História Tá Rolando Amor? - Capítulo 62


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Eadlyn Schreave, Kile Woodwork, Maxon Calix Schreave
Tags A Herdeira, A Seleção, Eadlyn, Kile, Romance
Exibições 479
Palavras 1.419
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Volteiii!!!

Preparem, porque esse capítulo promete!!! 😂😂😂

❤ Boa Leitura ❤
💙 Desculpa qualquer erro 💙

Capítulo 62 - De volta a Angeles...


Fanfic / Fanfiction Tá Rolando Amor? - Capítulo 62 - De volta a Angeles...

P.O.V Kile

Eadlyn: Essa viagem foi perfeita! — Confessa. Eadlyn e eu já estávamos em Angeles, saímos de Londres pela manhã. A mãe de Eadlyn, organizou um almoço de boas vindas para nós, estávamos em um taxi à caminho da casa dos Schreave. 

Kile: Sem dúvidas foi a melhor viagem da minha vida! 

Eadlyn: Kile você já fez diversas viagens, nem de longe essa deve ter sido a mais legal.

Kile: A maioria das viagens que eu fiz, não estava acompanhado pela melhor companhia do mundo.

Eadlyn: Você nunca viajou com ela? — Encaro ela confuso. — Alice...

Kile: Quando eu descobri que ela era uma mentirosa estávamos planejando uma viagem para o Egito. E mesmo que tivéssemos feito essa viagem, a melhor companhia da minha vida sempre seria você. Porque você é única. — Ela sorri para mim daquele jeito que faz o meu coração parar, com os lábios e olhos. — Eady, ainda temos que fingir que nos odiamos?

Eadlyn: Sim, é legal! — Afirma com um sorriso divertido. 

Kile: Pronta? — Pergunto quando estávamos entrando na mansão dos Schreave.

Eadlyn: Claro! — Afirma.

America: Eadlyn, que saudades! — America abre a porta da casa, agarrando a filha em um abraço. — Kile! — America me abraça também. Quando entramos na enorme sala, encontro o Maxon e meus pais conversando sentados nos enormes sofá brancos do lugar.

Kile: Oi pai, oi Maxon. — Cumprimento acenando para eles com a cabeça. Vou até a minha mãe e dou um abraço apertado nela.

Marlee: Kile, eu estou conversando com a America. Você está me atrapalhando.

Kile: Nossa mãe. Eu acabo de voltar de viagem e a senhora não me dá nem um abraço, nem um "filho, também estava com saudade!"

Eadlyn: Nem sua mãe gosta de você, trouxa! — Eadlyn acusa com um ar de riso. — Aposto que você é adotado.

Kile: Sinceramente America, não consigo entender como você aguentou a Eadlyn desde o primeiro segundo de vida dela. 

Eadlyn: Não sei como você pode ser filho da Marlee, ela é tão legal. Já você... não existe palavras para descrever o seu nível de idiotismo.

Marlee: Como foi a viagem queridos? — Minha mãe pergunta tentando cortar a suposta briga minha e de Eadlyn.

Eadlyn: Péssima, sinceramente eu não via a hora de voltar. — Aham, foi péssima. 

Kile: Eu não aguentava ficar mais nem um segundo com você naquela cidade. A cidade era linda, porém com esse seu jeito insuportável conseguiu deixar tudo uma porcaria.

Eadlyn: Quem não aguentava mais a sua cara era eu, espero nunca mais ter que viajar com você... — America a interrompe.

America: O almoço está servido, vamos. — Comunica seguindo em direção à mesa de jantar. Meus pais e de Eady vão na frente, ela olha para mim e abre um sorriso de lado. — Querida, você está mais bonita, parece mais feliz. — America diz se referindo à filha. 

Eadlyn: Eu feliz? Casada com esse idiota? Faça me rir. — Aham, você está nada feliz Eadlyn. — Cadê meus irmãos? Ahren e Kaden já foram embora?

America: Não, eles saíram. Ahren e Camille levaram Osten para um parque de diversão e Josie, a irmã de Kile, quis ir junto. Kaden, mudou repentinamente de ideia e resolveu ir junto. Os meninos estão de férias e ficarão aqui. — Estranho, Kaden resolveu ir só quando Josie disse que ia. Não, estou pensando besteiras. Olho para a Eady e percebo que ela pensou a mesma coisa que eu, pois apenas acena com a cabeça em resposta à sua mãe.

Maxon: Tiraram fotos? — Maxon pergunta, limpando o canto da boca com um guardanapo. 

Kile: Sim. Tirei muitas fotos de paisagens, Londres é linda. 

Marlee: Vocês tiraram algumas fotos juntos? Queria uma foto de vocês juntos para pôr em um porta-retratos e deixar na sala lá de casa.

Eadlyn: Não, não tirei fotos com esse idiota. Nem saímos juntos lá.

Marlee: Que pena. Mas não faltará oportunidades para vocês tirarem fotos. 

Kile: Quando assumiremos a administração da empresa? — Pergunto se referindo a mim e a Eadlyn.

Carter: Eu e o Maxon dirigiremos por mais um tempo, deixaremos um tempo para vocês aproveitarem o casamento.

Eadlyn: Esse casamento é falso, é difícil de entender? Aproveitaremos o quê? 

Maxon: Nós sabemos disso Eadlyn, mas a imprensa não.

Kile: Tudo bem! — Concordo fingindo estar entediado. 

America: Eadlyn, suas malas já foram para a casa do Kile. Sobrou algumas coisas no seu quarto. Você precisa ver se tem mais alguma coisa que você vai querer levar. — Comunica quando todos haviam acabado de comer, estávamos indo para a sala de estar. 

Eadlyn: Eu vou ver isso agora. — Ela vai indo em direção à escada. 

Marlee: Kile, vai com a Eadlyn. Talvez ela precise pegar algo pesado.

Kile: Que eu saiba, ela tem braços e pode carregar perfeitamente as coisas dela sozinha.

Carter: Kile! — Me repreende. — Tenho certeza que eu e sua mãe te ensinamos a ser um cavalheiro, por favor usa a sua educação e vai ajudar a Eadlyn.

Eadlyn: Eu não preciso da ajuda desse idiota, Senhor Carter. Não precisa se preocupar. — Ignoro totalmente a negativa de Eadlyn e começo a subir as escadas. — Eu já disse que não precisa.

Kile: Eu não estou fazendo por você, estou indo por conta da minha educação. 

Eadlyn: Qual educação? Aquela que você esqueceu em algum lugar e nunca mais achou? — Resmunga enquanto subíamos as escadas. Quando viramos o corredor, Eadlyn me puxa pela mão e começa a correr rindo. 

Kile: Shhh, eles podem nos ouvir. — Eadlyn entra no quarto junto a mim e encosta a porta. Ela me puxa pelo pescoço e começa a me beijar. — Pega suas coisas. — Digo entre beijos.

Eadlyn: Eu não tenho que pegar muitas coisas aqui, só uma. — Eadlyn vai até o closet e eu fico observando o quarto. Muitas coisas permaneciam ali, mas seus desenhos que ficavam em pequenos quadros já não enfeitavam mais a parede. E outras coisas já não estavam mais ali, mas parecia que faltava a principal. Eadlyn! Parecia que ela não fazia mais parte daquele lugar, seu cheiro ainda pairava pelo lugar, mas era como se ali não fosse mais o lugar dela e realmente não era, o lugar dela era ao meu lado. Observo um violão em pé em uma das paredes do quarto, Eadlyn não tocava. O que ele estava fazendo ali? Logo Eady volta com uma caixa com fechadura bem familiar para mim nas mãos.

Kile: O que tem aí? — Pergunto erguendo uma das sobrancelhas. 

Eadlyn: Algumas coisas. — Reponde pondo a caixa em cima de sua cama. Vou em direção a Eadlyn e tento pegar a caixa, porém ela não deixa. — Que eu saiba ela tem braços e pode carregar perfeitamente as coisas dela sozinha. — Repete o que havia dito.

Kile: Você sabe que eu estava fingindo! — Passo meus braços pela sua cintura. — E a viagem realmente foi péssima, você realmente queria voltar o mais rápido possível. — Ironizo. Ela abre um sorriso para mim e gruda nossos lábios. No começo era um beijo calmo, porém essa garota me deixa maluco, logo o beijo estava mais intenso. Eadlyn desce as mãos para a barra da minha camiseta e logo ela não estava mais em meu corpo. Pego ela pela cintura e a faço sentar encima da sua penteadeira. Eadlyn acaba esbarrando em algo que estava na penteadeira, um alto baque escoa pelo quarto, mas eu e Eadlyn ignoramos totalmente. O beijo estava cada vez mais intenso, mas um fio de consciência passa pela minha cabeça, ia me afastar de Eadlyn, mas já era tarde demais. O baque da porta faz nós dois nos afastarmos bruscamente. Milhares de justificativas para dizer que o que Maxon havia visto não era a filha dele e eu, que ele achava que se odiavam, em um momento como aquele.

Maxon: Eadlyn... Kile... — Ele parecia não acreditar no que estava vendo. 

Kile: Senhor Schreave, isso que estava acontecendo não é o que o senhor está pensando.

Eadlyn: É, nós não estávamos se pegando. 

Kile: Eadlyn! — Repreendo, ela só estava piorando a situação.



Notas Finais


E agora??? 😄😄


💞“Maravilhas nunca faltaram ao mundo; o que sempre falta é a capacidade de senti-las e admirá-las." 💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...