História Taeyang - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 8
Palavras 436
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Hentai, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Eu ouvi certo?


Meu nome é Taeyang, eu tenho 16 anos, e vim morar no Brasil com 3 quando meu pai foi transferido. Mas, ele infelizmente morreu, deixando eu e minha mãe Kira aqui.

Eu nunca tive amigos, e sempre fui a “menina japonesa” da escola. É impressionante como as pessoas pensam que o Japão é o único país com olhos puxados. Uma vez eu fui parar na diretoria por gritar: EU SOU COREANA PORRA!

Enfim, deixando o inferno, digo, a escola de lado, em pelo 25 de abril, eu me encontro olhando pra minha mãe, esperando ela falar o que de tão importante era, que deixou eu faltar a escola.

- Então q-querida- ela gaguejava, o que diabos era tão importante? – como você sabe, o Brasil vem passando por grandes dificuldades financeiras, assim como nós. Então, eu tomei uma decisão melhor para o seu futuro – ela agora segurava as minhas mãos e estava com os olhos cheios de lágrimas.- você vai morar com a sua tia Sook e o seu primo Taehyung em Busan.

Nesse momento, eu soltei minhas mãos das suas, e sem medir o tom de voz, comecei a gritar com ela.

- Você tá ficando louca? Como assim eu vou morar com a tia Sook. Mãe, eu ouvi direito? Me diz por favor que não. Você enlouqueceu totalmente. Precisa de um psicólogo, de jeito nenhum eu vou te deixar sozinha aqui. – eu chorava desesperadamente, assim como ela. Depois de tanta gritaria, ela olhou pra mim, e calmamente soltou:

- Taeyang, eu sei o que é melhor pra você, eu sou sua mãe. Você vai e ponto final.

***

Eu estava correndo, sem nenhum destino. Meus pulmões clamavam por ar, e as minhas pernas doíam com o esforço que eu fazia como nunca na minha vida.

As palavras que a minha mãe acabara de falar ecoavam na minha cabeça, repetindo toda vez que eu me permitia esquecer. Só de pensar que aquilo era verdade, que eu teria que viver do outro lado do mundo, já me dava vontade de pular da ponte desconhecida por mim que estava a minha frente.

Estava decidido, era isso que eu ia fazer. Ela quer me mandar pra Busan? Ela quer que eu fique longe dela? Melhor me matar e poupar ela de comprar essa passagem estúpida de avião.

Já em cima do batente da ponte, olhei pra baixo pra ter certeza de que eu iria morrer. Permiti que as minhas lágrimas rolassem e caíssem sem destino no grande abismo que pendia sobre minhas pernas.

Quando finalmente, eu reuni coragem suficiente pra pular, ouvi uma voz desconhecida atrás de mim

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado :D
-Juh


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...