História Sweet nightmare - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Auto-mutilação, Colegial, Drama, Lesbicas, Originais, Romance
Exibições 4
Palavras 903
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom, eu sou nova no site e esta é minha primeira fanfic, então por favor tenham calma hehe Eu não tenho muito o que dizer aqui entao leiam e me digam o que acharam. vamos para a historia... ah e desculpem os erros

Capítulo 1 - Prólogo


‘ Luana ‘

Eu acordo 06:00 com o despertador, primeiro dia de aula, nova escola, é vamos ver no que dá isso. Bom enquanto faço minha higiene matinal irei me apresentar à vocês. Meu nome é Luana Ribeiro, tenho 15 anos, cabelos longos e pretos, olhos castanhos e com o tempo eu conto mais sobre mim ( fisicamente ), eu sofro bastante em casa, já passei muitas noites sem dormir por conta de choros, motivo? Família, mais pra frente vocês saberão, e eu me corto e fumo porque isso de certa forma faz eu esquecer de todos os problemas que existem na minha vida. Esse é o básico sobre mim, mas eu conto tudo de acordo com o tempo.

Nesse momento eu estou me vestindo, optei por uma calça jeans não muito justa, um vans vermelho, uma camisa do Fifth Harmony, uma camisa xadrez preta e branca aberta por cima e um boné, eu não sou fã de maquiagem, então nunca uso. Dou uma olhada no meu celular que não tem nada de interessante, pego a mochila e desço as escadas e quando já estava saindo minha mãe me chama:

 -Não vai mais come, não da mais tchau... o seu irmão não é assim – minha diz. Porra porque ela sempre diz que o meu irmão é melhor que eu em tudo? Aff mereço

 - Vou comer só uma maça. Tchau – digo

 - Tchau se cuida – dona Fabiana diz ( minha mãe )

Saio de casa e vou para a parada pra pegar o ônibus, coloco meus fones e fico pensado na vida enquanto não chego no colégio. Quando chego vou direto para a secretaria para ver meus horários e o numero da minha sala que no caso é 103 e lá vou eu a procura da sala, quando acho vejo que tem poucas pessoas até porque são 07:15 e o sinal para a entrada bate as 07:30. Entro e sento na ultima mesa da fileira da porta e fico esperando bater.

Quando olho pra frente me deparo com uma menina muito linda, tipo MUITO LINDA, cabelos pela metade das costas e castanhos, lábios carnudos  com um sorriso destruidor, olhos cor de mel meio verde, apaixonante e dona de um corpo magnífico, não tinha muita bunda e nem muito peito, mas era perfeita. Ela da uma olhada pra mim e dá um sorriso. Se eu morri? Quase. Ela senta na primeira mesa da ultima fila, ao lado da mesa do professor junto com algumas amigas.

A aula já tinha começado, mas eu não tava conseguindo prestar a atenção em nada, pelo simples fato de que uma certa pessoa esta tirando toda a minha concentração, meu deus como ela é linda, ah sim me esqueci de dizer que sou bissexual. Descobri que seu nome é Victória.

Bateu para o intervalo, e como não conhecia ninguém e tava sem fome, fiquei por ali mesmo, na sala, coloquei meus fones e me debrucei sobre a mesa até que alguém me acorda, e advinha? Sim era aquela deusa:

 - Oi, desculpa te incomodar, mas você é nova na escola né? – Meu deus eu vou ter um infarto.

 - O-oi, é s-sou sim, porque? – Boa, gagueja mais aff

 - Por nada – deu uma risada, que coisa linda gente – seu nome é Luana certo? – perguntou

  - Sim, e o seu é Victória não é? – perguntei

 - Aham, mas pode me chamar só de Vic ou do jeito que quiser – deu uma risada

 - Ok, então vou te chamar de bolinho – disse

 - Porque? –  risos

 - Porque você é linda igual a um bolo, fofa igual a um bolo e aparenta deixar a vida das pessoas mais gostosas igual a um bolo – ela deu uma risada gostosa e eu acompanhei

 - Então ta bom

Ficou um silencio entra a gente, um pouco constrangedor, mas minha sorte que o sinal bateu para voltar para a sala. Ela se dirigiu para sua mesa.

A aula foi passando e o professor falou que ia ter uma atividade em dupla, todo mundo começou a formar as duplas, porem ele acabou com a alegria de todos dizendo que ele mesmo iria formar as duplas, e minha dupla foi nada mais nada menos que Victória. Ela veio até mim:

 - Oi de novo – risos – bom o que acha de começar a fazer o trabalho aqui e terminar lá em casa? – Na sua casa? Meu deus é agora que eu morro

 - Claro, porque não – disse

Começamos a fazer o trabalho até que bateu para a saída

 - Nossa passou rápido o tempo né ?- ela disse

 - Verdade, mas que horas você quer que eu vá a sua casa? – perguntei

 - lá pelas duas, me da o seu numero que te passo o endereço

 - Ok – ela me entrega o celular e salvo meu numero no mesmo e devolvo o seu celular

 - Tchau, até de tarde – ela segurou em meu ombro e me deu um beijo na bochecha e eu retribuo, mas com a mão em sua cintura.

Volto pra casa e almoço com meus pais e meu irmão, e logo subo para o meu quarto, tomo banho e escovo os dentes, volto para o quarto e recebo uma mensagem:

Numero desconhecido: duas horas então? Bom meu endereço é xxxxxxxxxx te espero bjsss

Eu: ok as duas estou aí bjsss

É vamos ver se consigo me controlar essa tarde com aquela deusa chamada Victória junto comigo.


Notas Finais


Bom ai esta hehe me digam se gostaram porfavor, e me desculpem qualquer erro e teham calma comigo hehehe só mais uma coisa, pretendo postar 3 capitulos por semana, tchau queridos *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...