História Sweet Nothing - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dylan O'Brien, Holland Roden
Tags O'broden
Exibições 166
Palavras 1.401
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooooooooooooooooe meus amores!!! Como vão?
Gente, eu nem ia postar hoje, mas eu vi o segundo cap de Teen Wolf e fiquei tipo "Meu cú!" (Sorry, haha)
Enfim, eu amei e decidi postar hoje! Calma, não vou dar Spoiler! Mas posso dizer que foi perfeito!
"O que diabos é um Stiles?"
Espero que gostem! Escrevi com muito carinho! E comentem, gente, isso que me motiva! Amo vcs"
Beijos, AA ~°~

Capítulo 29 - Grávida?


Pov Dylan.

   -Olá, sou o Dr Carl. -Ele fala e estende a mão.

-Dylan O'Brien. -Eu aperto a sua mão super macia.

-Ese nome não me é estranho. -Ele fala e sorri. -O'Brien.

-Sim, pais famosos. Por favor, Doutor, pode me dizer o que ela tem? -Eu estou perdendo a cabeça.

-Tem duas opções. A primeira é que ela tenha tido uma queda de pressão, e quando bateu a cabeça teve uma leve concussão, vai ficar bem. A segunda é a gravidez. -Ele fala e eu fico sem reação... Grávida? Um filho aos 19 anos? Uma criança... Céus! -O senhor está bem?

-Sim... Eu... Eu acho que sim. -Vejo o terror nos rostos de Daniel, Cody e Crystal, que tinha entrado depois.

-Eu ainda vou fazer os exames. Preciso fazer os exames de sangue, e a tomografia. -Ele fala e eu concordo. -Mas tem um problema.

-Qual? -Crystal pergunta, já que eu estava olhando para o nada e desesperado.

-O plano de saúde dela não é válido aqui. -Ele fala e eu o olho.

-Isso não é problema! Eu pago. Só faça seu melhor. -Eu falo e ele concorda, indo embora, e eu me sento. Deus!

-Dylan? Eu não quero te apavorar, mas você ouviu que ela pode estar grávida? -Crystal pergunta.

-Claro que ouvi. Eu não sei se estou pronto para ser pai, Crystal, eu sou muito novo e imaturo. Eu fui preso! E o que nossos pais vão pensar? Vamos ter que nos casar? -Eu coloco meus cotovelos nos joelhos e o rosto nas mãos.

-Fique calmo. Nem temos certeza. -Ela passa a mão pelas minhas costas.

-Tenho que ligar para Mary. -Cody fala e eu o olho. -O que? -Pergunto. -Não!

-Me deixa ver se entendi, Holland desmaiou, e está em um hospital desacordada, e pode estar grávida. Mas você não quer que eu ligue para a mãe dela? -Ele fala e eu sei que faz sentido, mas está fora de questão.

-Cody, cala a boca. Vamos resolver, mas antes, temos que esperar a Holland acordar. -Eu falo baixo, ainda com o rosto entre as mãos.

-Espere um momento, o que ele faz aqui? -Crystal pergunta, se referindo ao Daniel.

-Eu estava com a Holl quando ela desmaiou, e eu a trouxe com Cody, e eu não vou embora. Eu sou amigo dela, Holly é importante para mim. -Ele fala e eu me levanto, puxando ele pela blusa, o empurrando na porta.

-Nunca mais a chame assim! -Eu rosno com o rosto próximo ao seu, Cody me puxa e me senta de novo.

-Precisa ficar calmo! -Cody bufa.

Ficamos uma hora e meia esperando. Daniel cantarolava e batia o pé no chão. Cody cochilou usando fones de ouvido. Crystal foi buscar algo para comer e depois ficou andando. Tudo isso numa sala de espera. Até que o doutor volta, e diz que ela tinha acordado e estava chamando por mim. Ele me leva por um corredor até o mesmo quarto de antes, e eu entro.

        ~°~

   Vejo Dylan entrar no quarto, eu realmente não lembrava como cheguei aqui. Lembro de ter apagado, mas não sei quanto tempo fiquei assim.

-Oi... -Eu falo e sorrio.

-Oi amor, como se sente? -Ele pergunta e senta na borda da cama. -Bem, meio tonta, mas bem. -Eu respondo e olho para o Doutor Carl. -O que eu tenho doutor? Estou doente?


-Holland, eu fiz seus exames e tenho que dizer as notícias. Sua tomografia não deu nada, nem concussão nem nada. Mas seu exame de sangue revelou uma coisa. -Ele faz mistério, então eu me sento.

-O que? -Vejo Dylan ficando nervoso.

-Parabéns! Está grávida. -O médico diz e eu engasgo. Como é? Meu Deus...

-Deve ter algum engano, eu.. É impossível! -Eu falo, fazendo as contas. Não faz nem uma semana que eu e Dylan voltamos.

-Vocês nunca? -O Dr Carl começa a perguntar.

-Sim, mas.. -Eu fico confusa. -Sabe de quanto tempo estou?

-Não posso dizer com certeza, três meses, talvez quatro. -Eu suspiro. Agora sim tudo faz sentido.

-E por que não tenho barriga? Tem algo de errado? -Eu começo o estágio de negação. Meu estômago dói.

-Isso é normal, tem mulheres que só tem barriga no quinto mês. -Eu suspiro.

-Dylan! Diz alguma coisa. -Eu grito com ele.

-Eu simplesmente não consigo... O que vamos fazer? Eu.. Eu.. -Dylan fica vermelho, e a coisa mais inesperada acontece. Eu vejo lágrimas. Ele está chorando?

-Dylan? Você está chorando? -Eu pergunto, e o Doutor nos da licença.

-Holland... Nós temos 19 anos, somos novos. Como iremos cuidar de uma criança? E vamos ter que nos casar? -Ele fala rápido e nervoso, passando a mão pelos cabelos.

-Eu não sei. Dylan? -Eu chamo e bato na cama, para ele sentar. -Não vamos pensar nisso agora. Dylan, eu estou grávida...

-Grávida... -Ele sussura, e abre um sorriso enorme, passando a mão pela minha barriga. -Um bebê.

-Sim. -A ficha finalmente cai, e eu começo a chorar. -Vamos ser pais.

Depois de algum tempo, Dylan chama Cody, Crystal e Daniel. Eles ficam me olhando sem entender.

-Não sei se devo contar, mas vocês já estão aqui, então vai. -Eu faço uma pausa. -Estou grávida.

-O que? -Os três falam ao mesmo tempo.

-De quem é? -Cody pergunta e Dylan o olha sem acreditar. 

-Como assim de quem? Do Dylan, idiota! -Eu resmungo. -Tenho três ou quatro meses. -Eu explico o porque de não ter barriga a eles.

-Isso é loucura! -Cody reclama. -Deus! Holland, o que vai fazer?

-O que acha? -Eu pergunto, com raiva de suas perguntas idiotas. -Vou ter meu bebê.

-Como vai contar para os seus pais? Eles vão surtar! -Cody anda de um lado para o outro, claramente nervoso.

-Eu vou ter que viajar. Não da pra contar de outro jeito. -Eu falo olho para a minha barriga ainda lisa.

-O que? -Dylan me olha. -Eu vou com você!

-Claro que vai. Não vou contar nada sozinha. -Eu  sorrio, e reparo que Daniel ainda não falou nada. -Daniel?

-Ah.. Oi. -Ele me olha. -Não vai falar nada? -Pergunto, nervosa.

-Claramente minha opinião não conta. -Ele bufa e Dylan sorri, sarcástico.

-Não, não conta. Aliás, nem sei o que faz aqui. -Dylan fala e revira os olhos.

-Conta, claro que conta! Dylan, por favor.. -Eu choramingo. -Ele quer falar contigo.

-Quem? Você? -Dylan pergunta a Daniel.

-Sim, em parte, foi por isso que fui na casa dela hoje. -Daniel fala. -Quero conversar, mas, não hoje.

-Tudo bem. -Para minha surpresa Dylan concorda.

-Bom, eu já vou. -Daniel fala e se aproxima, sentando do meu lado.

-Daniel, precisa me prometer que não vai falar isso a ninguém. -Eu falo. -Por favor, ok?

-Claro. Se é importante para você, é pra mim também. -Ele responde e me abraça, depois aperta a mão de Cody. Ele passa por Dylan e Crystal, que nem se dão ao trabalho de olhar. O médico entra.

-Senhorita Roden, deseja marcar uma ultrassonografia? Vamos passar algumas vitaminas e depois vai poder ir para casa. -O Dr Carl fala e sorri.

-Claro, vamos marcar. -Dylan fala. Depois que me visto, Dylan diz que tem que assinar uns papéis, e me deixa com Crystal. Queria chegar em casa e tirar essa calça apertada, que antes não fazia diferença, e agora podia machucar meu bebê. Tudo vai mudar.

Vamos os quatro para minha casa, já é tarde, e eu não tinha sono, dormi demais. Só sentia fome e queria tomar banho. Quando chego, vou direto tomar banho e me visto com o que tiver de mais confortável. Quando desço, vejo que Cody foi dormir e Crystal também, mas Dylan está deitado no sofá, olhando para o nada.

-O que tem? -Pergunto.

-Nada, estou pensando. Holland, como não reparou isso? -Ele pergunta e eu fico pensativa.

-Eu me sentia diferente, mas não sabia o que era. Exemplo, eu ganhei cinco quilos, mas nem notei. Eu fiquei três meses sem menstruar, e achei que não fosse nada. Na verdade, estava tão triste que nem reparei. E por fim, me sentia mais afetiva.

-Então os sintomas estavam aí o tempo todo, só não reparou. -Ele fala. -Me deixa ver sua barriga.

-Sério? -Eu pergunto e levanto a sua camisa que estava usando. -Aqui está. Quase não da pra ver.

-Já parou pra pensar que tem outro ser humano dentro de você? -Ele pergunta e passa a mão na minha barriga, depois da um beijo.


Notas Finais


Então, gente, o que acharam? Eu fiquei bastante pensativa, porque podia ficar estranho. Mas eu preferi assim. Pra terem uma noção, eu nem ia fazer ela ficar grávida, mas os comentários cheios de expectativa me deram a ideia! Haha
O que acham que vai acontecer?

Gente! Quero fazer uma brincadeira, comentem sobre o cap, e no comentário, me façam uma pergunta. A pergunta mais criativa vai ser respondida nas notas do próximo cap. Está valendo! (Cuidado com as perguntas hihi)

Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...