História T3ddy And Love 2 - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christian Figueiredo, Felipe Neto, Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Maria Júlia Trindade, Mauro Nakada, Rafael "CellBit" Lange
Personagens Christian Figueiredo, Felipe Neto, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Maria Júlia Trindade, Mauro Nakada, Rafael "CellBit" Lange
Tags Hot, Lucas Olioti, Romance, Youtubers
Visualizações 85
Palavras 850
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


La vem tiro… 😁🔫

Capítulo 41 - Me perdoa (sequestro)


              ( … ) 

 

•••••••Apartamento do Lucas

 

                  
               POV T3ddy  


Estava editando quando sinto um focinho molhado nos meus pés descalços.


Deixei o Pug aqui, já que esqueci a chave da Judi no apartamento dela. 

 

— Quer brincar ? — Perguntei para o cachorro ((como se ele fosse dizer "QUERO NUTELLAAAAAAA)) 

 

 


Ele se sentou e ergueu a pata, ri e me levantei, comecei a brincar com ele. 


Até que Julia entra com uma coleira nas mãos, eu deixei a porta destrancada… 


— Oi, princesa ! — Falei sorrindo 

 


Me aproximei e fiz "biquinho" para beija-la. Júlia se esquivou e foi até o Pug. 


— Vim buscar meu cachorro, vou levar ele pra passear — Disse se abaixando e colocando a coleira nele

 

 

Respirei fundo e me aproximei. 

 

— Júlia, eu errei MUITO em ter feito aquilo com você… eu tava com raiva, alterado, eu te bati por ciúmes ! Eu nunca pensei que faria isso, me perdoa, amor… eu prometo que nunca mais vou fazer isso ! — A encarei 

 

— Okay, Lucas… ciúmes de novo né ? Segunda vez que você faz isso, né ? Me tratar mal pelo ciúmes, primeiro em Ribeirão, quando eu tinha sido ASSEDIADA… e depois quando eu to conversando com um amigo, acho que você deveria aprender a controlar esse ciúmes… 

 

— Agora você vai ficar jogando essas coisas na minha cara, Júlia ? Eu já não pedi desculpa pelo o que aconteceu em Ribeirão Preto ? E outra, você ainda considera um homem que te chamou de gostosa, na frente do seu namorado como amigo ? 

 

— Ele nem lembra o que ele fez, ele tava bêbado… você já fez várias coisas erradas e eu sempre te perdoei, já tive vários motivos pra sentir ciúmes, já SENTI ciúmes e nem por isso surtei e te bati ! 


— MAS EU TO PEDINDO DESCULPA… não da pra me desculpar e esquecer isso ? 

 


— Affs… já chega desse assunto, tchau ! — Ela saiu andando com o Pug

 

— Júlia, espera aí ! — Sai atrás dela 

 

 

 

Júlia entrou no elevador, também entrei. 

 

— Escuta, não da pra esquecer o que aconteceu e me perdoar ? — Falei enquanto a encarava


— Como se desse pra esquecer de um dia pro outro, né ! — Ela não olhava pra mim 


— Que caralho, Júlia, eu já pedi perdão umas dez vezes, e você vem e já fica lembrando de coisa de lá do passado… você já fez coisas e eu também te perdoei ! — Eu já estava nervoso 


— Coisa ? Que coisa que eu fiz, Lucas ? 


— … transou comigo e depois agiu como se nada tivesse acontecido, me deixando pensar que tudo foi um sonho !


— Que ? E isso te machucou ? Não no corpo, mas também no coração, Lucas ! — Agora ela me encarava, seus olhos marejaram junto com os meus

 

 

O elevador se abriu, ela saiu andando e eu fui atrás dela.

 

— Não foi tanto, mas como eu poderia confiar em alguém que transa comigo enquanto eu to dopado e depois não me conta ? — Falei enquanto acompanhava seus passos apressados 

 

— Se não confia em mim por que me pediu em namoro ? 


— Porque eu te amo ! 


— Ama e não confia ? Que amor é esse ? — Ela parou de andar 

 


Já estávamos na parte de fora do prédio. 

 

— Affs… quer saber ? Não da pra conversar com você ! 


— Pois é ! 

 

 

Júlia continuou andando, suspirei e virei minhas costas andando na direção do prédio. 


Por que ela tem que ser tão orgulhosa ? Por que eu tenho que sentir tanto ciúmes ? Por que sempre tem pessoas pra nos atrapalhar ? 


Desde que éramos apenas "amigos" que se amavam mas não tinham coragem de se declarar as pessoas nos afastavam ! Sempre, dês…

 

— HAAAAAA ! 

 


Ouvi um grito acompanhado com latidos de cachorro. Meu coração disparou, olhei pra trás, tinha dois caras mascarados arrastando a Judi na direção de um carro. 


Na hora sai correndo atrás deles, acertei um soco no estômago de um deles. 


O que eu soquei soltou a Judi enquanto vinha na minha direção. 


Ele me deu um soco no meu rosto, senti meus músculos latejarem e minha pele arder. 


Dei outro soco em seu estômago, o cara inclinou seu tronco pra trás enquanto colocava a mão na região onde desferi o golpe. 


Os gritos de Júlia e os latidos de Pug estavam assustando as pessoas, que quando viram a cena apressavam o paço com medo. 


Me distraí olhando pra Judi, ela estava chorando enquanto tentava se soltar dos braços daquele cara. 


Então senti um soco no meu peito, um soco forte que quase me fez perder o ar. Furi pra trás com o impacto e tropecei na sarjeta fazendo com que eu caísse no chão. 


O outro cara jogou Julia no carro e entrou no banco de trás com ela. 


O homem que estava na minha frente começou a me dar vários chutes. 


Eu estava com medo, só queria salvar a Júlia, o cara tirou uma arma e apontou pra mim. 


Fechei os olhos deixando escorrer várias lágrimas e esperando minha morte. 


Até que ouço os latidos do Pug e o som do disparo da arma. 


  


Notas Finais


EITA ! Falei q ia pegar fogo 😳. Oq será q irá acontecer ? Ti deixo na curiosidade 😁🔫.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...