História Talvez... - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Realidade Virtual, Romance, Suícidio
Exibições 5
Palavras 552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Suspense
Avisos: Drogas, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - O que houve?


— Eu vou pela direita! — grito pra Cam
— Ok!! — grita ela de volta
    Tiro o arco e me aproximo do muro, enquanto Cam corre para o centro do campo com sua espada em mãos.
     Eu ficava olhando seu cabelo acompanhando o vento, mesmo ele sendo menor que o meu. Começo a atirar. Atiro primeiro naqueles en que estão mais próximos de Cam; Depois ela se vira pra mim mostrando seu dedo do meio. Eu retribuo com o mesmo gesto, mais um sorriso.
    Agora atiro nos mais de longe enquanto Cam mata os que estão mais a sua frente.
   De repente vejo minhas lágrimas caindo, não entendo, o que há de errado?
   — Desconectar
     Quando abro os olhos, estou em casa novamente.
"O que houve?" ecoava em minha cabeça. Tiro os óculos, coloco-os de lado e me sento na cama.
   — Sebastian? Está acordado? — minha mãe entra sem nem mesmo bater
   Eu a olho surpreso — o que foi mã ....
— Sebastian!! O que você fez?? — ela se aproxima e agarra meu braço
Olho para ver o que havia de errado
— Porque se machucou de novo?! — perguntou enquanto o sangue escorria pelas suas mãos — Porque??
  — Eu não fiz nada — disse puxando meu braço — Os pontos apenas soltaram.
— Mesmo?
— Eu juro mãe!
— Vou chamar seu pai! — gritou ela enquanto saia do meu quarto.
   Como os pontos se soltaram? Será que me mechi enquanto jogava?
Me levanto e caminho até o espelho do lado direito de minha cama.
— Este é você — digo a mim mesmo — idiota! — dou um soco no espelho com a mão direita .
Olho pro chão e vejo o sangue do meu pulso pingando.
Meu pai entra e olha direto para o espelho.
— Sebastian — ele abaixa a cabeça.
    Vou em direção a minha cama e me sento. Meu pai vem até mim com sua maleta; pega um pano, agulha e linha. Colocando o pano em seu colo, delicadamente pega meu braço. Arruma a linha na agulha e começa a costurar novamente.
    6 pontos (sim, eu contei)
Minha mãe entra no quarto segurando um pote com um líquido dentro. Meu pai pega outro pano em sua maleta e o molha no líquido, passando no meu pulso para limpar o sangue.
— Agora você já pode trocar de roupa e ir para aula — disse ele com sua mesma cara brava de sempre. Ele sai do meu quarto sem dizer nem mesmo um "boa aula"
Me levanto novamente e vou até meu guarda roupa do lado esquerdo do quarto. Pego um moletom e meias.
Coloco o moletom e me sento na cama de novo; puxo meus tênis de baixo da cama e depois término de me arrumar. Pego minha mochila e desço as escadas apressado.
— Até logo família — digo enquanto fechava a porta.
A escola era a três bairros de minha casa; e meus pais nem pra me emprestar o carro
                    ★★★
Finalmente o portão da escola; entro pouco depois do sinal bater. Corro em direção a minha sala; mas acabo batendo com alguém no corredor. Quando abro os olhos, vejo Cam no chão a minha frente.


Notas Finais


obrigado por ler, por favor comentem se estiverem gostando ><


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...