História Talking Body (Imagine Hot com Sammy Wilkinson) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sam "Wilk" Wilkinson
Personagens Personagens Originais, Sammy Wilkinson
Exibições 267
Palavras 1.824
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


I'M BACK BITCHEESS!

Mentira, amo vocês <3

Enfim... Me pediram e eu voltei, agora aproveitem a leitura!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Talking Body (Imagine Hot com Sammy Wilkinson) - Capítulo 1 - Capítulo Único

Já eram 22:00 e eu ainda estava em meu quarto me arrumando.

Bom, deixe-me apresentar, eu sou a (S/N), tenho 20 anos e moro com meu namorado Samuel e alguns amigos dele em Los Angeles.

Acontece que hoje eles decidiram fazer uma festinha aqui em casa só porque eu tinha resolvido passar o dia, e a noite, no meu quarto fazendo maratona das minha series.

Mas tudo bem, se não se pode vencer, junte-se a eles.

Terminei de me arrumar, passei meu perfume e sai do meu quarto.

Fechei a porta do meu quarto e, conforme eu me dirigia até a escadaria o som de música e vozes aumentava.

Quando cheguei ao pé da escada, percebi o quanto a casa estava cheia.

As luzes do andar de baixo estavam apagadas e apenas alguns refletores coloridos iluminavam o local juntamente com as luzes do bar.

Aquilo estava uma loucura, mas eu sei que, quando se trata de festa, nós somos os melhores. 

Tinha cerca de umas 200 pessoas ali e eu não consegui ver meu namorado em lugar nenhum, então decido ir até o bar beber alguma coisa.

_Ou. Olá senhorita (S/S). Como vão as coisas?

_Oi Chris._ disse ao barman, que, a propósito, acabou se tornando um grande amigo, afinal, é sempre ele que aparece em nossas festas. _Tá tudo bem. Você viu o Sammy por aí?

_O Wilkinson estava te procurando agora mesmo. Deve ter ido até o quintal ver se a senhorita estava por lá. _ele me respondeu servindo meu drink de sempre.

_Ok, obrigada. _digo pegando minha bebida e virando de frente para a pista de dança improvisada e observando as pessoas ali.

Algum tempo depois ouço uma voz conhecida do meu lado.

_Ora, ora, olha quem resolveu aparecer.

Olho para a pessoa e sorrio.

_Não acha que é nova de mais para ficar bebendo desse jeito?

_Qual é Shawn, eu já tenho 20, ta bom?

_Ainda é um bebe. _ele disse e soltou uma risada baixa.

_Aham, senta lá Claudia._ digo em português para que ele não entenda.

_Que?

_Nada naum, mas então, como vão as coisas?

_Ah, o mesmo de sempre, um show aqui, umas fotos ali e assim vamos levando a vida._ disse ele dando de ombros e voltando seu olhar para a pista de dança. 

Acompanho o seu olhar e vejo que ele está encarando uma garota, que, alias, eu conhecia muito bem.

_Serio Mendes?

_Ein? Oi? Como?_ ele diz tentando se recuperar.

_Como assim você ainda não foi falar com a Lauren?

_É que... Er... Eu tenho medo de ela me rejeitar como fez com os outros.

Bem, deixem-me explicar. Lauren é uma amiga minha, brasileira, que veio pra Los Angeles com uma tia passar as férias e acabou gostando do lugar e ficando por aqui.

Acontece que o Mendes gosta dela desde a primeira vez em que ela apareceu lá em casa, mas esse bestão nunca teve coragem de falar com a garota.

_Qual é Shawn, ela ta quase te comendo com os olhos. Escuta aqui, se você não for lá, eu trago ela até aqui.

_Ta bom, ta bom... Eu vou._ ele suspirou derrotado e foi até a garota.

E eu, ainda apoiada no balcão, só sabia me divertir com a cena.

Até que um som conhecido invadiu meus ouvidos.

Era Talking Body da Tova Lo.

Eu, claro, não resisti.

Larguei meu copo de bebida pela metade no balcão e fui pra pista.


Bed, stay in bed
The feeling of your skin locked in my head
Smoke, smoke me broke
I don't care I'm down for what you want

 

Eu mexia meu corpo de uma lado pro outro no ritmo da música. Devo admitir que sentia alguns olhares pra cima de mim, mas eu não me importava. Afinal, já estava um pouco alterada devido a bebida mesmo. 


Day drunk into the night
Wanna keep you here
'Cause you dry my tears
Yeah summer love and then fights
How it is for us
And it's all because

 

A essa altura eu já estava bem alteradinha, mas ainda em minha sã consciência. Ok, isso ficou meio confuso.Conforme a música ia aumentando o ritmo meu corpo acompanhava, quase que automaticamente.


Now if we're talking body
You got a perfect one
So put it on me
Swear it won't take you long
If you love me right
We fuck for life
On and on and on

 

Sorri ao perceber que essa música me lembrava eu e Sammy. Ela fala de amor, de alguém que seca suas lágrimas, no meio disso, fala também de coisas quentes.

Era como nosso relacionamento, não se tratava apenas de levar o outro pra cama e se aproveitar disso. Tinha amor envolvido.


Love, give me love
Anything you want, I'll give it up
Lips, lips I kiss
Bite me while I taste your fingertips

 

E, pensando nisso, foi que me lembrei de uma coisa: cadê meu namorado?"


Day drunk into the night
Wanna keep you here
'Cause you dry my tears
Yeah summer love and then fights
How it is for us
And it's all because

 

Lembrando disso, comecei a procurar Samuel por aí. 

Estava quase desistindo quando o vi escorado no bar e olhando diretamente para mim com um sorriso malicioso nos lábios.

Sorri ao vê-lo desse jeito e continuei dançando para provoca-lo.


Now if we're talking body
You got a perfect one
So put it on me
Swear it won't take you long
If you love me right
We fuck for life
On and on and on

 

Quando o refrão terminou pude ver de relance ele se levantar e vir até onde eu estava.

Não demorou muito e senti suas mãos em minha cintura e seus lábios depositando um beijo em meu pescoço.

Aproveitei que estava de costas pra ele e continuei dançando.

E, já que estava na parte lenta da música, eu estava em vantagem ali.


Bodies, our baby making bodies
We just use for fun
Bodies, let's use them up
'Till every little piece is gone
On and on and on
On and on

 

Ele apertou as mãos em minha cintura e eu percebi que seu amiguinho já estava dando sinais de vida.


Now if we're talking body
You got a perfect one
So put it on me
Swear it won't take you long
If you love me right
We fuck for life
On and on and on

 

Assim que a música acabou, Wilkinson me virou contra ele e atacou meus lábios.

O beijo tinha uma mistura de paixão, desejo e desespero. Sabia que eu conseguiria o que eu quisesse com ele nesse estado.

Separamos nossas bocas por falta de ar, mas ele continuou com as mãos em minha cintura.

_Agora você vai se arrepender por ter me deixado nesse estado. _ele sussurrou no meu ouvido com a voz rouca, o que me fez estremecer. 

Acho que se não fosse por ele estar me segurando eu estava no chão uma hora dessas.

Sorri e ele me beijou novamente, dessa vez descendo as mãos até meu bumbum e dando um apertão no mesmo.

_Não faz isso comigo Sam. _falei manhosa.

_Eu ainda nem comecei. _dito isso, ele segurou firme em meu pulso e seguiu escadaria a cima, indo direto ao nosso quarto.

Sammy abriu a porta do mesmo e me puxou pra dentro.

Ao tranca-la, ele me prensou entre seu corpo e ela e atacou meus lábios novamente já puxando o zíper do meu vestido. Em segundos ele estava no chão.

Suas mãos, então, se posicionaram em minhas coxas dando leves apertões.

Ele puxou uma de minhas pernas pra cima e me ajudou impulsionando a outra fazendo-me enlaça-las em sua cintura.

O ar nos faltou e Samuel desceu seus beijos para meu pescoço enquanto nos levava até a nossa cama.

Quando chegamos nela ele me deitou lentamente e se deitou por cima de mim ainda distribuindo beijos pelo meu pescoço.

Levei minhas mãos até a barra de sua camisa e me livrei daquele pedaço de pano, deixando seu belo abdómen a mostra.

Mordi o lábio com a visão e ele sorrio.

_Gostou da visão né?_ ele disse convencido.

_Menos né querido. 

Rimos e ele voltou a me beijar.

Com um pouco de dificuldade consegui abrir a braguilha de sua calça e em instantes essa peça acompanhava meu vestido e sua camiseta no chão do quarto. Nos paramos e ficamos admirando o corpo um do outro.

_Devo admitir que você fica bem de boxer vermelha.

_E você fica gostosa de lingerie preta. _ele diz e se aproxima do meu ouvido. _Mas fica melhor sem ela. _Sam completa e me beija novamente.

Ainda sem quebrar o beijo ele abriu meu sutiã com uma das mãos e logo este também estava no chão.

Logo Wilkinson desce até meu seio direito dando alguns chupões no mesmo enquanto sua mão massageava o esquerdo. 

Eu já estava ficando louca só com isso. Era incrível o efeito que causava-mos um no outro. Fazendo com que fosse-mos a loucura com tão pouco.

_Samuel vai logo com isso... _eu dizia manhosa enquanto ele descia minha calcinha devagar.

_Calma amor... Eu também quero me divertir com você. _dito isso ele colocou dois dedos em mim sem aviso. Me fazendo gemer de surpresa.

Ele tinha habilidade, isso eu não podia negar. Nunca era igual entre a gente. Podia-mos ir pra cama quantas vezes fosse, mas nunca era a mesma coisa. Meu namorado sempre me surpreendia.

Não demorou muito para que eu sentisse uma onda de prazer dominando meu corpo inteiro.

Vendo meu estado Sammy subiu até meu ouvido e sussurrou:

_Eu até ia te torturar mais, mas não to aguentando. 

Dito isso ele mesmo retirou sua box e me penetrou sem aviso, me fazendo soltar um gemido alto e fincar minhas unhas em suas costas.

Ele me beijou numa tentativa falha de conter meus gemidos enquanto se movia de maneira lenta e torturante.

_S-Sammy... M-mais rápido por favor. _eu dizia entre gemidos.

_Como é princesa? -ele diminuiu ainda mais a velocidade, como se fosse possível.

_M-me f-fode direito desgraçado. _disse com o pouco de voz que restava em minha garganta.

Ele riu pelo nariz e respondeu:

_Seu desejo é uma ordem.

E foi aí que eu me perdi de fez, pois ele começou a me penetrar rápido e fundo.

Seus gemidos me faziam delirar, seus toques me enlouqueciam e eu estava chegando ao meu ápice.

_A-amor, eu acho que vou...

Nem cheguei nem a completar a frase e a onda de prazer me dominou novamente e senti meu corpo enfraquecer.

Não demorou muito para que ele também chegasse ao seu ápice. Se jogando ao meu lado para não me esmagar.

_Uou... Isso foi... Diferente. _ele disse pausadamente tentando recuperar o fôlego.

_Sempre é. _sorrio.

Ele me puxou para que deitasse em seu peito e nos cobriu com o lençol.

_Te amo minha princesa _ele disse e me beijou.

_Também te amo. _respondi antes de deixar o sono me dominar e eu adormecer.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!

Se gostaram deixem as opiniões nos comentários e mandem pras abiguinhas!

PS: O próximo vai ser do Shawnzito, prometo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...