História Talvez Foi Amor A Primeira Vista - Capítulo 102


Escrita por: ~

Postado
Categorias Banda Fly (Fly Br)
Personagens Caíque Gama, Nathan Barone, Paulo Castagnoli
Tags Banda Fly, Drama
Exibições 400
Palavras 1.405
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiie amoras , tudo beem ? espero que siiim , só mais um cap e a segunda temporada acaba ,estou chorosa

Boa leitura

Capítulo 102 - Cap 49- Ela é linda


Fanfic / Fanfiction Talvez Foi Amor A Primeira Vista - Capítulo 102 - Cap 49- Ela é linda

*Isa pov*

A dor era Insuportável, tudo girava e eu só ouvi uma voz ”Fica calma amor , nossa pequena vai nascer” , era como se tudo sumisse e só ficávamos nós ali , eu ,ele e ela que esta aqui na minha barriga que logo sairá, minha pequena, minha terceira princesa e será amada como as minhas outras meninas,  será mais um motivo para eu viver até os cabelos ficarem brancos, quero ver seus filhos nascerem e serei aquela avó que iria dar doce mesmo a mãe não deixando , darei conselhos e contarei sobre minha vida, sentarei no sofá e vou cotar historias, tudo ao lado deles, meus filhos , meu marido e minha grande família.

Doutora: Isabella, preciso que vc tenha calma , respire fundo , precisamos o máximo de dilatação – ela falou me olhando , meus olhos estavam quase fechando por causa da dor , mas assenti pra ela – Ai vem mais uma contração – ela falou , e logo senti uma pontada forte na barriga .

Paulo: Amor, minha mão- ele falou se contorcendo , não dei importância e apertei mais , a mão dele era a única coisa que me dava forças –Respira fundo ,por favor – ele falou – Aaaaaah- ele gritou olhando pra sua mão, seus dedos já estavam ficando vermelhos

Isa: Cala a boca – gritei , sentindo uma pontada na barriga

Doutora: Aguenta Isabella , estamos quase chagando ao total da dilatação , mas uma contração e chegamos – ela falou ,assenti respirando fundo , já estava cheia de suor e o calor subia rapidamente pelo meu corpo – Pronto chegamos Isabella –ela falou aliviada , abriu minhas pernas e então  começou a apertar por cima da minha barriga

Paulo: Força meu amor – ele falou , apertei sua mão e fiz o máximo de força possível.

Isa: aaaaaah – gritei ,mais uma vez fazendo o máximo de força, eu já estava exausta ,mas não podia desistir

Doutora: Já estou vendo a cabecinha dela meu amor , vamos ,mais força- ela falou , estão reuni todas as minhas forças , e apertei a mão do Paulo  e então no minuto seguinte , senti algo deslizar por minhas pernas e um chorinho de criança tomar conta do ambiente , meus olhos marejaram

Paulo: Vc conseguiu meu amor, ela é linda- ele falou beijando minha testa , e então eu apaguei.

                                              [...]

Abri os olhos devagar , tentando me acostumar com a claridade , tudo estava branco , eu estava morta? ,Um barulho de bip tomou conta dos meus ouvidos , fechei os olhos novamente e tentei virar a cabeça , mas não tinha forças , todo o meu corpo doía , cada musculo do meu corpo gritava quando eu fazia qualquer movimento , abri meus olhos , me deparando com um berço , cobertas rosas ao redor , queria levantar e ver se havia algo ali dentro , e então lembranças de horas atrás voltaram a minha cabeça , minha pequena Gabriela. Então em um movimento rápido virei minha cabeça , encontrando Paulo deitado na poltrona ,todo desajeitado, tentei chamar ele ,mas minha voz saiu baixa , nunca que ele iria escutar.

Isa: Amor- falei um pouco mais alto , mas não muito , então Paulo deu um pulo da poltrona ,me fazendo rir , ele me encarou e então um largo sorriso apareceu em seu rosto , meu corpo tremeu por inteiro , ele veio pra perto de mim e  me deu um selinho demorado.

Paulo: Obrigado por isso – ele sussurrou com os olhos marejando, assenti mesmo não sabendo o que era “isso “ , ele alisou meus cabelos e então seu sorriso se desmanchou –Tenho que chamar a  doutora –ele falou , nem esperou eu responder e saiu correndo do quarto , minutos depois a doutora veio com o Paulo ao seu lado.

Doutora: Olha quem acordou – ela falou vindo até mim , lhe encarei sem ter força pra fazer mais alguma coisa , parecia que eu havia quebrado tudo – Sei que vc deve estar toda dolorida , vc vai ficar assim por um bom tempo , vou dar um remédio pra vc que vai aliviar- ela falou olhando o monitor que havia ao meu lado

Isa: Minha filha – sussurrei , ela olhou pra mim e sorriu , Paulo apertou minha mão e então desapareceu do meu campo de visão , em minutos depois ele voltou com um pequeno embrulho rosa em seus braços

Paulo: Ela é tão pequena- ele falou vindo pra perto de mim , ele chegou ao meu lado e botou minha pequena Gabriela ao meu lado , seu rostinho angelical me fizeram sorrir , queria pegar ela no colo , sentir mais uma vez como é pegar um beber em meu colo.

Doutora: Não sabemos como são seus olhinhos , será que vc vai ser a sorteada?- ela perguntou sorri de lado , então a pequena começou a se remexer no colo do seu pai e ela abriu os olhos , meu olhos marejaram , uma incrível esfera verde me encararam com curiosidade , me fitaram por um memento antes de abrir um sorrisinho em minha direção , meu corpo tomou uma eletricidade enorme , me fazendo levantar e sentar na cama , a doutora me arrumou na cama e então Paulo botou a pequena em meus braços , seus olhinhos verdes me encararam como se eu fosse a coisas mais importante do mundo , então ela olhou pro Paulo e sorriu abertamente , mexeu seus bracinhos , Paulo pegou em sua mãozinha , fazendo ela apertar forte.

Paulo: Eu amo vcs –ele sussurrou , Paulo já estava com seus olhos vermelhos de tanto chorar .

Isa: Eu amo vcs –sussurrei .

              [...]

Doutora: Acho que vou deixar eles entrarem , caíque esta ficando louco lá fora –ela falou , assenti sorrindo , Paulo estava ao meu lado e eu estava segurando nossa pequena , eu estava exausta , mas não queria larga minha filha , era tão preciosa.

Doutora: Sem barulho- ouvi ela falar , e então ela abriu a porta , todos estraram sorrindo , caíque tinha na mão um uso enorme , quer dizer todos tinham alguma coisa , meus filhos entrar pulando com os balão , que logo que me viram largaram os balões e viram pra perto de mim , como a cama do hospital era um pouco grande , Paulo botou madu , maju e Victor ao meu lado na cama ,eles observaram a Gabi com curiosidade , maju tocou seu narizinho com delicadeza , fazendo a pequena sorri toda.

Madu: Olha mamãe , ela tem os seus olhos- ela falou me encarando

Isa: Sim meu amor – sussurrei

Victor: ela é linda – ele flamou , ele não tirou os olhos da pequena , parecia encantando com a bebê , seus olhos brilhavam , meu filho.

Paulo: É linda néh filho-ele falou dando um beijo na cabeça do Victor

Dri: AI meu deus , ela tem os seus olhos –ela falou encarando a Gabi ,ela já não estava com o vestido de noiva.

Angela: deixa eu pegar minha neta- minha mãe falou vindo para perto , assenti e dei a Gabi pra ela , no mesmo momento lagrimas começaram a descer do seu rosto  , deitei um pouco mais na cama ,abraçando Victor de lado

Maju: Oh mãe- ela me chamou – Porque a vovó ta chorando ?-ela sussurrou , sorri pra ela

Angela: EU to feliz minha pequena , muito feliz , meus anjinhos –ela falou  sorrindo

Wesley: Ainda bem que ela não puxou o Paulo –ele falou fazendo todo mundo rir

Paulo: Ah para com isso, eu sou mó gatão

Rosangela : vc é lindo meu filho- minha sogrinha falou

Isa: Não faz isso dona Rosangela, ele vai se achar depois- falei baixinho e todo mundo riu, olhei todos ao redor , todos sorrindo , cada um com seu jeito, sua manias , no mundo a tantas pessoas diferente , não podemos julgar os olhos por ser de outra calsse social , ou por ser preta , magra ou gorda , todos somos iguais aos olhos de Deus , somos todos da mesmas espécie , somos todos irmãos , lutando para um futuro melhor. Minha família , minha grande família , vou proteger de tudo e de todos , não importa o que aconteça ,eles serão meu porto seguro , e eu serei o deles, a final, família é pra isso .


Notas Finais


Eaaiii amoras ,tudo bemm?
curtiram a chegada de mais uma gama na família, comentem
só mais um cap
erros ?ignorem
eu amo vcs , até quinta


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...