História Take Me - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Elfman Strauss, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Sting Eucliffe, Wendy Marvell, Yukino Aguria
Tags Fairy Tail, Gale, Gruvia, Jerza, Lucy Heartfilia, Nalu, Natsu Dragneel, Shoujo
Exibições 633
Palavras 653
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OIE
GENTE, SOMOS MAIS DE 300 FAVORITOS, AMO VOCÊS DEMAIS, AMO AMO AMO!
Muito obrigada a quem deu uma olhadinha na nova fic e muito obrigada a todos que acompanharam essa história.
Aqui está o primeiro extra que vai ser o da Erza ♥ Sem contar que tem uma surpresa pra vocês ai né, amodoro!

Ficou beeeem curtinho, desculpa :c
BEIJOS

Capítulo 22 - Extra Um


Fanfic / Fanfiction Take Me - Capítulo 22 - Extra Um

Capítulo Extra

Jerza

Pov: Jellal

Sempre gostei bastante daquela história de cupido. Quero dizer, não é genial a idéia de que um ser divino possa unir as pessoas? Passei os vinte e quatro anos da minha vida acreditando que a pessoa certa chegaria de repente, nós conversaríamos cinco minutos e o conceito de alma gêmea se encaixaria naquele momento e logo logo perceberíamos que estávamos louco de amor.

Puuuf. Eu não poderia estar mais errado. Primeiramente porque eu achava que minha alma gêmea seria uma garota normal e que fosse certinha, totalmente o contrario de minha atual esposa que de normal não tinha nada. E certinha? Só se for em outra vida. Nós nos conhecemos na mesa de bar. Um desses pubs esquecidos pelo mundo, aquele que é tão normal que um dia você passa em frente e resolve entrar porque todos os outros estavam lotados e que, no fim, gera umas boas risadas e ouso dizer que até faz alguns amigos. Já eu, encontrei o amor da minha vida.

Quando a notei, bebendo sozinha, com aqueles cabelos ruivos dançando por entre o decote do vestido eu pensei “Eu quero essa mulher”. Eu poderia ter esperado que viesse falar comigo, poderia ter pensado que o cupido estava esperando para dar a flechada e então a conversa de cinco minutos, mas quer saber? Esqueçam essa história de cupido. Se eu não tivesse ido até ela aquele dia provavelmente teríamos apenas uma relação de chefe e secretária.

– Jellal? – Chamou sorrindo.

Ergui a cabeça para encará-la.

– Oi amor.

– Estou te chamando há um tempinho.

– Estava pensando em como nos conhecemos. – Admiti saindo da mesa para ir ao sofá sentar-me ao seu lado.

– Você é fofo.

– Porque me chamou? – Quis saber.

Erza olhou para a barriga e colocou minha mão em cima de um local especifico. Senti uma pontada, a encarei surpreso.

– Está chutando. – Sorriu ainda mais, com lágrimas nos olhos.

– Ai meu Deus. Está chutando! – Gritei animado. – Erza, nosso bebê está chutando.

Ela gargalhou com meu entusiasmo.

– Vamos ligar pra Lucy. – Disse.

– Pra que Jellal? Isso é normal sabia? – Ela gargalhou ainda mais.

Quando ela me disse já havia clicado no nome e estava chamando. Coloquei no viva voz.

O que foi? Erza está bem? – Perguntou desesperada.

– Achei que nós dizíamos alô. – Comentei.

– Estou ótima Lu. Relaxa.

Lucy deixou que um suspiro escapasse.

Falta apenas uma semana Jellal, não me mate assim.

– Quem disse que ela não pode nascer hoje?

Eu disse.

– Escuta. Eileen está chutando.

Então vocês escolheram o nome? Que fofo.

– Eu gosto de Eileen. – Disse Erza.

– Então ela está chutando?

– E Jellal ta apavorado.

– Não estou apavorado. – Franzi o cenho. – Só curioso.

– Ouviu isso Lucy? – Debochou a ruiva.

– Ele está apavorado. – A loira deu uma pausa brusca, rindo. – Natsu, por favor.

– O que foi? – Perguntei.

– Nada.

Ao fundo, ouvimos a voz de Natsu que dizia “fala logo Lucy, de que adianta esconder?”

– Esconder o que? – Erza deu um pulo, arrancando o celular da minha mão. – Acho que é melhor me contar agora Lucy Dragneel.

É Nashi! Nós fomos ao hospital amanhã e vai ser uma menina! Erza eu estou grávida de uma menina.

– Não pode ser. Isso é ótimo. – Ela disse rindo.

– Parabéns Lucy. – Digo.

– Amor? – Minha esposa chamou.

Percebi seu tom de voz manhoso.

– O que você quer dessa vez?

– Bolo. Morango. – Fez beicinho.

To na padaria aqui perto da sua casa, posso levar se quiser. – Lucy disse nos assustando.

– Pode ser. – Deu de ombros.

Esperemos cerca de vinte minutos até que a campainha tocou. Dei um beijo na testa de minha esposa e saltei do sofá, espreguiçando antes de caminhar até a porta. Lucy estava parada, com as mãos abaixo da barriga e Natsu segurava duas caixas de bolo.

Ouvimos um grito vindo de Erza. Olhei para trás no impulso a tempo de ver o liquido escorrendo pelas pernas da ruiva que nos encarou apavorada.

– Ai meu Deus! A bolsa estourou!


Notas Finais


Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...