História Sweetheart-HIATUS - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Seungri, Suga, T.O.P, Taeyang, V
Tags Bigbang, Bts, Jimin, Jungkook, Seungri, Suga
Exibições 29
Palavras 905
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Relou sweethearts
Bom, primeiramente quero pedir desculpas em meu nome e no da Ana por demorar quase um mês pra postar.
Segundamente, queremos agradecer pelas 1233 visualizações e pelos 23 favoritos, estamos muito felizes.
Terceiramente, logo postaremos o próximo capítulo, mas juntamente com uma notícia não muito boa, vamos explicar melhor num aviso que será publicado em breve. Espero que não fiquem chateados, logo voltamos a postar normalmente.
Te amamos vocês <3

Capítulo 14 - Fica comigo


Fanfic / Fanfiction Sweetheart-HIATUS - Capítulo 14 - Fica comigo

Yoongi on

Acordei com o meu celular a tocar. Levantei-me devagar para não acordar Tae, que estava deitado quase em cima de mim.

Ligação on

-Annyeonghaseyo.

-Annyeonghaseyo, senhor Min Yoongi?

-Sim.

-Sou a enfermeira do hospital xxxx.

-Ah sim.

-Devo lhe informar que o estado de saúde de sua mãe se agravou.

-Meu deus.

-Precisamos que o senhor venha até aqui para conversar com o médico dela.

-Ta- tá, eu-eu já estou indo.

-Okay senhor Min, tenha um bom dia.

Ligação off

Estou parado no mesmo lugar desde que a enfermeira comentou sobre a minha mãe, estou sem reação, meu celular caiu assim como as lágrimas nos meus olhos. O que me assusta é que o médico disse ontem. E se ela morrer, como eu fico?

Preciso ir até o hospital agora.

-Tae, acorda- falei chacoalhando ele que logo abriu os olhos.

-O que houve?-ele perguntou sonolento.

-Vamos ao hospital, te explico no caminho- falei colocando meus tênis. Ele assentiu e colocou os dele também, fomos para o carro e eu expliquei tudo pra ele.

-Vai ficar tudo bem- ele falou tentando me confortar. Assim que chegamos entrei correndo no hospital. Aquele cheiro que, infelizmente, eu conhecia muito bem invadiu minhas narinas me deixando um pouco atordoado, mas mesmo assim me conduzi até a bancada onde havia algumas enfermeiras e secretárias.

-Meu nome é Min Yoongi, vim ver minha mãe- falei rapidamente me escorando na bancada.

-Ah sim, senhor Min, por favor, me siga, o doutor vai falar com você- a secretária disse se levantando. Apenas a segui, logo chegamos à sala do doutor.

-Doutor, senhor Yoongi veio falar sobre o paciente Min Jungsoo- ela falou avisando o médico.

-Obrigada Sun- ele agradeceu a secretária e a mesma saiu da sala- Sente-se, por favor- o médico falou e eu obedeci.

-Como é o estado dela? Ela vai ficar bem?- perguntei enlouquecendo.

-Se acalme senhor Min, o estado de sua mãe é um tanto grave, ela bateu a cabeça muito forte e perdeu muito sangue, a imunidade estava muito baixa também. Nós íamos te ligar hoje de manhã para saber se poderíamos coloca-la em coma induzido, que seria mais seguro, mas ela entrou sozinha e isso pode ser muito perigoso. - o médico me explicava e as lágrimas brotavam em meus olhos. ELA ENTROU EM COMA?- Ah, e o homem que veio junto com vocês ontem já melhorou e levou alta- ele disse e eu apertei minha mão com força, to falando, vou matar aquele homem.

-Pode me mostrar onde ela está? Posso visita-la?- perguntei desesperado

-Claro, me acompanhe- ele falou se levantando e me conduzindo até uma ala separada do hospital, tipo uma UTI- Aqui, você tem quinze minutos, é o que resta do horário de visitas- o médico me alertou.

-Tudo bem, obrigado doutor- agradeci e ele assentiu se afastando. Entrei no quarto e quando vi minha mãe naquele estado meu coração apertou. Fui até o lado da cama onde me ajoelhei no chão e despenquei em lágrimas- Omma me desculpe por não ter te protegido daquele animal, me desculpe por chegar tarde de mais, você estar nesse estado é culpa minha, mas eu te prometo que vou vir te visitar todos os dias, não sei o que será de mim sem a senhora. A senhora tem que melhorar, você é a minha família, eu te amo mais do que a mim mesmo. Eu vou matar aquele idiota, disso eu tenho certeza, vou matar ele pensando no que ele fez comigo e com a senhora. Você tem que ficar comigo. Quem vai brigar comigo por deixar roupas jogadas no chão? Quem vai me mandar ir ao mercado?- naquele momento quase engasguei, as palavras saiam da minha boca assim como as lágrimas dos meus olhos, enquanto eu falava as minhas memórias com a minha mãe passavam pela minha cabeça como um filme. Eu não quero a perder- Fica comigo Omma, saranghae- falei soluçando alto, quase perdi o fôlego de tanto chorar. Fiquei ali segurando a mão dela até uma enfermeira vir me informar que o horário de visita tinha se esgotado. Beijei sua mão e sua testa- Fica bem, por favor- sussurrei e saí do quarto, fui quase que rastejando até a recepção do hospital, as vezes eu me olhava no vidro espelhado de alguns quartos, meu rosto estava vermelho e inchado, meu estado era realmente péssimo, quando finalmente cheguei Tae ainda estava ali, quando me viu naquele estado correu para me abraçar. Logo ele separou o abraço e me levou para fora do hospital.

-Como ela tá?- Tae perguntou preocupado.

-Ela tá em coma Tae, e as chances dela sair do coma são muito poucas- falei abaixando a cabeça e as lágrimas voltaram a cair. Ele me abraçou de novo.

-Vai ficar tudo bem Yoongi, vai dar tudo certo, eu tô aqui contigo, você sabe, vem, vamos pra casa- ele falou me conduzindo até o carro. Não vou conseguir ficar em casa, tudo me lembra de minha mãe, tudo.

-Podemos ir para sua casa, não vou conseguir ficar na minha- falo e Tae assente mudando a rota que seguia, assim que chegamos, me joguei no sofá e as malditas lágrimas voltaram a cair. Tae sentou e colou minha cabeça sobre seu colo, então começou a fazer carinho em meus cabelos e falar que tudo iria ficar bem e que eu podia contar com ele pra tudo, aquele carinho estava tão confortante que acabei dormindo.

 


Notas Finais


Leiam as notas iniciais, por favor
Espero que gostem
Daqui uns dias voltamos com capítulo novo e o aviso
Bjin
=^.^= and °^×^°


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...