História Sword And Gross - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Fallen, Original, Romance, Suspense
Visualizações 9
Palavras 307
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Infelicidade


Fanfic / Fanfiction Sword And Gross - Capítulo 5 - Infelicidade

Subi as escadas, entrei no meu quarto e deitei na cama, precisava pensar em tudo.  Realmente, fiquei pensando se eu estava sendo justa com o Edward. Justiça, essa é uma palavra que não entra no meu vocabulário e nem na minha vida faz tempo;  hoje em dia,  ninguém se importa com isso, aliás,  com nada,  nem com as pessoas. Isso a faz pensar no passado. Com esse pensamento, ela abaixa a cabeça e quase uma lágrima cai em seu rosto. Ela jurou,  assim que colocou os pés nesse reformatório, que nunca mais ia pensar sobre isso.  Geralmente, as pessoas ao ouvirem as palavras pai e mãe pensam em coisas boas,  pena que não era assim para ela. Se ela fechasse seus olhos,  já podia enxergar tudo como se fosse uma visão,  um pesadelo, tão perturbador para ela,  tão sufocante, cansativo demais até para  um simples  pensamento. Luna se levantou,  não queria ter mais uma crise de choro compulsivo,  por isso chega,  se esquecer fosse tão fácil como falar. Ela se sentou no batente da janela,  eles haviam forrado com uma almofada para ficar mais despojados ou confortáveis.  Chega a ser irônico querer transformar um mausoléu como esse em um lugar confortável, faça a pergunta para si mesmo,  você se sentiria de alguma forma confortável em um reformatório,  largado sem ninguém? Não!  E é exatamente assim que se resumiu a vida da nossa querida Luna. A chuva caía  forte sobre o vidro, era uma tempestade,  o tempo estava tão abafado e a chuva trazia consigo irá, mas também alívio e frescor. Ela deixou a cabeça encostar na parede e fechou os olhos se permitindo lembrar dos poucos momentos felizes que viveu e acredite, na época ela achava que não era feliz,  mal sabia ela que conheceria a infelicidade tão de perto que quase a convidou para um chá.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...