História Tales of the frozen crystal - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 6
Palavras 1.654
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Shounen

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 15 - Terceiro fragmento


Fanfic / Fanfiction Tales of the frozen crystal - Capítulo 15 - Terceiro fragmento

    Nazca se recusa a sair cedo na manhã seguinte, afirma ela que é mais seguro sair tarde da noite, pelo fato dos habitantes do leste estarem dormindo.    Eles passam o dia sem saber o que fazer, saiam de casa e andavam um pouco, voltavam, brincavam com Bu, e paravam.     - O que vocês estão fazendo?- falou a bruxa em um tom como se fosse pedir um favor, e iria.   
     - Agora nada!- Sofia já estava ficando com raiva.
    - Queria pedir um favor- ao dizer isso todos se viraram para ela.- Será que vocês poderiam me ajudar a limpar a casa?    
    Eles se olham e dam de ombros, não tinham nada para fazer e estavam na casa dela.   Hanzel vai para o quarto de Nazca, Sofia para o quarto de hóspedes, Naomi cuida da sala, Gadrel da cozinha e Nazca dos banheiros.    
    Sim, também havia dois banheiros.    
    Naomi começa lavando a sala, era um pouco extensa mas nada cansativo.   
    Eles terminaram a limpeza, não tinha sido tão cansativo assim, todos se sentam no jardim, em silêncio,  mas não um silêncio constrangedor, estavam concentrados no céu multicolorido do por do sol.     
    Se pararmormos para pensar, o por do sol é incrível, se você for para um lado, ainda é de tarde, no outro já é noite e nisso há um choque de cores que qualquer artista faria de tudo para retrar de forma perfeita em seus quadros. Isso era o que Naomi pensava, ao lado de Gadrel e de Sofia, ela estava feliz, graças a aquelas cores que ela mesma gostaria de pintar.                          
                     ✯✯✯   
  
    Eles atravessam sorrateiramente a fronteira do leste. Não tinham certeza se o cristal estaria na montanha desta vez.   
    - O cristal não esta na montanha desta vez!- afirma Nazca.   
    Agora eles sabem que o cristal não esta na montanha desta vez.   
    - Precisamos encontar alhumas roupas locais.- fala Gadrel.   
    - Aqui perto tem uma casa de prostituição, talvez tenha algumas roupas la.- afirmou Hanzel.    
    - Como você sabe?- Gadrel fala suspeitando.    
    - Ja entrei escondido algumas vezes.    
    - E ficou fazendo o que?- Sofia afirma fazendo uma voz de safadeza com um sorriso para Hanzel querendo irrita-lo.   - Entrei nas redondezas, você que deve ser experiente no assunto!   
    - Quer conferir se sou?- Sofia fica raiva e Hanzel fica espantado com o que escutara e não diz mais nada.   
    Eles não tiveram dificuldade em chegar perto da casa de prostituição, agora o difícil seria as roupas.   
    - Vamos fazer assim.- Nazca chama a atenção de todos. - Naomi e Sofia entram se passando por prostitutas e pegam as roupas.   
    - Não vão não! -  Gadrel levanta a cabeça quando escuta o plano da bruxa.    
    - Gadrel, para com esse ciúme idiota que quando ela voltar ainda vai estar virgem, pronta para você! - diz Sofia irritada com aquilo.    
     Naomi, Hanzel e Nazca riem do que Sofia disse, mesmo sendo um pouco constrangedor.     As duas entram e rapidamente se escondem na multidão. O local estava completamente lotado.   Discretamente elas avistam uma escada onde elfas completamente nuas levavam seus clientes. Seria difícil encontar roupas femininas ali.    Elas sobem as escadas, chegam em um corredor cheio de portas que levavam à quartos, o primeiro não estava em uso, nem o segundo, o terceiro estava com a porta aberta e entram silenciosamente.    Entram em uma sala com muitos enfeites vermelhos e assessórios eróticos.    
    As duas se dirigem às roupas do homem que estavam espalhadas pela sala. Elas pegavam uma peça de cada vez em silêncio.    Quanto mais se aproximavam do quarto, mais gemidos podiam ser escutados. Naomi faz uma careta para a amiga, aquilo era constrangedor, mas Sofia só fez uma expressão de deboche e pega a ultima peça.     
    E a situação se repete no segundo quarto.   
    Era hora de pegar as roupas femininas. Rodando o bar, encontram um vestuário, quando uma elfa saiu, elas entraram sem fazer barulho.    
    - Vamos nos trocar aqui e levar uma roupa para Nazca!- sussurra Sofia com medo de ser escutada por mais alguém.     Naomi pega um vestido um pouco curto verde musgo com um decote não muito aberto. Sofia pega um pouco mais comprido do que o de Naomi, mas em compensação o decote era bem maior.   
    - Acho que Nazca não iria gostar dos vestidos assim!- afirma Naomi.    
    - Tavez esse?- Sofia encontra um vestido bem longo e sem decote.- Tudo bem, acho que ninguém teria coragem de olhar para uma elfa anciã sem roupas, mas tem louco para tudo nesse mundo!    
    Naomi ri da amiga, realmente não seria muito agradável aquela visão.    
    As duas vão ao encontro dos outros que esperam atrás do estabelecimento.    
    - Aqui estão as roupas!- Naomi distribui as roupas para cada um. Era difícil acreditar que essas duas alianças entre clans usavam roupas diferentes.     Quando eles saem,  as roupas masculinas eram um pouco coladas de mais e bem sombrias,  enquanto no sul e no norte são um pouco mas alegres e soltas. O vestido de Nazca não era bem o que elas imaginavam, era um pouco... transparente.    
    - Pelo visto, não é bem de uma prostituta anciã!- afirma Sofia um pouco sem graça ao ver o vestido.     
    Visivelmente a bruxa estava com raiva,  mas rapidamente voltou ao normal.    
    - Não se importem com isso. Naomi, Gadrel e Hazel vão na frente para qualquer tentativa de ataque. Eu e Sofia nos dirigimos ao local do cristal. Agora vamos correr, literalmente, não e bom ir a cavalo, vamos deixar-los escondidos aqui, quanto mais rápido acharmos o cristal,  mais rápido sairemos desse inferno!     
     Naomi manda Bu cuidar dos cavalos e o dexa escondido.    Eles dão uma arrancada e correm o mais rápido que podem, desviando de árvores como vultos.     Eles param em frente à algum tipo de templo.   
    - Tem certeza que esse é o lugar?- Gadrel acha um pouco suspeito o local.    
    - Sim, e com certeza eles não deixaram fácil!- Nazca não estava nem um pouco ofegante por causa da corrida.
    - Vocês vão na frente!- Ela da a ordem para os dois cavaleiros e o ladino.    
    Bem devagar eles abrem a porta e ficam em guarda esperando qualquer coisa que possa ataca-lo. Até um certo momento nada havia aparecido, porém,  um pequena distração foi o suficiente para que o guardião aparecesse.     
    Naomi o viu uma pata com garras gigantes indo na direção deles e conseguiu puxar Gadrel e Hanzel que estavam distritos olhando para o nada.    
    - Será que da para vocês dois prestarem atenção pelo menos agora, quando voltarmos vocês podem agir como idiotas quando quiserem! - Naomi fala irritada,  realmente não era hora de ficar olhando para o teto.    
    - Quem animal é esse?-Sofia fica imóvel ao ve-lo.   
    - Um Braitze, impossível... eles não existem mais!   
     Até a bruxa fica paralisada, olhando para os olhos rosados escuros do animal, sua pele escuro e aparentemente rigida, mas sem escamas, suas patas redondas com garras longas e seu comprido rado com espinhos grossos na ponta.    
    - Sofia, saia e crie uma barreira q possa abafar o som e nos deixar invisíveis!- Sofia corre para obedecer Nazca. - Vocês três, lutem com ele, eu vou procurar o cristal!    Eles impunham as espadas e vão ao ataque. Ele mira primeiro em Naomi que desvia da pata dele e corre na parede se aproximando do ponto sego do animal. 
    O guardião era bem mais hábil que os outros dois que enfrentaram no sul, ele joga sua calda contra Hanzel e corta um pouco seu braço, ele tenta atacar os dois cavaleiros, jogo ous dois para os dois extremos da sala.
    Machucou a testa de Naomi e Gadrel recebeu uma forte pancada nas costelas, nada grave.
    Gadrel se aproxima do animal e corta fora uma das patas dele fazendo-o cair, Hanzel o empurra contra a parede e Naomi corta sua cabeça.   
    Sofia corre em direção a amiga preocupada.    
    - Você está bem? Se machucou muito?-    
    - Não, estou bem!- Naomi tenta acalmar a amiga.    
    - Vamos atrás de Nazca, ainda pode ser perigoso! - diz Hanzel não demonstrando cansaço e dor que com certeza eles sentia.   
    Sofia o segue na frente e Naomi vai logo atrás e para ao se encontar com Gadrel.    
    - Tem certeza que está bem?- ele limpa um pouco de sangue que sobrou no rosto dela.    
    - Tenho, obrigada!- ela da um sorriso gentil para ele que responde com um sorriso também.    
    Eles vão até a sala que o fragmento deveria estar, mas nem Nazca nem o fragmento estavam lá.    
    Andando pelo templo,  não a encontravam em nenhum lugar. Naomi olha para o lado e avista a bruxa, chama a atenção de todos para ela.    
    - Nazca?- os quatro falam juntos.    
    - Aonde vocês estavam, eu fiquei rodando esse tempo como uma idiota!- ela grita com raiva.     - Nos estávamos te procurando, mas você não estava mais na sala do fragmento! - diz Sofia.    
    - Mas eu acabei de sair de lá!    
    Aquela declaração deixa todos espantados, acabaram de sair de lá também e não a viram.    Eles se dirigem à saída principal para pegarem o cajado de Sofia.    
    Ao chegarem em casa eles se sentam em frente a lareira sentindo o calor do fogo. Bu já havia adormecido no colo de Naomi e Gadrel estava sentado ao lado dela.    
    - Acho que vou dormir! - Nazca é a primeira a se manifestar levantando-se da cadeira que estava, seguida de Hanzel e Sofia.    
    Quando os três saem da sala, Gadrel começa a falar com Naomi.    
    - Você não está notando algo estranho? - pergunta Gadrel colocando o braço em volta dela.   
    - Como assim?   
    - Primeiro Sofia estava colhendo lagas no sul, que são urtigas encontradas no leste e depois Nazca não nos encontra sendo que provavelmente estávamos no mesmo local!- Gadrel olha pra Naomi com um ar preocupado.    
    - Realmente é bem estranho!    
    - Chegou a hora de termos mais cuidado que o normal!    
    Os dois se encaram preocupados, será que o demônio estava tão perto assim?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...