História Sword Art Online (Interativa) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sword Art Online
Personagens Personagens Originais
Tags Sword Art Online
Exibições 32
Palavras 1.356
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Shounen, Survival
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Missão: Matar o primeiro chefe


Fanfic / Fanfiction Sword Art Online (Interativa) - Capítulo 2 - Missão: Matar o primeiro chefe

Você iniciou o diário.

Tudo aquilo era verdade: já se passavam dois meses desde que Kayaba Akihiko, o desenvolvedor e idealizador do VRMMORPG enviou uma mensagem via grandmaster, afirmando que o jogo se tratava de uma prisão da qual os demais jogadores deveriam escapar, chegando ao último andar do castelo Aincrad e derrotando um possível último chefe.

Uma estimativa de dois mil jogadores, era esse o número de mortos naquele período curto de tempo.

Os servidores estavam aparentemente estáveis, e a grande maioria dos jogadores já tinham estabelecido comércio na cidade inicial ou chegado ao nível vinte e dois, que era o recomendado para invadir o calabouço do recém encontrado Lorde Kobold Illfang, desde que isso fosse feito em grupo.

Parecia bastante absurdo para um primeiro chefe, mas aquilo era um jogo de sobrevivência. Sword Art Online já era o grande assunto da mídia internacional.

Naquele momento, um grupo de jogadores, em sua maioria iniciantes, foi convocado. A maioria dos jogadores que tinham auto-confiança para concluir o jogo, e dos que achavam precisar do loot do primeiro boss pra sobreviver, estavam ali.

No guia, os menos ignorantes já tinham lido informações essenciais sobre o guardião do segundo andar, mas, para aqueles que nem sequer se atentaram àquela informação, ou ao fato de terem recebido o item, aquela reunião era de muita importância.

Um jogador experiente tomou a frente na arena onde acontecia a reunião, e começou a divulgar últimas notícias e informações.

– É com muita tristeza que lhes informo que o jogador FreakyCamper foi... assassinado por uma demanda exagerada de javalis, que respawnaram depois que ele matou muitos em sequência. – depois que ele disse isso, um grupo seleto de panacas riu na platéia, talvez achando engraçado o fato de que o jogador tinha sido morto por monstros de nível um. O que acontece é que a família não achou graça. – Os pixels, drops e experiência do rapaz foram coletados pelos jogadores próximos, portanto podem ser comercializado entre vocês, caso seja de seu interesse.

– Queremos saber das estratégias pra acabar com o primeiro chefe! – um jogador levantou a mão, tentando não ser intrusivo no assunto trágico.

– Ah, sim. Pois bem. Primeiro, de acordo com o guia, o chefe troca de arma depois que alcança uma porcentagem da sua vida. Ele é grande, e tem lacaios que respawnam a cada um minuto, até o chefe morrer. – ele usou o modo monitor do manual, pra instruir os desprevinidos. – Queremos que jogadores que aumentaram seus status de defesa fiquem na segunda camada, atrás de jogadores velozes de nível alto. Os atacantes fiquem ao fundo, iremos recorrer a vocês em caso de emergência. O plano é que os jogadores velozes destruam os sentinelas das ruínas enquanto somam um pouco ao dano dos tanques que atacam o boss, enquanto os maiores de nós destruímos o cara até ele chegar à porcentagem baixa de vida, que é quando os atacantes entram pra nos ajudar a acabar com o chefe o mais rápido possível, pra que ele não use a outra arma sobre a qual temos poucos detalhes.

– E sobre a traição que sofremos por parte dos beta testers? – um cara aleatório saltou para o lado do que liderava a multidão, falando pra todos. Beta testers foram privilegiados e já conheciam todos os atalhos do jogo, e mesmo assim, ao invés de dividir seu lucro conosco, e compartilhar as entradas secretas, eles simplesmente estão evoluindo desenfreadamente e roubando os nossos itens como nunca.

Todos foram envolvidos num clima tenso. Por um momento, os beta testers se silenciaram, se sentindo culpados pelas duas mil mortes, sobre as quais foram recentemente notificados.

Felizmente, Agil, que era um homem de pele escura e músculos saltados, impôs sua opinião. Ele, diferente da maioria, era conhecido pelo seu comércio de equipamentos e itens de alta qualidade.

Agil propôs que o "bundão revolucionário", como ele mesmo disse, se sentasse e visitasse o manual, que foi escrito a partir das informações dos beta testers, e que continha todos os atalhos encontrados por eles, além de estratégias para coletar experiência, dinheiro e itens raros.

A platéia aplaudiu, e os beta testers, que eram uma minoria, podiam sorrir de novo. No chat global, o assunto recorrente era "Agil era dos beta testers". O bundão revolucionário pediu desculpa a Agil e a todos os beta testers, sugerindo entre ele e o comerciante um aperto de mãos, que foi recepcionado alegremente e retribuído.

Naquele momento, uma guilda chamada Giant Foot se formava, com a promessa de ajudar os mais necessitados. O líder era o organizador do fórum dos iniciantes naquele dia, com o vice-líder e sustentador sendo Agil. O bundão revolucionário se tornou um membro fiél, capaz de usar lanças.

Você desligou o diário.

Você iniciou o diário.

Mais tarde naquele mesmo dia, o exército dos principiantes se reuniu à frente da masmorra dos Kobold. Era um castelo sombrio, com tijolos pesados que constituam num paredão maciço de rochas de basalto.

Um portão pesado se abriu quando foi checado o nível de cada jogador, constando que todos eram de nível vinte e dois ou superior. Ou superior.

Acontece que os jogadores que testaram o beta podiam iniciar suas novas jogatinas a partir do nível quinze, quatorze níveis acima de todos os outros iniciantes. E, apesar de serem uma minoria, deviam haver ao menos vinte beta testers entre os setecentos jogadores presentes.

Fazendo a linha de frente, os jogadores velozes assumiram, visualizando a guarda dos Kobold em pouco tempo.

Seguidos deles, os jogadores pesados vinham, com escudos adequados, armaduras de materiais resistentes e, obviamente, pesados e armas de impacto.

A minoria, que eram jogadores de ataque, avançou logo atrás.

Todos eles demonstravam pouca confiança, com excessão a beta testers, e em especial Kirito, que foi o jogador que, junto com um amigo, chegou mais longe durante o teste. Ambos alcançaram andares avançados, se comparados aos demais.

Logo que chegaram, os jogadores da linha de frente desmontaram os sentinelas em pixels incontáveis, circulando o chefe enquanto tentavam cortá-lo em alta velocidade. O chefe, porém, não conseguia atingí-los com a espada pesada que carregava.

Kirito, que se encaixava tanto no atributo da velocidade quanto no do ataque, manobrava e cortava qualquer região possível no corpo do chefe.

Foi só quando chegaram os tanques que o chefe conseguiu atingir algum jogador, e mesmo assim sem efeito, graças aos escudos pesados que formavam uma barreira super-efetiva.

Com os jogadores tanques barrando os ataques sucessivos do Lorde Kobold, os jogadores da linha de frente lhe arrancaram a quantidade necessária de vida pra que ele trocasse a espada por um machado igualmente gigantesco.

Ele quase me acertou, porcaria. Eu estava escrevendo!

Infelizmente, o líder da recém formada guilda Giant Foot foi dizimado, porque Kirito teria sido atingido e destruído, mas o rapaz benevolente tentou defendê-lo com um escudo menor, falhando. Ele foi arremessado contra a parede e se desfez, pedindo a Kirito que salvasse os outros jogadores.

Depois que vários jogadores tanques já tinham sido derrubados, Kirito avançou a todo o vapor, obliterando os membros do Kobold líder um por um, enquanto os outros beta testers, já desgastados, caíam no chão. PlotTwist, como ele era chamado no beta, ou Kenchi, o amigo de Kirito, se encarregava dos três lacaios simultaneamente, completamente desacompanhado.

Depois que o embate terminou, puderam contar três baixas, somadas ao líder, que era uma perda muito grande para um início de jogo.

A ideologia benevolente da Giant Foot foi alterada com a morte do ex-líder, gerando um projeto diferente que se originou com a ideia de reunir jogadores poderosos o bastante para serem os primeiros a acabar com os chefes de andar, pra que jogadores menos favorecidos fossem poupados. A guilda passava a se chamar Cavaleiros do Juramento de Sangue, e Agil foi o primeiro a abandonar o grupo, insatisfeito.

Afinal, tudo que os jogadores queriam em comum era desfrutar do jogo, aproveitando suas missões ao máximo. Aquilo não podia ser limitado, porque todo o sentido do game perderia o sentido.

Enfim, Kirito se encarregou de levar todo o loot, abandonando Kenchi, seu ex-companheiro, e deixando pra ele uma réplica menor da espada do boss.

Depois de fazer uma suspeita declaração de egoísmo com relação aos outros jogadores, ele passou pelo portão e se tornou o primeiro jogador a chegar ao segundo andar depois do lançamento oficial do jogo.

Você desligou o diário.


Notas Finais


Voltem ao primeiro capítulo e enviem suas fichas se ainda não o fizeram!

Uma pergunta: Como os seus personagens passam a tratar Kirito e os outros beta testers depois da batalha contra Illfang?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...