História Sweety - Version Mitista - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Felipe "Febatista" Batista, TazerCraft
Personagens Felipe "Febatista" Batista, Mike
Tags Fanfic, Miketista, Mitista, One Mitista, Silp, Talk Dirty
Exibições 135
Palavras 1.843
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hola pessoas ^^

Eu tava de boas relendo Sweety quando pensei:

PUTA QUE PARIU ISSO É MUITO MITISTA.

Então está aí :p


Espero que vocês gostem ^^


Boa leitura :3

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Sweety - Version Mitista - Capítulo 1 - Capítulo Único

Pov. Mikhael Linnyker 

Mais um dia cansativo de trabalho. Trabalhar em escritório realmente não é pra mim, pelo menos o salário pagava uma boa vida pra mim e a minha batatinha. 

Ah, Felipe Batista. Apelidado carinhosamente por mim de " Batatinha" nós já namoramos a cerca de sete anos. Nois dois temos vinte dois anos e nos conhecemos aos quinze anos numa festa de nosso amigo Rafael.

Na época que começamos a namorar todos diziam que era apenas uma fase e que rapidamente iríamos terminar ou que no futuro iriamos até mesmo sentir nojo do que já fizemos juntos.Mais como o destino é incrível sete anos depois estamos aqui juntos dividindo um apartamento de luxo em outro país.

- Amor é você?

Olho para a cozinha e atrás do balcão meu docinho me olhava de forma alegre e contente por eu ter voltado pra casa.

Ele vem até mim com  um belo sorriso no rosto que acaba me contagiando e fazendo eu sorrir também.

- Bem vindo de volta querido... - Ele murmura enquanto cola seus lábios nos meus começando um leve beijo que dizia "Que bom te ver"

Eu sempre me impresionei com esse jeito do Batista de gostar de fazer o papel de "Mulher da casa". Ele diz que desde pequeno sentia um conforto ao cozinhar e ver seu pai tratando sua mãe com carinho. Quando fez dez anos contou isso a seus pais e eles aceitaram numa boa o fato de seu filho ser "afeminado"

Mais voltando ao presente estávamos nos beijando de forma carinhosa até ele se separar de mim e falar.

- O jantar vai esfriar se ficarmos aqui, mais tarde a gente se esquenta- ele diz sorrindo de forma fofa.

Fomos até a cozinha onde tinha a nossa mesa de jantar e nós preparamos pra comer.

Enquanto ele estava apoiado na bancada preparando um suco de saquinho não pude deixar de olhar o jeito que seus quadris balançavam junto com a colher que ele usava pra mexer o suco.

Sorri bobamenete lembrando que tudo aquilo era meu.

∆ ⓠⓤⓔⓑⓡⓐ  ⓓⓔ  ⓣⓔⓜⓟⓞ ∆

Já tínhamos jantado, lavado a louça e feito nossas higienes noturnas e prontos para ir pra cama.

Cheguei no quarto primeiro e me deitei na cama esperando Batista chegar para podermos passar a noite juntinhos. Ele logo chega no quarto com seu habitual pijama folgadinho pronto para deitar.

Ele logo desliga a luz do quarto e eu ligo a luz do abjur, ele caminha até a cama se deitando ao meu lado.

- Meu docinho você disse que íamos nos esquentar hoje...- Eu falava enquanto me aconchegava atrás dele ficando na posição de conchinha. Dei um beijinho em seu pescoço sentindo os pelinhos da sua nuca se arrepiarem.

- Como quiser Mike.

Eu me sento apoiando as costas na cabiceira da cama e deixando o Batista no meu colo. Logo colamos nossos lábios em um beijos desde início bem quente. Eu acomodei ele de um jeito que ele se sentisse avontade.

Nossas línguas se acariciavam de forma forte entre mordidinhas e chupadas nos lábios o beijo ia ficando cada vez mais intenso. Quando o ar se fez ausente nos separamos meio ofegantes , ele me encarou com um sorriso safado e falou.

- Mike, podemos fazer "aquilo"?

Sorri com o que ele disse.

"Aquilo" é um dos feitches que compartilhamos. O maravilhoso Talk dirty.

Batista podia ser todo delicado e ter lá seus ares inocentes mais com certeza ele sabia enlouquecer qualquer um na cama. Suas expressões ,seus gemidos e principalmente o seu jeito vocal durante o ato tornava tudo muito intenso.

- Do jeito que você quiser amor.

Empurei ele na cama assim tendo uma posição melhor para as coisas que iria fazer.

Comecei beijando seus lábios com força e invadindo sua boca e domando completamente aquela língua perfeita. Quando o beijo finalmente acabou deci meus lábios até seu pescoço que estava branquinho. Gostavamos de dar intervalos entre cada transa, para que cada vez que fizéssemos de novo nosso desejo estivesse alto e renovado.

Como uma tortura passei a língua por seu pescoço, mas sem encostar meus lábios nele. Subi minha língua  até a cartilagem de sua orelha onde sussurei:

-Sua pele é sempre tão branquinha amor, parece uma tela vazia implorando para eu pintar de roxo - Vi ele se contorcer abaixo de mim e falar:

- Então marque ele todo Mike. Faça todos verem que eu sou todo seu.

Era assim que eu gostava, começar com frases leves e depois ir aumentando o nível de sacanagem.

Atendendo seu pedido comecei a chupar seu pescoço sentindo ele se contorcer conforme eu chupava e mordiscava a pele delicada.

- Hum isso é  bom - Seus gemidos eram gostosos de se ouvir .
Retirei minha camisa e logo depois a sua logo vendo seus mamilos. Eles não eram rosados mais não deixavam de serem deliciosos.

Fui descendo meus lábios  passando por seu ombro, até chegar em seus botões. Olhei pra ele vendo seu rosto levemente corado. Coloquei minha lingua pra fora e lambi a ponta de seu mamilo esquerdo.

- Ahh não faça tão devagar- Ele me encarou e tornou a falar- Eles são tão sensíveis.

Sorri com aquilo. Eu já podia sentir meu membro endurecer com sua voz falando essas coisas.


- Então vou colocalos na minha boca e  chupar querido- Falei sorrindo.

Logo abocanhei seu mamilo chupando com uma força considerável enqanto minha língua rodiava seu bico enquanto minha outra mão estava beslicando o outro excitando seu corpo.

- Ahhh pare M-Mike coloque sua boca no meu pau logo -

- Seu desejo é uma ordem- Falei de forma arrastada decendo meus lábios por sua barriguinha chapada abaixando seu short de pijama junto com sua box.

Olhei para seu membro que se encontrava bem excitado devido aos estimulados que causei no seu corpo anteriormente. Segurei a base do seu pênis olhando para ele , sorri safado antes de começar a provocalo.

-  Esta tão excitado Batista- Lambi a ponta de seu membro ouvindo ele gemer- Eu vou colocalo todo na minha boca, do jeito que você gosta amor...

Ele gemeu apenas com minhas palavras mais logo teve um sobresalto quando coloquei seu membro todo de uma só vez em minha boca sem aviso.

-AHH MIKE! AVISE QUAND- ohh- ele se atrapalhou na hora de falar quando comecei a fazer movimentos de sobe e desse com a cabeça enquanto rodiava minha boca no corpo do seu pênis.

Eu chupava enquanto o encarava de forma maliciosa vendo seu rosto ficar vermelho devido ao prazer que estava sentindo. Enquanto lambia sua glande falei para ele:

-Amor, descreva pra mim como é sentir seu pau na minha boca.

Eu adorava quando ele descrevia as sensações que eu causava nele, fazia um sentimento bom percorrer todo meu corpo.

- É-é gostoso, sua b-boca é tão boa Mike  - comecei a chupar mais rápido e forte dando  atenção especial para sua glande onde deixava saliva escorrer- É tão bom quando você coloca tudo - Ele começou a ofegar mais rápido - Acho que já esta vindo Amor.

Parei os movimentos devagar logo subindo meu rosto até seus lábios, dando um beijo calmo nele fazendo ele sentir seu delicioso gosto.
Fui até sua orelha e sussurei:

- Agora faça em mim, batatinha .

Me deitei na cama deixando ele por cima até chegar no meio das minhas pernas, onde ele tirou minha calça de pijama juntamente com minha cueca. Ele me olhou firmemente segurando a base do meu membro lambendo de forma torturosa a  minha glande.

- Chupa logo Batista - Eu falei,logo depois soltei um suspiro sentindo sua boca ir descendo por meu pênis enquanto seus olhos continuavam me encarando. Isso realmente aumentava o tesão que eu sentia por ele.

Logo ele começou a chupar de forma rápida até encostar na sua garganta, onde ele tinha um cuidado de colocar o mais fundo que podia para poder prolongar meu prazer. Enquanto ele fazia isso conseguia manter uma feição inocente em seu rosto.

-Ahh, não faça essa cara enquanto esta me chupando - Levei minha mão ate seus fios loiros enquanto ele continuava a me chupar - D-desse jeito eu não aguento muito.

Ele logo parou de me chupar e deixou sua saliva escorrer livrimente por meu membro, assim lubrificando ele para o que viria a seguir.

Ele me encostou na cabeceira da cama, e ficou no meu colo. Essa era uma de suas posições preferidas. Ele chegou até  meu ouvido e falou:

-  Mike - ele falou de forma arrastada - Eu quero tanto te sentir dentro de mim, você quer estar dentro de mim Querido?- Ele posicionou sua entrada em cima do meu membro, rebolando de forma provocativa.Fechei os olhos sentindo aquilo - Em Mikhael você quer me fuder? 

- Sim Batista - Suspirei de forma pesada- Eu quero muito te fuder, te fazer gritar de prazer.

Dito isso ele começou a descer de forma lenta por meu pau até se sentar completamente. Sentindo seu corpo junto ao meu não resisti e falei:

- Sempre apertadinho - Soltei um gemido ao sentir ele rebolalar pra frente e pra trás com meu membro dentro dele e logo começar a subir e descer com força - Como consegue ser sempre tão gostoso? 

Em resposta ele apenas começou a subir e descer mais rápido me enloquecendo mais e mais rápido. Ele me encarava de forma luxuriante que me fazia sentir mais prazer, tudo nele me excitava cada vez mais. Ainda mais sua voz :

- Ohh Mike - Ele fehou os olhos - Seu pau acabou de acertar aquele lugar hmm,  é tão bom.

Resolvi ajudar ele nos movimentos segurando sua cintura e empurrando meu quadril em direção do seu. Ele gemia auto pedindo por mais como se não estivesse satisfeito com tudo aquilo que eu já estava dando a ele.

- Mais rápido, hum AHH ASSIM - Ele gemeu mais auto  quando aumentei a velocidade passando a surrar seu ponto de prazer.

Batista me olhou de forma sofrida e falou:

-  Sinto que vou g-gozar Ahh - Ele levou uma de minhas mãos que estava em sua cintura até seu pênis - Me masturbe Mike eu quero quero gozar enquanto você ainda está dentro de mim- Ele falou em forma de gemido - Quero esmagar seu pau com minha entrada.

Com aquelas palavras eu comecei a masturbalo enquanto penetrava com uma boa força sentindo ele comprimir seu interior enquanto gemia mais auto do que as outras vezes. Ele estava gozando.

-AHHH MIKHAEL!

- Você esta realmente  esmagando meu pau Batista  - Falei com dificuldade enquanto sentia seu ânus me expremendo de forma torturosa.

Sentindo todo aquele prazer sai de dentro dele e pedi pra ele abrir a boca. Me masturbei na frente de seu rosto enquanto ele falava algumas coisa pra me ajudar a vir:

- Goza amor, se derrame na minha boça quero tanto sentir isso - Com mais alguns movimentos comecei a gozar derramamdo um pouco do meu líquido na sua boca e rosto.

Suspirei cansado me deitando na cama. Batista  limpava um pouco do meu esperma que ainda estava em seu rosto e logo foi deitar no meu lado.

- Isso foi bom - digo de olhos fechados, já sentindo o sono me consumir.

- Realmente - Ele diz e depois boceja - Boa noite Mike  - Ele diz e sinto que ele adormeceu


- Boa noite batatinha - Digo antes de me render ao sono.


Notas Finais


Wow.

Eu realmente estou com um pouquinho de vergonha de ter... imaginadoelesrealmetefazendoisso.

:)

Espero que vocês tenham gostado :')

Comentem dizendo o que vocês acharam ^^

Beijos caramelados :3:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...