História Taekook. - Imagine um Elevador. - Capítulo 28


Escrita por: ~

Exibições 807
Palavras 1.627
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Pá!!!!!

Gente NÃO JOGA PEDR-- le é apedrejada.


.... Só leiam as notas finais..... ~morre.

Capítulo 28 - Sete meses.


Fanfic / Fanfiction Taekook. - Imagine um Elevador. - Capítulo 28 - Sete meses.


     


Sete semanas se passaram. Sete,... Faz sete meses desde que eu e Jungkook passamos a namorar, agora as coisas fluem naturalmente, nós retiramos nossas dúvidas, conversamos seriamente sobre assuntos distintos e reforçamos nosso relacionamento aos poucos, mas sempre saindo das coisas básicas, inovando e sorrindo ao máximo, tentando não tornar nosso convívio entediante, o que eu acho difícil acontecer...

 

  Mas é claro que, todo os namoros tem seus altos e baixos,... Digamos assim que nas últimas duas semanas parece que Jungkook entrou na merda de um cio!! Fica pondo a mão em lugares extremamente desnecessários, fica violando meu corpo, minha privacidade - entrando no banho comigo do nada -, sem falar que eu já peguei ele se masturbando quatro vezes! - eita. - e o que eu fiz? Violei o buraquinho dele.

  Bem,... Não é só isso, depois de um tempo o pessoal esqueceu a merda do áudio, sabe, aquele áudio,... Porém toda a vez que aquelas desgraças querem nos zuar começam, "Nhá! Nhá! Eu tô com fome!", ou "Nhá, nhá, me passa o sal!" Juro que se a minha mão voar na cara deles, não foi minha culpa.

  Continuando...

  Nesse momento estamos na sala, todos menos Kook, que está dormindo, estamos assistindo altos nadas.

  - Jimin, seu rabo é tão grande... - Hoseok comenta, Yoongi fuzila ele com o olhar no mesmo instante.

- Oi?! - Jimin pergunta sem entender.

- Mandaram nudes seu aqui no grupo. - Hoseok completa, Yoongi basicamente arranca a força o celular da mão dele, passando a olhar o mesmo com atenção, provavelmente a foto.

- .... Essa não é a bunda do Jimin. - Ele concluí.

- E como você sabe?! - Hoseok pergunta desafiador, erro fatal.

- Eu arrombo ela todo dia, acha que eu não tenho ela gravada na memória? - Yoongi diz e Jimin se encolhe de vergonha.

- Até parece, "arrombo", com essa coisinha ai? - Pergunta Hoseok.

- Falou a anaconda. - Yoongi rebate rápido.

- Mas gente... - Namjoon comenta em reprovação do assunto.

- Cala a boca que você compra produto pra aumentar o microfone que eu sei! - Hoseok joga a bomba.

- Oi? - Seokjin olha Namjoon incrédulo.

- Rá! E mesmo assim continua pequeno! - Yoongi debocha. Eu apenas observo.

- Pequeno não, eu discordo... - Seokjin defende o maior sem a menor cara de pau.

- É fácil falar pra você que só conhece de um tamanho, eu conheço de vários... - Yoongi continua a se mostrar vitorioso.

- Vish! - Hoseok.

- Nada a comentar... Aliás... O Yoongi tem a preferência de maioridade nessa sala... - Jimin diz baixinho. - Sem falar que sai bastante leit-- Yoongi bate de leve em Jimin antes que ele terminasse a frase.

- Isso é coisa de falar sobre mim? - Yoongi o repreende.

- Ah! Jimin, larga de idiotice que disso ai não sai nem mijo. - Namjoon diz revoltado.

- Tae... - Ouço uma voz fraca vinda da porta e vejo Jungkook na mesma, apoiado ao máximo na parede e suas pernas tremiam - estrago de ontem a noite.

- Biscoito. - Vou até ele e o pego no colo entrelaçando suas pernas em minha cintura, assim o levando até o sofá o deixando em cima de mim.

- Dói... - Ele diz fraco me abraçando.

- Dói o que, fofura? - Pergunto sorrindo para ele, que me encara manhoso, assim pegando uma de minhas mãos enquanto sussurra em meu ouvido.

- Aqui... - Ele dirige minha mão ao seu membro, retiro ela de lá antes que ele fizesse mais alguma coisa. Jungkook tinha perdido a vergonha depois de ter seus gemidos usados como brincadeiras.

- Kook, aqui não! -  digo meio baixo, percebo Namjoon me olhando com um olhar perverso.

- Taetae... - Jungkook começa mais uma vez, assim passando a rebolar sobre meu membro, sinceramente esse garoto anda com hormônios demais... Acabo sentindo meu membro pulsar assim que ele passa a acorda-lo com seus movimentos, - não me julguem, Jeon Jungkook está rebolando sobre mim. Aperto a bunda dele fazendo ele suspirar, levo meus lábios a sua orelha.

- Jeon Jungkook, ontem não foi o suficiente? - Digo fazendo ele parar de rebolar sobre mim, infelizmente meu membro já havia acordado o suficiente para receber o olhar de Hoseok - merda.

- Mas Taetae! - Jungkook faz birra, apertando meu membro. - Eu quero Taetae! Quero Taetae, quero Taetae, quero Taetae. - Ele começa a apertar meu membro e a movimenta-lo. Isso está me irritando, sem falar que o fato de Namjoon, Seokjin, Yoongi, Jimin e principalmente Hoseok estarem olhando não ajuda, os olhares deles sobre nós são perturbadores, - o de Yoongi não é muito convidativo -. Olho para Jungkook com um olhar que mostrava pura repreensão, ele se assusta.

- Agora não!! - Digo alto, autoritário, Jungkook estremece e para seus atos, percebo o olhar dos outros desviarem, Jungkook sai de cima de mim e se ajeita ao meu lado, aproveito e tento esconder a "marca" que as reboladas de Jungkook fizeram em mim, porém não consigo. Percebo que Jungkook ficou desconcertado com a minha repreensão, o olho com um olhar reconfortante. - Ei coelhinho. - O chamo, assim ele me olha com aqueles olhinhos lindos. - Vamos ao prédio hoje? - Ele abre um sorriso lindo, um sorriso maravilhoso, um sorriso que me encantava mais que qualquer coisa que ele fizesse, beijo sua testa e em seguida seu nariz.

- Eu tê amo. - Ele diz abrindo um sorriso maior e mais perfeito se possível.

- Seria uma pena se eu tê amasse mais... - Comento, Jungkook repentinamente deixa o sorriso de lado e encara algum lugar da sala.

- Tira o olho! - Jungkook diz com um tom de voz irritado, assim observo que seu olhar é direcionado a Hoseok. - Tem dono! - Jungkook concluí, ele me aperta, provavelmente Hoseok estava olhando meu membro acordado.

- Jungkook... - O chamo, ele me olha com um breve biquinho. - Não deixe seu cenho franzido, quando não o franzi é mais lindo. - abro um sorriso e ele desfaz o biquinho e deixa de franzir o cenho, se acolhendo em meus braços.

- Viadagem. - Yoongi comenta.

- Falou o hétero, come todas. -  Hoseok brinca.

- Cala a boca encalhado. - Yoongi rebate irritado, Hoseok bufa e cruza os braços.

- Parecem crianças. - Seokjin diz rindo.

- Tanto faz. - Yoongi fala.

- Taetae, vamos ao prédio! - Jungkook começa a me balançar com suas mãozinhas fofas, parece uma criança,... É, eu me apaixonei por uma criança.

- Tudo bem, kook. - Digo já me levantando em um suspiro, Jungkook abre um sorriso mostrando ao máximo seus pequenos dentinhos. - Venha vamos. - Puxo ele e assim seguimos até o elevador, apertando o botão para o mesmo chegar ao nosso andar, Jungkook não deixava de sorrir, ele ama ir a aquele prédio, pelo menos lá ele deixa os "hormônios" para trás e volta a ser o Jungkook doce e meigo de sempre.

A porta do elevador se abre, no mesmo instante Jungkook entra me puxando junto, eu vou sem outra opção. 

Passei a olhar o local, a encarar, um turbilhão de sentimentos me consome e memórias vem acompanhadas, olho para Jungkook, ele estava com uma mão apertando o botão para o térreo e com a outra ele segurava minha mão, sorri vendo aquela cena, sorri por ter Jungkook ao meu lado, por saber que depois de tantos anos eu podia olhar o quanto quisesse para ele e o mesmo iria me coresponder sorrindo.

- Tae,...? - Ouvi a voz de Jungkook, o olhei com um sorriso bobo, minha visão estava levemente turva.

- Sim? - Disse ainda o olhando.

- Por que está chorando...? - Ele pergunta, no mesmo instante o que julgo ser uma lágrima cai, fazendo com que minha visão limitada melhorasse o suficiente para mim poder ver aquele rostinho redondinho melhor, pude me permitir aumentar meu sorriso..

- E pensar que foi aqui onde tudo começou,... Se lembra? - Pergunto, Jungkook olha em volta, era mais que óbvio que ele se lembrava daquele dia, daquele momento.

- Já tinha começado a muito tempo,.. Dois anos antes para ser exato, aquele dia foi apenas o começo de algo maior. - Ele diz, assim vindo em minha direção, iniciando um abraço profundo e caloroso.

- Promete não me deixar? - Digo meio baixo, para que as palavras apenas esbarrassem em seus ouvidos. - Não me deixar nunca.

- Prometa o mesmo para mim,... - Ele diz um pouco mais baixo se possível, levanto o queixo dele com minhas mãos, sendo delicado ao máximo, flitando seus olhos que já eram brilhantes o suficiente para eu quere-los só para mim, encostei nossos narizes, roçando meus labios nos dele dando um leve atrito em nossas respirações.

- Eu prometo. - Digo, fazendo a proximidade de nossas bocas aumentarem em meio as palavras.

- Eu prometo. - Jungkook diz, assim mordo seu lábio interior, começando em seguida um beijo, possuindo cada pedaço, cada cantinho da boca de Jungkook com minha língua, passo minhas mãos pelas costas do mesmo, as levando até seus cabelos negros, os puxando para trás, fazendo assim Jungkook entrelaçar meu pescoço com seus bracos, ficando levemente na pontinha dos pés enquanto eu repetia movimentos ousados com minha língua dentro de sua pequena boca.

O elevador já havia chegado ao destino, a porta já havia sido aberta, mas mesmo assim, fiz questão de prolongar o momento mordendo mais uma vez o lábio de Jungkook, o puxando e soltando, mordendo em seguida seu queixo.

Jungkook abre seus olhos e sorri sem graça, assim o puxo pelo braço, em direção ao meu carro.

Nota: morder Jungkook é tão bom,..

Se sentindo: com fome.

    




Notas Finais


[LEIAM ÀS NOTAS FINAIS!!!]



GENTE!!! SOCORRO(meu OTP), eu vou morrer!!!

Sério me desculpem o tempo sem postar!

Eu ando sem inspiração pra fanfic, eu nao planejei essa parte dela, eu acabei me empolgando com a minha fanfic Yoonmin e esqueci de Imagine um Elevador! - não me matem.

Mas então, pra quem postava TODOS OS DIAS, eu estou muito decepcionada comigo por estar ficando dias sem postar PROPOSITALMENTE!!

Comasin Sthefani?'-'

É que eu fiquei sem Internet(Wi-fi), certo?

Pois é,... Eu não fiquei. - CALMA DEIXA EU EXPLICAR!

Eu fiquei a parte, onde eu fui tinha net... MAS ERA UMA MERDA!

E TINHA UMAS CRIANÇAS DOS INFERNOS QUE SÃO HIPER, MEGA DESATUALIZADAS E FICARAM FALANDO QUE COREANOS TINHAM NOME DE "Coco", "xixi".... "vômito", "diarréia"(??).

E eu não consegui fazer sobre Taekook,.... ;-;


Maaassss, eu fiz muuitos capítulos da fanfic Yoonmin, então eu não vou ter que gastar meu tempo com ela temporariamente.



E EU COMECEI UMA NOVA FANFIC!!!

É Taekook e é incesto!

Eu fiz ela lá em MS e já tenho todos os capítulos prontos, só falta postar, a fanfic é na verdade uma Mini-fanfic,... Mas tá.


Eu vou colocar o link pra quem quiser ver assim que eu postar esse cap, então... Pá!

"Desculpe, mas eu amo meu irmão"


https://spiritfanfics.com/historia/desculpe-mas-eu-amo-meu-irmao--taekook-7338275


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...