História Switched Lovers - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Amizade, Aventura, Baek, Comedia, Exo, Hentai, Romance, Sehun, Yaoi, Yuri
Exibições 22
Palavras 2.165
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Voltei <3 Então... Vou postar essa fic hoje e amanha vou fazer outra, que vai ser Yaoi <33 JDSHKSDHDSJKDS depois falo mais sobre; Enfim, bom capitulo!

Capítulo 7 - Não é o que você pensa..


Yerin

17:02

O BaekHyun estava quase saindo, quando o mesmo olhou para minha bochecha e viu algo, ele abriu um sorriso e apontou para a minha bochecha, toquei na mesma e não senti nada, percebi o mesmo se aproximar bastante, fazendo com que minhas bochechas ganhassem uma cor rubra, prendi a respiração e senti meu coração bater em descompasso com a aproximação do mesmo, ele retirou o que havia em minha bochecha e se afastou novamente, rindo.

- Vou indo agora. - disse, ele passou a mão em meus cabelos, e eu me senti culpada por dentro. 

- Até mais. - respondi, acenando e percebendo o mesmo sair do meu quarto e descer as escadas. 

Fechei a porta e fui até a janela para fechar a cortina, percebo que tinha alguém olhando no meio da rua, quando levanto a janela para olhar melhor, percebo essa pessoa sair correndo. Dei os ombros e percebi o BaekHyun sair, acenei para o mesmo que se virou e acenou de volta, respirei fundo e fechei a janela, em seguida a cortina. Caminhei até meu celular e peguei o mesmo, percebi nenhuma nova mensagem da HyeJung, suspirei e sentei na cama, olhei para a televisão do quarto e então liguei a mesma. Em seguida apenas cai na cama, estava bastante cansada.

HyeJung

Sexta-Feira 15 de Abril de 2016 - 7:33 AM

Tudo estava pronto e indo conforme tínhamos previsto, tudo iria começar por volta das 9hrs da manhã, todos já estavam se preparando para o festival de primavera, alguns alunos chegaram té a dormir na escola. Eu, apenas estava ajudando o pessoal do teatro, pois iria me apresentar na dança e precisava deixar tudo organizado. Minha apresentação seria depois do almoço, umas 13hrs horas, e esse horário é o que mais haveriam pessoas concentradas no teatro, só de imaginar eu estremecia de nervosismo. 

- Você vai se sair bem. - Yixing falou, colocando algumas caixas uma sobre a outra, limpando sua testa. - Você é uma das melhores dançarinas novatas, então você consegue. - ele disse colocando sua mão sobre meu ombro e eu apenas abri um sorriso. Ele se retirou e eu o vi partir, abri um sorriso, precisa ficar confiante.

- HyeJung! - A Yerin estava me chamando, eu não falo com a mesma desde aquela noite, estava me sentindo um pouco mal em relação a isso. - Estou tão nervosa. - ela disse suspirando e abrindo um sorriso. Eles seriam os primeiros a se apresentar. - Você nunca mais falou comigo, estava com saudade. - ela disse me abraçando, eu a abracei, porém não na mesma intensidade. 

- Você vai se sair bem. - disse, afastando-me e olhando nos olhos da mesma. 

- Rin! - o BaekHyun a chamava, claro.. Afastei-me dela e então dei meia volta. Pude sentir o seu olhar queimando minhas costas. 

Yerin

8:00 AM

Ela está estranha, na verdade, está estranha há muito tempo e como diabos eu só percebi agora? Talvez por ter olhado no fundo dos seus olhos e percebi tais sentimentos; medo, indecisão, paixão. 

Eu estaria muito perto do BaekHyun que a mesma estivesse se sentindo mal? Não tenho culpa se nos damos tão bem, ou... Tenho? As lembranças dos momentos que passei junto com o moreno apareceram em minha mente e eu gelei, senti alguém chegar perto de mim, era o BaekHyun, ele me abraçou por trás, parecia estar chorando. 

E estava.

Naquele mesmo dia, sua mãe havia falecido, porém ele precisava ficar ali. Ele precisava atuar, não havia substituto e ele era o principal, junto comigo. Ele, sem sombra de dúvidas, é um dos garotos mais fortes que já vi na vida. Provavelmente nosso encontro casual não iria acontecer amanhã. 

- Você vai amanhã, não é? - ele perguntou, assustei-me. Porém disse que sim. - Ótimo. - ele falou erguendo a cabeça e limpando suas lágrimas. - O show tem que continuar.

9:00 AM

As portas estavam abertas para o publico. Eu estava nervosa, primeira vez na vida que iria apresentar um musical, BaekHyun parecia mais abalado que tudo, suas mãos tremiam, mesmo que ele negue até o fim... Ele estava muito triste. Eu peguei em sua mão para assim tentar acalmá-lo. O mesmo abriu um pequeno sorriso e olhou em minha direção. 

- Boa sorte. - ele disse, aproximando-se de mim e depositando um pequeno beijo em minha testa.

Eu estava preparada, ou talvez não tanto, estava muito nervosa e eu poderia sentir suar frio, dei uma pequena espiadinha na plateia e estava cheia, eu queria começar logo, talvez assim no palco meu nervosismo caísse.

Nós íamos encenar a obra; Romeu e Julieta. Claro, que todos conhecem, porém era uma diferente, foi escrita e dirigida pelo KyungSoo. Ele é bastante talentoso. 

- Vamos. - BaekHyun disse, me puxando para nossos lugares. 

A peça começou.

Eu sabia cantar muito bem, porém eu estava muito nervosa, possuía medo de palco e não conseguia me concentrar direito ali, minhas pernas estavam bambas e minha cabeça girava, eu nem sabia o que era para falar na hora certa, os atores precisavam me ajudar direto, porém a TaeYeon apenas riu de mim e até me deu um pequeno empurrãozinho, mas o Baek estava ao meu lado para não permitir que caísse. Tudo deu errado, uma parte do cenário caiu, fazendo eu entrar em colapso, estava nervosa demais e não parava de tremer, até que eu travei. 

Não sei se foram por segundos, minutos, ou até mesmo horas... Eu olhei o BaekHyun em minha frente e vi em sua expressão algo mais que apenas atuação, eu vi que ele estava realmente triste e preocupado. Sussurrei um;

- Desculpe. - e apenas sai do palco correndo, com o vestido arrastando tudo que ele encontrava pela frente.

Não subi as escadas, nem nada, apenas fui para detrás da escola, onde ninguém ia.. Comecei a chorar desesperadamente ali mesmo, minha maquiagem caia todinha, e eu apenas cai sobre o chão e me encostei na parede, vi uma silhueta chegar perto e assim que virei o rosto ela o Baek. Levantei-me e fui abraça-lo. Eu realmente precisava daquilo, daquilo dele. 

- Sinto muito... Desculpa. - ele começou a se lamentar e a se desculpar, mas a culpa não era dele, afastei-me um pouco e alisei seu rosto.

- Não é sua culpa. - estávamos tão perto um do outro que eu poderia sentir sua respiração, ele perdeu a mãe e eu agora arruinei a peça.. Eu que deveria estar me desculpando. - BaekHyun eu... - fui interrompida com o toque dos lábios do mesmo nos meus, aquilo me proporcionou um arrepio único, apesar de ter sido um leve beijo, eu senti meu coração bater rápido, descontroladamente, ou talvez não... Eu sentia o dele também e os dois batiam em um ritmo... igual. 

- Não fala nada. - ele encostou sua testa na minha, por alguns segundos de olhos abertos, mas logo em seguida ele o fechou. 

E ele me beijou novamente, sendo que mais intenso.

Sehun

9:24 AM

Estava com meus fones de ouvido, caminhando até fora da escola, já havia feito o que deveria, agora era só esperar a hora da minha apresentação para eu dar um fora daqui. Fui para detrás da escola para assim fumar em paz, já que o terraço estava ocupado, espero ninguém vir para cá. Sentei-me no chão e peguei o maço, pegando um e acendendo, começando a tragá-lo.  Escutei alguns barulhos vindo de não tão longe dali, levantei-me e fui verificar, claro que escondi o cigarro para que não pudessem ver. E a cena que vi foi bem nojenta; o zelador 'ficando' com uma das professoras, eles não me viram, mas os gemidos dela me ensurdeciam, e ela era casada com o diretor, seria tão lindo tirar uma foto e mostrar para todos. 

- Sehun! - ouvi meu nome ser chamado, o que chamou atenção deles e eu fui pego. Com o maço de cigarro na mão e os dois, com a expressão mais surpresa. Coloquei meu dedo indicador sobre meus lábios, indicando que se eles não contarem, eu não conto. E sai dali, virando-me para quem havia me chamando, infelizmente; HyeJung.

- O que é. - respondi, colocando o cigarro na boca e andando para mais por trás da escola. 

- Você viu a Yerin? Ela saiu correndo do palco.

- Não. - respondi, olhando para duas silhuetas que pareciam estar se beijando. E uma aparentava muito ser a Yerin, apontei. - Não é aquela? - Esse lugar ta parecendo um motel. - BaekHyun? - murmurei, parecia bastante. 

A garota que estava ao meu lado pareceu perplexa, ela abaixou a cabeça e deu meia volta, eu a observei ir embora e olhei de volta para os dois. Então ela gosta do BaekHyun? .... Por que sempre ele?

HyeJung

13:00

Era oficial, eles tinham alguma coisa.. 

Tudo que eu só conseguia pensar era isso, eu ia chamar - ou tentar - o BaekHyun para ver os fogos comigo no final do dia, porém não irei mais... Eu olhava para baixo, nem estou com vontade de dançar, mas terei que fazer isso pelo pessoal. 

- Certo, garota, prontas? - Minhee perguntou.

- Sim. - todas nós respondemos. 

- Então vamos! 

Entramos no palco, e o som das palmas fizeram meu ouvido doer, mas meu coração palpitar, estava nervosa, porém sabia que ali era o lugar mais confortável para mim.  A apresentação começou. Foi algo voltado para a primavera, algo bem delicado e sútil, algo bem bonito de se ver.

Assim que acabamos, os aplausos invadiram meus ouvido e por fim sai do palco, agradecendo antes. Agora seria a apresentação dos garotos, o Sehun passou por mim e tocou em meu ombro, meu olhar foi para o mesmo que se posicionava, olhou para mim por uns segundos e abriu um sorriso. 

Na plateia, percebi a chegada do BaekHyun e da Yerin, meu coração apertou e eu apenas dei um passo para trás, eu queria muito ver a apresentação, porém, meus sentimentos não deixavam. Virei-me de costas para o palco e apenas fiquei escutando a música. Meu coração pesava só de pensar no que os dois poderiam fazer mais,  eu queria fugir.

17:55

Estava na beira da piscina, com os pés dentro da água, olhando o meu reflexo e percebendo o céu escurecer, quando desse 18hrs, os fogos de artifício seriam soltados, mas eu estava sozinha e do que isso adianta? Escutei alguns passos atrás de mim.

- Olha eu quero ficar sozinha-- olhei para quem era e vi o Sehun.

- Tudo bem, se quer ficar aí. Porém eu ia te chamar para um lugar melhor para se ver os fogos. Mas ta bom. - ele deu meia volta e saiu. 

Suspirei pesadamente e levantei-me, indo até o mesmo.

- Só não me deixe sozinha. 

- Você que ta sozinha por que quer. - ele respondeu, caminhando até dentro da escola. - Vamos logo, faltam apenas três minutos.

Ele pegou em meu braço e me puxou com força, subimos as escadas e fomos parar no terceiro andar, adentramos em uma sala que estava vazia e tinha a vista perfeita da cidade, aquelas luzes, as árvores e o vento que batia nela e adentrava na sala, fazendo minha saia balançar, era como se eu estivesse em um anime Shoujo. Olhei para o Sehun e o vi ali, sério, encarando o lado de fora, era mesmo um anime? E daqueles mais clichés? Que o popular da escola, cara sério, fica com a mocinha mais sem sal da escola... 

- Vai começar. - ele anunciou. 

Eu olhei para frente e vi os fogos começarem, eles se explodiam no ar e faziam uma bela cena, quem estivesse vendo debaixo iria ver de um jeito bem diferente, daqui de cima, estava com a visão mais perfeita. Abri um enorme sorriso e caminhei até a janela, ficando sentada na mesma, Sehun me segurou para que eu não caísse. 

- Cuidado. - ele disse. 

- Estou bem. - respondi. 

Ele estava do meu lado agora, na janela, enquanto eu estava sentado, ele apenas em pé, me segurando para que eu não caísse. Olhei para ele, que encarava os fogos de um jeito um tanto neutro, não expressava nenhuma emoção ou admiração, virou seu rosto para mim. 

- O que foi? - ele perguntou. Apenas balancei a cabeça, ficando corada.

Olhei para os lábios dele, que não maioria das vezes estava com algum cigarro ali, e só de mais perto pude perceber que seu pescoço possuía uma marca, atrevi a tocar ali, o mesmo estremeceu... Era uma tatuagem? Não podia tatuagens na escola. 

- Não conte a ninguém. - ele disse enquanto virou a cabeça para voltar a observas os fogos.

Então o garoto santinho, presidente do conselho estudantil era na verdade um ex-delinquente? Tipo de um filme americano, ou não? Estávamos tendo tantos segredos para guardar, principalmente eu, que naquele mesmo instante senti a imensa vontade de beijar Oh Sehun. Mas eu não podia. 

Ou será que podia?

Continua...


Notas Finais


Então bebes, é isso, proximo cap será mais longo, já que irá relatar as coisas que aconteceram com as duas né <3 enfim, desculpa a demora! Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...