História Talvez seja tarde demais?Ou não - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel, Dakota, Debrah, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya, Viktor Chavalier
Tags Amor Doce
Visualizações 30
Palavras 2.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


:)

Capítulo 15 - Eu vou conquistar você...


                P.O.V CASTIEL

Acordei com um humor ótimo, afinal hoje era sexta feira eu iria viajar, se bem que a praia fica a 200km daqui então não é bem uma ‘’viajem’’ mas eu vou ter pessoas importantes comigo, o Luan, Alice, Lysandre e a Hellena, nem acredito que ela aceitou ir, mas confesso que fiquei muito feliz apesar de saber que ela só vai pela Ali é bom desfrutar da sua companhia e é claro ver ela de biquíni porque ninguém é de ferro.

Levantei e vi que já era 7 horas, fui acordar o Luan e ele foi pro banho fiz o mesmo, entrei de baixo do chuveiro e deixei a  agua cair sobre  meu corpo, comecei a pensar na Debrah por onde ela anda, já faz quase 45 dias q ela não aparece em casa, já vi varias fotos dela beijando e saindo com outros caras depois de show, que por sinal andam bem ruins de publico, ela recebe muitas criticas por seu extremo ‘’estrelismo’’ e todos os ataques que ela da, apesar dela não valer nada eu sinto muito carinho por ela, quando tudo aconteceu com  a Lena ela me ajudou e me deu forças, mesmo eu nunca amando ela desenvolvi um enorme carinho pela mesma. Estava perdido em meus pensamentos quando ouço alguém bater a porta e gritar.

-PAI ANDA LOGO OU VOU-ME ATRASAR-gritou um Luan impaciente, só ai percebi q já estava a 40 minutos alí e em menos de 20 minutos a aula do Luan iria começar, sai apressado e vesti o primeiro terno que vi pela frente, corri que nem um louco mas consegui chegar a tempo, nem consegui dar um beijo no Luan e ele já saiu correndo em direção a escola nem me dando tchau.

Percebi que muitas mulheres me olhavam de um jeito malicioso e com desejo, elas eram lindas eu confesso, mas só uma me chamou atenção. Ah aqueles cabelos cor de mel que clareavam em todo seu comprimento, aquele corpo de seios e quadris fartos e pensar que aquilo tudo já foi meu, mas o que me atraia estava em seu rosto aqueles olhos, eles não eram azuis nem verdes, eles traziam a agitação do mar sem o azul, traziam a paz da natureza sem o verde, traziam a sensualidade e a luxuria, eu me perdia toda vez que encarava aqueles olhos, mas hoje eles não me olham da forma que eu queria, eles não me transmitem amor, paz, alegria, eles são frios toda vez que ela me olha seu olhar fica frio e distante, toda vez que ela me vê é como se eles se escurecessem mais, como se ela perdesse o brilho, e ela perdeu eu tirei eu fui o babaca capaz de fazer uma mulher como ela sofrer.

Ela estava parada na frente do colégio conversando com o Lysandre, quando ela me olhou eu pensei que seus olhos perderiam o brilho e ela não iria mais sorrir, mas para minha surpresa não foi isso que aconteceu, seu sorriso se manteve ela acenou para mim, depois se despediu de Lysandre e saiu, eu estava sem reação eu não sabia o que fazer, meu deus será que ela esta começando a me perdoar? Não ela não pode me perdoar assim eu vou fazer ela me perdoar, mas vou merecer isso, ela vai me perdoar por eu merecer e não por esquecer tudo. Pode ter certeza eu vou ser merecedor do seu perdão Alice e do seu também minha doce e adorável Lena.

-EIII TA ME OUVINDO OU NÃO- dei um pulo pondo a mão no coração e vendo um platinado idiota rindo na minha frente.

-Mas que merda deu em você pra me assustar assim idiota.- disse irritado.

-Calma cara- respondeu ele ainda rindo- quer tomar um  café comigo, quero te contar o que eu conversei com o Leigh.

-Vamos, mas você vai pagar é o mínimo que você tem que fazer para compensar o susto que me deu seu idi...

-Ota, ta bom já entendi- completou ele entrando no meu carro, fiz o mesmo e fomos para uma Starbucks que tinha ali próximo.

-Então quer dizer que a Hellena vai com a gente? –perguntou Lysandre tomando um pouco do seu cappuccino.

-Sim, eu chamei ela e a Ali e ela aceitou- disse dando de ombros e mostrando indiferença, mas mal sabe ele que estou soltando fogos e dançando frevo de tanta alegria por ela ir.

-Isso é maravilhoso, viajar com a Hellena vai ser ótimo, fora que ver ela de biquíni deve ser a maior perdição do mundo- falou ele malicioso, aquilo fez uma raiva incontrolável tomar conta de mim só de imaginar outras pessoas vendo a Hellena de biquíni me tirou do serio e foi ai que percebi, aquilo não era raiva era ciúme, droga Hellena você ainda mexe muito comigo.

-Mas então o que você queria me contar?- pedi ignorando completamente o que ele falou antes disso.

-Ah sim sobre o Leigh.

P.O.V LYSANDRE(LEMBRANÇA)

-COMO VOCÊ PODE SER ASSIM LEIGH? COMO PODE FAZER ISSO COM ELA? CARAMBA LEIGH VOCÊ ACABOU DE PERDER A MULHER MAIS MARAVILHOSA DESSE MUNDO, E TUDO PORQUE? PORQUE NÃO CONSEGUIU SEGURAR ESSA MERDA DESSE TEU PAU DENTRO DA CALÇA.- gritei com ele , e ele apenas riu.

-Acabou o sermão já? Agora da para ir embora, estou com minha cabeça a mil e só quero dormir.

-Você ainda faz pouco caso disso Leigh? Age como se isso não fosse nada para você o que a Rosa significou esses 11 anos?

-Uma transa legal quando eu estava aqui em Paris- respondeu ele dando de ombros, sem pensar acertei um soco bem no meio do nariz desse cara, como ele pode ser meu irmão?

-Vai me bater também? Quer saber vai em frente, já apanhei da Rosa, daquele babaca do Castiel e até da Hellena eu apanhei, mas dela eu não levei um tapa eu levei foi um balde de agua fria bem na cara com toda a verdade .- suspirou- olha Lysandre eu sei que você não vai acreditar em mim, mas caramba eu gostava da Rosa ela era tudo que eu precisava para mim, mas não era o que eu poderia mostrar para sociedade, ela é linda mas não tem classe, não sabe se vestir e portar como uma mulher de família, ela não tem o padrão “Bela Recatada e do Lar” ela ta mais para Bela Exagerada e do Bar e você sabe que ela é pobre né como iria mostrar ela para a mídia assim?

-Eu não acredito no tanto de hipocrisia e asneiras que acabaram de sair da tua boca- suspirei de ódio- ninguém precisa nascer em berço de ouro para ter dignidade, ninguém precisa usar roupas compridas e sem graça para ter respeito pela família, ninguém tem que deixar de se cuidar e ter sua vaidade porque tem um marido, nenhuma mulher tem que se privar de sair porque a merda do namorado machista acha que se ela sair ele vai ser tarado como corno, nenhuma mulher tem que mudar absolutamente nada pelo homem, ela não tinha que mudar por você Leigh porque ela era absolutamente perfeita do jeito dela, você não queria uma mulher, queria uma submissa e isso ela nunca será para você, e eu fico muito feliz em ver que ela te deixou, e também com pena de você pelo MULHERÃO DA PORRA  que você deixou escapar.

-Você é a segunda pessoa que diz que tem pena de mim, vocês deveriam ter pena dela ela que foi traída.

-Pena é um sentimento ruim, se tem pena de quem é frágil e sozinho, se tem pena de um cachorro que foi abandonado, se tem pena de crianças que morrem todos os dias em diversos países e principalmente Leigh se tem pena de pessoas como você, seres desprezíveis sem o mínimo de bom senso, pessoas ignorantes e imaturas, e seres como você Leigh acabam sozinhos e isso sim é digno de pena- dito isso sai e fui embora  sem nem esperar resposta.

P.O.V CASTIEL

-CARALHO EU SOU TEU FÃ –gritei em alto e bom som para quem quisesse ouvir, esse platinado idiota que está em minha frente é simplesmente o cara mais foda do mundo.

-Calma e não grita ta todo mundo olhando para gente o idiota-  disse ele com vergonha- e eu também não fiz nada de mais só falei tudo que ele merecia ouvir. Mas o que ele merecia mesmo era uma sura daquelas bem dadas, mas não sou um cada adepto a violência.

-Eu sei eu sei, mas ele merecia mesmo- olhei para o meu relógio e droga eu já estava atrasado- Droga! Tenho que ir já estou atrasado,  foi bom essa conversa e me espere lá na casa da Len..., quer dizer da Hellena, passo lá com o Luan e vamos.

-Você ia chamar ela de Lena, meu Deus já esta lembrando os velhos tempo- disse ele meio que com uma ironia na voz.

-Todo mundo chama ela assim- disse levantando e dando de ombros.

-Mas você quem chamou ela assim primeiro.

-Isso não vem ao caso, estou indo até mais- dito isso sai e fui em direção a empresa com meu carro.

Foi um dia normal e não muito cansativo, já estou indo para casa pegar o Luan e trocar de roupa daqui a pouco já vamos para praia, estou muito feliz e super empolgado com a viajem, hoje recebi um torpedo da Debrah que dizia que em duas semanas ela estava de volta e a única coisa que consegui pensar foi “acabou minha paz”, mas hoje não quero lembrar disso quero apenas curtir esse momento ao lado da Hellena, quero dizer da Alice e dos outros, droga Lena ultimamente você anda aparecendo muito em meus pensamentos.

Cheguei em casa e as coisas já estavam todas arrumadas e juntas na sala, um Luan de bermuda e óculos de so já me esperava lá também.

-Papai apura vai tomar banho e vê se não demora.- as vezes eu até esqueço quem é o adulto aqui.

-Sim mãe- disse debochado e subi correndo as escadas direto para o banheiro, tirei toda a roupa e entrei tomei um banho rápido e sai enrolado na toalha, coloquei um shorts cor vinho e uma camiseta preta simples peguei meu óculos de sol e desci.

-Ai credo pai que demora, vem anda logo- ri e neguei com a cabeça pegando nossas mochilas e colocando no porta malas, Luan entrou e sentou atrás prendendo o cinto, fiz o mesmo no banco do motorista e fomos em direção a casa da Alice. Cheguei estacionei o carro e sai juntamente com o Luan, que tocou a campainha logo em seguida.

Ouvi alguém correndo e logo a porta ser destrancada e aberta, uma menininha de olhos cinzas e cabelos negros abriu a porta, era nítida a alegria em seu rosto assim como no rosto do Luan, percorri a sala com o olhar mas não vi a Hellena e nem o Lysandre, onde será que eles estão? Ouvi risadas e logo passos descendo a escada e de lá eu vi uma hellena linda e sorridente descendo as escadas, ela estava com uma ciganinha preta simples um calção azul rasgado e um maxi colar, seu cabelo estava em um coque mal feito com alguns fios soltos propositalmente e amarrado por uma badana, até com a mais simples roupa ela fica linda, mas logo eu vi o que ela fazia lá em cima com um homem? Eu vou matar se for o Lysandre, mas não era de trás dela sai um purpurinado azulado.

Confesso que fiquei aliviado por ser ele, de repente o Lysandre chegou e já estávamos todos prontos para ir, só faltava decidir uma coisa quem iria com quem.

-Eu posso ir de carro com a Alice e o Alexy e vocês dois vão com o Luan- disse a Hellena, mas eu queria mesmo era ir com ela.

-Não eu tenho que ir com meu carro porque tenho a prancha e outras coisas para levar que não tem la na casa e meu carro só cabe duas pessoas- disse Lysandre.

-Tenho uma ideia- disse o purpurinado- eu vou com o Lysandre e você Hellena e Alice vão com o Castiel- boa Alexy te devo uma cara, virei teu fã, na hora pensei que Lena não ia aceitar mas para minha surpresa ela disse que sim, quem não gostou muito foi o Lysandre mas foi mesmo assim.

Coloquei todas as coisas no porta malas e entrei, Lena foi do meu lado e Ali foi atrás, naquele momento eu vi que eu poderia ser feliz novamente, ter uma família completa, e que família.

Eu vou conquistar você Lena e seremos uma família, só que agora uma família completa.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...