História Talvez seja tarde demais?Ou não - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel, Dakota, Debrah, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya, Viktor Chavalier
Tags Amor Doce
Visualizações 40
Palavras 2.189
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


12 favoritos eu AMO MUITO VOCÊS ♥♥♥
:)

Capítulo 14 - Queria que fosse apenas um pesadelo...


Fanfic / Fanfiction Talvez seja tarde demais?Ou não - Capítulo 14 - Queria que fosse apenas um pesadelo...

Gelei, meu corpo ficou paralisado, eu não sabia o que dizer nem mesmo o que sentir, Leigh estava com o seu corpo colado ao meu sua respiração batia contra a pele do meu pescoço e me deixava arrepiada, em outros momentos isso seria suficiente para fazer eu me virar e atacar sua boca, fazer amor com ele como se não houvesse amanha, mas agora não aquele simples toque dele me causou repudia, nojo, indignação, como ele podia ser tão frio assim? Acabou de voltar da casa de outra mulher e me quer, repugnante. Sem pensar duas vezes o empurrei, ele me olhou confuso.

-Não esta com saudade de mim meu amor?- pediu ele se aproximando novamente de mim, como eu pude amar esse homem? Agora só de ouvir sua voz eu sinto meu estomago embrulhar.

-Sínico, patético, nojento...- fui cuspindo tudo isso em cima dele e ele me olhava confuso- eu só quero que você suma da minha frente Leigh, eu não quero te ver nunca mais entendeu?

-Rosinha meu amor o que aconteceu porque esta me tratando assim? Eu sei que eu demorei é que ouve um imprevisto e eu tive que....

-Levar seu filho e sua esposa a praia?- disse o interrompendo, ele me olhou com os olhos arregalados, seu corpo todo ficou tenso e sua postura ficou seria e rígida.

-De onde tirou uma loucura dessa Rosa?

-Daqui- disse jogando a revista em cima dele, ele leu e seus olhos arregalaram ainda mais, a fúria ficou evidente em seu rosto assim como a tensão em seu corpo, ele alternava os olhares entre a revista e eu.

-Mas que merda a Jessica não tinha direito de fazer uma porra dessas sem me consultar antes- ele disse baixo mais irritado, então ele me olhou- Rosinha eu posso te explicar isso é...

-Isso é o que Leigh um mal entendido? Uma loucura? Uma coincidência? Existe outro leigh estilista que tem uma filial em Londres que é casado e tem um filho com essa Poter ai? Me diz Leigh, eu quero muito acreditar que isso não é verdade, eu quero pensar que isso foi uma brincadeira de mal gosto, mas tem fotos essa mulher deu uma entrevista falando que vocês são casados a 6 anos Leigh e que vocês tem um filho de 4, porque Leigh, só me diz porque eu não fui suficiente pra você.

-Você é suficiente Rosa sempre foi e sempre será Eu te amo- nesse momento eu dei um tapa estalado em seu rosto.

-Nunca mais ouse falar de amor Leigh, você nem ao menos sabe o que é isso. – disse olhando nos olhos dele.

-Ai pelo amor de Deus Rosa para de drama, você sempre teve tudo que quis, nada nunca te faltou aqui.

-E por esse motivo eu tenho que aguentar uma traição.

-Na verdade quem está sendo traída é ela porque com ela eu sou casado com você não. – dei outro tapa estalado em seu rosto. –para de me bater caramba eu só mostrei a vadia que você é.

-Vadia? Eu sou vadia? Você quem me traiu Leigh, depois de tudo, eu conheci você quando eu tinha 15 anos aos 16 já fomos morar juntos, são 11 anos de historia que você nem se quer respeitou, depois de 3 anos você já saiu por ai me traindo e casando com outra mulher.

-Aí Rosa não seja burra eu já te traia muito  antes da Jessica aparecer- disse ele com desdém.

-E você fala isso olhando nos meus olhos, sem nem mostrar um pingo de remorso, meu deus quem é você? Leigh porque eu não fui suficiente para você?

- Quando eu te conheci você era apenas uma adolescente apaixonada Rosa eu já tinha 22 anos, eu queria alguém seria e de uma ótima índole do meu lado, alguém que eu pudesse ter ao meu lado e mostrar para a mídia, você ia ser só uma diversão de uma noite, mas durou mais que isso. Quando eu pedi que fosse morar comigo eu realmente queria te amar, queria você ao meu lado, mas você era muito jovem, seus planos eram diferentes dos meus, você queria brincar de mobilhar casas e eu queria alguém que entendesse de moda, o tempo foi passando e eu queria te deixar, mas porra você é gostosa pra caralho, transa legal e sempre fez tudo por mim, quando eu conheci a Poter ela era perfeita para mim, era modelo entendia tudo de moda, e era linda madura, eu nem pensei antes de me envolver com ela, dentro de um ano nos casamos e eu queria muito largar você, mas não conseguia você ficava comigo quando eu vinha para cá então fui criando essa relação lá e cá. – falou isso como se fosse a coisa mais natural do mundo.

-Você fala isso na maior naturalidade Leigh você não tem escrúpulos, eu odeio muito você e nunca mais quero te ver. –nesse momento eu parti pra cima dele dei arranhões em seu rosto socos e tapas, ele tentava me conter, mas não conseguia uma fúria tomou conta de mim naquele momento, só que num descuido ele me jogou no chão e levantou a mão para me bater, fechei os olhos com força para receber o tapa, mas o mesmo não veio só senti um vulto entrar na minha frente e escutei um estalo.

 

 P.O.V HELLENA

Depois de uns três remédios para enxaqueca as dores passaram, então resolvi pegar Alice para irmos ao parque já que fazia semanas que não íamos, avisei Alice e ela corre se arrumar faço o mesmo optei por uma blusa ciganinha florida e de mangas flare e um calção azul rasgadinho prendi meu cabelo em um coque bagunçado e optei por não usar maquiagem, peguei meu óculos de sol e sai, Alice usava a mesma roupa que eu (sim compramos roupas iguais, porque sim), abri um sorrisão e saímos.

Chegamos no parque e já perdi minha filha de vista, dei uma varida no local com os olhos  e encontrei algumas mulheres me olhando com desdém, é meio difícil ser mãe solteira por aqui. Vi Castiel e Lysandre conversando em um banco resolvi que não iria atrapalhar, ia indo em direção a sorveteria mas ouvi um assovio olhei para o lado e Lysandre me chamou para ir lá com eles, como sou educada eu fui, cheguei e sentei, na mesma hora senti o olhar de Castiel sobre mim, esse cara não presta meu deus.

-E ai Hellena o que faz perdida aqui pelo parque?- perguntou Lysandre.

- Vim trazer a Ali e respirar um ar puro, e vocês o que fazem aqui?

Antes de o Lysandre responder o Castiel o interrompeu.

-Porque aquelas mulheres estão te olhando e cochichando?

-bom não é fácil ser mãe solteira por aqui elas acham que eu vou ir dar em cima do marido delas- disse rindo- se eu quiser velhos eu vou num asilo- completei ainda rindo- mas enfim o que fazem aqui?

-Leigh chegou e eu....

- Como assim Leigh chegou?- o interrompi gritando- Meu deus eu tenho que ir para la agora, fica de olho na Alice.

-Meu deus Lena o que ouve, me conta.

-Não da tenho que ir- disse correndo em direção ao meu carro, sinto alguém segurando meu  braço, me viro bruscamente preparada para gritar, mas era o Castiel, só o fuzilei com os olhos e ele me soltou.

-Vou com você- nem me deu tempo para responder só entrou no carro, não protestei e nem tinha tempo na verdade tinha que socorrer minha amiga, só deus sabe o que aquele homem pode fazer a ele.

 Dirigi o mais rápido que pude mal estacionei o carro e sai correndo de dentro, quando abro a porta eu vejo a cena mais deprimente da minha vida, Rosa está caída no chão e Leigh está preparado para bater nela, sem nem pensar só pulo na sua frente e recebo o tapa por ela, meu rosto se impulsiona totalmente para o lado e dou uma tonteada, na mesma hora coloco a mão no rosto e o fito, ele parece sem reação seu rosto está surpreso. Quando ele pensa em falar algo ele é acertado por um soco.

-Nunca mais toca nela você entendeu?- Castiel acerta mais um soco nele- e em nenhuma mulher seu babaca- mais um soco e um chute no estomago. Sem pensar segura a mão do Castiel e digo.

-Castiel para- ele me olha e vejo a fúria em seus olhos, mas ele para e da mais um chute no Leigh e se afasta, corro até Rosa que já esta aos prantos, chora desesperadamente.

-Você que se meteu na minha frente ta maluca, o tapa era para essa VADIA QUE TA AI. -leigh gritou a todos pulmões.

-Eu nunca deixaria você encostar um dedo nela seu nojento.

-Você não é nem homem de tocar em uma mulher dessa forma, seus pais nunca te ensinaram que em mulher não se bate seu idiota. –indagou Castiel coberto pela fúria.

-Bater não pode, mas abandonar gravida pode? –Leigh riu debochado- quem é você para falar de ser homem Castiel, você abandonou ela gravida- disse apontando para mim- e nunca mais deu noticias, simplesmente sumiu, e o pior ainda a jogou na rua sozinha, você sabia que ela dormiu na rua gravida por dois dias até que eu e Rosa a acolhemos? Não, então não venha me falar o que é ser homem Castiel.

Ouvir aquilo deixou Castiel furioso ele ia voltar a bater nele, mas Rosa foi mais rápida e pulou nele dando um soco em seu queixo e um chute nas partes baixas, depois disso ela sorriu e falou.

-Some da minha vida Leigh, sai daqui agora – gritou rosa a todos pulmões.

-Sai você daqui essa casa é minha- ele retrucou com dificuldade.

-Com todo prazer- rosa disse isso e saiu correndo pela porta, na mesma hora olhei para Leigh e falei.

-Eu tenho pena de você Leigh- ele me olhou com desdém e um ara de deboche- e sabe porque eu tenho pena? Porque nem em um milhão de anos você ira encontrar uma mulher tão incrível e com um coração tão generoso igual o dela, quando você notar a merda que fez quando tirou ela da sua vida ai Leigh vai ser tarde demais, você não vai dormir uma noite sequer sem sentir o peso em sua consciência por ter traído e usado uma pessoa como ela, e ai Leigh quando você perceber tudo isso que eu te disse vai ver  que essa dor é maior que a dessa sura que você levou agora, porque a dor física essa passa mas a  da alma, da cabeça, do coração essa nunca sara- disse e me virei para ir embora, mas antes eu completei- se é que você tem um coração né,- dito isso sai e fui para o carro acompanhada de Castiel.

-Rosa ta tudo bem com você?- Castiel pediu preocupado assim que entrou no carro.

-To bem, mas queria que fosse apenas um pesadelo- ela fala e abaixa a cabeça- Você poderia me levar ao aeroporto Lena, já liguei para minha mãe vou passar uns dias lá.

-Você tem certeza disso? –pergunto e ela assente- ok, então te levo lá.

Segui para o aeroporto em silencio Rosa só chorava baixinho olhando pela janela, chegamos e ela pegou o primeiro voo para o Canada, nos despedimos e ela me prometeu que ia ligar todos os dias, agora eu  e Castiel já estávamos indo para minha casa onde Lysandre nos esperava com as crianças.

-Você acha que eu sou igual a ele? Um cretino sem escrupulos ou coração? –castiel cortou o silencio.

-Claro que não você é muito diferente dele Castiel, claro que o que você fez também foi errado, mas agora bater em uma mulher nada, absolutamente nada justifica isso. –disse isso e o encarei- e a proposito obrigada por me defender.

-Não fiz mais que o necessário-  e o silencio volta a reinar – bom eu queria te pedir algo. –Castiel corta o silencio novamente, apenas assinto e ele continua- vamos a praia fim de semana, tipo você e a Ali, não vai estar só nós você pode levar alguém se quiser e o Lysandre também vai- o encarei por alguns segundos e respondi

-Tudo bem

Parei em frente a minha casa e sai, entramos em casa e encontramos um Lysandre preocupado na sala enquanto as crianças corriam lá fora. Expliquei tudo a eles já que Castiel não entendeu nada do que aconteceu lá, depois que eu terminei Lysandre saiu furioso em direção a casa do Leigh, depois de alguns minutos Castiel e Luan foram embora e ficamos apenas eu e Ali.

O dia foi longo e cansativo preciso fazer a janta e cair na cama, dito e feito, faço a janta e eu e Ali jantamos, tiramos a louça e quando Ali está subindo as escadas eu falo.

-Filha Arrume suas coisas vamos a praia no fim de semana- ela abre um sorriso maior que seu próprio rosto e eu não consigo conter o meu, ela corre em minha direção e me abraça forte.

Tudo por você ali, tudo.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...