História Taekook. - Imagine um Elevador. - Capítulo 27


Escrita por: ~

Exibições 267
Palavras 1.894
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha quem tá aqui!!!~ leva pedrada.

DESCULPA~ pedrada.
CHEGAN! ~tijolada. ~Gzuis!!! ~se esconde no cantinho.

Então...

VORTEI!!! ~pedrad-- CHEGAAAAAAA-?


Caham.... Então povo,... Voltei. NÃO ISSO NÃO É UM AVISO!!!

GRAÇAS A DEUS!

E a partir de agora eu vou dar avisos em outro lugar, SEM SER EM CAPÍTULOS - GLÓRIA IRMÃOS!! - vamos, podem dizer, vocês odeiam avisos....

Bem, continuando;

Esse capítulo é um capítulo bem... "Blé". - Estou sem criatividade ultimamente... Provas... Show do Bts - EU NÃO VOUUUU, NHÁÁÁÁ*choro*. Caham....


Fiquem com o capítulo e perdão os avisos desnecessários...

Perdão também por algum erro de escrita.

Capítulo 27 - Nhá!


Fanfic / Fanfiction Taekook. - Imagine um Elevador. - Capítulo 27 - Nhá!

Jungkook Pov's On



   Acordo levemente dolorido, passando minhas mãos pelas cobertas, logo percebo que não estava mais no sofá em sim na cama, a cama do meu quarto de quando moravamos nessa casa. Suspiro fundo ao lembrar da noite passada, mas agora preciso me levantar, e assim o fiz. Logo sentindo uma dor passar forte pelas minhas pernas. 


  - Ah! - gemi em relação a dor. Taehyung tinha feito estrago, não só no meu físico, mas em meu coração,... Ele o havia perfurado, e agora mora nele. Vou até o banheiro me segurando para não cair no chão, me apoiava nas paredes, e assim chego ao banheiro, entrando e tirando a camiseta que Taehyung pois em mim provavelmente antes de me levar pra cama, tirei ela e entrei no box, a água quente toma conta do meu corpo, me relaxando em uma breve ducha bem tomada, assim que sai fui até o guarda-roupa de Taehyung, pegando além de roupas íntimas - convenhamos, não é? -, peguei uma calça jeans levemente desgastada nos joelhos, uma camiseta preta escrito "Keep Calm And, Fuck You" em branco. Antes de fechar o guarda-roupa cheirei o local e as roupas dele, esse cheiro... Suspiro ao fechar a porta do mesmo. 


 Nota: Peguei um pouco de remédio para a dor intensa que se instalou dentre minhas pernas antes de tomar banho.


   Assim que desci as escadas senti um cheiro de panquecas invadir meu nariz, o cheiro se estendia pela casa e fazia um clima bom de manhã se exalar pelo ar, as luzes do sol entrando pela janela acompanhavam o cheiro. Entrei na cozinha e vi Taehyung virado de costas para a porta, a frente do fogão, ele se mexia com carinho e levemente atencioso. Tratei de sorrir com aquela cena, Taehyung era um homem tão perfeito.  Fui até ele e o abracei por trás, colocando meu rosto em suas costas, sentindo o cheiro do mesmo. O mais alto se assusta de leve, mas logo se vira e me olha com aquele sorriso quadrado que ele deixava sair só para mim. 


  - Biscoito.... - Ele diz. 


  - O cheiro da comida é ótimo, mas não se compara ao se-- ele me interrompe com um breve selinho, morde meus lábios e em seguida meu queixo, assim volta a olhar o fogão. 

  - Eu quero mais beijo! - Digo manhoso e fui para frente de Taehyung, o abraçando mais uma vez e beijando seu peitoral por cima da camiseta. 


  - Depois amor. - Ele diz com sua voz grossa e calma, assim passa a fazer carinho na minha cabeça enquanto preparava o café. Eu o apertava mais e mais, sentia o calor dele, um calor bom, que me fazia fechar os olhos de prazer - um prazer menos radical, digamos assim. 

Taehyung deposita um beijo em meus cabelos e desliga o forno. 


  - Se você for um bom biscoito hoje vamos ao Burger King. - Ele diz e eu praticamente salto. 


- Hamburguer?! - Exclamo. Taehyung começa a rir, eu ainda o olhava com um olhar fofo. Ele acaricia meus cabelos e chega mais perto de mim. 


- Você ser inocente me excita. - Ele fala breve e rouco, passando seus lábios pela minha orelha, meu rosto fofo sumiu e o arrepio tomou conta de cada canto que aqueles lábios encostavam. Taehyung em um ato rápido aperta minha bunda. 

- Nhá..... - gemi fraco. 


- O SANGUE DE JESUS TEM PODER, TEM PODER, TEM PODER!!! O SANGUE DE JESUS TEM PODER FAZ O INFERNO ESTREMECER, FAZ O SATANÁS CORRER-- ah! Oi gente. -  diz Namjoon sentado na cadeira da mesa da cozinha. Me assustei de imediato,- dei um pulo. 


  - Namjoon?! O que está fazendo aqui?! - Perguntei, o mais velho comia uma maçã verde e se mostrava disposto.


  - Vou ajudar o Taehyung a voltar conosco para casa. - Diz ele. - Vim ajudar com a mudança e já estou aqui faz um tempo, cego da desgraça. - Ele termina e eu arrepio me lembrando de ontem a noite e o que ele provavelmente ouviu - meu gemido. 


  - Bem... - Eu tento pronunciar. 


  - Tomem cuidado quando chegarem em casa. - Diz Namjoon. - Aliás, Taehyung, você tome cuidado. - Ele diz dando ênfase em "Taehyung" e o mesmo o olha confuso. 


  - Do que está falando? - Taehyung pergunta sem medo da resposta. 


  - Nada, deixa quieto. - Namjoon diz. - Ah! Kook.. Achei isso perto do sofá... - Diz Namjoon com meu celular na mão. Juliana meu celular, ninguém sai meu celular. Corro até ele e pego meu celular muito corado, o olhar dele me assustava. Assim que peguei o celular me afastei, Taehyung estava pondo o café na mesa e quase trombei com ele. Algo errado não está certo nessa história... 


   


  (....) 



 Após comer, nós, inclusive Namjoon, arrumamos as coisas de Taehyung em caixas, e colocamos elas no porta-malas, assim entrando no carro para voltar ao encontro dos Hyungs


  Nesse momento estamos na garagem de casa, vamos deixar para arrumar as coisas - caixas e pertences de Taehyung -, depois. Abro a porta e todos estavam na sala, imediatamente Taehyung entra juntamente de Namjoon, que fecha a porta. 


   Seokjin pula em cima de mim me abraçando, em um forte aperto.


  - Eita. - Digo. 


  - Taehyung!!! - Seokjin começa a desferir socos em Taehyung assim que termina o breve abraço e vê ele. - Filha duma puta, desgraça, puta que pariu eu vou tê matar. - Vejo um sorriso cínico no rosto de Namjoon. Mas o que...? 


 - Que que eu fiz, satanás??! - Pergunta Taehyung tentando se proteger dos socos não muito fortes de Jin. 


 - Estrupou muito hard o Jungkook. - Yoongi diz. Oi? Olho para Taehyung, minha espinha gela. 


 - Que...?! - Taehyung exclama.



 - Você é um irresponsável!!! - Seokjin começa, Yoongi parte a rachar de rir, Jimin se mostrava envergonhado, Hoseok brincalhão. - Como você pode machucar o Jungkook daquele jeito, tinha que ser mais cuidadoso, ele é... Ou pelo menos era... VIRGEM!! - Eu fico boquiaberto, Taehyung estava pasmo. 


 - .... Ahn... - Taehyung murmura. 


 - Ah meu pai... - Digo e pego meu celular, vou na lista de chamadas, de quando Namjoon havia me ligado,.... Crê em Deus pai. - Taehyung!! - O chamo. 


 - Fala... - O mesmo diz meio estonteado. 



 - Ontem quando nós.... EU NÃO DESLIGUEI A CHAMADA!!! - Eu grito e pulo em cima de Taehyung o abraçando para esconder a vergonha. 


 - É, pois é... Ouvimos tudo... - Yoongi diz com um sorriso macabro em seu rosto. 


 - Mantenha distância do Taehyung, Jungkook! - Seokjin me puxa. - Olha o que você fez com o menino! - Ele me vira de costas, levantando minha blusa. Percebo todos ficarem meio assustados,... Olho de leve para trás e vejo Taehyung com às mãos na boca. - Olha as costas dele! Isso dói Jungkook? - Pergunta Seokjin, apertando algumas áreas das minhas costas com os dedos, gemi em reprovação, estava doendo ali. - Viu?! Viu?! 


  - O que têm minhas costas...? - Pergunto meio fraco.


  - Está cheia de marcas de dedos, arranhões seguidos de mais arranhões, algumas partes vermelhas, outras roxas, e principalmente, tem alguns arranhões parecendo pequenos cortes. - Diz Namjoon detalhadamente. Woah! Não tinha percebido isso hoje de manhã... Realmente, Taehyung me apertou, desferiu arranhadas e mordidas pela extensão de meu corpo.


  - E o pescoço dele?! - Diz Seokjin. Tudo bem, isso eu tinha percebido, estava simplesmente roxo, o sangue a flor da pela estava por todos os lados.


  - Credo Taehyung... - Diz Jimin com sua pela facial avermevelhada de vergonha. 


  - Pobre Maknae... - Diz Hoseok. - Eu teria aguentado. - Ele afirma. Sinto duas mãos conhecidas passearem pelas minhas costas, em seguida Taehyung me vira para frente dele, seu olhar era de preocupação e arrependimento. 


  - Jungkook... Me perdoe, perdi meu controle, não queria lhe machucar assim e nem de maneira alguma,... - Ele começa. Sinto meu coração apertar. Abraço ele de reflexo.


 - Não.. Tudo bem. Eu gostei... Pra mim foi incrível. - Eu digo e sinto ele me apertar, massageando minhas costas e meus machucados. 


 - Jungkook, eu vou ser mais cuidadoso da próxima vez.... Me perdoe,... - Ele separa o abaixo e segura meu queixo, me fazendo olha-lo, olhar aquele olhar apaixonado que mudava tudo a minha volta. - Não irei tê machucar mais, meu bebê... - Ele diz enquanto encosta nossos narizes movendo o dele contra o meu, compartilhamos sorrisos. Ele vem com seus lábios até minha orelha e sussurra. - Mas é que é quase impossível me controlar quando você está sem suas roupinhas na minha frente... - Ele diz meio arrastado, coro violentamente e me encolho. 


 - Não!! - Eu nego. Ele me da uma beijo, um breve beijo mordendo meus lábios ainda sorrindo. 


 - Sim.. - Ele diz, me dando outro beijo, dessa vez ambos sorriamos dentre o mesmo. 


- Não.... - Eu repito e mais uma vez ele morde meus lábios.

  

 - Não seja teimoso bebê, sim. - Ele diz entre beijos, começamos a rir durante aquela sequência de beijos e mordidas calmas. 


- AAHHH QUE CASAL FOFO!!! - Grita Yoongi irônico. Acabamos por nos assustar, tinha me esquecido de que tinha gente aqui, a culpa não é minha se pensando em Taehyung esqueço tudo a minha volta..... Seokjin estava com um sorriso aberto quase por chorar. 


 - Tão fofos... - Ele diz mostrando algum tipo de orgulho.

 

  - Ah! Yoongi vou ligar para você.... - Diz Hoseok, Yoongi começa a rir. Assim que Hoseok disca os números o celular de Yoongi começa a tocar e eu sinto minha espinha arrepiar por inteiro,... Eram gemidos... De mim... E de Taehyung. 


 - "Ah, nhá, nhá, nhá, hm, isso,... Mais fundo... Muito mais fundo... Nossa! Nhá! - O celular tocava. - "Porra... Hm...!" - Era possível ouvir gemidos de tudo quanto é tipo, Taehyung proferia palavrões e eu... Gritos, sem falar nos barulhos das estocadas. Apertei a mão de Taehyung que estava branco. 


 - Essa é minha parte preferida! - Diz Yoongi. 


 - "Hmm, seu pau é tão gostoso, Hyung! Vai mais fundo, muito mais fundo,... Ah! Isso, assim, mais, mais! Nhá! Me faz derramar tudo... Nhá!! - Meu rosto se torna uma pimenta ao ouvir aquilo, simplesmente uma pimenta, aquilo se misturava com os flashbacks da noite passada. - "Jungkook, não me provoque mais,... MERDA, ah! - A voz de Taehyung é ouvida e a gravação é cortada por Hoseok que a termina. Eu não tinha expressão, Taehyung o memso, ele simplesmente me puxou para o quarto, sim, me puxou, mesmo com os gritos idiotas e cheios de risadas que os meninos davam, eu e Taehyung subimos, chegando lá ele tranca a porta e se senta comigo na ponta da cama. 


 - Não... Não ligue para ele, sim? - Diz Taehyung afagando meus cabelos e me olhando com seus belos pares de olhos castanhos, transbordando uma calmaria que eu amava... E amo. 


 - Tu-tudo bem... - Eu digo. Ainda estava pasmo, não me lembrava de ter dito aquelas coisas... 


 - Jungkook. - Ele me chama. 


 - Fala.


 - Eu tê amo. - Ele diz, meigo, senti minhas pernas ficarem bambas, aquela voz rouca e grossa dominava minha cabeça, e só uma coisa movia meus breves pensamentos; Taehyung.

[Leiam as notas finais se possível, obrigada -Autora]

 


 




Notas Finais


Bem, é isso gente. ~joga purpurina.

Então, a notícia é; Eu vou viajar.

Uiui! Bem, viajar para ver minha mãe,... Vai ser no dia 02 de dezembro... Bem no final da semana de provas, ou seja, não vou conseguir postar por DUAS SEMANAAAAASSS- Explosão - EU SEI É MUITO!

Mas lá não tem internet!!!

Fiquem sussas, eu irei aproveitar se der para fazer capítulos novos, - por que eu faço um rasculho no Wattpad para depois postar aqui - Então,.... Talvez eu termine essa fanfic em Dezembro. - Segunda temporada? Se vocês pedirem...

Mas fora isso....

Vassoura.

Parei.

Até duas semanas - ou não. - eu estarei de volta...

Kissus de Taekook, dashi run run Juliana cadê meu chinelo?~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...