História Sweet Sin - Capítulo 19


Escrita por: ~ e ~LucePayne

Exibições 31
Palavras 1.006
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hiii amores!! Tudo bem? Espero que sim!

Então aqui estou trazendo mais um capitulo novinho pra vocês!!

Estamos chegando ao fim da primeira temporada... Acho que provavelmente teremos mais 2 capitulos!!

Boa Leitura!!

Capítulo 19 - Cemitery


Fanfic / Fanfiction Sweet Sin - Capítulo 19 - Cemitery

Emma e Lucy haviam recebido a triste noticia da morte do pai e ficaram arrasadas com isso, foi uma coisa tão repentina que nem podiam acreditar no que havia acontecido, cada vez que tudo parecia realmente ter se ajustado acontecia alguma coisa ruim, e elas já não podiam mais lidar com isso, tudo aquilo que estava acontecendo era doloroso e muito, mas muito difícil de levar-se adiante.

O funeral do Lorde Blackwood havia sido marcado para terça feira, pois afinal ainda investigavam a causa da morte do mesmo. Inconformadas com isso Lucy e Emma pediram para que pudesse enterrar o pai o mais rápido possível, pois se demorassem mais alguns dias ia ser mais difícil ainda.

 

Terça feira

 

Emma: Já está pronto querido? –Ela o observou através de seu reflexo no espelho.

Nick: Estou sim! –Ele se aproximou dela- Sei o que está sentindo Emma! Eu sinto muito!

Emma: Obrigada! –Ela deixou algumas lagrimas escorrerem livremente por seu rosto.

Nick: Você está bem?

Emma: Nã... – Ela não conseguiu terminar a frase e então abraçou Nick fortemente e deixou que tudo aquilo se esvaísse em seu choro – Nick... Eu não acredito que isso aconteceu com o papai! Porque isso tinha de acontecer? Porque eu não estava lá com ele? –Ela se questionou.

Nick: Por favor, querida entenda, isso aconteceu porque tinha de acontecer, nós infelizmente não podemos mudar isso! –Ele tentou consola-la.

Emma: Está doendo tanto!

Nick: Eu sei, eu sei, mas tente se acalmar querida, quer um copo d’água? –Ele acariciou seus cabelos.

Emma: Não obrigada! Eu já estou melhorando!

Nick: Está na hora de ir... –Ele disse olhando o relógio de bolso.

Emma: Tudo bem vamos!

 

Enquanto isso...

 

Ezra: Finalmente estamos livres!

Debbie: Já era sem tempo, e agora eu só tenho que pagar de viúva triste, para que esses otários acreditem que estou mesmo arrasada.

Ezra: Você é a melhor! –Ele fez uma pausa – Mas querida e os policias?

Debbie: O que há com os policiais?

Ezra: Eles ainda estão investigando a morte de Carlisle, e se encontrarem algo?

Debbie: Não se preocupe Ezra, parece que o nosso amigo o detetive Jones não vai permitir que eles encontrem pista alguma...

 Ezra: Como? – Ele perguntou confuso.

Debbie: Eu o paguei para ficar de boca fechada!

Ezra: Ótimo, você é mesmo muito esperta!

Debbie: Sempre fui meu caro...

 

Cemitério Wistergard

 

Todos se encontravam no funeral do Lorde Carlisle, havia uma grande aglomeração dentro da igreja e nos primeiros bancos ocupavam-se Emma, Lucy, Nick, Ezra e Debbie. Lucy e Emma então se abraçaram.

Lucy: Não acredito que é o papai! – Disse entre lagrimas

Emma: Eu também não, oh minha irmã isso dói tanto!

Lucy: Oh meu Deus!

Lucy e Emma continuaram sentadas sobre o banco e muitas pessoas vinham falar com elas e desejar as condolências pela perda do pai. O pior momento foi a hora do sepultamento elas viram um filme passar diante de seus olhos e só ao pensar que nunca mais veriam o pai se desesperavam mais ainda, aquilo era como um filme de terror horrendo que havia se tornado realidade.

As pessoas estavam saindo aos poucos, era um dia cinza, frio e nublado o sol havia se escondido. E restaram se lá de frente a lapide Emma e Lucy, aquilo cortava o coração, após um tempo Lucy avista alguém as observando, pensa ter visto um rosto familiar, mas não sabe se é quem havia pensado, então resolve tirar a tal duvida.

Lucy: Emma eu já volto! –Disse se separando da irmã.

Emma: Tudo bem-Ela assenti com a cabeça em sinal positivo.

Lucy vai andando em direção a tal pessoa e ao olhar para trás pode ver Emma ainda ajoelhada de frente para a lapide do pai. Ela se aproxima mais da pessoa e não acredita em quem estava a sua frente.

Lucy: Você?

XX: Sim Lucy!

Lucy: Noel! Eu não acredito que está aqui, quando voltou?

Noel: Faz uma semana! Fiquei sabendo do triste ocorrido com seu pai, alias minhas condolências!

Lucy: Muito obrigada!

Noel: Precisamos muito conversar Lucy!

Lucy: Sim precisamos!

Noel: Olha eu decidi voltar, percebi que fiz a maior besteira da minha vida e... Bem eu não sei o que dizer!

Lucy: Sinto muito Noel! Eu já estou casada com Ezra!

Noel: O que?

Lucy: Isso mesmo eu me casei, você demorou tanto tempo não sabe o quanto foi doloroso ficar sem você!

Noel: Foi por isso que voltei me afastar de você foi um erro muito grande!

Lucy: Agora é tarde demais! Aconteceu muita coisa quando esteve fora.

Noel: O que aconteceu?

Lucy: Emma estava gravida de Daniel!

Noel: Oh meu Deus! Eu não acredito nisso, ele iria ficar muito feliz!

Lucy: Eu sei, mas Noel você deve ir embora agora!

Noel: Por quê?

Lucy: Você não faz mais parte da minha vida, eu sinto muito!

Noel: O que quer dizer com isso?

Lucy: SABE QUANTOS DIAS E QUANTAS NOITES EU TIVE ESPERANÇAS DE VOCÊ VOLTAR? –Ela se alterou e começou a chorar.

Noel: Lucy entenda eu estou aqui!

Lucy: QUANDO EU MAIS PRECISEI VOCÊ SE FOI NOEL, E PORQUE EU PRECISARIA AGORA?

Noel: PORQUE EU TE AMO! –Ele se alterou também.

Lucy: Por favor, vá embora e me deixe em paz!

Aquilo estava doendo quanto para Lucy e quanto para Noel também, mas ela achava que fosse o certo a se fazer naquele momento, ela já havia perdido todas as esperanças, tinha fraquejado com seu coração, mas tinha de ser assim.

 

Na mansão Blackwood

 

Debbie: Foi extremamente fácil fazer cara de triste hoje, e o melhor de tudo que aqueles babacas acreditaram! – Risos.

Ezra: Você é uma ótima atriz, tem futuro!

Debbie: Sabe que nunca pensei em ser atriz, mas acho que depois disso posso começar-Risos.

Ezra: Querida e agora qual é o plano?

Debbie: Livrar-me de Lucy e Emma é claro!

Ezra: Como vamos fazer isso?

Debbie: Vamos nos livrar de uma por uma e começaremos por Emma!

Ezra: O que pretende fazer?

Debbie: Atingir o ponto mais fraco dela...

Ezra: Que seria?

Debbie: O bebe Daniel!


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!

Estou escrevendo uma fanfic interativa e queria pedir para vocês darem uma olhada, por favor!

Link: https://spiritfanfics.com/historia/the-madhouse-interativa-6725604

XOXO!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...