História T3ddy - Apaixonado pela empregada - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lucas "T3ddy" Olioti
Personagens Lucas Olioti
Tags T3ddy Romance Violência
Exibições 129
Palavras 1.028
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


BOM DIA PRA QUEM ACORDOU SO PRA ATUALIZAR A FIC PRA VOCES, TIVE QUE DAR UMA PAUSA NÉ!
MAS JA VOLTEI

QUASE 150 FAVS AI MEU COOL 💜


ACHO QUE SINTO OUTRA MARATONA CHEGANDO MAS BREVÊ DO QUE NUNCA OK SEM SPOILERS
E BOA LEITURA

Capítulo 41 - 0.41: Partiu México!


P.V.O T3ddy

— T3ddy cara acorda,  temos que pegar o avião — acordei meio assustado com luba me chamando, Lívia já estava acordada, espero que ela não tenha visto que eu abraçei a algumas horas atrás.

Saímos do ônibus em direção ão aeroporto, todos deixaram sua bagagem jogadas no banco,e saíram pra comprar algo para comer em plena 1 hora da manhã, sendo que as 2 iríamos parti pro México, no entanto eu e Lívia ficamos olhando as malas, enquanto ela reclamava que queria ter ido porque estava morrendo de fome.

— Eu tenho chocolate aqui, vo...cê quer? — eu disse inseguro, vai que ela me dava um maior fora, depois desse tempo todo esqueci a personalidade dela, ela era educada e dócil.

— Acho que dá pra enganar o estômago não é? — ela perguntou e sorriu, enquando eu estava pegando o pacote na minha mochila,dei a ela.

—Obrigada Lucas! — ela agradeceu tímida.

Todas as nossas intimidades foram apagadas com o tempo,agora agiamos como se falássemos pela primeira vez, ela tímida e eu não sabia o que dizer, situação constrangedora.

— Lucas? — ela me chamou, antes que eu pudesse responder meu celular estava tocando. O nome "Amor" brilhava na tela, era Ana, rapidamente atendi.

— Oi Amor — eu disse assim que atendi a ligação

— Chegou amor? Como é aí? — ela perguntou do outro lado da linha.

— Não chegamos ainda, deu um problema no vôo mas quando chegar eu te ligo. — eu respondi.

— OK te amo — Ana disse

P.V.O Lívia

— Também te amo — ouvi Lucas dizer,enquanto desligava a ligação.

— Oque cê tava dizendo? — ele perguntou, na verdade eu não ia perguntar, eu só ia devolver a aliança do nosso casamento mas eu pensei melhor e vi que não era hora pra isso.

— Nada — sorri meio tímida — Esquece, Mas eai como anda a vida? — desconversei meio nervosa.

— Melhor impossível— Ele abriu um longo sorriso — Suponho que a sua também! — ele afirmou com toda certeza.

— Lógico né, Eu vou pro México! — ri — Não bobinha estou falando de antes — ele explicou.

— Atha — ri — Claro tá tudo indo perfeitamente bem, em relação a tudo.— só confirmei o que ele já tinha dito.

— Tá gostando de ser "gamer"? — ele perguntou com ironia é fez questão de destacar o Gamer, automaticamente percebi, ele estava me provocando

— Para Lucas, eu sou Gamer sim tá — eu disse começando uma discussão de brincadeira.

— Eu não disse nada — ele riu. — Mas eu percebi sua ironia tá! — logo respondi.

— O dia que você me ganhar em uma partida qualquer de um jogo com dificuldade máxima, eu vou te considerar uma gamer — ele disse

— Você está me desfiando Lucas Olioti de Souza? — eu disse

— E cê eu estiver Lívia Gómez Fuerschütte? Vai fazer oque? — ele disse em tom desafiador

— Eu vou aceitar, Te derrotar, e você nunca mais vai dúvidar da minha capacidade de ser uma Gamer, eai ? — cruzei os braços

— Hahahahhaha — ele riu irônico — Você ganhar de mim? Se poupa da vergonha tampinha! — ele disse

— Não fala da minha altura, porque eu sou muito alta tá? — enganei a mim mesma, porque tenho que admitir eu era uma anã mas, nunca iria admitir isso.

— Aham muito! — ele riu — Tão alta que quando ia me beijar ficava na ponta do pé — ele disse e eu corei.

— Você e essa sua mania de ficar vermelha — ele disse percebendo minha vergonha.

— Que horas são em — desconversei de novo. — 1:40! — ele disse e eu me preocupei.

— Cadê eles? Vamos perder o vôo! — eu disse

— Vamos uma vírgula, ele vão, porque nós dois vamos entrar no avião e ir pro México. — ele disse e eu ri.

— Acho que meu medo de aviões tá voltando — eu disse em meio a preocupações.

— Quer que eu te distraia que nem dá última vez? — ele me olhou safado

— Oi? — perguntei — Eu tô brincando ele respondeu.

— Gostei do seu cabelo novo — ele disse e eu sorri — É eu também.

— Se ficou diferente, mas continua a mesma de sempre! — ele disse me confundindo.

— Pera buguei — eu ri tentando análisar a frase novamente.

" Chamada para Cancun México, 15 minutos para a partida " — ouvi uma voz invadir o aeroporto.

— E agora? — perguntei olhando para Lucas em busca que ele tivesse uma solução.

— Agora a gente vai — ele entendeu a mão e se levantou.

— A gente não pode deixar as coisas deles aqui Lucas — eu disse rindo enquanto ele me guiava pra fazer check in.

— Só vamos fazer o check in e depois a gente volta pra lá. — ele disse e eu não contráriei.

Nois adiantamos e guardamos nossas malas naquela esteira grandes que você coloca e nunca sabe onde vai parar seus pertences e voltamos tomando um grande susto, as malas dos outros não estavam lá.

— Fudeu — Lucas disse observando a cena.

— Fudeu bem fudido mesmo! — eu retruquei colocando a mão na cabeça

— Se dependesse de vocês nossas malas já tinham sido roubadas né — uma voz me alíviou quando olhei pra trás vi Luba e os outros que estavam um pouco distante fazendo o check in.

— Porra onde vocês estavam? — falei brava me aproximando do luba.

— A história e muito engraçada — ele começou a rir — Mas depois eu conto — Ele deu de ombros — A propósito teu lanche — ele falou me entregando um pacote com o símbolo do MC Donalds

— MC ! — Gritei e abrir o pacote, sentir Lucas me abraçar por trás e sussurrar no meu ouvido. — Oi linda quer dividir? — eu ri e ele também!

— Toma — eu disse depois de dar uma mordida no sanduíche, ele fez o mesmo comendo quase a metade. — Ei! — reclamei

— Relaxa depois a gente come o meu! — ele disse e eu pensei: Cê você tem porque pediu o meu?

— Gente tá na hora! PARTIU MÉXICOOOOOO — Vi cocielo gravando snap esvoaçando felicidade enquanto todos apareciam e sorriam

PARTIU MÉXICO!


Notas Finais


<3 SEI LA OQUE ESCREVER AQUI '-'

FUIZÃO

Ps: espero que vocês comentem pra eu continuar

Se você tá chegando na fic se junta aqui nos comentários e vamos todo mundo se abraçar <3
Amo vcs xxxxxxxx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...