História Taboo- Pinecest - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Candy Chiu, Dipper Pines, Gideon Gleeful, Grenda, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Soos Ramirez, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines, Waddles, Wendy Corduroy
Tags Amor, Automutilação, Candy, Depressão, Dipper, Dipper Pines, Dor, Gravity Falls, Incesto, Mabel, Mabel Pines, Mutilação, Paixão Platônica, Pinecest, Sem Rumo
Exibições 198
Palavras 508
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Não desista.


Você que tá ai segurando uma lâmina de barbear, estilete, faca, gravata, corda ou arma para e pensa se é isso mesmo que você quer.
Eu sei que esse ano foi um belo de um tiro pra você, eu sei que você pensou em desistir por simples coisas que aconteceu só que não foi simples o modo que jogaram elas em você, eu sei que você está completamente perdido, eu sei que você está completamente confuso, eu sei que você já pensou na morte como única solução só que não fez por causa de medo. Medo do que a seus pais vão pensar ou qualquer outra pessoa.
Eu sei como você se sente, eu sei como é os dois lados, eu já estive no seu lugar e atualmente estou no lugar do "qualquer outra pessoa" só que eu não estou brava ou dizendo "por que!? Por que não ela e não eu??", eu só estou apenas destruída por dentro.
Eu sei como você se sente e eu irei dar vários motivos para você não fazer isso.
Recentemente(a duas semanas atrás) eu perdi uma irmã de consideração para a depressão, a gente sempre conversava sobre como pequenas coisas podiam fazer a vida mudar e ela estava certa até certo ponto. Nós duas e mais um amigo ficávamos falando a manhã inteira na escola sobre coisas que vale a pena viver, como: a água quente do chuveiro batendo nas suas costas frias, aquela sensação maravilhosa de beber água após comer algo doce, sentir o gás da coca-cola queimando sua garganta, estralar os dedos, ouvir as batidas das músicas e imitar errado o baterista, gritar, arrancar a pele da boca, mover alguma parte do corpo super rápido pra acompanhar aquelas três batidas da música de abertura de Friends, sorrir após receber a mensagem da pessoa que você gosta, assistir um filme e passar horas comentando sobre e criando teorias, ouvir o som de dados rolando ou se movendo, sentir aquela sensação de conforto ao se enrolar naquele seu edredão que você usa até no calor de 40°, etc...
E não, a gente não falava sobre família porque é muito... Genérico.
Sabe são essas coisas que me mantém viva porque sinceramente eu cansei de passar várias camadas de tinta em uma parede só para esconder o sangue.
Você que quer desistir não faça isso, existem pessoas que se importam com você eu não te conheço mas eu me importo com você e eu quero ajudar você, eu já cansei de mortes na minha vida e na de todo mundo.
Converse comigo, me abrace, chore, desabafe mas nunca, nunca olhe para o chão ou o passado, o passado não faz parte da sua vida.
Você que está passando por uma fase foda, eu sei que é difícil.
Uma amiga minha falou a seguinte frase "tudo vai dar certo no final e não der certo é porque não é o final."

A propósito, o som relaxante do gatilho não é uma das coisas pela qual vale a pena viver. Eu volto antes do Natal.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...