História Sweet Lies - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Drama, Flexjikook, Jihope, Jikook, Kookmin
Visualizações 40
Palavras 1.513
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Tô me sentindo até uma escritora ativa postando agora kkkkk

Queria dedicar essa one a @/Juh_calegario e também a @/abibliofobia. Beijo a vocês duas!

E a você que está lendo também, claro ^^

~ Boa leitura

Capítulo 1 - Doce mentira


Fanfic / Fanfiction Sweet Lies - Capítulo 1 - Doce mentira

"Mesmo que eu saiba que isso é perigoso. Tão amargo. Eu não tenho confiança de que possa lidar com isso, mesmo se for uma mentira, se eu puder ter você ao meu lado..." Sweet Lies - EXO

24 de novembro

1977

Se tinha algo que Jungkook odiava era mentiras, principalmente quando elas o envolviam.

Quando Jimin falou a sua família que eles eram apenas amigos, Jungkook sentiu-se péssimo. Sabia que naquela época ser homossexual não era algo bem aceito e que até a sua própria família viraria as costas para si. E foi por isso que ele perdôo o seu amado, mesmo que seu coração pedisse para que a verdade fosse dita.

– Amor, me perdoe, hum? – Jimin falou suavemente alcançando seu namorado para dar um beijo em sua bochecha. – Um dia poderemos gritar a todos que namoramos, certo?

– Eu odeio tanto isso, mentir... Ter que nos esconder. Jimmie, será que um dia poderemos ficar perto um do outro sem medo de julgamentos?

– Um dia meu anjo, um dia.

E eles aproveitaram o tempo que havia, não era sempre que podiam trocar carícias, afinal, o que dois garotos de dezessete anos e com os hormônios a mil estariam fazendo em um quarto apertado como o do mais novo e ainda por cima tão pertos como estavam?

Eles não podiam arriscar, após selar um último beijo separaram-se e foram para a sala novamente, era aniversário da irmã mais nova de Jungkook, tinham que dar atenção a garota.

Passaram-se dias e o relacionamento ficava cada vez mais forte, então veio a formatura, foi uma emoção para todos da família, verem seus filhos formando-se e já planejando um futuro, agora mais próximo do que nunca.

Eles comemoraram, não só com suas respectivas famílias, Jimin e Jungkook tiveram a sua primeira vez. Juntos, como sempre sonharam.

Fora especial, fora marcante, fora perfeito. Uma memória que ficaria por toda a eternidade, um momento único para ambos. Nunca foram tão felizes quanto naquele dia, amaram-se, finalmente, de corpo e alma.

Porém nem toda felicidade dura por muito tempo, Jimin vinha de uma família de classe baixa e uma oportunidade surgiu para o garoto, mas ela vinha de Seul, a capital um tanto quanto longínqua de Busan. Jimin não queria deixar o seu namorado e nem Jungkook queria o deixar partir, mas fora preciso, para o bem de todos.

– Não fica assim, amor. – tentou consolar seu namorado mesmo que o seu coração gritasse. Mesmo que todo o seu ser chamasse pela sua permanecia ali, na sua cidade natal. Junto ao seu amado. – Serão três anos, eu sei, mas podemos lidar com isso, hum? – o abraçou apoiando a cabeça em seu ombro. – Eu te amo, grandalhão. Você sabe, certo?

– Sim, eu sei. – Suspirou. – Mas o que será de mim sem você, meu doce? Eu acabarei por morrer de pura angústia e saudade.

– Quem sabe você poderá vim me visitar...

– Ah, Jiminnie. Sabemos que isso não é tão fácil, Seul não é tão perto e tanto eu quanto você não temos dinheiro para uma viajem dessas.

– Não por agora. Você também pode conseguir algo em Seul, se procurar. Quem sabe não nos encontramos por lá, na capital relacionamentos como o nosso podem ser mais bem aceitos, poderemos nos assumir e falar essa verdade que guardamos há tantos anos.

– Temos que ter esperanças certo? – Jimin soltou-se do abraço e aproximou seu rosto ao de Jungkook, em um movimento ambos selaram os lábios.

Era um beijo sedento, cheio de emoções; tristeza, saudade, esperança e principalmente, amor. Mãos tentando segurar um ao outro, tentando não se separar, mesmo que isso fosse impossível.

Em um estalo se afastaram, não abriram os olhos e sim encostaram seus rostos. Ficaram assim por um tempo, cada um com o seu coração angustiado e amedrontado batendo de forma acelerada. Sim, eles tinham medo. De se separarem e nunca mais poderem ser o mesmo casal e como se lessem os pensamentos um do outro, outro abraço foi dado.

Havia chegado a hora de Jimin partir.

– Eu te esperarei, mesmo que seja por dois anos, três anos ou mais do que isso, eu ainda estarei aqui. – Jungkook confessou acalmando Jimin.

– Eu também, não se preocupe amor. Eu o amarei e sentirei sua falta por todo esse tempo, então não tema, certo?

– Eu te amo.

– Eu também te amo e prometo que quando tudo acabar poderemos falar sobre nós para todos, vamos ficar juntos, Jungkook.

Jungkook sabia que mesmo lá, tudo isso seria difícil, mas nessa possível mentira ele preferiu acreditar.

Assim Jimin se foi, na estação de trem Jungkook viu seu amor partir.

"Olá, meu anjo.

Aqui é tudo tão diferente, há prédios tão maiores e as pessoas são tão frias. Eu sinto sua falta.

Escrevo essa carta em uma cafeteria, ela fica em frente de onde estou morando. Aqui há doces tão lindos que eu adoraria comer junto a ti.

Espero que o tempo passe logo,

Jimin."

E essa comunicação continuou ativa pelos cinco primeiros meses. Com o tempo o trabalho e a faculdade que Jimin realizava começou a exigir mais do seu tempo, ou seja, Jungkook não poderia receber suas preciosas cartas, não tanto quanto antes.

Porém, a partir do primeiro ano, as cartas eram quase escassas. O mais novo se preocupava, tanto que, mesmo com complicações conseguiu um trabalho de experiência na capital, o que na época era de grande importância.

Então, em 1980, numa terça-feira à noite, Jungkook se foi. Após dois anos, fora atrás do seu amado, estava ansioso e feliz. Iria reencontrar aquele que sempre amou em apenas algumas horas. Mesmo com toda a ansiedade resolveu dormir e esperar da forma mais calma possível.

– Bom dia. – Disse ainda sonolento. – Onde fica essa rua, poderia me informar?

Usando o endereço da última carta de Jimin, Jungkook foi até seu pequeno apartamento, mas o Park não estava lá. De acordo sua ex-vizinha o garoto havia se mudado e graças a ela Jungkook ganhou um novo papel, agora com o endereço correto.

Foi praticamente saltitando pelas ruas de Seul, estava tão animado que poderia dançar ali mesmo. Só não o fazia porque isso tomaria o seu tempo, e Jungkook não queria isso.

Então ele estava prestes a bater na porta de seu amado, bateu ali tão forte que até os vizinhos poderiam lhe ouvir, mas o que podia fazer, estava feliz, afinal.

Ao ver Jungkook em sua porta Jimin assustou-se, mas logo sorriu abrindo caminho para o mesmo entrar.

– Eu não esperava ver você aqui. – confessou, ainda se demonstrando feliz. Jungkook deixou-se admirar um pouco do seu namorado, agora mais forte e até mais bonito, antes de falar.

– Bom, você parou de escrever, então eu me preocupei. Também tinha me escrito para um estágio de aprendizagem por aqui e consegui não tem muito tempo.

– Jungkook, mas isso é ótimo!

Ao ver seu nome sendo pronunciado de tal forma fez o coração do mais novo congelar, por que Jimin estaria sendo tá frio consigo. Sua resposta não demorou a chegar, um garoto abriu uma das portas saindo de lá apenas de calça moletom, estava com os cabelos bagunçados, possivelmente por ter acabado de acordar.

– Bom dia, amor. – falou docemente a Jimin e Jungkook foi ao chão. – Oh, temos visitas.

– Esse é o Jungkook, um amigo meu de Seul.

E Jungkook quis nunca ter viajado até ali, mesmo após tanto tempo Jimin ainda mentia, mentia tanto que seu coração chegava a doer. Então era isso, havia acabado e ele não tinha percebido. Estava tão cego de amor, engoliu seco antes de se pronunciar ao garoto.

– Sim, prazer em lhe conhecer... – Tentou sorrir para o outro da forma mais gentil que podia naquele momento.

– Pode me chamar de Hoseok, desculpe-me por aparecer desta forma tão desleixada. Fico feliz conhecer um amigo do Jimin. Vocês eram próximos?

– Ah, sim. Éramos, não é Jimin? – falou de forma tristonha, Jimin percebeu, mas calou-se sobre e apenas balançou a cabeça em confirmação.

– Você ainda está com a mala! Você acabou de chegar? Quer tomar café da manhã conosco? Não tenho tanto tempo, mas o Jimin pode fazer algo rapidinho.

– Não, obrigada de qualquer forma, eu só vim dar um oi ao meu amigo de longa data.

– É uma pena, desculpa não poder ficar muito, mas tenho que me arrumar. O trabalho me chama! – Soltou um riso, era muito bonito e simpático, Jungkook admitia.

Não tardando Hoseok entrou para um corredor e de lá não mais apareceu.

– Bom, eu já vou, meu bom, amigo. Vejo que continua mentindo sobre isso, certas coisas nunca mudam, certo?

– Jungkook, eu não...

– Não se preocupe, eu já entendi. – com a voz um tanto quanto grossa Jungkook o cortou. – Ele é muito bonito e simpático, desejo felicidade a vocês.

E ele estava sendo sincero, Jungkook não mentia, Jimin lembrava-se muito bem disso. E ele se condenou, no fim, havia cometido o mesmo erro.

– Jungkook... Me desculpe, por tudo, eu fiz você me esperar e – Abaixou a cabeça sendo incapaz de continuar sua frase, sentia as lágrimas vindo, sentia-se principalmente, culpado. – Podemos ser... Amigos, não?

– Desculpa Jimin, acho que já fomos amigos por mais tempo do que o necessário.

Então se foi, dessa vez foi Jungkook quem deixou Jimin e para nunca mais voltar.

Bom, nem todo conto de fadas tem o seu final feliz.


Notas Finais


Desculpa qualquer sofrimento causado, não foi intencional kkkk Eu não consigo escrever uma one fofa ^^

Obrigada a todos que leram e que favoritaram. Que sabe até comentaram 😉

Espero não ter ficado ruim, eu ouvi sweet lies do EXO e tinha que fazer algo com ela, mas o que vocês acharam?

Queria agradecer todos que me seguem e acompanham o que eu posto. Amo vocês! ❤

~ Abraços de urso ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...