História Talvez - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Broken!jikook, Broken!yoonseok, Fluffy, Menção!vkook, Namjin, Sugamin, Yoonmin
Visualizações 134
Palavras 2.202
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey, meus planetinhas :3
Eu estou postando na data certa *risos* Espero que gostem!

Desculpem os erros,
Boa leitura!

Capítulo 15 - Ele poderia abrir uma exceção


Jimin se via em uma situação delicada, em um sábado que parecia tão sem graça para ele que estava jogado em sua cama de casal, enrolado em cobertores a abraçado ao travesseiro. Seu olhar perdido e sua mente voando longe na vontade que sentia de ver Yoongi, montando os mais diversos momentos para que se esbarrassem no corredor ou algo parecido.

Sua atenção voltava ao seu apartamento quando ouvia o barulho de uma porta próxima da sua sendo aberta e fechada, esperando que a campainha tocasse e lá estivesse o seu vizinho querendo passar um tempo consigo. Depois, voltava a pensar em todas as possibilidades possíveis e impossíveis, todos os encontros ocasionais, enquanto continuava amargurando a falta de coragem que sentia para mandar uma mensagem para ele, afinal, se o rapaz não o contatava, talvez não estivesse mais interessado.

Estava a ponto de arrancar seus cabelos ou talvez gritar se enrolando ainda mais naquelas cobertas quando ouviu o toque do seu celular esquecido em meio a bagunça que estava na cama. No primeiro instante não pensou que Yoongi poderia ser a pessoa que estava o mandando mensagem, pensando apenas em e-mails de propaganda ou talvez seus pais.

Sentou-se rapidamente assim que reparou no nome do contato, arregalando os olhos e quase gritando de felicidade, entretanto, se contentando em grunhir contente, com o maior sorriso que seu rosto permitia, e encarar a mensagem a lendo de novo e novamente.

Yoongi: “O que acha de irmos ao cinema?”

Jimin não poderia estar mais contente com a ideia de outro encontro, o filme não era importante e muito menos o lugar que iriam, queria apenas aproveitar a companhia do mais velho e sorrir ao lado dele.

Jimin: “Pensei que estivesse trabalhando... Eu definitivamente adoraria ir ao cinema.”

Yoongi: “Eles conseguem manter o pub por essa noite sem mim. Passo na sua casa daqui a 2h e vamos com o meu carro, ok?”

Jimin: “Perfeito Yoon hyung.”

Daquele momento em diante foi um desespero para se arrumar do melhor jeito possível, escolhendo a roupa e trocando-a até que achasse a roupa perfeita, tomando um longo banho e passando seu perfume, sem exageros, apenas para que o outro sentisse quando estivessem próximos. Fincando impecável e ansioso no sofá de sua sala para esperar que Yoongi chegasse ali, olhando a hora no celular e conferindo a hora da última mensagem que haviam trocado para saber se Yoongi já estaria chegando.

Quando a campainha soou Jimin sentiu seu estomago revirar, seu sorriso aparecer mesmo contra a sua vontade e seu coração falhar uma batida. Andou até aporta tentando controlar todas as sensações que sentia, mordendo seu lábio inferior e esperando não estar parecendo muito afobado como realmente estava.

Abriu a porta e se deparou com um Yoongi arrumado como nunca tinha visto, as roupas bem escolhidas que o deixavam ainda mais bonito, o cabelo bem alinhando e o sorriso de lado demonstrando como gostou da expressão embasbacada de Jimin, mesmo que tivesse se controlado muito para não devolver olhar daquele modo, afinal, ele também estava fantástico.

— Você pode fazer coisas mais interessantes do que apenas olhar. — Soltou aquela frase aumentando o sorriso malicioso em seu rosto, vendo como o mais novo corou com aquilo.

— Você também, mas está apenas ai com esse sorriso malicioso. — Devolveu a provocação abaixando a cabeça de modo envergonhado.

— O que pretendo fazer com você será apenas depois do cinema.

— Que descarado, Yoon hyung. — Disse corando ainda mais, contudo, levantando o olhar para Yoongi sorrindo imensamente. — Não deveria falar coisas assim.

— Não? — Seu sorriso aumentou enquanto ele se aproximava do outro e passava o braço pela sua cintura, puxando-o para colar os corpos. — Então você não vai querer fazer nada mais... — Inclinou-se para sussurrar no ouvido de Jimin, respirando de modo pesado e apertando o corpo em seus braços. — Intimo?

— Quero tanto que acho que nem deveríamos ir ao cinema. — Respondeu enfiando seus dedos no cabelo de Yoongi e puxando seu rosto para que pudesse roçar seus lábios nos dele.

— Que descarado, Jiminie. — Repetiu o que ele tinha dito antes com um sorriso de lado. — Não seja tão apressado, vamos aproveitar um tempo juntos. — Selou seus lábios brevemente e então sussurrou contra eles. — Depois te deixo fazer o que quiser comigo.

— Posso ganhar um beijo antes de irmos ao cinema, Yoon hyung?

Yoongi nem sequer pensou em responder, saciando não apenas a vontade de Jimin como também a sua própria quando colou seus lábios em um longo selinho para, em seguida, afastar-se sorrindo amplamente e retornar o beijo agora de forma mais profunda. Os braços apertavam o outro, possessivos e desejosos, as língua movendo-se juntas e o contato cada vez mais libidinoso.

— Filme. — Yoongi disse se afastando do outro e suspirando enquanto observava o estado de Jimin, com os olhos meio fechados e a boca entreaberta enquanto sua respiração saia pesada. — Eu planejei o filme e acho que realmente deveríamos ir lá, aproveitar um tempo apenas conversando.

— Concordo plenamente, mesmo não sabendo que filme é, tenho certeza que somente a sua companhia será fantástica, Yoon hyung. — Disse sorrindo de um modo apenas fofo, contente realmente com a companhia do mais velho, gostando de como o mais velho sorria sincero.

— Deveria ser ilegal ser sexy e fofo como você é. — Resmungou e isso fez com que o outro soltasse uma pequena risada envergonhada.

— Preciso falar também que você realmente parece um bad boy com essa jaqueta de couro... Deveria me preocupar? Você vai me usar e sumir em seguida?

— Se continuar com essa coisa ridícula de bad boy sim.

— Então é bom eu aproveitar bastante essa noite, já que você é realmente um bad boy. — Riu, passando os braços pelo pescoço dele e beijando seus lábio mesmo que ele continuasse sério. — Eu gosto, ok? Eu gosto de você de qualquer jeito.

Yoongi esticou a mão em direção ao mais novo, sorrindo com um pequeno curvar de lábios apenas antecipando contente o tempo que teriam juntos. Jimin abriu um enorme sorriso fazendo seus olhos quase se fecharem e então o entrelaçou seus dedos com o mais velho, aproximando seus corpos e o puxando em direção as escadas.

No carro eles mantinham uma conversa agradável, conversando coisas do dia-a-dia e do trabalho, rindo de coisas que envolviam Namjoon e comentando outras coisas aleatórias. Ainda no começo do percurso Jimin ficou reparando nas mãos do mais velho, colocadas despreocupadamente no volante enquanto seguiam naquela avenida reta.

— Yoon hyung? — Perguntou esquecendo o assusto anterior que eles estavam conversando, ainda olhando para a sua mão.

— Sim? — Perguntou confuso.

— Posso segurar a sua mão?

Yoongi não evitou rir daquela proposta tão estranha de ser feita enquanto dirigia, ainda assim esticou sua mão para que Jimin a segurasse, separando-se apenas para realizar alguma manobra e logo esticava sua mão para ter seus dedos entrelaçados ao do outro novamente.

Entraram no cinema rindo e conversando como bons amigos, jogando provocações cheias de segundas intenções que apenas eles percebiam enquanto sorriam de lado e também ficavam corados, buscando tocarem-se de modo discreto e ainda assim repleto de carinho. Por mais que não percebessem, eles queriam fazer o outro tão feliz quanto eles próprios se sentiam com aquela companhia, mantendo grandes sorrisos e buscando toques delicados feitos para uma noite no cinema.

Compraram seus ingressos e pipoca, escolhendo aquele conjunto de cadeiras para namorados para assistirem o filme de modo confortável. Assim que as luzes se apagaram eles se abraçaram, dividindo a comida e a bebida e trocando algumas caricias em meio ao filme.

Yoongi sempre achou estranho ficar daquele modo, não era um grande fã dos carinhos ou abraços. Contudo, estava apreciando estar lá com Jimin daquele modo, vendo como ele sorria para si e apreciando como ele apenas respirava junto de si aproveitando do carinho.

Quando o filme acabou eles saíram comentando, rindo alto e dando tapas fracos quando discordavam do comentário do outro. Chegaram no estacionamento já quase vazio e se permitiram trocar um beijo rápido ainda fora do carro, sorrindo e já ansiando estarem novamente em casa.

Subiram a escada de mãos dadas, controlando a vontade de prensar o outro em meio ao corredor e beijá-lo. Quando pararam em frente a porta de Jimin ele se deu o trabalho de destrancar a casa apenas com uma mão sem querer desentrelaçar seus dedos que pareciam tão perfeitos juntos dos de Yoongi.

— Gostaria de entrar? — Jimin perguntou já puxando o outro para mais perto. — Ainda podemos terminar a noite de um modo bem divertido. — Sorriu de lado.

— Acho melhor não. — Respondeu abaixando a cabeça para fitar o chão. — A noite foi excelente, Jimin, obrigado por isso.

— Sério? — Perguntou desacreditado que Yoongi tivesse negado o convite de ir para sua casa. — Você só pode estar brincando comigo. — Riu de modo nervoso, deixando claro em sua expressão a descrença daquilo.

— Estou falando sério sim, a noite foi excelente. — Sorriu se separando da mão de Jimin, andando até seu apartamento e abrindo a sua porta. — Deveríamos fazer isso mais vezes.

— Você vai entrar no seu apartamento, mesmo? — Mantinha suas sobrancelhas levantadas e um sorriso irônico estampado em seu rosto.

— Obviamente. Tenha uma boa noite, Jimin.

A porta do mais velho se fechou deixando para trás um Jimin completamente desacreditado, parado no meio do corredor enquanto piscava os olhos rapidamente esperando que ele saísse do seu apartamento e parasse com aquela brincadeira que considerava completamente ridícula.

Contudo, Yoongi não fez menção alguma de que iria sair do seu apartamento e com isso Jimin entrou no seu próprio, batendo a porta de modo irritado e ignorando que não havia apenas os dois no andar.

Assim que o barulho da porta foi ouvido, Yoongi saiu de seu apartamento com um enorme sorriso e parou na frente da porta de Jimin, tocando a campainha por um tempo longo demais fazendo aquele som ficar ecoando. Assim que a porta foi aberta o mais velho repensou se deveria ter brincado com ele daquele modo, afinal, sua expressão era assustadoramente irritada, mantendo-se calado enquanto encarava o outro.

— Eu esperava que você batesse na minha porta ou algo do tipo, mas já que você não está interessado eu vou para o meu apartamento mesmo, de novo.

— Se você ousar entrar no seu apartamento mais uma vez, Yoongi, eu não farei mais nada com você. Nunca mais. — Avisou em tom de ameaça, ainda parado em sua porta sem nem querer olhar para Yoongi.

— Nesse caso, eu acho que vou dormir contigo hoje.

— Essa é uma boa escolha.

Jimin foi quem puxou o mais velho para dentro de sua casa, colando seus corpos e começando a beijar o mais velho de modo afoito e cheio de desejo. Yoongi não estava diferente enquanto puxava o garoto ainda mais contra si, segurando seu corpo com certa delicadeza enquanto sentia os apertos fortes de Jimin, sabendo naquele momento que ficaria marcado.

A porta foi trancada pelo mais velho, deixando a chave ali mesmo. Voltou-se para Jimin e segurou seu rosto delicadamente, o beijando com calma e impondo esse ritmo ao mais novo que acabou suspirando e derretendo entre seus braços.

Quando a impaciência e ansiedade de Jimin retornaram, ele puxou Yoongi para dentro de sua casa, andando lentamente com os seus corpos colados, parando em alguns lugares para conseguirem se beijar com ainda mais vontade, toques mais firmes e apertos mais fortes. Quando finalmente chegaram ao quarto Jimin puxou Yoongi e o levantou do chão para colocá-lo na cama e se posicionar sobre ele.

Retirou sua própria camiseta, adorando como o mais velho estava sob si corado e ainda assim sem conseguir desviar os olhos do seu corpo. Beijaram-se novamente e apenas se separaram para retirarem as outras peças de roupas tão incomodas.

Yoongi inverteu as posições com intenção de provocar Jimin. Distribuía chupões pelo pescoço do rapaz embaixo de si, fazendo-o arfar e gemer audivelmente mesmo que não deixasse marcas fortes e que logo sumiriam completamente, aproveitava para rebolar sobre o membro dele ainda coberto e se deleitar com as reações que conseguia.

Contudo, Jimin queria marcar a pele clara a seu bel-prazer, invertendo as posições novamente e puxando a pele com força, mordendo com vontade e sorrindo ao ouvir os gemidos do mais velho que apenas se entregava para aquele contato, deixando-se marcar pelo mais novo.

O único momento em que deixaram que os corpos se afastassem foi para que Jimin fosse pegar o pacote de camisinha e o tubo de lubrificante. Logo retornando a cama com um pequeno sorriso e sendo deitado na cama com delicadeza pelo mais velho que logo começaria a prepará-lo, fazendo tudo com imensa calma, distribuindo beijos, sorrisos e palavras delicadas.

Chegaram ao orgasmo quase juntos, acomodando os corpos juntos na cama de Jimin e ficando lá abraçados. Yoongi não teve tempo de pensar se deveria dormir ali ou ir para o seu apartamento e logo foi fortemente abraçado pelo mais novo que o fez de urso de pelúcia na hora de dormir.

Por mais que Yoongi não gostasse de ser como um urso de pelúcia, ele percebeu que se fosse com Jimin poderia abrir uma exceção e ser sim o urso de pelúcia dele. E aquela foi a primeira vez que não houve um talvez em seus pensamentos, naquela vez ele sabia.


Notas Finais


*vergonha* Então, meus planetinhas? O que estão achando? Comentários?

Eu tenho que agradecer vocês por tudo, vocês fazem parte de algo muito importante de mim e eu sou muito grata por cada um de vocês que disponibiliza seu tempo para ler o que escrevo. Sempre que eu falo que vocês são maravilhosos, é a mais pura verdade!

E lembre-se, você é uma preciosidade nessa galaxia! A mais bela união de átomos com o seu mais belo brilho! E eu amo você :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...