História Tales Of Supergirl - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Liga da Justiça, Supergirl, Superman
Personagens Alex Danvers, Cat Grant, Clark Kent (Superman), Hank Henshaw, James "Jimmy" Olsen, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lucy Lane
Tags Alex Danvers, Caçador De Marte, Cat Grant, Clark Kent, Contos, Dc Comics, Kara Danvers, Romance, Supergirl, Superman
Exibições 123
Palavras 1.904
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Ficção Científica, Orange, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu quero dizer antes de tudo que: shippo elas duas sim, mas com um certo medo no coração pela Lena ser irmã do Lex Luthor.
Espero que gostem do capítulo <3

Capítulo 6 - Kara Danvers x Lena Luthor


Assim que Kara abre os olhos, ela percebe que tem alguma coisa de errado.

O lugar que ela estava não era o seu apartamento, a coberta não era a mesma que usava em sua cama e a pessoa que estava dividindo o colchão tinha potencial para ser a maior inimiga da Supergirl.

Estava quase amanhecendo quando Kara decidiu que seria melhor sair de fininho, antes que Lena acordasse e tentasse decifrar a sua expressão. No momento o sentimento que estava percorrendo o seu corpo, era de culpa.

Sabia que deveria ter sido mais forte para não cair sobre os encantos e efeitos que a senhorita Luthor lhe causava... Mas tinha sido muito difícil tentar resistir e quando se deu por si... Já era tarde demais.

Agora ela tinha que lidar com as consequências de seus atos e rezar para que Clark não descobrisse o que ela tinha feito.

Kara pega suas coisas e sai silenciosamente do quarto, deixando para trás a mulher que fazia o seu coração bater mais rápido.

*

12 HORAS ANTES

Era fim da tarde, quando Kara tinha conseguido sair mais cedo de seu trabalho para ir para casa descansar. De noite ela iria sair com Alex e Winn para que pudessem passar um tempo juntos, já que de uns tempos para cá isso estava se tornando difícil de acontecer, devido ao trabalho dos três.

Mas essa noite seria diferente, os três tinham decidido que iriam sair e se divertir a vontade. Bom, era isso o que Kara pensava até ler uma mensagem de Alex pedindo desculpas por não poder aparecer.

“ Pelo menos eu tenho o Winn “ Kara pensa enquanto pega algo na geladeira para comer.

Ela liga a televisão para assistir algum programa, mas o que ela vê não lhe agradava em nada.

O prédio da L Corp estava pegando fogo e Lena Luthor estava presa em sua sala, enquanto os bombeiros tentavam inutilmente entrar para salvá-la. Sabia que esse era um trabalho para Supergirl e por isso saiu voando o mais rápido possível para salvar a mulher com que simpatizava.

Assim que entra na sala em que Lena estava, Kara apaga o fogo com o seu super sopro fazendo com que tudo volte ao normal em instantes.

Lena sai de baixo de sua mesa e sorri para Supergirl.

– Muito obrigada – ela fala um pouco abalada.

– Esse é o meu trabalho – Kara diz sem graça.

A porta da sala se abre com força e os bombeiros entram finalmente.

– Chegaram tarde pessoal – Lena diz.

– Supergirl, obrigado – um dos bombeiros diz.

Kara sorri para ele.

– O fogo era apenas nesse andar? – ela pergunta para eles.

– Aparentemente sim – o rapaz responde.

– Estranho – Kara fala.

– Acho que está se tornando rotina eu ser atacada – Lena fala debochadamente.

– Ainda bem que a Supergirl apareceu – o bombeiro fala e Lena concorda.

– Tenho que ir – Kara fala.

Os bombeiros saem da sala e Kara vai para  janela, para que volte voando para o seu apartamento.

– Espere – Lena pede.

Kara olha para ela.

– Precisa de alguma coisa?

Lena se aproxima de Kara e ergue os braços.

– Quero te dar um abraço – ela diz e se aproxima mais.

Supergirl fica sem jeito e se aproxima de Lena e logo estão se abraçando.

– Muito obrigada – Lena sussurra em seu ouvido – Obrigada por vir me salvar, Kara.

Kara se afasta do abraço de Lena assustada.

– Do que me chamou? – ela pergunta nervosa.

– Sem fingimentos, eu sei a verdade – Lena fala.

– Não sei do que você está falando – Kara tenta desconversar.

– Kara, eu sei que você é a Supergirl desde o dia em que você quebrou o meu protótipo que descobria se a pessoa era um alien ou não.

– Eu...

Lena se aproxima de Kara novamente, fazendo com que ela fique encurralada na parede.

– E eu sei também, que você sente alguma por mim – ela diz sorrindo.

Kara solta uma risada.

– Acho que você está delirando senhorita Luthor.

– Ah Kara... O que eu irei fazer com você? – Lena sussurra no ouvido dela e então e se aproxima rapidamente de sua boca, fazendo com que a Garota de Aço fique arrepiada.

Kara não faz questão de fingir que não sente o mesmo por Lena, sabia que seria inútil agora e por isso decide retribuir o beijo e quando as duas se dão conta, estão deitadas no chão e então elas param de se beijar e sorriem.

– Vai negar agora? – Lena pergunta.

– Tenho que ir – Kara diz enquanto se levanta.

Lena faz o mesmo e não entende a reação dela.

– Achei que tinha gostado do meu beijo – ela diz.

Supergirl fica envergonhada.

– O problema não é o seu beijo...

– E o que é então?

– Lena...

– Kara, por que você insiste em fingir que não sente nada? Senti uma atração forte por você desde a primeira vez que te vi com o seu primo em minha sala... E quando eu descobri que você era a Supergirl também...

– Você tem planos para acabar com os alienígenas, seu irmão tentou matar o Superman, sua mãe trabalha no Cadmus!  Como eu posso confiar em você? – Kara pergunta alto demais.

– Então é isso?

– Isso o que?

– Você vai negar os seus sentimentos, porquê eu sou uma Luthor?

Kara olha para o chão.

– Tenho que ir – ela diz e então voa pelo céu.

Uma lágrima escorre pelo o seu olho.

Como ela poderia ficar com Lena, se ela era uma Luthor?

Será que era errado em confiar nela, nem que seja por uma noite?

Uma noite.

Era isso.

Se permitiria a desfrutar de seus sentimentos, por apenas uma noite.

Kara dá meia volta e voa o mais rápido que pode para a L Corp.

Felizmente ela encontra Lena sentada em sua mesa, enquanto arruma sua bolsa.

– Lena...

– O que você quer?

Kara se aproxima de Lena e levanta da cadeira, para que possa colar seus lábios no dela.

– Eu quero você – Kara diz possessiva e então a beija com vontade.

Lena se rende e segura o rosto de Kara com as duas mãos.

– Vamos sair daqui – Lena diz.

Kara concorda e a pega no colo.

– Voando é mais rápido.

Lena sorri e concorda.

Finalmente poderiam se entregar a paixão.

Pelo menos por uma noite.

*

O dia tinha passado devagar e o seu celular não parava de tocar.

Lena tinha deixado várias mensagens em sua caixa postal, mas Kara não teve a coragem de respondê-la.

Seria mais difícil se elas mantivessem contato e ela não queria magoar mais ainda a mulher com quem teve a melhor noite de sua vida.

Kara já tinha ficado com mulheres antes, mas nada se comparava com a noite que teve com Lena.

Se amaram de várias maneiras possíveis e agora, tinham que fingir que nada disso tinha acontecido.

Assim que termina o seu trabalho, Kara passa no mercado para comprar algumas coisas para o seu apartamento.

Desde que tinha dado uma cópia da chave de lá para Mon-El, Kara passava a ir ao mercado com mais frequência. Parecia que a sua comida desaparecia sempre no dia seguinte.

Seu celular toca novamente e ela sabe muito bem quem é que está ligando e por isso decide ignorar mais uma vez.

Finalmente chega ao seu prédio e quando chega à porta do seu apartamento dá de cara com a pessoa que ela estava evitando o dia inteiro.

Lena olha para Kara com raiva.

– Finalmente descobri que está viva – ela diz.

– O que você faz aqui Lena? – Kara pergunta nervosa.

– Por que você está me ignorando? – Lena pergunta.

Kara ignora a sua pergunta e abre a porta do seu apartamento e a empresária entra junto com ela.

– Estou esperando uma resposta Kara.

– Não podemos ficar juntas – ela responde.

– Não foi o que pareceu na noite passada – Lena diz com raiva.

– A noite passada não era para ter acontecido.

– Mas aconteceu!

– Sinto muito Lena – Kara diz sincera.

– Isso tudo por causa do meu irmão? – Lena pergunta com raiva.

Kara fica em silêncio.

Não era por causa de Lex.

Se ela se permitisse namorar com alguém, colocaria essa pessoa em perigo e isso era uma das consequências dela ser a Supergirl.

– Vai embora Lena – ela pede.

– Eu te odeio Kara! – Lena grita.

O coração da garota de Krypton se parte, mas essa era a coisa certa a se fazer.

Lena pega a sua bolsa e vai embora do apartamento, deixando Kara sozinha e com o coração partido.

*

2 DIAS DEPOIS

POV KARA

Pedi para James um dia de folga e por isso que estou aqui, jogada em minha cama vestindo apenas um pijama velho.

Depois da briga que eu tive com Lena, uma parte de mim não conseguia mais ser a pessoa que era antes. Eu tinha sido uma completa idiota com ela, mas tudo isso era minha culpa por ter assumido o que sentia. Se eu tivesse guardado tudo para mim... Isso não teria acontecido e nenhuma das duas estaria sofrendo agora.

Pego o meu celular e vejo que já está de noite e que eu passei o meu dia todo aqui sem me alimentar e agora a minha barriga está roncando.

Decido que é melhor eu me levantar e ir comer alguma coisa, mas sou distraída por passos vindos de dentro do meu apartamento.

– Quem está ai? – pergunto já de pé.

– Não me mate – uma voz familiar fala e eu sei muito bem quem é.

Lena aparece em minha frente e o meu coração bate mais rápido.

– Eu vim te ver – ela diz sorrindo.

– Por que?

– Porque eu gosto de você e não quero fugir.

– Lena...

– Eu sei que você sente o mesmo, pare de dizer que não.

– Eu sinto o mesmo, mas não podemos ficar juntas – digo.

Isso já estava ficando cansativo.

– Quero saber o por quê.

Reviro os olhos.

– Lena, você e eu não podemos ficar juntas porquê é perigoso e eu não quero ter que te colocar em riscos desnecessários – digo sincera.

– Mas eu quero correr esses riscos, se isso significa ficar com você – ela diz.

– Você não sabe o que está falando.

– Eu já corro riscos por ser uma Luthor, não vou correr mais risco por ser a namorada de Kara Danvers – ela fala e o meu coração se acelera.

– Lena...

Ela se aproxima de mim e segura o meu rosto.

– Vamos tentar – ela diz.

E então ela me beija e eu deixo.

Mesmo que tentássemos alguma coisa, Lena sabia da minha identidade. E alguma hora ela poderia se colocar em risco, por saber quem a Supergirl era e eu não podia admitir isso.

Era muito perigoso.

Por isso, eu tinha tomado a minha decisão.

Lena sorri para mim, assim que termina de me beijar.

– Eu estou apaixonada por você – ela diz e eu sorrio.

– Eu também estou – digo e então lhe dou um beijo para que ela se esqueça de mim, assim como Clark tinha feito com a Lois há algum tempo atrás.

Termino de beijá-la e ela ainda não abriu os olhos, pois está em transe.

Troco rapidamente de roupa e paro em sua frente.

Lena abre os olhos e fica confusa.

– Kara?

– Sim, senhorita Luthor.

– O que eu estava falando mesmo? – ela pergunta confusa.

– Creio, que você estava prestes a  me conceder uma entrevista – digo.

– Ah, então vamos começar logo com isso! – ela fala e então se senta em meu sofá.

Sento ao seu lado e invento algumas perguntas para que ela me responda.

Fazê-la esquecer sobre mim e Supergirl, tinha sido a melhor coisa para ela.


Notas Finais


Peguei essa ideia do beijo em filme antigo do Superman e decidi usar nessa oneshot.
Espero que tenham gostado e que não queiram me matar!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...