História Take my hand, we'll be fine - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Amizade, Amor, Aventura, Faculdade, Musica, New York, Romance, Shawn Mendes
Visualizações 23
Palavras 803
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem amores!
Boa Leitura!

Capítulo 9 - O Emprego na Gravadora


Fanfic / Fanfiction Take my hand, we'll be fine - Capítulo 9 - O Emprego na Gravadora

- Pode perguntar, vai em frente.

- Como você paga o cartão? - Percebo um tom de sarcasmo.

- Não sou eu que pago ué...

- Deixa eu adivinhar, seus pais?

- Exatamente.

Cara... Acho que finalmente eu estava começando a gostar de alguém em anos. Uma parte de mim, gostava disso. A outra... Tentava acabar com isso... E eu não sei qual das duas venceria no final. 

Já sofri muito na vida. Perdi a irmã aos 12, muitas vezes fui vítima de bullying por ser inteligente e isolada. Aos 14 ou 15, sofri de coração partido, e aí me fechei totalmente. E não foi aqueles namoricos de escola. Era sério, pelo menos eu achava que era. 

Eu havia acabado de entrar em uma nova escola quando comecei a namorar um garoto que chamava Nathan. Ele era um garoto normal, notas nas médias, uma boa quantidade de amigos e tals. Mas por causa dele que meu coração endureceu. 

Fazia 1 ano e meio que eu namorava ele, eu acho. Quando eu recebi a notícia que aquilo não passava de uma aposta. Ele foi tentar explicar, e a tola o ouviu. Ele falou que houve uma época que ele realmente começou a gostar de mim, mas aos poucos foi sumindo. Eu fiquei irada, descontei em todos à minha volta. Fiquei estudando em casa por quase praticamente 1 semestre. Ficava o dia todo no quarto. Às vezes chorava até dormir. E foi por causa disso, que a música apareceu em minha vida.

Como às vezes eu ficava sozinha devido ao trabalho de meus pais, eu consegui aprender muitos instrumentos sozinha. Às vezes viu um vídeo ou outro, mas praticamente tudo eu aprendi sozinha. Graças ao meu coração partido.

E desde então, sempre fui fria com as pessoas, menos com os meus pais. E é só. Esse é um resumo da minha horrível e miserável vida.

Eu pensava nisso tudo olhando para o computador. Até que eu pensei em cogitar ter um relacionamento novamente, sabe? Namorar, sair com o cara que eu namoraria, essas coisas. E todas as formas que eu pensava em conseguir isso, acabavam mal.

Acho que com o Shawn não seria diferente. Ele começaria a gostar de mim e eu dele, ele acharia uma garota mais bonita e me abandonaria, e fim. Eu magoadae realmente achando que ele me amava, e ele transando com a garota filhinha de papai.

Então achei melhor acabar com isso. Já ouviram a expressão "Cortar o mal pela raiz"? Pois é, no meu caso, sofreu uma adaptação. "Cortar a dor pela raiz". Isso que é um belo ditado popular.

- Alex, você tá bem?

Essa frase me tirou de meus pensamentos e me voltou a vida real.

- Aham. - Respondi olhando o notebook.

- Certeza?

- Já disse que estou bem, Shawn. - Respondi de forma calma e séria ao mesmo tempo. Não sei como conseguia fazer isso, mas conseguia.

- Tudo bem então... - Do canto do olho, vi ele me olhar, ignorei e continuei a olhar umas coisas no notebook. Até que meu celular tocou, e vi na tela o nome da pessoa. Meu pai.

- Alô?

- Oi filha, tenho uma ótima nóticia! - Disse meu pai animado.

- Oi pai, pode falar.

- Eu consegui uma vaga em uma gravadora para você!

- O que?! Você tá falando sério?!

Desde que comecei a me interagir com a música, meu sonho era compor músicas para artistas famosos e tudo mais. Meus pais sempre souberam disso. E em alguns eventos de família, eu fazia pequenos trechos e os cantava alegremente.

- Sim, e adivinha em que área... 

- Não creio! - Falo animada. - Pai, é na área que eu estou pensando?!

- Se você pensou na área de compositor, você está certa!

Nessa hora, dei um grito no telefone. Vi Shawn arregalar os olhos.

- Calminha filha. - Disse meu pai rindo.

- Mas, e a faculdade?

- Você faz a faculdade de manhã, certo? Aí você entra às 13:00, só que não tem horário de ir embora...

- Foda-se! Claro que quero trabalhar lá!

- Olha a boca filha... 

- Desculpe pai.

- Enfim, você começa na segunda. E digo, irá trabalhar com outras pessoas.

- Eu sei né pai....

- Tente não ser grossa.

- Tentarei o máximo possível!

- Tudo bem, mais tarde te dou mais detalhes sobre a gravadora.

- Okay pai! Obrigada por tudo, sério mesmo! - Digo animada.

- Por nada filha. Faço de tudo para te ver feliz. Até mais. - Ele desliga e dou um grito de felicidade.

- EU VOU TRABALHAR COMO COMPOSITORA! AHHH

- Wow, sério?! - Ele diz sorrindo.

Estava tão feliz que nem me lembrava dos pensamentos de momentos atrás.

- YES! 

- Parabéns por você então, haha.

- Cara... Eu vou trabalhar como compositora! - Acentuo todas as palavras. - Isso é bom demais para ser verdade... - Falo quase chorando de emoção. Ele ri e fala.

- Você está chorando? 

- Não. - Falo com voz de choro.

- Que fofa! - Ele ri.




Notas Finais


Obrigado por lerem e comentem se gostaram meus bbs
Até a próxima! 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...