História T3ddy - Quando é para acontecer - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 78
Palavras 753
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, olá! Mais um capítulo hoje por que os comentários e favoritos de vocês em um dia me deixaram emocionada! Se você chegou até aqui, obrigada por me dar essa chance. Não desista de mim, e comente qualquer falha ou dica para me ajudar a melhorar.

Espero que gostem, de verdade!

Capítulo 3 - Não apareça na minha frente nunca mais



   Joguei a bolsa no banco do passageiro e saí com o carro. Passei rapidamente no mercado e comprei várias coisas para fazer um jantar para nós dois. Estacionei o carro na garagem era 18h30, eu estava mais de uma hora adiantada, ele provavelmente não tinha preparado nada ainda, o que faria com que cozinhássemos juntos, isso me animava. Entrei em casa e tudo estava muito silencioso. Fui até a cozinha e coloquei as sacolas em cima da bancada. As chaves do carro de Thiago estavam em cima da mesa da cozinha, então ele não devia ter saído, deduzi que estivesse dormindo e fui em silencio até o quarto. Quando abri a porta do quarto eu vi a pior cena da minha vida, minhas pernas tremeram e eu pus a mão na parede para tentar me segurar em pé. O lugar permaneceu em silencio, Thiago ainda não tinha me visto na porta e nem a mulher que estava deitada com ele na cama, mas isso não demorou para acontecer. Quando abriu os olhos ele se sentou na cama, seus olhos transpareciam desespero.

_amor. – Seus lábios disseram, mas não saiu som de sua boca. Eu permaneci em silencio ali, olhando os dois. Eu não sabia o que estava sentindo, mas com certeza não era bom. Eu nunca tinha imaginado que passaria por isso alguma vez na minha vida, mas afinal de contas, ninguém imagina que pode ser traído. A mulher que estava deitada com Thiago se sentou na cama como ele e puxou o lençol para se cobrir. Meus olhos desceram e pude ver suas roupas no chão perto da cama. _amor, não é o que você está pensando. – Olha que incrível, a básica e clichê frase dita quando se descobre uma traição, achei que aquilo era coisa de novela, mas estava acontecendo comigo.

Talvez se alguma vez passa na nossa cabeça que possamos ser traídas pensamos em brigar, gritar, bater em alguém, mas naquele momento tudo parecia bobagem. Eu não queria gritar ou brigar, eu nem sabia se conseguiria falar algo. Eu estava sentindo que o chão em baixo dos meus pés tinha sumido e pela primeira vez isso não era bom. Depois da frase clichê, Thiago se levantou completamente sem roupa e veio na minha direção. Eu estava parada e fiquei olhando-o, eu não conseguia dizer nem sentir nada. Quando ele foi tocar em mim eu dei um passo para trás.

_amor. – Ele disse tentando mais uma vez vir na minha direção. _deixa eu te explicar. – Dei mais um passo para trás.

Respirei fundo e quando garanti a mim mesma que minha voz não ia falhar eu disse:

_quero que saia do meu apartamento. – O apartamento em que estávamos era meu, Thiago tinha se mudada para lá quando nos juntamos, mas o apartamento era meu e ele sabia disso.

_amor, por favor, não diz isso. Me deixa explicar. – Ele dizia me olhando, mas eu o ignorava. Eu nem queria ouvir sua voz. 

_pegue tudo o que é seu e saia daqui. – Eu o olhava nos olhos e não sabia como fazia aquilo sem chorar. _tudo o que ficar eu vou queimar e, por favor, não apareça na minha frente nunca mais. – Eu disse e me virei de costas. Ouvi ele gritar meu nome mais algumas vezes. Fui andando rápido até a cozinha e peguei minha bolsa e as chaves do carro. 

Thiago ainda estava falando muitas coisas, ele veio atrás de mim e estava tentando se justificar. Eu estava sentindo meu rosto queimar e minha cabeça estava latejando, eu nem conseguia ouvir o que ele estava dizendo. Passei por Thiago que estava em pé na porta da cozinha e abri a porta do apartamento. Ele gritou meu nome e eu o olhei, todo o amor que eu estava sentindo quando entrei no apartamento a menos de dez minutos tinha desaparecido. Eu olhava para ele e não sentia dor, não sentia amor, não sentia raiva. Eu não sentia mais nada e nunca tinha chegado a imaginar que o amor que eu sentia desapareceria de uma hora para a outra.

Me virei e saí do apartamento fechando a porta. Eu não sabia o que estava sentindo só sabia que tinha que me afastar dali. Fui direto para a garagem e entrei no carro. Quando fechei a porta e fiquei ali sozinha eu me dei conta do que tinha visto a cinco minutos atrás em cima da minha cama, a pessoa que eu amava tinha me enganado. As lágrimas começaram a correr pelo meu rosto quente. 


Notas Finais


Nossa, essa sensação de traição deve ser horrível, né, gente? Vamos torcer para Gabi ficar bem nos próximos capítulos.

Obrigada por chegar até aqui! Espero que tenha gostado e continue comigo!

A história ainda tem muita reviravolta para dar, gente, acreditem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...