História Ta começando a doer - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Lesbicas, Orange, Romance, Yuri
Visualizações 15
Palavras 2.142
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Hentai, Orange, Poesias, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpa sumi ou assusta, mas é que vem a crise de insegurança e bloqueio junto.
Desculpa mesmo gente ._.
Boa leitura.

Capítulo 6 - Olha mais que naja


Vir à localização no celular e sorri, seria a primeira vez que iria a casa dela, na verdade desde que começamos a conversa nem trocamos informações que são meio necessária mesmo – não sei a sua idade-, só numero e os nomes foi o suficiente para nos uni. Levantei da cama indo para a sala, vir minha mãe dormindo e o Clarck dormindo no sofá abraçados, na televisão estava passando um amor para recorda, faz até sentindo eles dormirem, filmezinho mais chato não existe. Nada contra romance, até acho legal, mas simplesmente não suporto, ainda mais quando acaba em morte, porque pra mim se gosto do casal eles tem que fica junto sei que quebra o drama que querem passar, mas tem que fica junto. O filme culpa das estrelas foi a pior coisa que já li ou vir, não sei como a Rose me convenceu a ver isso, eu queria que ela (a principal) morre-se, e sempre que via eles nos filmes pensava em divergente, quando via divergente pesava no a culpa é das estrelas, sinceramente é loucura coloca como irmão em um filme e amantes apaixonados no outro filme.

Fui ao banheiro escovei os dentes e tomei um banho rápido, ao sair do banheiro fui para o meu quarto. Entrei tranquei a porta, tirei a toalha e joguei na cama, andei até o armário, peguei a primeira roupa que vir foi um short jeans e um moletom do Jake -personagem do desenho hora de aventura- joguei na cama, pois estava vestindo minhas peças intimas. Penteei meu cabelo o deixando solto mesmo e vesti as roupas, calcei um tênis preto (acho que era um vans).

Hoje choveu e estou com um pouco de frio, por isso peguei minha jaqueta de couro nos braços. Peguei um papel e escrevi no papel um bilhete, para ela não acha que eu tentei fugi de casa, sim ela pensou isso uma vez que fui na casa do Johnny. Escrevi “Clark ou mãe eu fui na casa de uma amiga que à pé é um pouco longe, fui de bicicleta”. A bicicleta estava no concerto porque eu a atropelei sem querer quando tentei tira o carro da garagem, e foi assim que minha mãe me proibiu de tenta dirigi. Fui para onde nós guardamos a bicicleta – ao lado da garagem - e fui pedalando até a casa da Alexandra, mas o vento fez meu frio aumenta e então coloquei a jaqueta. Quando cheguei no local quase atropelei um menino que tinha umas compras nas mãos, ele se assustou e deu um pulinho para trás quase caiu, desviei rápido dele fazendo a bicicleta vira com tudo para um lado, mas pulei da bicicleta para o lado oposto maneira quase cômica que me permitiu não cai ou me feri, fui correndo até o menino.

- Hey, você tá bem?- olhei ele me agachando ao seu lado ao me ver sorriu.

- acho que com um selinho ficarei bem melhor- me olhou sorrindo de lado e eu obviamente ri, quase gargalhando.

- acho que está- ele sorriu

- vai a onde? Tá meio tarde pra anda na rua- falou e eu ri de novo, não acreditando que uma criança me deu um sermão.

- olha um adulto.

- finalmente alguém admitiu- sorriu- quer que eu te acompanhe- sorriu de lado de novo.

- que fofo- apertei sua bochecha o isso causou uma vermelhidão em seu rosto.

- não sou fofo- falou meio emburrado- isso me leva a concluir que não quer- falou levantando com um mal humor, ajeitou as sacolas- e tenho que ir, antes que minha irmã ache que eu to comendo o chocolate dela- ri e ele foi em direção ao prédio que a Ester morava, sorri indo até ele.

- você mora ai?- cerrou os olhos

- talvez, pra que quer saber?- perguntou desconfiado olhando para os lados acho que procurando alguém, olhei para onde olhava e vir um policial.

- ei relaxa, eu vim ver minha amiga, mas ela mora ai no..- olhei no celular- no sexto anda, o numero eu sei, só preciso de um guia para não me perde- ainda parecia desconfiado, mas deu de ombros estendendo a mão o olhei confusa- o que?

- dez pratas.

- mas nem pensa!

- então tchau e se me segui chamo o policial- revirei os olhos criança esperta filha da puta. Suspiro e parece que sinto ele sorri vitorioso.

- te dou cinco.

- dez.

- isso é crime- deu de ombros

- sou apenas uma criança de dez anos e você acho que já tem quase idade de ir a uma delegacia e eleva uma punição, então acho que quem tá cometendo crime é você, afinal sou uma criança e você uma mulher querendo entra onde moro- olhei para ele perplexas

- toma os dez e uma bala não se fala mais nisso- bufei e dei a ele que sorriu

- vamos- foi na frente e eu o segui colocando a mão nos bolsos, não acreditando que foi extorquida e chantageada ao mesmo tempo.

Fomos até a entrada, coloquei a bicicleta em um local onde dava pra prender, ele falou alguma coisa com o porteiro, acho que são amigos e fomos ao elevador. Entramos e ele apertou o botão e me olhou sorrindo,

- você gosta de hora de aventura?- seus olhos azuis pareceram brilha e isso me pareceu familiar.

- meu desenho favorito- sorri e ele mais ainda

- é o meu também!- falou animado- tenho uma blusa, mas não é de um personagem só, é todos, olha- tirou o casaco e mostrou

- queria uma blusa da Phoebe.

- queria do Finn, vou pedi pra Alex compra pra mim- sorriu- mês que vem é meu aniversario, eu mereço, sou um ótimo irmão- falou pra ele mesmo, como se estivesse pensando.

- tenho do BMO, um moletom também.

- tu tem de todos os personagens?

- não, não tenho da Phoebe, nem da jujuba, nem do rei gelado.

- mas a jujuba, porque não comprou antes?

- porque não gosto dela, posso viver sem ter ela...

- pera oque?- me interrompeu

- o que?

- você não gosta dela?- me olhou como se eu fosse um ser desconhecido (o que não deixa de ser verdade)

- não- falei como se fosse obvio

- você é estranha- me senti levemente ofendida.

- ela é má, faz as coisas sem se importa se pode importa ou afeta alguém ou povo, ela fez isso com a Phoebe.

- e? Ela queria proteger o reino dela, é mais importante, qualquer um faria a mesma coia- falou e o elevador abriu

- se pensa assim ela devia destruí a Terra de Oo toda, porque doce é gostoso- cerrou os olhos e saímos.

- idiota, tchau

- você que não tem bons argumentos- riu e começamos a anda pelo corredor meio que seguindo ele, me olhou.

- para de me segui- falou parando

- não estou te seguindo ela mandou eu vim pra cá e ir no apartamento cinquenta e seis.

- esse é o meu apartamento, tá me perseguindo stalker?- falou do nada e eu me assustei.

- Masoque?!- quase gritei -To indo na casa da minha amiga Alexandra quer ver minha conversa?

- você seu nome por acaso é Ester?- perguntou com os olhos cerrados

- sim, como sabe?

- aah ta, você a menina que ela fez amizade recentemente, meu nome é Enzo, sou irmão mais novo dela- sorriu, e lembrei dele lá no shopping e sorri

- você já sabe meu nome, não preciso dizer.

A gente andou até o apartamento, que era meio longe do elevador, então conversamos sobre filmes, e descobri o bom gosto para filme ficou somente com a Alexandra, porque esse menino só gosta de super-herói ou animação, ele disse que odeia terror. Chegamos à porta ele, destrancou e entrou. Segui ele, trancou a porta e tirou o sapato.

- A minha irmã odeia que andem de sapato pela casa, então é melhor tira- fala entrando, estranho isso, mas vou contraria? Obviamente não. Tiro o meu tênis e coloco perto da porta- Alex uma menina na rua disse ser tua amiga trouxe aqui pra cima- falou calmo indo para a cozinha, mas antes dele chega lá a Alexandra aprece apenas de sutiã e uma calça, com uma faca na mão, sim uma dessas facas de corta cabeça de peixe, eu tomei um susto.

- Enzo já falei para não fa.. Ah é você, quer me mata do coração?- ela briga com ele, parece que nem ta sem blusa (sim para mim isso é constrangedor).

Enzo fazendo careta- Alexandra vai vesti a porr... Vai vesti uma blusa pelo amor de Deus- ele brigou com ela, ai ela me olhou e acho que só agora percebeu, corou instantaneamente e correu para um corredor pequeno e escutei um barulho de porta se batendo.

Olhei tentando me recupera, ela é muito bonita, não to acostumada a ver amigas nuas, então me distrai olhando o local. O pequeno apartamento, o Enzo me guiou até a sala que tinha dois sofás marrom com algumas almofadas preta ou verde escura junto a uma poltrona de couro preta, que tinha a aparecia velha em frente a ambos ficava a televisão junto à raque com livros, folhas e portas retrato da família, contudo havia mais fotos de uma mulher muito bonita e bastante semelhante a Alexandra. Me aproximei de uma das fotos e observei, Alexandra criança, que fofa, ri fraco com o pensamento comparando ela com atualmente, foi uma grande evolução, sua mãe parece simpática, seria legal conhece-la.

- o que esta fazendo?- ouvi uma voz brava fazendo eu me assusta e quase joga o porta retrato no chão, mas por sorte tenho um reflexo bom.

- des-desculpa..- olho para trás e vejo a Alexandra- o-o que foi?

- Não pode mexe ai- veio até mim e tirou da minha mão colocando exatamente, não estou exagerando, pareci que nunca tinha tirado de lá.

- Ela é bonita- ela sorri fraco e me olha.

- eu sei- faz uma pausa olhando- trouxe os filmes?- mudou de assunto sem olha para mim, mas sim para a sacola na minha mão.

- Sim, mas acho que já vir esse, então..- menti, porque ficou um clima estranho. Pego o DVD de entro e dou a ela sorrindo- pode fica.

Sorriu- Serio?

- claro- ri os seus olhos brilharam, tive uma leve sensação de felicidade com alegria, uma bela mistura.

- vem vamos ver os filmes- me arrasta para o seu quarto falando algo sobre filme animadamente.

- Alexa você tem gostos muito peliculares- falei olhando o seu quarto- Meu Deus!- gritei sorrindo e ela me olha assustada.

- o que foi criatura?

- amo essa banda e esses livros, pena que li pelo celular- apontei pro pôster e peguei o livro do senhor dos anéis o retorno do rei, falei passando a mão na capa do livro, elas me encarava sorrindo- o que?- confusa.

- só lhe olhando mesmo- ela vem ate mim- se eu ganho um DVD que claramente você não viu- a olho e coço a nuca, ia até contra argumenta, mas ela pega o CD Robot Face e me dar- pode fica.

- Ester não precisa- ri fraco pegando e pondo no lugar

- vou nem insistir- rimos- eu ponho os filmes, pode pega os doces e pipoca?

Assenti sorrindo e fui até lá. Seu irmão Enzo estava no balcão comendo a pipoca, mas parecia ter pegado só naquele momento, quando meu viu soltou rápido pondo no lugar e arregala os olhos me fazendo ri. Fiquei olhando ele por alguns segundos.

- Hey não conta pra bru.. Ester ta bom?- faz uma cara fofa me fazendo sorri. Ele sempre se corrige  quando vai xinga isso  me dar vontade de ri

- acho que se me der esse chocolate- aponto pra sua mão me vingando- posso pensa no seu caso- ele me olha frustrado e cerrando os olhos.

- Olha mais que naja- gargalho mando um beijinho para ele e pego a pipoca o tirando de cima do balcão , pego as coisas que tinha feiro- se conta vai me dar duas barras- dei de ombros.

- feito- acenei indo embora e comendo a pipoca. Entro e ela me olha.

- ele tava comendo ne?- dei de ombros- acordo?

- ele é tão previsível assim?- ri

- convivo há anos com aquele encosto- gargalhamos e ela come o chocolate dele- vamos ver- ela pega a pipoca e pula na cama deitando, sentei ao seu lado e deu play.

Estávamos vendo o filme numa boa e comendo, até vim as partes de personagem burro e começamos a fazer piadas, o filme parecia de comedia não terror. Apoiei a minha cabeça no seu ombro e ela fez cafune e foi assim que dormi sem perceber.


Notas Finais


Desculpe os erros, prometo que o próximo sera melhor.
Bye, um beijo na bunda e até segunda ^^'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...