse:

-desculpa chae, mais continua sendo você.

Ela pegou na minha bunda e me jogou deitada do outro lado da cama, ela veio bem devagar, se arrastando pelo meu corpo até chegar ao meu pescoço, ela deu uma mordida bem leve, me deu um beijo, e disse:

-te amo chae, minha ukezinha.

-também te amo mina, e pode tirar o cavalinho da chuva se você acha que eu vou te chamar de seme.

A nossa sorte é que todas as nossas coisas já estavam na casa, fui ao closet e peguei uma camisa mais fina e um short, enquanto mina foi fazer alguma coisa pra gente comer eu fui à varanda ver a vista, a casa ficava em um lugar alto, eu podia ver a coreia inteira dela, pensei até em tomar um banho, mas ainda era muito cedo, fui à cozinha ver o que mina estava preparando, desci as escadas e vi mina mexendo no armário procurando alguma coisa, eu pensei em descer bem devagar e assusta-la, mas quando eu estava descendo eu tropecei e cai da escada, não consegui segurar e comecei a chorar, mina veio correndo e nem conseguiu disfarçar que queria muito rir de mim, quando ela me viu ela falou:

-o que aconteceu chae?

-eu ia te assustar e cai da escada!

Ela começou a rir de mim, eu fiquei com muita raiva, fui para o quarto e fechei a porta, depois de alguns minutos mina entrou no quarto, ela sentou do meu lado e começou a falar:

-desculpe chae, foi maldade rir de você, eu te amo.

Fiquei um pouco vermelha, meu rosto fui em direção ao rosto de mina bem devagar, empurrei ela para que ela caísse deitada na cama, fiquei em cima dela e comecei a levantar a sua blusa, o rosto de mina mudou de fofo para sexy em questão de um piscar de olhos, ali mesmo eu ia mostrar que posso ser mais do que uke, comecei a beija-la tão intensamente que eu podia sentir que ela estava mais séria que o normal, parecia mesmo que ela estava me levando a sério, quando desencostamos os nossos lábios para respirar eu pude ver mina sorrindo, ela me segurou nos meus ombros e me virou, ela ficou em cima de mim, com um sorriso malicioso no rosto ela abaixou meu shorts e começou a passar a mão sobre a minha vagina me fazendo sentir muito prazer, isso é uma coisa que a mina sabe fazer muito bem, enquanto eu estava gemendo baixo e minha respiração estava ofegante mina chegou perto do meu ouvido e disse:

-quero te ouvir gemendo, minha ukezinha.

Quando a escutei falando isso, eu vi que realmente eu estava sendo uke, o momento estava bom então fingi que não ouvi, eu já estava quase gozando quando meu estomago começou a roncar, decidimos esperar até depois do almoço para podermos nos divertir, depois de vestir as minhas roupas descemos ate a cozinha para vermos o que iriamos fazer para o almoço, quando abrimos o armário para procurar algo pra cozinhar vimos que não havia quase nada já que a casa era nova, mina falou que ia no mercado, eu decidi ficar em casa para tomar banho, aquela banheira era perfeita, consegui me imaginar transando com a mina ali facilmente, não é todo lugar que tem uma banheira com as laterais transparentes, abri a torneira e comecei a tirar a minha roupa, depois de ficar completamente nua eu entrei na banheira, a agua estava bem quente, eu não conseguia enxergar quase nada dentro do banheiro por causa do vapor, depois  que a banheira encheu eu entrei, a agua estava ótima, a  hidromassagem me deixou bem relaxada, comecei a fechar os olhos bem lentamente, quando estava quase adormecendo alguém abriu a porta do banheiro, só podia ser a mina, rindo e como rosto um pouco vermelho, ela me falou:

-foi mal te atrapalhar chae, mas acho que a chave do carro ficou com você não foi?

Eu ate achei estranho mina me chamar chae ao invés de ukezinha, mas mesmo assim respondi:

-deve estar na minha mochila, a deixei no nosso quarto.

Ela fez um sinal de sim com a cabeça e já iria sair do banheiro, mas ela deu meia volta e veio em minha direção antes de sair, a expressão de mina estava muito fofa, ela chegou perto de mim e falou:

-chae, eu sinto muito por não ser justa com você, eu quero que você me foda agora!

Mina tirou as suas roupas, entrou na banheira junto comigo e começou a chegar perto de mim, eu fechei os olhos enquanto ela se aproximava de mim, quando abri os olhos eu percebi que não tinha ninguém junto comigo no banheiro, acho que foi só um sonho, devo ter caído no sono, me enrolei na toalha e fui para o quarto me vestir, coloquei uma camisa regata preta com um shorts jeans curto, fiquei com preguiça de arrumar o cabelo então só coloquei um boné mesmo, eu estava com muito fome, decidi sentar na varanda e esperar mina chegar do supermercado, comecei a lembrar de como no conhecemos, a primeira vez que eu vi a mina eu ainda estava estudando, ela era a irmã de uma das minhas melhores amigas, eu tinha 16 anos e ainda estava fazendo o segundo o ano, era mais uma fantasia do que realidade querer ficar com ela naquela idade, mas a gente acabou começando a conversar depois que eu me formei na escola, o nosso primeiro encontro foi em uma lanchonete que tinha perto da minha escola, mina parecia estar morrendo de vergonha, na hora que a gente estava indo embora ela criou coragem pra me beijar, foi um momento muito bom que eu queria que durasse pra sempre, mas se eu tivesse dado o primeiro beijo talvez a mina não ia se achar tanto por ser a seme, eu amo ela de qualquer jeito então não me importo muito com isso, mas eu ainda vou virar o jogo, escutei mina me chamando, eu nem percebi que ela tinha chegado, desci ate a cozinha pra ajudar ela a guardar as coisas, quando cheguei na cozinha mina me recebeu com um sorriso que já me deixava vermelha, cheguei perto de mina, dei um selinho nela e comecei a tirar as coisas das sacolas enquanto ela começou a preparar o almoço, ela queria que fosse uma surpresa mais eu vi que ela tinha comprado molho e tomate e ravióli, o meu dia já tinha ficado melhor só por saber que ela lembrou de fazer a minha comida favorita, depois de terminar de guardar as coisas eu sentei na bancada que fica do lado do fogão enquanto mina fazia a comida, Eu estava meio sem assunto então esperei mina falar alguma coisa, depois que ela viu que eu estava sem falar nada então decidiu puxar assunto:

- ei chae, ta tudo bem ? Você ta muito quieta.

-ta tudo bem, só estou pensando um pouco.

-pensando sobre o que ?

Desci da bancada e abracei mina por trás e disse:

-estou pensando em quantas maneiras diferentes eu posso te fuder nessa casa.

Como era de se esperar ela não me levava a serio, mas pelo menos tentou disfarçar dessa vez, dei um sorriso e beijei a bochecha dela, sentamos e mina serviu a comida, foi muito romântico pros padrões da mina, só faltou colocar velas na mesa, enquanto comíamos eu ficava encarando mina, ela continuava tão bonita como no dia que eu conheci ela, ela deu um sorriso quando viu que eu estava encarando ela, só esse sorriso foi o suficiente para deixar minhas bochechas queimando, abaixei a cabeça com vergonha, mina deu risada e disse:

-porque você esta com tanta vergonha chae? Minha ukezinha.

-não estou com vergonha!

- quero ver se não esta!

Mina saiu do lugar dela e veio perto de mim, ela só sussurrou no meu ouvido:

-chae...

Isso me arrepiou da cabeça ate os pés, meu rosto estava vermelho igual um pimentão, virei para o lado e fiquei cara a acara com ela, para tentar fingir que eu não estava com vergonha eu me aproximei e demos um beijo, meu coração acelerou na hora, eu estava louca para transar com ela, podia fazer ali na cozinha mesmo, mina pegou no meus peitos e eu achei que ela também queria transar ali mesmo, na verdade ela só queria me empurrar um pouco para poder falar:

-chae, depois que a gente terminar de comer vamos lá pra cima pra terminar o que a gente começo mais cedo.

Concordei balançando a cabeça, demos só mais um selinho e ela voltou para o lugar dela, eu já estava quase acabando de comer, acho que foi o melhor ravióli que mina já fez para nós, quando acabamos de comer eu e mina fomos lavar a louça, enquanto eu lavava ela guardava as coisas no armário, era pouco coisa pra lavar já que éramos só nós duas, quando terminamos eu encostei na pia e chamei mina para perto de mim, ela encostou o corpo no meu e colocou as mãos na minha cintura, eu coloquei os braços nos ombros dela enquanto nos beijávamos, sua língua fazia movimentos lentos e suaves, me dava imenso prazer, eu senti as mãos dela descendo pela minha cintura chegando ate a minha bunda, a pegada da mina parecia ficar mais gostosa a cada dia, ela apertava minha bunda muito forte e dava algumas palmadas que me deixavam louca, só de nos beijarmos eu já sentia que estava ficando molhada entre as pernas, eu parei o beijo para respirar um pouco e falei para mina:

-me bate, eu não me importo de sentir a minha pele arder se for você que me proporcionar essa dor.

Mina deu um sorriso de psicopata que chegou a me deixar preocupada, ela pegou meu cabelo pela parte de trás e começou a puxar para o lado, eu deixei o meu corpo leve e deixei ela conduzir meus movimentos, ela virou minha cabeça de lado e começou a chupar o meu pescoço, era ótimo, os lábios de mina me transmitiam um sensação perfeita, queria sentir aquilo pra sempre, ela largou meu pescoço e levou as mãos novamente até a minha bunda, ela me levantou e me colocou sentada em cima da pia enquanto continuávamos a nos beijar eu cruzei as pernas no corpo de mina e coloquei as mãos na cintura dela, e comecei a levantar um pouco a sua blusa para tocar na pele quente da mina, quanto mais forte ela batia na minha bunda mais intensos eram os arranhões que eu dava nas suas costas, mina começou a levantar a minha blusa, eu parei de beija-la por um momento  para falar:

-mina, vamos pro quarto.

Eu me agarrei no ombro de mina ela me levou no colo ate o quarto, quando chegamos ela me jogou na cama e começou a tirar as suas roupas, meus olhos brilhavam vendo aquele corpo maravilhoso, depois de tirar a camisa e ficar só de sutiã mina subiu na cama e veio para perto de mim, eu a puxei pela alça do sutiã e começamos a nos beijar novamente, eu podia sentir a respiração acelerada de mina no meu rosto, enquanto eu apalpava seus seios pude perceber que os seus batimentos também estavam acelerados, aproveitei aquela chance para mostrar pra mina que eu podia fazer ela sentir mais prazer do que nunca, as minhas mãos foram diretamente para tirar as calças dela, a calcinha de renda branca que mina estava usando era muito linda, achei melhor não tira-la por enquanto, minhas mãos já haviam decorado o caminho pelo corpo de mina inteiro, eu coloquei a coloquei na cama e fiquei por cima, eu passava as unhas bem levemente sobre seu abdômen definido ate chegar em seu busto, tirei seu sutiã deixando seus seios a mostra, minha mão foi em direção da sua vagina enquanto eu chupava seus mamilos, quando olhei para o rosto para o rosto de mina eu pude ver que suas bochechas estavam vermelhas, um sorriso ficou estampado no meu rosto na mesma hora e eu falei para mina:

-parece que a ukezinha aqui não sou mais eu, não é mina?!

Eu pude ver no rosto de mina que ela estava gostando, fui na direção da vagina dela e tirei a calcinha dela, comecei a lamber a buceta dela como se minha vida dependesse disso, o som de mina gemendo era musica para os meus ouvido, eu estava adorando a sensação de estar no comando, ela colocou as mãos no meu cabelo enquanto eu beijava massageava o seu clitóris, mina falou bem baixinho:

-chae, estou quase gozando!

Eu estava ate esperando ela falar isso, quando ouvi essas palavras eu parei de chupar a sua buceta e disse:

-que pena mina, parece que você vai ter que me satisfazer antes de você poder gozar.

Eu me desencostei de mina e me deitei do outro lado da cama, e com um sinal de mãos pedi para mina se aproximar de mim, enquanto ela lambia a minha vagina eu percebi como é ótimo estar no comando, quando mina me chupava eu dava alguns tapas no rosto dela, quase que instantaneamente eu podia ver as marcas dos meus dedos no rosto dela, mina era muito habilidosa com a língua, em alguns minutos me deixou muito perto de gozar, o orgasmo provocado por mina foi um dos mais prazerosos da minha vida, depois de gozar eu dei um beijo rápido na mina e falei:

-obrigado pelo prazer, minha ukezinha.

Eu me levantei da cama e fui para o banheiro, quando eu estava na porta eu perguntei pra mina:

-mina, que é a ukezinha?

Com o rosto bem corado ela me respondeu:

-eu sou a sua ukezinha chae.

Ainda temos varias historias sobre essa casa, talvez eu conte mais outro dia.

FIM.


Notas Finais


gostaram? me digam nos comentários.
vou falar de onde tirei a ideia da fic pq fui muito aleatorio, eu e minha prima(que tbm escreve fanfics, esse é o perfil dela pra quem curte yaoi, https://spiritfanfics.com/perfil/moonshine1405).
a gente estava em uma loja de materiais de construção e tinha um catalogo la com varias fotos de casas, a gente via aquilo e pensava, "uma cena de sexo ficaria perfeita numa casa dessas", foi basicamente isso, a ideia da ukezinha foi uma fanart que eu vi no dia e ficou na minha cabeça, achei interessante colocar isso na fic tbm.

obrigado por ler. (essa foi minha fic com as maiores notas de autor e notas finais que eu ja fiz kkkkkk).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...