História Talvez Não (Imagine Taehyung) - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Suga, V
Tags Colegas, Colegas De Quarto, Hetero, Imagine, Imagine Bts, Imagine Taehyung, Imagine V, Kim Taehyung, Taehyung, Vizinhos
Exibições 160
Palavras 1.248
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong haseyo! :3

Capítulo 24 - °Wendy...°


Taehyung POV's

Ela se vira para Baek, e ele ainda está acenando.

— Merda em mim. — ele diz e ela imediatamente o pega e o coloca no chão.

— Pronto. — diz rapidamente, afastando-se dele e em direção à porta da frente.

Hyuna está apontando para ele e olhando para mim.

— Ele acabou de dizer...

Concordo com a cabeça.

— Eu acho que sim, Hyu. Você precisa prestar atenção na sua língua em torno de seus filhos.

Eu dou-lhe um beijo rápido na bochecha e sigo para a porta da frente.

(S/N) está de pé sobre Jimin, olhando para ele.

— Realmente impressionante.

Ele está na mesma posição que o deixamos.

— Eu disse que ele morre melhor do que qualquer um que eu conheço. — eu passo por cima dele e mantenho a porta aberta para ela.

Nós caminhamos para fora e ela nem pestaneja ou afasta-se quando eu deslizo minha mão através da dela.

A levo até a porta do lado do passageiro, mas antes de abrir, viro seu rosto para mim e pressiono-a contra o carro.

Minha mão toca a sua testa e eu afasto um fio de cabelo.

— Eu nunca pensei que eu queria ter filhos. — ela diz, olhando para a casa.

— Mas você pensa agora?

Ela balança a cabeça.

— Não, não realmente. Mas talvez se eu pudesse ter Baekhyung. Nessa idade, por um ano, talvez dois. Então eu provavelmente cansaria dele e não quereria mais, mas um ou dois anos da minha vida poderia ser divertido.

Eu rio.

— Então por que você não o sequestra e devolve quando ele tiver cinco?

Ela me encara novamente.

— Mas você saberia que fui eu quem o levou.

Sorrio para ela.

— Eu nunca diria. Eu gosto mais de você do que dele.

Ela balança a cabeça.

— Você ama sua irmã demais para fazer isso com ela. Nunca iria funcionar. Teríamos que sequestrar uma criança de outra pessoa.

Eu suspiro.

— Sim, provavelmente você está certa. Além disso, nós provavelmente deveríamos sequestrar o garoto de uma celebridade. Dessa forma, poderíamos obter um resgate e nunca mais ter que trabalhar. Poderíamos devolver o garoto, pegar o dinheiro e passar o resto das nossas vidas fazendo sexo

o dia todo.

Ela sorri.

— Você é tão romântico, Taehyung. Nenhum outro cara já me prometeu um sequestro e um resgate.

Eu inclino o queixo dela para que sua boca fique posicionada mais próxima da minha

— Como eu disse, você só não conheceu o idiota certo. — eu pressiono meus lábios nos dela e a beijo, brevemente.

Eu mantenho PG, no caso Jimin

voltar à vida e nos observar.

Eu alcanço atrás dela e abro a porta.

Ela anda ao meu redor para entrar, mas antes, ela fica na ponta dos pés e me beija na bochecha.

Para Jimim ou qualquer outra pessoa que presta atenção, esse era apenas um beijo na bochecha.

Mas conhecendo-a como eu conheço, isso era muito mais do que apenas um beijo

Isso era ela dizendo que não precisa de mais ninguém.

Aquele beijo na bochecha significa que somos oficiais.

Aquele beijo na bochecha significa que tenho uma namorada.

●●●

— Então você acha que é oficial porque ela te beijou na bochecha? — Wendy diz confusa.

Ela não entende. Ela é como qualquer outra pessoa e enxerga (S/N) pelo que vê, o que é bom.

(S/N) passa às pessoas uma impressão muito dura, e isso é um direito dela

Paro de tentar explicar à Wendy meu relacionamento com (S/N).

Além disso, eu meio que gosto que ninguém entenda.

E mesmo que nós tivemos esta experiência muito louca, não-sexual, com a exploração de mão e beijo no rosto no outro dia, isso não nos afetou no quarto.

Na verdade, ontem à noite, nos movemos calmos e lentamente por uma fantasia constante que temos jogado que envolve seu uniforme do Hooters.

— Você devia tentar conseguir um emprego no Hooters. — eu digo à Wendy.

Eu sei que ela está à procura de trabalho, e mesmo que não pareça sua área, as gorjetas são realmente boas.

— Não, obrigada. — ela diz. — Não usaria aquele short nem morta.

— Eles são, na verdade, shorts muito agradáveis. Suaves. Elásticos. Você ficaria surpresa. E ontem à noite quando (S/N) estava fingindo me servir um prato de asas, me abaixei e....

— Tae. — diz Wen. — Pare. Eu não me importo. Quantas vezes eu tenho que te dizer que eu não me importo com sua vida sexual?

Eu franzo a testa. Hoseok realmente não gostaria de ouvir sobre isso, também, e eu não posso dizer a (S/N) porque ela é uma parte da história, o que seria apenas redundante.

Eu sinto falta de Jungkook. Ele sempre escuta.

A porta do quarto dela se abre, e eu vejo quando os seus olhos, procuram por mim na sala de estar.

Posso ver a sugestão de um sorriso, mas ela é boa em ter certeza que eu sou o único que veja.

— Bom dia, (S/N). — eu digo a ela. — Dormiu bem?

Seus olhos caem em Wendy, que está sentada ao meu lado no sofá novamente.

Ela olha para o lado, mas não antes de eu ver um flash de dor em seu rosto.

— Foda-se, Taehyung. — diz voltando sua atenção para a geladeira.

Ainda assim, depois das mãos dadas e beijar minha bochecha, ela pensa mesmo que eu mexeria com outra garota?

Observo enquanto ela bate coisas pela cozinha, com raiva.

— Eu não gosto de como ela fica no seu pé o tempo todo. — diz ela

Dirijo-me imediatamente para Wendy e rio, porque por um lado, ela ainda acha que ela não pode ouvi-la, e dois, eu não posso acreditar que ela acabou de dizer isso para mim.

Se isso não é ela me reivindicando, então eu não sei o que é.

Eu amo isso.

— Você acha isso engraçado? — diz depois, girando.

Eu balanço minha cabeça rapidamente e perco o meu sorriso, mas ela aponta sua mão na direção da outra.

— A garota, obviamente, está muito afim de você, e você não pode sequer me respeitar o suficiente para distanciar-se dela até que eu esteja fora da casa?

Ela vira de costas para nós novamente.

— Primeiro ela joga em Hoseok alguma história triste para que ele a deixe se mudar e agora ela está aproveitando o fato de que você sabe a linguagem de sinais para que ela possa flertar com você.

Eu não sei quem se sente pior, (S/N) ou Wendy. Ou eu mesmo.

— (S/N) pare.

— Pare você, Taehyung — diz ela, voltando-se para me encarar. — Ou pare de rastejar na cama comigo à noite ou pare mexer com ela no sofá durante o dia.

Eu sabia que estava por vir, mas eu esperava que não estivesse aqui quando isso finalmente acontecesse.

A outra atinge seu ponto de ruptura e dá um tapa em seu livro contra as coxas.

— (S/N), por favor! — ela grita. — Cale-se! Cale-se, cale-se, cale-se! Cristo! Eu não sei por que você acha que eu sou surda, e definitivamente eu não sou uma prostituta e eu não estou usando a linguagem de sinais para flertar com Tae. Eu não sei nem a linguagem de sinais. E a partir de agora, por favor, pare de gritar quando você fala comigo!

Estou com medo de olhar para (S/N).

Eu me sinto despedaçado, porque eu quero dar um high-five em Wendy por finalmente se proteger, mas eu quero abraçar (S/N), porque eu sei que isso tem que ser difícil para ela.

De repente sinto como se esse fosse o pior trote na história dos trotes.

Eu olho para cima a tempo de ver uma enxurrada de mágoa no rosto dela. Caminha para o seu quarto e bate à porta.

Este vai ser impossível de corrigir.

Wendy apenas, sozinha, arruinou todo o meu relacionamento com essa explosão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...