História Sweet love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Aizawa Shouta, Asui Tsuyu, Bakugo Katsuki, Lida Tenya, Midoriya Izuku, Mineta Minoru, Personagens Originais, Present Mic, Todoroki Shouto, Uraraka Ochako, Yagi "All Might" Toshinori
Tags Bakudeku, Deku X Kacchan, Jirou X Denki, Katsudeku, Kirishima X Po, Kirishima X Tsuna, Loveline
Visualizações 36
Palavras 1.359
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Shouto e Tsuna é um casal tão lindo... seria uma pena se eu... acabasse com isso. Muahahahaha

Editei algumas coisas no final do cap

Capítulo 3 - I and my broken heart (EDITADO)


Fanfic / Fanfiction Sweet love - Capítulo 3 - I and my broken heart (EDITADO)

“A gente ama até sangrar, até não dar mais pra aguentar.
A gente ama até achar o próximo pra amar”
– Sozinha; Manu Gavassi.

 

- Segurem ela meninas – Uraraka ordenou e senti mãos me segurando.

Asui, Mina, Momo, Jirou e Toruu me carregaram para dentro de uma sala escura... SOCORROOOOO SENHOOOR!!! DEUS ME AJUDE!

Me debati ainda mais, tentei usar minha individualidade, mas não conseguia me concentrar. Uraraka me liberou e eu cai de bunda no chão. Não sabia a onde elas queriam chegar com aquilo, mas coisa boa não era. A luz foi ligada e Momo fez uma corda e me prendeu em uma cadeira.

- Tsunazinha~~~

As três cantarolaram me fazendo suar fri0... merdaaaaaa.

- Queremos saber tudo sobre “ele” – Uraraka falou com os olhos brilhando.

- É só isso? – Suspirei – Tudo bem eu conto. Mas Asui já sabe, por que ela está aqui?

- Eu não sei como vocês se conheceram – Se justificou.

- Tudo bem... Ele é o Todoroki Shouto – Jirou começou a rir, Uraraka e Mina gritaram e Momo desmaiou nos braços de Toruu, Asui ficou normal, pois ela já sabia.

- Hahahahaha, eu sabia! – Jirou comentou – Ele te olhava diferente e eu queria saber o porquê, mas não sabia que estavam saindo.

- Vocês contaram para ela? – Perguntei e todas assentiram – Ok, eu perdoo porque eu também iria contar.

- Agora me diz, como vocês... você sabe! Começaram isso – Toruu falou com Momo em seus braços – MOMO ACORDA MULHER!

- Aaaah! Você e o Todoroki?! Sempre shippei! – Momo falou assim que acordou.

- Foi assim que tudo começou...

Flashback on; Tsuna

Era minha segunda semana na Yuuei e eu estava me enturmando rápido, rápido até demais para o gosto de Katsuki, que não queria que eu fosse “popular” entre os garotos. Eu e Shouto (- Uuuuh, já tá com essa intimidade? – Mina deu um sorriso malicioso. – Cale a boca e me deixe continuar) ... Como eu ia dizendo. Eu e Shouto estávamos voltando para casa junto depois da escola, porque nossas casas ficavam próximas (- Caladas! – Falei antes delas começarem a soltar risinhos maliciosos).

Mas um dia ele estava diferente, ele corava sempre que nós nos encontrávamos e quando fomos para casa junto ele não falou absolutamente nada – Pelo menos antes ele ficava falando sobre como o pai dele era escroto -, então eu estranhei e me arrisquei a falar.

- Está tudo bem Todoroki-kun?

- S-Sim... – Eu o olhei desconfiada – Bem, mais ou menos...

- O que ouve?

- Tem uma garota – Eu dei um sorrisinho de lado – N-Não sorria desse jeito!

- Você tá vermelho, é fofo.

- B-Bom, eu não sei se ela gosta de mim, mas eu quero ficar com ela.

- Eu conheço? Talvez eu possa ajudar.

- Talvez – Ele desviou o olhar – Eu tenho tentando me aproximar ela, mas ela não demonstra que percebe.

- Hummm, beije ela, se ela corresponder, que bom, se não, você segue em frente – Chegamos no portão da minha casa – Até mais, Todoro...

Fui interrompida pela aproximação dele, nossas respirações se desregularam e eu arregalei os olhos quando ele me beijou. Fiquei em um choque tão grande que não correspondi de imediato, mas depois que ele colocou as mãos na minha cintura foi como uma suplica para que eu correspondesse. Coloquei minhas mãos em volta de seu pescoço e ele me levantou. Já que ele é um avatar de 1,89 e eu sou uma smurf de 1,60. Sua língua entrou na minha boca sem permissão, tava’ na cara que ele nunca havia beijado ninguém.

- Todoroki, calma, eu não vou fugir – Falei me separando ele.

- Desculpe, é que é meu primeiro beijo...

- Tudo bem, vamos consertar isso.

Dessa vez eu tomei atitude, e o beijei. Sua língua encostou nos meus lábios, mas dessa vez pedindo passagem que foi rapidamente cedida.

Flashback off; Tsuna.

- Aí meu santo Kami-sama!!!!!! – Mina falou – Eu sabia que você era louca, mas a esse ponto! Pegou o maior santo de toda U.A! – Gritou histérica - Ele nunca beijou ninguém?!?! Como é possível um homão da porra daqueles nunca ter enfiado a língua em ninguém?

Alguém destrancou a porta – Provavelmente o zelador – e eu aproveitei essa chance para fugir antes que elas me perguntassem mais alguma coisa. Fui até a sala de aula e não tinha ninguém. Já foram todos embora? Continuei andando pela escola a procura de alguém, não tinha uma alma viva naquela escola. O que resta é ir pra’ casa. Desci as escadas pensando mil coisas, agora que as garotas sabem quem é Shouto com certeza não vão me deixar em paz. Espero que isso não chegue aos ouvidos do Kat ... meu corpo ficou zonzo... Merda! Esqueci de tomar o remédio.

Fechei os olhos esperando sentir o impacto de rolar escada abaixo, mas apenas senti braços rodeando minha cintura e me trazendo para mais perto. Abri os olhos vendo Kirishima me olhar preocupado, eu não sentia minhas pernas.

- O remédio... – Falei em um quase sussurro e ele apalpou meus bolsos procurando o frasco que tinha o remédio, foi quando que eu lembrei que o coloquei dentro do meu sutiã – T-Tá no meu... sutiã.

- O que? Eu não vou tocar aí! – Ele corou e desceu as escadas comigo no colo.

Coloquei a mão por dentro da blusa e retirei o frasco lá de dentro, tomei a pílula e senti minha visão voltar ao normal ... mas foi algo que eu não queria que acontecesse pela cena seguinte. Shouto estava com os lábios nos de outra garota, ela tinha cabelos ruivos e quase não usava roupas – ou ele havia retirado -, meus olhos arderam e eu comecei e chorar.

- Tsuna-chan? Está tudo bem? – Kirishima me chamou, ele não deve ter percebido o casal se comendo atrás de nós.

- Vamos embora... p-por favor – Pedi esperando que as malditas lágrimas parassem.

Me apoiei nele e saímos. Kirishima, eu e meu coração partido.

Já fora do colégio eu desabei em lágrimas, Kirishima não estava entendendo nada e passava seus olhos sobre mim procurando algum machucado. Por que eu estava chorando? Eu não sentia nada tão forte por ele... mas mesmo assim dói muito, é uma dor pior que a de uma facada ou uma perna quebrada.

- Tsuna-chan? O que foi? Porque está chorando?!?!?! – Ele perguntou.

- E-Está doendo... muito.

- Aonde?!?!

- Aqui – Apontei para meu estomago, onde borboletas voavam sempre via Shouto – Aqui – Apontei para minha cabeça, onde meus pensamentos estavam focados naquele bicolor – E aqui – E por fim apontei para meu coração. Ele pareceu entender, mas ainda mantinha uma expressão de dúvida. 

Logo Shouto e aquela garota saíram da escola, o bicolor veio em minha direção com uma expressão preocupada. Eu soltei um grito abafado segurando o braço de Kirishima, eu olhei para o ruivo como se dissesse “Não deixe ele vir”. Parece que ele entendeu o recado e ficou em minha frente.

- Tsuna? Kirishima, saía da frente – O bicolor ordenou.

- Eu não sei o que está acontecendo, mas ela não quer que você chegue perto - O bicolor bufou e virou de costas saindo.

Kirishima se virou para mim e eu o abracei... Depois de algum tempo chorando eu tive um segundo de coragem e decidi contar tudo para Kirishima. Ele ouviu tudo com atenção e no final quase foi atrás de Todoroki tirar satisfações, o ruivo também se ofereceu para me deixar em casa – mesmo eu rejeitando -. Mas o mais estranho foi a conversa que eu tive com o ruivo, ele estava tão sério que eu fiquei até com medo.

- K-Kirishima? O-O que f-foi? – QUE MEDO DA PORRA!

- Eu notei uma coisa, quando te vi chorando – Ele deu um sorriso fraco – Eu nunca vi uma garota chorar. Nunca mesmo, eu até me desesperei sabe? Pensei que você não iria parar, e eu iria acabar chorando também – Eu ri – Então eu tomei uma decisão: Ninguém mais vai te fazer chorar, eu não vou deixar... eu juro.

- T-Tudo b-bem – Minhas bochechas coraram fortemente.

- Até amanhã – Ele colocou a mão na minha franja e subiu ela, logo em seguida me dando um beijo na testa.


Notas Finais


Kirishima mozão sendo Kirishima mozão...
Não xinguem o Todoroki ainda, ele vai se explicar e tudo fará sentido...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...