História Sweetest Devotion - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Little Mix, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Jade Thirlwall, Jesy Nelson, Lauren Jauregui, Leigh-Anne Pinnock, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Perrie Edwards, Zayn Malik
Tags Ally, Brooke, Camila, Camren, Camren Is Real, Dinah, Dinally, Dinally Is Real, Fifth Harmony, Hansen, Hentai, Heterossexualidade, Homossexual, Jade, Lauren, Lésbica, Little Mix, Normani, Traição
Exibições 156
Palavras 1.662
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorei, mas está ai, capítulo novinho! Boa leitura amores!

Capítulo 15 - Casaria com vinho!


Fanfic / Fanfiction Sweetest Devotion - Capítulo 15 - Casaria com vinho!

 - Eu amo você – disse durante o beijo fazendo Dinah sorrir e eu retribuo o sorriso.

 - Seu sorriso é perfeito, eu poderia acordar todos os dias com ele, smurf, eu amo você muito.

 Sentamos-nos nas cadeiras novamente, ficamos jogando conversa fora e nos beijando, até que o garçom nos atrapalha para entregar nossos pedidos.

 - Aqui – diz ele entregando na mesa – vão querer o que para beber?

 - Vinho? – Dinah me encara.

 - Com batata-frita e bacon, acha isso combina?

 - Por que não? – ela perguntou.

 - Já que você diz, pode ser um vinho então.

 Dinah procurou qual vinho pedir já que ela entende e pediu.

 - Pra mim, vinho é tudo a mesa coisa – comentei.

 - Não, não e não.

 - Que?

 - Nem de longe eles são a mesma coisa, como você não é a mesma coisa que as outras garotas.

 - Nossa, me comparando com vinho.

 - Vinho é ótimo, se pudesse se casar com um objeto pode ter certeza que casaria com uma garrafa de vinho.

 - Entre e uma garrafa de vinho e eu, com quem casava?

 - Hum... – disse ela torcendo os lábios e fazendo cara de séria.

 - Ta demorando de mais – revivei os olhos.

 - Claro que eu casaria com uma garrafa de vinho – falou rindo.

 - Que consideração – dei um tapa no ombro dela.

 O garçom colocou a garrafa na nossa frente junto a duas taças de vidro.

 - Pode deixar que abrimos – eu disse.

 Ele largou o abridor de vinho e saiu.

 - Por que não deixou ele abrir?

 - Pois não da para você casar com uma garrafa aberta – ela riu – haff, idiota.

 - Sabe que amo você então para de manha – ela me deu um beijo – melhor comermos antes que esfrie.

 Jantamos e meio as brincadeiras incensáveis da Dinah, eu me divirto muito com ela, minhas melhores risadas só ela consegue arrancar, adoro o jeito que seus olhos brilham quando estão focados nos meus, amo até seu jeitinho de me irritar que é impressionante, sabe, tem gente que me irrita fácil e  tem as que me fazem bem fácil e tem a DJ que faz os dois.

 - Vamos para minha casa? – ela perguntou e eu apenas assenti – vou pagar a conta, já volto – ela se levantou e foi em direção ao caixa.

 Depois da DJ pagar a conta fomos direto para seu carro.

 - Sabe... Agora você poderia se mudar lá para minha casa né? – disse dando partida no carro.

 - Acho melhor pensarmos com calma – balbuciei.

 - Nossa, nem parece que foi você mesmo que insistiu em namorar comigo.

 - Mas não insisti.

 - Então por que eu te pedi em namoro? – ela me olhou erguendo a sobrancelha.

 - Pois você me ama – disse com um sorriso malicioso.

 - Verdade – ela voltou a atenção para a estrada – e você é convencida.

 - Tenho meus motivos.

 Ela colocou sua mão direita na minha coxa esquerda e ficou fazendo carinho enquanto dirigia, liguei o rádio.

 - E agora, fiquem com Somebody To You do The Vamps feat. Demi Lovato – disse o locutor da rádio.

 - Amor, presta atenção nessa música – disse DJ.

 - Okay – respondi.

 Logo começou a introdução da música, Dinah parou o carro na frente de sua casa e segurou meu braço para que eu não saísse do carro e começou cantar junto com a música.

“Yeah, you!

I used to wanna be

Living like there's only me

But now I spend my time

Thinkin' about a way to get you off my mind

Yeah, you”

 

“Sim, você!

Eu costumava querer

Viver como se só eu existisse

Mas agora eu gasto meu tempo

Pensando em como posso tirar você da cabeça

Sim, você!”

 

“I used to be so tough

Never really gave enough

And then you caught my eye

Giving me the feeling of a lightning strike”

 

“Eu costumava ser tão durão

Nunca realmente me entregava

E então você me chamou a atenção

Me dando a sensação de ser atingido por um raio”

 

“Yeah, you

Look at me now, I'm falling

Can't even talk, still stuttering

This ground I'm on keeps shaking

Oh, oh, oh, now!”

 

“Sim, você!

Olhe para mim agora, eu estou me apaixonando

Não posso nem falar, ainda gaguejando

O chão sob meus pés está chacoalhando

Oh, oh, oh, agora!”

 

“Everybody's trying to be a billionaire

But every time I look at you I just don't care

Cause all I wanna be, all I ever wanna be, yeah, yeah

Is somebody to you”

 

“Todo mundo está tentando ser um bilionário

Mas quando olho para você, eu não dou a mínima para isso

Pois tudo o que quero, tudo o que quero ser é é

É ser alguém para você”

 

Ela parou de cantar e ficou me fitando. Eu nem sabia que Dinah sabia cantar tão bem assim, nossa, que voz essa garota possui, ela canta para mim então, ela é simplesmente perfeita. Senti os lábios macios e doces da Hansen nos meus, abri passagem sua língua, estamos nos beijando calmamente, mas isso não deixa de ser excitante. A música parou de tocar, Dinah abriu a porta do carro e fez sinal para que eu continuasse ali.

 - Vem comigo – ela disse abrindo minha porta e pegando no colo.

 DJ fechou a porta do carro com o pé, eu peguei a chave do carro que se encontrava entre os lábios dela e tranquei o carro pelo controle. Ela me levou até o quarto no colo, quando chegamos ela me largou calmamente na cama.

 - Eu quero você, só você – disse enquanto beijava a Hansen que se encontrava em cima de mim nesse momento.

 - Também quero só você – ela disse enquanto desci os beijos da minha boca para meu pescoço.

 Dinah começou a me beijar meu pescoço como se fosse minha boca, logo depois desceu seus beijos até o decote da minha blusa, a ajudei a retirar minha blusa, não demorou nada para ela arrancar meu sutiã preto, ela abocanhou meio seio esquerdo enquanto massageava o direito, eu gemia, gemia seu nome.

 - Amor, desce logo – falei.

 - Você que manda – ela disse descendo beijos pela minha barriga - mas eu tenho o controle sobre você – ela disse num tom sexy enquanto mordia o lábio inferior.

 - Vamoooos, Dinah, eu preciso de você.

 Ela voltou para cima e selou nossos lábios.

 - Calma, está muito apressadinha, amor.

 - Você vai estragar o clima.

 - Hafff, ta.

 Ela ficou me beijando enquanto abria os botões do meu short.

 - Eu já abri quatro botões e tem mais? Isso é aprova de fodas? Estraga o clima mais que eu – disse revoltada.

 - São só seis botões.

 - Por que inventou de usar short de cós alto?

 - Dinah, vai logo mulher.

 - Não me chama de mulher.

 - Vaiiiii logo Sra. Hansen.

 - Okay.

 Ela desceu e eu ajudei ela retirar meu short junto a minha calcinha, ela passou os dedos na minha região molhada, olhou pra mim sorrindo maliciosamente, antes que eu reclamasse da demora ela começou seu “trabalho”, ela chupava meu clitóris enquanto me penetrava dois dedos, muito rápido, aquilo me fazia gemer alto, parecia que o quanto mais eu gemia mais Dinah aumentava a velocidade.

 - A-a-amor, eu vo-vou gozar – disse aquilo fazendo Dinah parar de me penetrar com os dedos e substituindo pela sua língua, não demorei nada e tive um orgasmo fazendo DJ limpar tudo com sua língua.

 Ela subiu e começou a me beijar ferozmente.

 - Minha vez – disse enquanto recuperava o fôlego.

 Escutamos batidas na porta, Dinah deu um pulo para trás quase caindo da cama.

 - Se arruma ai, vou ver quem é – disse a Hansen.

Dinah Jane Narrando

 Escutar batidas na porta essa hora não é nada normal, levantei da cama rapidamente, antes de sair pela porta do quarto dei uma ajeitada no meu cabelo e na minha roupa. Segui até a porta da frente, quando cheguei lá, não era nada mais e nada menos que Camren.

 - Que horas são? – perguntei.

 - 3 horas e 45 minutos – disse Camila olhando no relógio do celular.

 - E o que fazem aqui essa hora da madrugada?

 - Lauren está brigando comigo – falou Camila.

 - Você que está discutindo – disse Lauren.

 As duas começavam a se metralhar de palavras, pareciam a Nicki Minaj cantando rap, eu não entendia nada o que elas falavam.

 Peguei as duas pelas golas da camisa colocando-as para dentro de casa e bati a porta com o pé.

 - Isso ta doendo – Camzz disse.

 - Quieta.

 - Para Dinah – retrucou Laur.

 - Silêncio.

 Arrastei as duas até o sofá da sala e as coloquei sentadas, que pararam quietas como crianças após a mão dar um puxão de orelha.

 - O que houve? – perguntei com os braço cruzado e batendo o pé.

 - A Lauren estava olhando para a bunda de outra garota – disse Camzz rápido.

 - Olhar não arranca pedaço – respondi.

 Ally adentrou na sala.

 - O que está acontecendo?

 - Allycat, se a DJ olhasse para a bunda de outra menina você não ficaria com raiva dela? – perguntou Camila.

 - Sim, ficaria com ciúmes e conseqüentemente com raiva, por quê?

 - Pois a DJ estava olhando para a bunda de outra menina na festa – disse a Laur.

 - LAUREN! – eu gritei.

 - É o que? Qual das suas ex? Ein, qual, Hansen? – perguntou Ally com a sobrancelha arqueada, eu estou com medo de uma miniatura de pessoa.

 - Eu não, eu só olhei pra sua, foi a Lauren, a Lauren que olhou para a bunda de outra garota além da Camila.

 - Isso é verdade? – perguntou Ally enquanto eu dava um tapa na cabeça de Lauren.

 - É, mas não tenho culpa.

 - Vai comer aquela menina – disse Camila.

 As duas voltaram a discutir, peguei Ally pela mão e saímos dali de fininho enquanto as duas brigavam, voltamos para o quarto.

 - Espero que elas não quebrem nada – comentei.

 - As duas são malucas.


Notas Finais


O que acharam? Comentem? Sejam sinceras, está ruim? Pode jogar na cara!
13 beijos suas divas!
JÁ ESCUTARAM A NOVA MÚSICA DA CAMILA? A "BAD THINGS"? QUEM QUISER ELA ME CHAMA NO WHATS, 51 93 90 74 O1 JUNTEM OS NÚMEROS!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...