História Sweet poison [HIATUS] - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?)
Personagens Daniel Mologni, Lukas Marques, Personagens Originais
Tags Julio Cocielo, Lukas Marques, Mariana Nolasco, Youtubers
Exibições 136
Palavras 1.021
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi gnt desculpe a demora a vida da mamãe aqui tá uma loucura então boa leitura

Capítulo 14 - Minha!


Fanfic / Fanfiction Sweet poison [HIATUS] - Capítulo 14 - Minha!

Pov. Mari

 

 

 

Uma semana já havia se passado depois do acidente e por incrível que pareça me recuperei em cinco dias continuo indo para a escola normalmente, eu e Lukas não nos falamos muito desde entãoo mesmo nem consegue olha na minha cara direito  Lavinia viajou três dias depois do acidente mesmo assim não perdemos contato nos falamos todo dia eu ainda continuo achando que ele falou tudo aquilo de boca pra fora mesmo que minhas respostas foram as mais sinceras eu ainda continuo achando isso.

 

 

 

 

~~ QUEBRA DE TEMPO~~

 

 

 

Sai do banho coloquei uma lingerie vermelha  liguei o som numa musica qualquer que havia no pen drive e fui passar um hidratante enquanto cantarolava a musica

 

 

Living easy, livin' free

Season ticket, on a one, way ride

Asking nothing, leave me be

Taking everything in my stride

Don't need reason, don't need rhyme

Ain't nothing I would rather do

Going down, party time

My friends are gonna be there too

 

 

 

Vivendo fácil, vivendo livre

Um bilhete para a temporada, numa viagem só de ida

Sem pedir nada, me deixe em paz

Pegando tudo em meu caminho

Não preciso de razão, não preciso de rima

Não tem nada que eu prefira fazer

Descendo, hora da festa

Meus amigos vão estar lá também

 

 

 

 

Enquanto estou passando o hidratante em meu corpo remexo meus quadris conforme a batida da musica sinto minha nuca queimar me viro ainda cantando dando de cara com Lukas escorado na porta sorrindo maliciosa retribuo o sorriso malicioso o mesmo fecha a porta do quarto vindo em minha direção cantando trechos da musica comigo.

 

 

 

I'm on the highway to hell

On the highway to hell

Highway to hell

I'm on the Highway to hell

 

 

 

Estou na estrada para o inferno

Na estrada para o inferno

Estrada do inferno

Estou na estrada para o inferno

 

 

 

 

 

Cantamos juntos e nos aproximando ficando frente a frente em seguida nos beijamos suas mãos ágeis foram para a minha bunda a apertando e minhas mãos foram para seus cabelos entrelaçando meus dedos em seus fios macios nossas línguas se juntavam num ritmo gostoso e contagiante suas mãos subiram para minhas costas e procurou o fecho do sutiã quando o encontrou tratou de abrir o mesmo e apertou meu seio direito com sua mão me fazendo arfar ele desce seus beijos para o meu pescoço num movimento rápido o virei e o empurrei na cama fazendo com que o mesmo caísse sobre a mesma me olhando maliciosamente.

 

 

 

 

No stop signs, speedin' limit

Nobody's gonna slow me down

Like a wheel, gonna spin it

Nobody's gonna mess me 'round

Hey Satan! Paid my dues

Playin' in a rockin' band

Hey Mama! Look at me

I'm on my way to the promise land. Wow!

 

 

 

 

Sem sinais de "pare", sem limites de velocidade

Ninguém vai me fazer reduzir a velocidade

Como uma roda, vou rodar

Ninguém vai me sacanear

Ei Satã, paguei minhas dívidas

Tocando em uma banda de rock

Ei mamãe, olhe para mim

Estou no meu caminho para a terra prometida

 

 

 

 

Engatinhei até o mesmo parando com minha boca no cós de suas calça e dando uma pequena mordida naquele local logo vi que o mesmo ficou arrepiado com o meu ato então eu lambi seu peitoral todo até chegar em seu pescoço deixando ali uma pequena marca que amanha ficaria roxa e difícil de Lukas esconder sorri sapeca com esse pensamento e voltei a beijar o mesmo que me olhou e cantarolou:

 

 

 

I'm on the highway to hell

Highway to hell

On the highway to hell

I'm on the highway to hell

 

 

 

Estou na estrada para o inferno

Estrada do inferno

Na estrada para o inferno

Estou na estrada para o inferno

 

 

 

Sorrimos e logo voltamos a nos beijas então rapidamente tiro sua calça e em seguida sua cueca subo em cima do mesmo e posiciono seu membro em minha entrada olho para ele e canto

 

 

 

Don't stop me!

 

Não me pare!

 

 

Assim que canto essa parte sento com força e rapidez em seu membro fechando os olhos rapidamente Lukas de imediato coloca as mão em inha cintura para me ajudar com os movimentos que a cada vez vai ficando mais rápidos nossos gemidos ecoam por todo quarto

 

 

 

- Eu amo foder você! – falou Lukas ofegante

 

 

 

- E eu amo dar pra você – falei quase num sussurro mais ainda sim era auditivo

 

 

- fica de quatro – falou e eu obedeci logo senti suas mãos darem voltas em meus cabelo e ele me penetrar com força me fazendo gritar de prazer ele depositou varias sequencias de tapas nas minhas nádegas aquilo estava me deixando maluca num movimento rápido ele me puxa para seu colo e fica em pé anda em direção a porta comigo em seu colo e me penetra novamente e mais violentamente o atrito de nossos corpos nossas respirações ofegantes a química que rolava enquanto nós transávamos o encaixe perfeito de nosso corpo aquilo me fascinava me deixava cada vez mais maluca querendo mais implorando por mais ele conseguia deixar esse gostinho de quero mais em mim facilmente coisa que nem um outro cara que passou pela minha cama conseguiu estávamos ali ele em pé e eu em seu colo apoiada na porta com aquele ritmo frenético eu sou uma aventureira adorava uma noite sem compromisso nunca pertenci a lugar algum nem a homem nenhum mais aquilo estava fugindo do controle ele era minha anfetamina e eu? Apenas uma viciada por mais e cada vez..... estávamos prestes a gozar quando essa insana onda de prazer veio preencher nossos corpos mordi seu ombro o fazendo sentir um pouco de dor

 

 

 

- Va.. vadia! – falou ele enquanto gozava em seguida me colocando no chão

 

 

- A vadia que você adora amor – falei virando meu corpo ainda colocado ao dele logo fiquei de costas pra ele estava  imprensada entre ele e a porta o mesmo riu contra a pelo do meu pescoço pegou em meus seios e apertou me fazendo gemer

 

 

- A minha vadia! – falou possesivo mordendo o meu pescoço

 

 

 

- Sua? – dei uma risada sarcástica

 

 

- Minha! – respondeu ele me virando bruscamente  e me beijando.


Notas Finais


espero que tenham gostado super hiper mega bjo e fui... <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...