História Sweet Lollipop - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, D.O
Tags Chansoo, Shotacon
Exibições 621
Palavras 6.765
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Depois de passar 4 dias escrevendo, finalmente consegui postar!! Espero que curtam amores❤️

Boa Leitura❤️

Capítulo 1 - Lollipop


Fanfic / Fanfiction Sweet Lollipop - Capítulo 1 - Lollipop

Chanyeol e Kyungsoo eram namorados havia mais ou menos uns 2 anos que estavam juntos. Quando começaram, Kyungsoo tinha apenas 13 anos e o Park tinha 17. Agora, Kyungsoo tem seus 16 anos e Chanyeol 20.

O namoro dos dois nunca foi escondido de ninguém, muito menos da família deles, por mais que uns achassem errado por conta da idade os dois nunca se importaram muito com isso. Eles se conheceram acidentalmente, na escola onde Kyungsoo estudava. O Park havia ido lá para levar um livro que sua irmã mais nova tinha esquecido. Ela estava no 6° ano, e o pequeno Kyungsoo estava no 8° ano.

  Kyungsoo corria para sua próxima aula, na qual teria uma prova super importante e que não podia perder de forma alguma. E por conta de sua pressa, tentou virar o corredor correndo, oque resultou em um grande tombo. Ele caiu em cima de um garoto que estava passando.

  Chanyeol pegou alguns papéis que voaram do fichário do garotinho e olhou o rostinho do mesmo. Pode se dizer que o Park ficou encantado com o baixinho, ele era tão lindo em seu ponto de vista que até dava inveja. Olhando fixamente para os olhos grandes do pequeno, com cílios de dar inveja em qualquer garota, a pele branca e aparentemente macia de seu rosto, que ficou vermelho enquanto pedia desculpas e mais desculpas para o mais velho... Naquele momento Chanyeol soube que amou aquele pequeno serzinho.

Kyungsoo ficou super sem graça ao perceber o olhar do garoto. Não era muito comun que as pessoas ficassem tão vidradas em si. Na verdade isso acontecia algumas vezes mas ele sempre finjia não ver e viarava seu rostinho para o lado oposto afim de não mostrar sua vergonha a ninguém.

Depois desse dia, Chanyeol não parava mais de "viajar na maionese" como dizia Yoora. Para Chanyeol era meio esquisito estar assim tão... Caidinho por alguém em tão pouco tempo afinal, ele quase nunca tinha se apaixonado.

  -Hey Chan, o namorado da mamãe vai vir ai essa noite acredita?- Falou entrando no quarto do irmão mais velho- você está bem?- Perguntou se sentando em frente ao maior

  -Estou – Respondeu sem olhar para a mais nova. Ele estava deitado de barriga para baixo em sua cama, apoiado em seus cotovelos, desenhando alguma coisa em seu caderno

  -Está fazendo algum desenho para o curso?

  -Estou - respondeu com a mesma voz em que havia respondido anteriormente 

  -Chanyeol... Você está prestando atenção em mim?- Olhou desconfiada para o irmão

  -Estou-respondeu enquanto continuava a desenhar em seu caderno distraidamente

  -Certo então, que dia é hoje?

 -Estou - a garota se irritou e levantou, tirando o caderno do irmão rapidamente e tentando ver o que ele estava desenhando 

  -Yoora! Devolva- me isso agora!- Se levantou parando em frente a mais nova

  -Olha só oque temos aqui- Corria pelo quarto sendo enquanto perseguida pelo mais velho, enquanto olhava as folhas do caderno que estava cheio de desenhos de amor. Corações lindamente sombreados, flutuando pelas folhas. Mas o que chamou a atenção da garota eram as iniciais que sempre estavam presente dentro dos corações: “C&K” – Channie!!..você está apaixonado! Que fofo!

  -Yoora... Por favor, me devolva- pediu e a garotinha parou lhe estendendo o caderno

  -Channie... Quem é esse “K” tão precioso em?- Perguntou curiosa

  -N-ninguém... E você nem estuda com ele...

  -OH! Então é do meu colégio e é um garoto! Hmm me deixe pensar... OH CHANNIE!! O GAROTO VERMELHINHO! Você não esqueceu ele, não é mesmo? Como é que ele se chama mesmo?

  -Kyungsoo. O nome dele é Kyungsoo… e isso não é da sua conta garotinha

  -Mas eu posso te dar uma ajuda, sabia? Nosso intervalo é junto e eu posso falar de você pra ele...

  -Não, esquece isso... Ele nem lembra mais que eu existo.

  -Channie...deixa comigo, eu vou te ajudar!

   Na manhã seguinte, durante o intervalo, Yoora assim que achou o pequeno Kyungsoo, correu até ele. O Do sempre andava sozinho pelo o que Yoora havia reparado. Ela o achou tão fofo por conta da sua timidez. No começo, ele sempre gaguejava nas conversas, com vergonha da garota desconhecida, mas depois que viraram amigos, ele falava abertamente com ela.

   Yoora sempre falava bem do seu irmão para ele, claro, dizendo como ele era carinhoso, compreensivo, inteligente, um ótimo desenhista... Tudo fazia parte de seu plano

  -Kyung, você quer ir lá em casa depois da aula?

  -Pode ser... mas primeiro, vamos passar na minha casa para eu pedir para minha mãe.

  -Tudo bem...

Com o passar do tempo a garota foi percebendo que Kyungsoo era o que podia se chamar de ‘garotinho da mamãe’. Os garotos da idade dele sempre saíam, mas não ele, Kyungsoo preferia ficar em casa com sua mãe lendo revistas ou livros, tomando chá, conversando. A mãe dele o tratava como se ele fosse a coisa mais valiosa do mundo... Bom para ela, Kyungsoo era a coisa mais preciosa. Dava atenção, carinho, fazia de tudo para agradar seu bebê.

  Depois de pedirem para a mãe dele, começaram a caminhar em direção a casa dos Park’s.

  -Hm Kyung, posso te fazer uma pergunta?- Olhou para o garoto ao seu lado

  -Pode

  -Você gosta de garotos ou de garotas?- perguntou e viu o mais velho arregalar os olhos na mesma hora

  -C-Como assim? - o garoto ficou vermelho e abaixou a cabeça

  -Você se sente atraído por garotas ou garotos? Eu particularmente acho que você é gay sabe? Eu já reparei que você sempre fica vermelho quando algum garoto chega perto de você na escola e Kyung, você é muito delicado! Sério, tipo eu nunca vi nenhum garoto normal usar shampoo para bebê ou cremes tão femininos... e você tem um cheirinho tão suave, não é cheiro de homem!

  -V-Você vai continuar mesmo jogando meus defeitos na minha cara?- Perguntou indignado e a amiga parou em sua frente.

  -KYUNGSOO! Não são defeitos! Eu acho você mais que perfeito, sério! E já que agora eu sei que você é gay, o que já estava muito óbvio, eu me sinto mais a vontade para falar de garotos com você!- Voltou a andar

  -Eu n-não disse que sou gay!- O tom corado continuava em suas bochechas

    Yoora apenas riu baixinho e voltou a prestar a atenção no caminho.

   -Hey Chanyeol? Eu cheguei!- Yoora chamou assim que abriu a porta da casa. Deixou o amigo entrar e logo um Chanyeol todo descabelado aparece na sala

   -Yoora aonde você estava? A mamãe já ligou varias vezes preocupada com você e...- Se enterrompeu ao ver a irmã mais nova junto a seu tão querido Kyungsoo- Oh meu Deus, Kyungsoo e-eu... não sabia que estava aqui

    Yoora riu baixinho ao ver o irmão todo atrapalhado por ver Kyungsoo em sua casa e o mesmo todo coradinho por ver Chanyeol sem camisa. Ok, seu irmão não era tão magricelo, entendia o lado de Kyungsoo.

  -Bom... Eu vou tomar um banho- Disse Yoora chamando a atenção dos dois mais velhos- Fiquem ai conversando... Eu volto daqui a pouco- Dito isso, a Park mais nova correu para seu quarto deixando os dois sozinhos.

  Pronto, mais uma parte de seu plano estava completa. Agora era só seu irmão tomar uma iniciativa.

       3 Meses depois.

    -Meninos, estamos saindo! Chanyeol tome conta do meu bebê!- Senhora Do falou deixando um selar na testa dos dois garotos

   -Pode deixar senhora Do- Sorriu e abraçou o menor de lado vendo as mais velhas e sua irmã sairem de sua casa.

   Com a amizade entre Yoora, Chanyeol e Kyungsoo, a senhora Do e a senhora Park acabaram ficando muito proximas uma da outra e todas as tardes de sabado as duas saiam para ir ao shopping, cinema, cafeterias. E dessa vez não era diferente, as três saiam e deixavam Kyungsoo aos cuidados de Chanyeol.

     Os dois seguiram até a cozinha na intensão de fazerem um lanche. Chanyeol observava o menor preparar os alimentos com agilidade enquanto cantarolava algo baixinho.

   -Kyung... Você já beijou alguem?- Perguntou e viu o garoto virar para si totalmente corado

   -E-Eu... Chanyeol! Isso é pergunta que se faça?- desviou o olhar do maior

   -É claro, somos amigos!- Se aproximou do menor e viu as bochechas do mesmo ficarem mais vermelhas ainda- Por mais que eu queira muito mais que isso...- Prendeu o corpo do menor entre o seu e a pia.

   Com o passar desses três meses, Chanyeol já havia deixado mais do que claro que queria muito mais que amizade com o pequeno e Kyungsoo, mesmo também querendo ser muito mais que amigo de Chanyeol, não sabia como dizer ao mais velho que o desejava na mesma intensidade.

   Chanyeol roçou seus narizes e viu o menor fechar os olhos. Aquilo foi como um consedimento para si. Deixou as maõs fixas na cintura fina do mais novo e selou seus labios. Começou a movimentar seus labios sobre odo mais novo e sentia o mesmo seguir seus movimentos pouco timido. A pouca experiencia de Kyungsoo o deixava ainda mais feliz, principalmente por saber que era o primeiro a beijar os labios doces do pequeno Kyungsoo.

   Quando a falta de ar se fez presente Chanyeol se afastou do mais novo com varios selinhos. Se afastou minimamente do menor e pode ter a visão do mesmo de olhos fechados, bochechas coradinhas, a boca avermelhada estava entre- aberta e sua respiração era ofegante. Com aquela visão, Chanyeol pode dizer que se sentiu um pouco excitado.

 

    ...

 

  Era por volta das 03:00 da manhã quando Chanyeol acordou ouvindo um pequeno ruído. Kyungsoo e ele haviam ido dormir em sua cama como em todas as vezes já que suas mães não haviam voltado. Ele se virou e viu o rosto de Kyungsoo molhado. Ele estava chorando e aquilo partiu o coração do Park.

    -Kyung? Amor... o que houve? Alguma coisa está te machucando? - o menor fungou e acenou com a cabeça confirmando a pergunta - O que é?- perguntou preocupado

    -E-eu não sei… m-mas está aqui tem muito tempo... e está doendo Channie... faz parar, por favor – Chanyeol até então não tinha entendido do que ele estava falando, então Kyungsoo, em um gesto desesperado, o abraçou e ele sentiu o volume nas calças do pijama dele. Ele provavelmente tinha sonhado com alguma coisa e acordou excitado. Chanyeol achou simplesmente adorável a inocência dele, por não saber uma coisa tão simples como essa

    -Oh meu bebe, você estava sonhando com alguma coisa?- Kyungsoo não o respondeu, apenas o abraçou mais forte, enterrando sua cabeça no seu peito- Me diga pequeno

    -S-sim... eu sonhei que nós estávamos no quarto da mamãe e você me deitou na cama e me beijou e... eu não me lembro direito, mas acho que você tirou suas roupas e... você é tão bonito- contou completamente tímido. Chanyeol sorriu ao saber que o motivo do garotinho ter ficado excitado era ele

    -Shh… você quer que eu faça isso parar de doer e ir embora, amor?

    -Sim, por favor - Kyungsoo sussurrou e se deitou, esperando o mais velho fazer algo. Chanyeol então, se sentou na cama e teve uma pequena dificuldade de ver o garoto por conta do quarto completamente escuro, mas resolveu não acender nenhuma luz para que Kyungsoo se focasse apenas no sentimento e não na imagem. Kyungsoo porém estava com medo, ele não era fã do escuro e deixou de sentir o corpo do maior ao seu lado, e isso fez ele respirar mais pesado, com certo desespero

    -Channie?- O chamou assustado

    -Shh, eu estou aqui amor... Agora, confie em mim ok? Eu não vou te machucar. Eu só quero que você se sinta bem.

    -Tudo bem

     Chanyeol retirou o cobertor de cima do corpo do mais novo o jogando para fora da cama, Kyungsoo estava ansioso e curioso para saber o que o mais velho iria fazer com ele. Ele logo sentiu a calça de seu pijama ser puxada para baixo junto com sua boxer. Chanyeol separou um pouco as suas pernas e Kyungsoo na mesma hora se assustou. Sua mãe sempre lhe disse para nunca deixar ninguém encostar em suas partes íntimas, por que eles iriam machucar ele. Mas, Chanyeol era seu melhor amigo e tinha lhe prometido que não iria machucá-lo então, não tinha problema, não é? Ele sentiu uma respiração perto do seu membro, e perguntou o que raios a cabeça do maior estava fazendo ali

    -Kyung… você já se tocou alguma vez? - perguntou normalmente já suspeitando qual seria a resposta do mais novo

    -como assim Channie?

    -nada amor... Relaxe, ok? - Kyungsoo fez que sim com a cabeça, mesmo sabendo que Chanyeol não poderia ver. Ele então sentiu alguma coisa quente e molhada ao redor de seu pênis. Ele se assustou e suspirou, mas... porra. Aquilo era muito bom, mas tinha que se perguntar, Chanyeol colocou ele na boca? Ele não conseguia pensar direito e logo depois ele deixou um som estranho escapar de sua boca e ele logo tapou ela com as duas mãos. Mas não adiantou muito, pequenos gemidos e suspiro ainda eram audíveis... afinal, o que era aquilo que Chanyeol estava fazendo??

    -Hmm... o-oque você ‘tá fazendo? - suspirou alto e gemeu em seguida. Ele se sentia tão bem. Era macio e quente, ele sentia um formigamento no estômago e suas pernas ficaram bambas. Ele precisava de mais, mas não sabia o que era. Isso o frustrava bastante

     -Estou fazendo você se sentir bem... está bom bebê? - tirou o membro de sua boca e o massageou com a mão, assoprando de leve a ponta. Kyungsoo arqueou na cama e separou mais suas pernas, querendo mais contato do maior

     -Bom… muito bom...Chan, uuh.. e-e hm... mais, por favor!

      Era tudo que o Park precisava ouvir. Chanyeol não aguentava mais viver apenas se masturbando pensando no pequeno. Ele queria muito tocar Kyungsoo. Ele precisava tocar naquele corpo pequeno e frágil do seu melhor amigo barra crush secreto. E agora, com ele implorando embaixo de si ele não iria resistir. Chanyeol deixou o desejo se apoderar de seu corpo e esqueceu do pequeno detalhe de seu pequeno ainda ser virgem e poder se assustar muito fácil. Chanyeol subiu até estar com o rosto perto do dele e virou o rosto menor - Eu quero fazer amor com você.- Sussurrou e Kyungsoo estremeceu

     -M-mas Chan... minha mãe me falou que apenas pessoas casadas podem fazer amor! – Oh, Chanyeol queria matar a senhora Do.

     -Não kyung… apenas pessoas que se amam podem fazer amor! Nós não precisamos estar casados para isso e eu quero mostrar que te amo agora! Não quero esperar

     -O-ok - Kyungsoo aceitou trêmulo. Ele não queria falar não para o maior, por mais que se sentisse com medo. Ele nem sequer tinha ideia de como se fazia amor. Não era só beijar e fazer carinho?

     Chanyeol retirou suas roupas ficando apenas com sua boxer preta que agora estava bem agarrada a sua pele por conta da ereção que ele havia conseguido. Kyungsoo estava assustado com tudo, por isso não fazia nada. Deixou que Chanyeol desabotoasse os botões da camisa do seu pijama e tirasse ela de seu tronco. Até qu Chanyeol percebeu que ele estava imóvel.

     -Bebe.. você está com medo?

     -E-eu... só não sei o que fazer.- Respondeu baixinho

     -Bom, me faça perguntas então.

      Kyungsoo parou para pensar em oque perguntar, e se lembrou de algo que ele queria saber sobre o corpo do maior, até que ele se lembrou de algo

    -É que eu... eu ouvi umas amigas da Yoora falarem pra ela que... que você é gostoso porque… bom, porque você tem tanquinho. Então eu..eu… o que é isso??

      Chanyeol riu baixo e segurou a mão do menor, colocando ela em seu peito. Kyungsoo sentiu o peito forte do maior e ficou admirado. O seu era bem diferente do maior. Enquanto o de Chanyeol era bronzeado e forte, o seu era branco e magro. Chanyeol desceu o pulso do mais novo para seu estômago, fazendo assim o garoto sentir algumas ondas e músculos do local. Chanyeol soltou seu pulso e deixou ele passear a mão por onde ele quisesse. Logo, ele desceu a mão para a elevação na boxer dele, apertando o local. Chanyeol gemeu rouco no ouvido dele, fazendo ele se arrepiar e gemer também

     -Channie…

     -Eu não vou te machucar... eu prometo. - Chanyeol pegou um tubo de lubrificante de sua gaveta e colocou do lado do menor. Ele desceu seu rosto até o meio das pernas dele, separando-as mais abertamente, apertando a carne fofa do seu traseiro pequeno, deixando exposto o pequeno botão rosa. Por um momento ele se sentiu mal por estar prestes a romper a pureza do seu bebe, mas por outro lado, ele estava feliz que era ele, e não algum outro homem. Ele colocou a língua para fora e lambeu demoradamente o local, fazendo Kyungsoo arquear as costas novamente e gemer. Chanyeol ficou apenas lambendo por algum tempo, até que ele empurrou um pouco sua língua, colocando-a dentro do lugar apertadinho. Ele sentiu o músculo se alargando ao redor de sua língua e a retirou, para depois colocá-la novamente. O mais novo estava se contorcendo sobre a cama, chamando pelo nome do maior e tentando abrir cada vez mais suas pernas.

     Chanyeol retirou sua boca do local, apenas para olhar para o corpo e ver Kyungsoo jogado sobre os travesseiros ofegante com seu membro pingando sobre seu estômago. Ele pegou o lubrificante, derramando o líquido em dois dedos e então esfregou seu indicador na entrada pouco aberta, vendo o menor se assustar com a temperatura

     -Yeollie… oque você vai, aaaawn -sua pergunta foi cortada assim que ele sentiu a ponta do dedo de Chanyeol lhe invadir

     -Shh, tente relaxar ok? Eu estou te preparando.- Kyungsoo concordou e gemeu novamente quando Chanyeol aprofundou seu dedo em seu interior. Chanyeol voltou o dedo completamente, deixando apenas a ponta dentro dele, torceu o pulso e o introduziu novamente, fazendo o mais novo se engasgar com seus gemidos.

         Ele olhou para baixo e viu Kyungsoo com o rosto virado e um pouco de saliva escorrendo pelo canto dos seus lábios, que até então estavam separados deixando seus gemidos escaparem junto com outros sons que apenas o deixava mais excitado.

        Chanyeol não podia negar, ele estáva com medo de machucar seu tão precioso crush. Ele estava sentindo o local que acomodaria seu pênis daqui a alguns instantes e porra. Era muito apertado e Kyungsoo já estava se engasgando com um único dedo fazendo leves movimentos, Pobre Kyungsoo… Mal sabia oque lhe aguardava

      -você está bem, meu anjo? - perguntou com um tom doce. Ele queria ser gentil com seu bebe

       -S-sim é a m-melhor coisa ….que já provei na minha v-vida Channie, hmm

       -Você é tão bonito Kyung… tão perfeito - o menor gemeu em resposta e rolou seus quadris para cima, querendo sentir mais do dedo dentro de si. Chanyeol lentamente adicionou um segundo dedo ao lado do primeiro, mexendo-o freneticamente dentro e fora do buraco apertado deixando Kyungsoo jogado na cama se contorcendo. Em uma das investidas rápidas de seus dedos, seu dedo médio encostou em um lugar sensível e macio no garoto, um local que fez Kyungsoo se engasgar de novo e gemer alto, levantando seus quadris da cama

        -uhhmm… Yeollie. .OOOH CHANYEOL M-EU DEUS... O-oque v-você fez?

        -Eu encontrei seu lugar especial, vida. Agora eu sei onde eu tenho que ir pra fazer você se sentir bem.

        Kyungsoo se contorceu e choramingou novamente sobre a cama, querendo cada vez mais. E foi isso que Chanyeol deu para ele. Várias estocadas rápidas e fortes naquele local que ficava cada vez mais sensível.

        O Do sentia que alguma coisa estava prestes a acontecer com seu corpo. Ele estava tremendo e o prazer que ele sentia aumentava a cada vez que Chanyeol tocava naquele local. Ele esta a com medo das suas reações e tentou avisar o mais velho

      -C-Channie... E-eu vou...

      -Você vai?

      -E-Eu não sei! Por favor, Yeollie... o-o que está acontecendo comigo? - ele tinha medo já que não sabia o que fazer

       -Calma meu amor, respira. Deixe vir… não segure nada, sim? É normal o que vai acontecer- Kyungsoo queria perguntar o que iria acontecer, mas toda vez que abria sua boca saia apenas gemidos.

        Chanyeol estava maravilhado com o que estava acontecendo. Seria o primeiro orgasmo do seu garoto e era ele que estava provocando isso.

        Kyungsoo queria segurar em alguma coisa, então pegou nos lençois e o abraçou forte, mantendo suas pernas afastadas para o Park. Mais alguns movimentos rápidos, Kyungsoo chegou ao seu limite, jorrando seu líquido sobre seu estômago. Chanyeol teve a certeza de que jamais escutou alguma coisa daquelas. O gemido profundo que o menor deixou escapar e os vários outros desesperados que vieram depois, os suspiros pequeno. Sem contar na imagem, que ele jamais vai esquecer. Kyungsoo mordendo a ponta do lençol de olhos fechados, as bochechas coradas e levemente úmidas, sua coluna arqueada, as pernas tremendo…

    -C-Channie... - Chanyeol esqueceu que não podia ficar ali pensando a noite toda

    -Você gostou disso amorzinho? Se sentiu bem?

    -uh..sim..e-eu ainda me sinto bem.. nós fizemos amor Channie? - Kyungsoo perguntou em um sussurro, olhando profundamente nos olhos do maior

     -Ainda não principe... mas me prometa, que se machucar muito você vai me falar! - Kyungsoo olhou assustado e agarrou o lençol ainda mais 

       -M-Machucar? V-você vai me machucar Yeollie? - Chanyeol notou que os olhos dele se encheram de lágrimas e aquilo partiu seu coração

        -NÃO! Amor, eu jamais machucaria você... é que… isso pode doer um pouquinho. Mas eu estarei aqui pra segurar você e te beijar... Não precisa ficar com medo anjo

        Kyungsoo assentiu, mas ele não estava nada feliz com a ideia de sentir dor. Chanyeol beijou seus lábios por alguns momentos mas logo mudou para o pescoço dele. Ele parou de beijar o garoto, se ajoelhou no meio das pernas dele e abaixou sua boxer. Ele não conseguiu segurar o gemido. Aquilo estava doendo e finalmente ele se livrou do aperto do pano fino. Kyungsoo por outro lado, se assustou com o tamanho do seu amigo. Ele não sabia o que iria acontecer agora, mas apenas aquele lençol fino não era o suficiente para ele abraçar.

        Chanyeol queria muito fazer aquilo, porém ele notou o medo nos olhos do menor, e se lembrou de uma coisa que talvez ajudaria seu bebe. Ele se levantou e abriu seu armário, retirando um urso gigantesco e colocou ele do lado do menor 

        -Toma... Agora, se deite em cima dele de costas pra mim. Você pode apertar ele quando se sentir incomodado, ok? - Kyungsoo não entendeu direito, mas fez o que ele pediu. Ele agarrou o pescoço do urso e se deitou de bruços sobre ele, deixando seu bumbum empinado na direção do maior.

          Oh, como Chanyeol queria se afundar rapidamente naquele pequeno botão… Mas ele não podia. Então, pegou o tubo de lubrificante que estava jogado de lado e o abriu, cobrindo todo seu membro e depois cobriu dois dedos e os encaixou no pequeno buraquinho, para ele se acostumar com o que viria a seguir.

       Kyungsoo gostava daquela sensação, então empurrou pra trás querendo mais. Chanyeol não queria esperar mais, então se encaixou na entrada e forçou a ponta dentro dele. O menor se encolheu sobre a cama e agarrou o pescoço do urso. Ele amava sentir os dedos do seu namorado ali, mas aquilo estava doendo, e cada vez que Chanyeol forçava em si, mais doía.

        Chanyeol estava hipnotizado vendo seu membro entrando naquele lugar tão pequeno… ele era apertado, quente… Ele não queria mais parar, mas ouviu os sons de dor que o menor estava soltando

      -Bebe, tá tudo bem?

      -n-não Chan… i-isso machuca- Kyungsoo queria que ele parasse, mas ele não queria magoar o maior e também não queria que Chanyeol pensasse que ele é fraco

      -Daqui a pouco passa amor e você vai gostar... Aguente mais um pouco, sim? Eu já coloquei quase tudo…

      -A-ainda não acabou? M-mas... huuunnnn- Chanyeol lentamente empurrou o resto do seu membro dentro dele e pacientemente esperou. Kyungsoo deixava algumas lágrimas caírem e abraçou o urso com toda sua força, e acabou contraindo com a dor chatinha que sentia 

      -O-oh meu deus… K-Kyung por favor… relaxe

      -M-Mas d-dói muito! - ele tentou relaxar um pouco e Chanyeol o ajudou, acariciando sua cintura e beijando o ombro branco dele.

        Finalmente ele encaixou seu membro por completo e fez uma pausa para o menor se acostumar. Kyungsoo sentiu a dor passar com o tempo e gostou de se sentir completo daquela forma, completamente preenchido pela pessoa que ele amava. Ele se sentia bem mas ele queria mais, então ele se arrumou sobre o urso, se apoiando nos seus joelhos. Nesse movimento ele fez com que Chanyeol encostar na sua próstata, e foi tão maravilhoso e bom.. Suas pernas ficaram bambas e ele caiu de bruços novamente

        -HHnnn... Cha-Channie!

        -Não! Fique daquele jeito meu bebe.. É um ângulo bem melhor!

        -E-Eu não consigo Chan… m-me desculpe - Chanyeol riu levemente e puxou o quadril dele para cima

     -Será que nem aqui você vai parar de se desculpar? - Kyungsoo queria se desculpar de novo, mas não conseguiu formar nenhuma palavra em sua boca, apenas gemidos.

          Chanyeol retirou seu membro quase por completo, e o empurrou de novo, lentamente até sentir seu quadril encostando na pele macia do pequeno traseiro fofinho. Kyungsoo estava com os olhos fechados e soltava gemidos cada vez mais altos, mas ele se envergonhava deles, então ele gemia contra o urso. Chanyeol não gostou nada disso

         -Não - ele deslizou sua mão da cintura dele pelo peito, até chegar no seu pescoço e o forçou para cima para ele tirar a cabeça do urso - Eu quero ouvir seus gemidos amor… não esconda eles de mim - Disse rouco no ouvido dele. Kyungsoo se sentia tão exposto e vulnerável naquela posição… mas de alguma forma ele gostava. Era excitante.

           Chanyeol levantou a parte de baixo do urso para Kyungsoo poder aliviar seu membro, que já estava pingando novamente. Kyungsoo gostou da fricção que estava recebendo no seu pênis, então continuou esfregando ele no urso.

         Chanyeol estava cada vez mais excitado fazia tempo e ele sabia que não ia durar. Ele segurou mais forte no quadril fino e aumentou a velocidade dos movimentos. Bastou mais alguns movimentos e vários gemidos manhosos do menor e ele veio sobre o urso. O Park não aguentou ver ele desmanchado e gemendo abraçando o urso e veio dentro dele, preenchendo o buraquinho agora frouxo.  

          Kyungsoo não conseguia se mexer e só tremia mas Chanyeol logo saiu de dentro dele, deixando um fio de seu líquido escorrendo na coxa fina e o deitou do lado do bicho de pelúcia que agora estava todo melado

         Deitou o corpinho fraco do menor sobre seu peito e começou a lhe acariciar os cabelos.

       -Chanyeol?

       -Sim?

       -Obrigado por fazer amor comigo… eu gostei muito. - confessou envergonhado, escondendo o rosto no peito dele. Chanyeol sorriu e o abraçou mais forte, cobrindo ele com o cobertor novamente

       -De nada anjo... agora vamos dormir para amanhã você estar descansado

     Não muito tempo depois os dois adormeceram.

           ....

Chanyeol ensinava de tudo para o mais novo, porém Kyungsoo sempre quis aprender algo específico, mas ele tinha vergonha de pedir. Ele se lembrava tão perfeitamente que o primeiro contado íntimo que o namorado lhe deu foi com a boca, e ele queria muito experimentar o membro do mais velho.

Ele aproveitava enquanto ele não estava com o maior e fazia algumas pesquisas. Ele queria impressionar Chanyeol… Não queria que ele tivesse que lhe ensinar tudo. Então, em um dia, logo após a escola ele voltou correndo para casa para fazer algumas pesquisas. Pegou seu notebook e se trancou no banheiro do seu quarto, abrindo a página do Google para começar.

Oh.. ele estava com tanta vergonha, ele nunca fez isso na sua vida! Nunca usou a internet para esse tipo de pesquisa mas, se fosse para agradar o Park, ele faria. Ele pesquisou alguns textos que falavam sobre o sexo oral, mas sinceramente, não o ajudaram em nada, então ele teve que pesquisar por algo mais específico, como… vídeos.

   Seu rosto estava muito corado com as cenas que ele via na tela. Ele prestava atenção nos movimentos que o garoto fazia no membro do outro maior…bem, não parecia ser difícil. Muitos videos mostravampraticamente a mesma coisa… e os parceiros pareciam sempre gostar bastante.

  Agora ele tinha que esperar até a noite, quando ele ficaria com Chanyeol para ele ver se tinha aprendido ou não (ele aproveitaria que sua mãe estava de viagem). Ah, claro! Ele quase se esqueceu que em um texto que ele havia lido tinha uma dica, dizendo para ele preparar sua boca com pirulitos. Sim, isso seria um pouco humilhante, mas ele iria passar a tarde toda chupando pirulitos de cereja.

17:00 hrs

   Kyungsoo não tinha certeza se passar a tarde toda no seu quarto chupando pirulitos havia sido uma boa idéia. Sua boca estava mais vermelha do que nunca e estava dolorida. É… ele deveria ter pegado um pacote com pirulitos menores.

   Logo a campainha tocou, anunciando a chegada de Chanyeol. Kyungsoo correu feliz para atender. Ele abriu a porta com um grande sorriso no rosto, se deparando com Chanyeol apoiado na lateral da porta com uma mochila pendurada sobre o ombro

-Oi bebe - Chanyeol entrou e puxou o garoto pela cintura, colando seus lábios nos dele. Kyungsoo passou seus braços pelo pescoço dele, arranhando sua nuca de leve

 -hm... senti sua falta - Kyungsoo murmurou sobre os lábios do maior, mas Chanyeol o beijou de novo, lambendo seu lábio inferior. Kyungsoo logo obedeceu deixando ele explorar sua boca.

   Chanyeol o empurrou para a parede do lado da porta, prensando seu corpo ali

  -Cha-Channie - Kyungsoo virou seu rosto para o lado, fugindo dos lábios famintos do maior

  -Kyung, sua boca... está tão deliciosa... e vermelhinha - agarrou a mandibula dele, forçando Kyungsoo a beijá- lo de novo. Ele largou a mochila em um canto qualquer e agarrou o menor com mais força. Kyungsoo tentou o empurrar pelos bíceps, mas não funcionou muito

  -Yoda... E-eu estava comendo doce! Anda, me solta. Não quero ser abusado aqui na porta da minha casa.

   -Oh, em qual lugar você gostaria que eu te abusasse, amor? - perguntou sarcasticamente. Kyungsoo riu e saiu do aperto dele, mandando-o deixar sua bolsa no seu quarto.

    Kyungsoo ficou na cozinha para ver se o jantar estava pronto e Chanyeol foi para o quarto do rapaz deixar sua bolsa. Ele viu várias embalagens de pirulito jogado no pequeno cesto de lixo de baixo da mesinha do computador. Ele não entendeu direito, até ele se aproximar do computador do garoto e ver, o video que estava pausado. WOW! Seu pequenino estava mesmo assistindo a pornôs? Mas..espere. Ele resolveu vero histórico dele e viu os textos e vídeos e entendeu o que ele queria fazer. Pegou um pirulito que achou ali jogado e o colocou na boca, sorrindo sacana com os pensamentos que vieram em sua mente.

    Kyungsoo estava nervoso, mas ele resolveu que iria fazer aquilo de qualquer forma. Ele notou que Chanyeol estava demorando muito para descer e resolveu ir ao seu quarto ver o que estava acontecendo. Ao subir, viu Chanyeol sentado na sua cadeira, olhando seu histórico no computador. Seu corpo inteiro gelou, e ele logo fechou o computador, puxando ele para seu peito

   -CHANYEOL!! I-isso é invasão de privacidade... Eu não deixei você olhar! - Chanyeol se levantou e caminhou na direção do menor, que estava corado e caminhando para trás, fugindo de seus toques

     -Oras, Kyung… Você fazendo esse tipo de pesquisa?

     -E-eu tinha meus motivos...

     -E você quer me mostrar se aprendeu ou não? - disse puxando o computador que o garoto estava segurando e o empurrou para a parede, segurando forte nos seus ombros. Chanyeol tirou o pirulito que estava na sua boca e lentamente encostou a bola vermelha nos lábios inchados e vermelhinhos do menor que ficou sem reação a não ser olhar para o maior

     -Abre a boquinha... - Chanyeol o instruiu, segurando a mandíbula dele com a outra mão, forçando ele abrir a boca - isso, agora faça tudo o que você leu. Lembra- se, não é? “Suave, usando a língua e passando os dentes de leve” - Chanyeol ditou um trecho de um texto que explicava como fazer isso. Kyungsoo ficou com as bochechas mega vermelhas, mas fez o que o namorado mandou

     Colocou o doce na boca, deixando Chanyeol empurrar e retirar ele sobre sua língua, fazendo um pouco de saliva lhe escapar dos lábios. A sensação azedinha que o doce causava em sua boca aumentava a produçãode saliva e por isso, dificultava para Kyungsoo engolir. Chanyeol achava lindo o menor babando com o doce na boca tentando engolir, mas sempre falhava e acabava se engasgando um pouco.

     Chanyeol estava bem excitado, então tirou o doce da boca do menor e jogou no lixo. Ele se sentou na beira da cama e retirou sua camisa, e chamou Kyungsoo para ele se aninhar entre suas pernas. Ok, agora eleiria ver se aprendeu ou não.

   Ao se ajoelhar na frente do maior, Kyungsoo também retirou sua camisa, pois não aguentava o calor que estava sentindo. Chanyeol colocou a mão sobre os fios macios do menor, acariciando eles. Kyungsoo abriu o botão da calça dele, e Chanyeol ficou de pé para ele poder retirar completamente. Kyungsoo ficou tão envergonhado naquela posição... ele ali, ajoelhado com a boca toda babada e de frente com a parte íntima do namorado e Chanyeol, de pé na sua frente com o elástico da cueca e um bom pedaço dela aparecendo pelo botão e ziper aberto. Já Chanyeol amou essa posição.

     Kyungsoo colocou dois dedos dentro do elástico da boxer dele e a puxou para baixo junto com a calça. Chanyeol se sentou novamente na ponta da cama e Kyungsoo se aninhou entre suas pernas novamente. Ele começou massageando um pouco o membro em sua mão, gostando dos suspiros que o mais velho soltava. Ele estava fazendo direito então, não é? Sem querer esperar mais, ele o segurou pela base e lambeu a ponta, sentindo ogosto. Não era de todo delicioso, mas ele gostou. Ele colocou a boca em volta da cabeça, passando sua língua por ela. Chanyeol gemeu mais alto desta vez e puxou um pouco o cabelo dele.

    -Uh… olhe pra mim enquanto faz isso Kyung - exigiu para o menor. Kyungsoo logo o olhou com os grandes olhos naturalmente arregaladinhos. Ele parecia tão inocente... Kyungsoo deslisou sua boca para baixo, acolhendo grande parte do membro nela. Óbvio que ele não iria conseguir colocar tudo na boca, mas ele se esforçou, e colocou tudo o que conseguiu. Ele começou a passar a língua por toda a extensão, subindo sua boca junto até a ponta, e depois voltava. Kyungsoo pegou o ritmo e tentava fazer tudo conforme o texto instruía. Suave, cuidado com os dentes, movimento contínuos...

     -Meu Deus... hm, Kyung - Kyungsoo estava tão concentrado que não estava percebendo Chanyeol gemendo cada vez mais alto. Ele notou quando sentiu Chanyeol segurando forte seus cabelos, impedindo sua cabeça de fazer qualquer movimento e começou a empurrar os quadris para frente. Agora Chanyeol comandava os movimentos. Kyungsoo deixou Chanyeol se saciar com sua boca, ouvindo os sons que saiam da boca dele. Ele estava tao orgulhoso de ser o causador do prazer do namorado… ele se assustou um pouco quando Chanyeol começou a se animar de mais e ir mais fundo em sua boca, deixando o menor engasgado. Chanyeol percebeu que ele iria machucar o menor se continuasse... mas era muito bom.

     Ele preferiu não machucar o menor e traumatizar ele e talvez nunca mais ter a sensação maravilhosa de estar naquela pequena boca.

     Jogou Kyungsoo sobre sua cama e subiu sobre ele respirando pesadamente

   -E-eu fiz alguma coisa errada?- perguntou com grandes olhos fixados no mais velho. Envolta de seus lábios e seu queixo estava completamente melado, tanto do pré-gozo do maior e também de sua própria saliva

    -Kyung… não queria vir na sua boca, iria assustar você meu amor - disse passando o polegar pelo lábio dele. Kyungsoo fechou os olhos e abriu a boca, colocando o dedo em sua boca e chupando. Chanyeol deixou ele fazer isso por alguns instantes mas logo o tirou, indo colocar a mão em seu membro para terminar o que Kyungsoo havia começado.

   -N-não!! Eu.. eu quero sentir Yeol… provar isso. Por favor Yoda... eu quero que você venha na minha boca. -E como Chanyeol negaria isso?? Ele tirou a calça do menor junto com a cueca, se surpreendendo com o quão excitado ele estava. Ele se deitou na cama e deixou Kyungsoo ficar por cima. Ele desceu até estar cara a cara com o membro dele novamente, e o colocou na boca. Fez os movimentos que ele percebeu que chanyeol gostava, e olhou para cima, vendo o namorado de olhos fechados, respirando pesado com a boca meio aberta. Chanyeol não aguentava mais, então não demorou para ele gozar na boca dele. Kyungsoo gostou da sensação de estar com sua boca cheia daquilo, e por mais que se esforçasse, ele deixou um pouco escorrer pelo queixo. Ele se ajoelhou e viu o maior com uma camada fina de suor pelo corpo, com a respiração acelerada por conta do orgasmo. Chanyeol descansou um pouco e puxou Kyungsoo pelo braço, o deitando de bruços, deixando ele com a cabeça apoiada no travesseiro branco e fofo e separou suas pernas. Era justo ele devolver o favor, não é?

     Chanyeol beijou seus ombros e foi descendo beijos por toda suas costas, indo para seu bumbum. Kyungsoo ao perceber o que o namorado iria fazer suspirou alto. Ele adorava sentir a língua do maior naquele lugar tão íntimo do seu corpo. Ele estava sorrindo levemente, e Chanyeol percebeu

 - Você gosta disso bebe? - perguntou em um sussurro, separando as bochechas fofas do traseiro dele, recebendo mais um suspiro e um balançar afirmativo. Soprou levemente o local, percebendo os pelos finos do corpo dele se arrepiando. Logo, colocou a língua para fora e lambeu demoradamente, só para ouvir o gemido manhoso acompanhado de um suspiro do mais novo. Ele sorriu e continuou, dando apenas algumas lambias no local e vendo Kyungsoo ficar impaciente

-hmm... Chan - Gemeu manhosinho e Chanyeol parou de provocar e colocou sua língua no pequeno anel de músculos, o estimulando lentamente, colocando cada vez mais pressão.

     Oh, sim. Kyungsoo definitivamente amava isso.

    Kyungsoo suspirava e gemia baixinho, empurrando- se na boca do maior. Por um longo tempo o mais velho fez aquilo e, mas por mais que Kyungsoo adorasse aquilo, ele sabia que não conseguiria vir só com aquilo. Chanyeol então levantou o quadril dele, deixando seu peito e sua cabeça apoiados nos travesseiros e inseriu dois dedos no buraco, recebendo um gemido maior desta vez. Chanyeol estava ajoelhado atrás do garotinho molenga, fazendo movimentos rápidos com os dedos, tocando vez ou outra no ponto mágico que fazia o menor ver estrelas. Kyungsoo virou seu rosto para o lado, olhando o mais velho com olhos lacrimejantes quase fechados..

    -Chan... hnnm... p-por favor.. eu quero Channie… quero você - Chanyeol entendeu o que o menor queria. Bom, ele estava excitado de novo então, porque não? Ele então pegou um lubrificante da gaveta do namorado e passou pelo seu membro, se encaixando no pequeno e apertadinho lugar. Para Chanyeol aquilo era a entrada para o paraíso

    -Chaniiiee… rápido!

    -Está com pressa meu bebe?

    -Por favor Yeol... não brinque comigo numa hora dessas… - Chanyeol logo o penetrou, fazendo ele se calar. Kyungsoo gemeu longamente e apertou os lençóis em seus dedos finos. Chanyeol cobriu as mãos dele com as suas segurando forte nelas. Ele esperou um pouco para se movimentar e foi acelerando cada vez mais, alargando aos poucos o canalzinho. O lugarzinho quente e apertado fazia Chanyeol delirar cada vez mais. Só de pensar que era o primeiro –E esperava ser o único- a tocar tão intimamente no mais novo já o alegrava de uma forma inexplicavél. Logo, os dois chegaram ao limite.

    Chanyeol caiu ao lado do menor, que estava cansado depois de tudo

    -Eu... eu fiz direitinho, Channie? - perguntou com os olhos fechados, respirando ofegante pela boca. Chanyeol se arrumou ao seu lado e o puxou para seu peito

    -Fez amorzinho... bem direitinho.

     E o menor sorriu.

    Kyungsoo ficou orgulhoso de si próprio afinal, passar a tarde inteira se entupindo com pirulitos, tinha valido muito e pena.

 


Notas Finais


Gente, eu não revisei e sinceramente, escrever pelo celular é horrível!! Então caso aja algum erro, eu juro que concerto depois certo?

Espero que tenham gostado! Até a próxima babys ❤️
Beijinhos
xTae❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...