História Talvez as coisas não fiquem tão bem assim - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Suga
Tags Bangtan Boys, Bts, Jimin, Lemon, Yaoi, Yoongi, Yoonmin
Exibições 215
Palavras 1.016
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Ecchi, Hentai, Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá terráqueos, como vão? Eu estou bem u.u
Essa é a primeira vez que posto algo no Spirit, e eu quis começar com uma oneshot porque... porque me veio uma ideia e eu coloquei ela no papel ahuhsuaushuas.
Espero que gostem e me desculpe qualquer erro!
Boa leitura :ˆ

Capítulo 1 - Capítulo Único


  - Yoongie hyung! - ouvi uma voz manhosa me chamando 

  - Ai, cacete! Que foi? Eu estou dormindo, não consegue ver?

  Eu não estava nem ligando para quem era, estava tão cansado e nem o motivo eu sabia. Só queria que quem quer que estivesse ali fosse embora o mais rápido possível.

  - Nossa, você não deveria falar assim comigo. Agora seu daddy vai te castigar.

  Naquele exato milésimo de segundo em que a palavra "daddy" foi pronunciada, eu abri meus olhos e tentei me sentar. Porém, já não era mais possível. A pessoa que havia me acordado estava em cima de mim, me prensando contra o colchão. Levei meu olhar para o serumaninho que estava me importunando, e quase passei pra outra vida. Sério.

  - Jimin? O que caralhos você está fazendo em cima de mim?

  Ele gargalhou, como se eu tivesse contado a melhor piada do mundo.

  - Você foi grosso com o seu daddy, precisa ser punido.

  - Do que você está falando seu doido?

  Então ele apertou minhas mãos, que por sinal o mesmo havia prendido a cima da minha cabeça, e se aproximou do meu ouvido.

  - Vai me dizer que não me quer? Eu ouvi você dizendo meu nome enquanto sonhava ontem durante a noite - terminou a frase mordendo o lóbulo da minha orelha, fazendo todos os pelos do meu corpo arrepiarem em sincronia.

  Puta merda, ele ouviu! O que eu vou fazer agora? Eu percebi que havia começado a sentir algo por ele quando fiquei com ciúmes por ele passar muito tempo com o JungKook. Sabe quando você sente as chamas do inferno crescendo dentro de você? Então, foi mais ou menos assim que eu fiquei. Mas agora pensando melhor, talvez seja somente algo carnal. Vamos combinar que...né? Não preciso nem dar mais detalhes.

E enquanto eu estava perdido em meus pensamentos, Jimin desceu para o meu pescoço e passou a dar leves mordidas e lambidas. Isso não vai ficar assim!

  - Sai daqui Jimin! Eu não quer... AAHHH!

  - Hm, sabia que você iria gostar. Agora você não pode mais negar, Yoongie.

  Desgraça! Ele levantou minha camiseta e deu uma forte chupada em meu mamilo! E eu gemi! Que droga, eu mesmo me entrego. Não podia mais tentar me enganar, pois eu sabia que estava gostando daquilo. A única coisa que eu poderia fazer era curtir.

  Então, soltei minhas mãos e puxei Jimin para um beijo. No começo, pude sentir a sua surpresa. Mas não demorou muito para que o mesmo correspondesse e transformasse aquele beijo calmo, em um quente e voraz.

  E após alguns minutos, que confesso terem sido uns dos melhores da minha vida, ele interrompeu o beijo e olhou profundamente em meus olhos com aquele sorriso fofo que só ele consegue fazer.

  - Prometo que serei cuidadoso.

  Eu assenti e só esperei pelo seu próximo movimento. Que não demorou muito, pois logo ele arrancou minha camiseta com rapidez e, após alisar todo o meu peitoral, passou a trilhar meu peito com beijos e lambidas. Eu arfava e arranhava seus braços de uma maneira deliciosa. Então ele chegou na barra da minha cueca, o que não foi difícil porque eu estava sem calça. E, por algum motivo, eu senti uma enorme pressa percorrer o meu corpo. Percebendo isso, Jimins sorriu maliciosamente e levantou-se, ajoelhando-se na minha frente.

  - Vem aqui!

  Me ajoelhei, também a sua frente, e tirei sua camiseta, meio sem jeito, pois nunca havia feito nada parecido. Depois eu travei completamente com a visão de seu incrível tórax muito bem definido. Ele tirou sua bermuda, olhando diretamente para mim, enquanto eu passeava com a minhas mãos pelos seus "gominhos". Então foquei meu olhar no volume em sua cueca. Corei um pouco, mas logo me abaixei, pronto para o que eu faria em seguida.

  - Opa! Quer mesmo fazer isso?

  Não respondi. Apenas tirei sua cueca e comecei a assoprar a ponta de seu membro, fazendo Jimin jogar sua cabeça para trás em total deleite, o que me incentivou a continuar. Segui com beijos, lambidas e curtas sugadas só para provocar. Mas ele não queria enrolação, agarrou meus cabelos e começou a me guiar, e com o tempo aumentou a velocidade de meus movimentos. Meus olhos lacrimejavam quando ele me tirou de lá e voltou a me beijar, secando também algumas lágrimas que escorreram. 

  - Não vou gozar em sua boca. Então fica de quatro pra mim, vai!

  Me virei pra ele conforme seu desejo e empinei meu traseiro. Gritei quando senti a dor do tapa que me foi desferido.

  - N-Não faça isso! Eu não consigo me segurar e alguém pode nos ouvir!

  - Agora você fala, né? E não se preocupe, estamos sozinhos hoje. Grita pra mim! - disse e desferiu mais uma série de ardidos tapas em minha bunda.

  E eu continuei gemendo e berrando, até quando prendi minha respiração para não acordar os mortos com o grito que eu iria dar. Senti a língua de Jimin me lubrificando e preparando o "terreno" para o que viria depois. Afundei meu rosto no meio dos lençóis, totalmente entregue à ele.

  Entretanto, não pude me conter quando Jimin me penetrou com seu membro. Ele é muito bem dotado...até de mais. Um misto de dor e prazer me consumiu. Era uma dor avassaladora, e ao mesmo tempo assustadoramente boa.

  - Já estou bem, pode continuar.

  Então ele aumentou a velocidade e começou a me masturbar. Eu atingi meu orgasmo muito rápido, o que fez eu me odiar. Mas ele não, continuando com várias estocadas até que gritou meu nome e eu senti o líquido escorrendo pelas minhas pernas.

Saiu de dentro de mim, deitou-se ao meu lado e me abraçou.

  - Para uma primeira vez, até que você foi bem, Yoongie.

  -  Aish, cala a boca!

  Não acredito que ele me elogiou dessa maneira! Mas, acho que as coisas vão ficar mais interessantes daqui pra frente.

  - Sabe o que você disse enquanto dormia? Você falou "eu te amo tanto, Jimin". Awwnnn! Eu te amo também, Yoongie!

  Ou talvez não fiquem tão boas assim... 

 


 


Notas Finais


Bom, iai? Como ficou? Todos as críticas são bem vindas!
Espero do fundo do meu kokoro que tenham gostado!
Até mais terráqueos :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...