História Take Me - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Elfman Strauss, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Sting Eucliffe, Wendy Marvell, Yukino Aguria
Tags Fairy Tail, Gale, Gruvia, Jerza, Lucy Heartfilia, Nalu, Natsu Dragneel, Shoujo
Exibições 790
Palavras 1.069
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


NÃO ME MATEM PELA DEMORA!
DESCULPA DEMORAR TANTO, AMO VOCÊS, SOMOS QUASE 400 HEIN? ♥♥♥

Obrigada a todos que favoritaram, comentaram, acompanharam essa e estão acompanhando minha outra fanfic ♥
Resolvi fazer esse extra e confesso que até gostei, espero que curtam, usei a música Photograph do Ed Sheeran.

Boa leitura, BEIJOS ♥

Capítulo 22 - Extra Dois


Fanfic / Fanfiction Take Me - Capítulo 22 - Extra Dois

Pov: Natsu

 

Impressionante, linda, gostosa, sexy, não saberia qualificá-la naquele momento. Trajava um vestido curto, rodado, branco como dizia a tradição e possuía um pequeno véu preso ao cabelo através de uma presilha cor de marfim muito parecida com uma pequena coroa. Nos pés não usava nada, a areia impediria de qualquer forma e as costas todas de fora, mostrando até mesmo as covinhas que tinha no fim da coluna. Nas mãos um buque de incomuns rosas azuis escuro. Um sorriso pendia em seus lábios e os olhos possuíam um brilho peculiar, era manhã, mas eles brilhavam mais que qualquer constelação que eu já havia visto. Já eu usava um terno preto e o cabelo penteado para trás de forma elegante.

– Tem certeza que quer se casar comigo? – Ela perguntou. 

– Pelo amor de Deus Lucy. – A repreendi sorrindo. – Está na hora do sim, não desse tipo de pergunta.

– Me desculpa. É que eu to muito feliz. – Disse. 

O oficial de cerimônias gargalhou.

– Vamos tentar novamente. – Pediu. – Você, Natsu Dragneel aceita Lucy Heartfilia como sua legítima esposa? 

Apertei sua mão e respirei fundo.

 

– Aceito. 

– E você Lucy Heartfilia, aceita Natsu Dragneel como seu legítimo esposo? 

– Aceito.

– Eu vos declaro marido e mulher. – Firmou nosso comprometimento. 

Agarrei sua cintura e ela passou os braços pelo meu pescoço, tirei seus pés do chão e girei, dando-lhe em seguida um beijo demorado nos lábios. Assinamos um papel e finalmente nos despedimos do homem, que rindo foi-se embora.

Sentamos na tenda improvisada e abri uma garrafa de vinho. Peguei meu smartphone tirei uma foto nossa em que Lucy aparecia com a taça na mão e com a boca aberta, outra ela me dava um beijo na bochecha enquanto eu piscava, tiramos uma dela em pé, sorrindo com o buque na mão e por ultimo tiramos uma foto de nossas mãos enlaçadas mostrando as alianças finas de ouro branco.

 

– Pronta? – Eu quis saber. Estava prestes a apertar o botão “enviar” para o grupo dos nossos amigos. 

Lucy fez que sim. 

– Estou super pronta. Vamos lá. – Disse.

Apertei o botão e enviei seguido de uma mensagem: Voltaremos para o casamento de Erza.

Gargalhei imaginando as reações. 

– Acho que a reação da Erza vai ser a pior. – Concluiu.

Fiz que sim com a cabeça. Ficamos lá por mais ou menos duas horas. No fim subimos na minha moto e saímos pela estrada, totalmente sem rumo. Lucy abriu os braços e sentiu a brisa nos cabelos, olhei para ela sorrindo: Eu havia conquistado essa mulher. Dirigi até cansar, paramos quando a noite chegava, estávamos ainda com a roupa de casamento e descalços. O cara do posto de gasolina nos olhou estranho, mas não nos questionou e caso perguntassem algo “acabei de me casar com a mulher da minha vida” essa seria minha resposta.

– Sabe de algum lugar por aqui que podemos passar a noite? – Perguntei ao atendente do posto.

Ele coçou a nuca e tirou o chapéu da cabeça.

– Tem um quarto nos fundos do posto. Não é muito, mas dá pra passar a noite. Posso deixar as chaves com vocês.

– Tem uma cama? – Perguntei.

– Bem macia. – Ele riu.

– Então serve cara. 

Ele me passou as chaves e encostei a moto em um canto, pegando Lucy no colo em seguida. A loira riu e agarrou meu pescoço.

– Vamos pra sua cama real princesa. 

– Não quero ser princesa. – Revirou os olhos.

– Quer ser o que? 

– Quero ser apenas Lucy Dragneel. – Sorriu de orelha a orelha. 

– Então seja minha. Pra sempre. – Propus. 

– Já sou. Toda sua. 

– O que vai querer fazer essa noite senhorita Dragneel?

Ela colou os lábios no meu ouvido e deu uma risada sacana.

 

– Essa noite, meu caro servo. – Começou passando a língua em meu pescoço para depois morder minha orelha. – Eu quero ser fodida. Com força.

Gargalhei e a coloquei no chão para abrir a porta.

– Você é tão sexy. 

– Você é maravilhoso sabia? – Pulou em minha cintura, selando nossos lábios.

O beijo não foi calmo, foi voraz, carinhoso, caloroso, molhado, suave e apaixonante. Invadi sua boca com a minha língua e enlacei-a na sua, causando choques elétricos em meu corpo. Abri os olhos para ver onde era a cama e apenas a joguei, subindo em cima em seguida. Usei um dos braços como apoio para não esmagá-la e peguei na barra do vestido, o puxando de uma vez pra cima. Usava apenas uma calcinha fina de renda vermelha e o pequeno véu na cabeça, deliciei-me com a visão, levando os beijos para seus seios, sugando-os com força.

Toquei cada parte do seu corpo com as minhas mãos, deixando-as por fim dentro do fino tecido acariciando o clitóris. Tirei minha gravata e prendi suas mãos na cabeceira da cama. Prendi minhas pernas em sua cintura e dei-lhe outro beijo repleto de volúpia. Ergui-me e tirei a roupa posicionando meu membro em sua entrada sem penetra-la, apenas causando um roçar delicioso que me torturava. Sem preliminares demais, sem toques a mais, teríamos tempo pra isso, só queria senti-la me apertar e gemer meu nome, era tudo o que eu pensava: fazê-la gritar a ponto de revirar os olhos.

Beijei-lhe a boca.

– A quem essa boca pertence?

– A você. – Respondeu sem hesitar.

Beijei os seios.

– A quem esses seios pertencem?

– A você.

Lambi a barriga.

– A quem essa barriga pertence?

– A você. – Suspirou alto quando desci até a vagina e passei a língua em sua entrada.

– A quem essa vagina molhada pertence? – Passei um dedo contemplando o liquido de sua excitação escorrer.

– A você. 

Fiz um rastro das coxas até os pés, voltando a roçar nossas intimidades.

– A quem você pertence?

– A você. Sou toda sua, fisicamente, psicologicamente, espiritualmente. Inteiramente sua. – Confessou.

Então a penetrei de uma vez. Gememos alto e continuamos por um bom tempo após isso.

***

Demos as mãos antes de adentrar a casa. Estávamos prontos para uma enxurrada de perguntas e reclamações, fazia uma semana que não conversávamos com ninguém já que desligamos tudo enquanto estávamos em “lua de mel”.

– Pronto? – Perguntou-me.

Fiz que sim. 

– Vamos lá. – Apertei a campainha.

– Gray atende a merda da porta! – Ouvimos Erza gritar. – Desculpa são os hormônios da gravidez. Só atende.

Ouvimos risos, aquelas gargalhadas gostosas. Quando Gray abriu a porta arregalou os olhos e encostou-se ao batente da porta.

– Vocês estão ferrados. – Disse alto demais.

– É a Lucy? – Levy apareceu seguida de Erza.

– Venha aqui sua maldita! – Gritou a ruiva. – É agora que eu vou te matar! 


Notas Finais


Gostaram? Não? Querem me matar?
Amo vocês ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...