História Sweet Sin - Capítulo 18


Escrita por: ~ e ~LucePayne

Exibições 23
Palavras 888
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hiii amorees! Eu sei que demorei me desculpem por isso, mas é que tudo anda muito corrido e então eu fico completamente sem tempo pra escrever, me desculpem!!

Boa leitura!

Capítulo 18 - Poison


Fanfic / Fanfiction Sweet Sin - Capítulo 18 - Poison

Semanas Depois

 

Realmente Daniel era uma criança muito bonita e Emma ficava cada vez mais feliz por estar com seu filho. Era uma tarde qualquer e ela foi surpreendida com a visita de sua irmã Lucy.

Lucy: Emma! Que saudade! – Ela a abraçou.

Emma: Também estava com muitas saudades de você Lucy! Mais que surpresa, a que devo a honra desta visita?

Lucy: Eu vim conhecer meu sobrinho! Ele deve ser uma graça...

Emma: Ele é tão fofo, vamos lá para cima ele está dormindo!

Lucy seguiu Emma até o segundo andar da casa e então adentraram uma das portas de um imenso corredor, ela pode ver o berço próximo à janela do quarto e ao se aproximar avistou a criança que brincava com um chocalho.

Emma: Ah, você já está acordado Daniel? – Ela sorriu.

Lucy: Oh meu Deus ele é lindo! É muito parecido com Daniel.

Emma: Tenho que concordar com você –Risos- Às vezes acho que ele é mais filho do Daniel do que meu.

As duas observaram o bebe por um instante e o silencio pairou no quarto.

Emma: Quer segura-lo? –Ela quebrou o silencio que havia se instalado no cômodo.

Lucy: Quero! – Ela sorriu.

Então ela o pegou do berço e o colocou nos braços, era uma criança sorridente e parecia feliz.

Lucy: Olá querido, eu sou a sua tia – Ela brincou com o bebe que sorriu mais ainda.

Emma: Ele é um anjo não dá trabalho algum.

Lucy: É graça! – Ela sorriu uma.

Emma: Então Lucy como tem passado?

Lucy mudou a feição do rosto e Emma pode perceber.

Lucy: Estou bem.

Emma: Tem certeza?

Lucy: Sim.

Emma: Gostaria de tomar alguma coisa? Uma xicara de chá? Agua?

Lucy: Eu aceito o chá, por favor!

Emma pediu a Grace que preparasse o chá e então Lucy e Emma foram se sentar em uma mesa que havia no jardim, era uma bela tarde e o sol era agradável naquele dia.

Emma: Está acontecendo alguma coisa com você Lucy?

Lucy: Não, eu estou bem!

Emma: Está me parecendo triste, se quiser me contar alguma coisa!

Lucy: Tudo bem...

Emma: Pode falar!

Lucy: Está cada vez mais difícil conviver na mesma casa que Ezra.

Emma: Por quê? O que houve? –Ela perguntou confusa.

Lucy: Ele é horrível, me maltrata sempre que pode!

Emma: Conte ao papai!

Lucy: Não, eu não posso fazer isso!

Emma: Por quê?

Lucy: Papai já tem muita coisa na cabeça e eu não daria esse gostinho aquele maldito do Ezra!

Emma: Mas Lucy isso não está certo!

Lucy: Emma, por favor...

Emma: Tudo bem...

Lucy bebericou um pouco do chá que havia em sua xicara que por sinal estava delicioso.

Lucy: Sinto tanta falta dele...!

Emma: Sei que sente isso de certa forma está claro dentro dos seus olhos!

Lucy: Ele disse que só estava tentando me proteger, mas acho que ao invés disso ele me deixou em um inferno!

Emma: Sei que ele vai voltar!

Lucy: Eu também pensava assim Emma, mas já perdi as esperanças que tinha há muito tempo me conformei que ele não vai voltar nunca mais.

Emma: Não diga isso Lucy...

Lucy: Se ao menos tivesse noticias dele tudo seria melhor.

Emma: Ainda não entendo porque ele se foi assim sem mais nem menos.

Lucy: Eu já me cansei de esperar por ele...

 

Na mansão Blackwood

 

Debbie: Está tudo certo para hoje à noite!

Ezra: Como planejamos?

Debbie: Sim, exatamente como planejamos...

Ezra: Acho que lorde Carlisle vai ter um “Bon Voyage” – Risos.

Debbie: E vai tudo ficar mais fácil! –Risos.

 

Horas mais tarde

 

Debbie andava pela grande cozinha da mansão e havia avistado Mary.

Mary: Boa noite senhora Blackwood, precisa de algo?

Debbie: Boa noite, apenas vim avisar-te que está dispensada por hoje!

Mary: Tudo bem, com licença.

Mary saiu pelas grandes portas da cozinha e após ter certeza de que a mesma já havia saído, Debbie apanhou duas taças com vinho tinto e em uma delas derramou veneno para ratos. Foi em direção até a sala de estar e encontrou Carlisle sentando em uma poltrona de frente para a lareira e uma musica doce e suave ecoava pelo cômodo através do toca-discos.

Debbie: Querido?

Carlisle: Sim-Disse saindo de seus devaneios.

Debbie: Está ocupado?

Carlisle: Não, estava apenas pensando um pouco.

Debbie: Parece-me preocupado!

Carlisle: Não se preocupe é apenas com o trabalho!

Debbie: Acho que precisa relaxar um pouco, ultimamente tem trabalhado demais!

Carlisle: Acho que você tem razão!

Debbie: Que tal uma taça de vinho tinto? – Disse estendo a taça contaminada com veneno.

Carlisle: Tudo bem!

Carlisle pegou a taça e então bebericou um pouco do vinho que lá continha.

Carlisle: Estou sentindo falta de Daniel, faz alguns dias que não o vejo!

Debbie: Sinto muito querido, mas acho não vão ser apenas alguns dias!

Carlisle: Como? – Ele disse já se sentindo um pouco tonto-Debbie eu não estou me sentindo muito bem.

Debbie: Eu sei querido!

Carlisle: O que você fez?...-Diz completamente tonto.

Debbie: Absolutamente nada! –Ela ri.

Carlisle dá seu ultimo suspiro e então cai sobre a poltrona já sem vida e deixa a taça de vinho cair sobre o tapete chinês derramando completamente todo o liquido que havia dentro do objeto o partindo aos pedaços. Debbie gargalha ao ver a cena a sua frente.

Debbie: Bon Voyage! – ela gargalha mais alto ainda.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capitulo, até mais!!

XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...