História Talvez você seja a minha outra metade... - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Personagens Originais, Simón
Tags Gastina, Jico, Lutteo, Pelfi, Simbar, Sou Luna, Yamiro
Exibições 241
Palavras 1.986
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiie ❤
Pessoaaaal, volteeeeei ❤
Já postei a fic Gastina❤ Vou deixar o link nas notas finais, dão uma olhadinha, tenho certeza que vocês vão AMAR❤ Tbm estou com uma outra fic nova, estou fazendo com a ~SoyLunaForever, também irei deixar o link.
Bem, gente. No cap. passado eu recebi um comentário da ~descendents_ ela disse que quer Hot na fic. Então resolvi fazer uma votação! Deixem nos comentários se vcs querem Hot nessa fic. Vocês que decidem! Haha.
Vamos ao capítulo! Kkkkkk
Boa Leitura!❤

Capítulo 15 - Uma Surpresa Romântica


Fanfic / Fanfiction Talvez você seja a minha outra metade... - Capítulo 15 - Uma Surpresa Romântica

Continuação
Pov Ámbar


Ámbar: - Dissesse... o que? -ela esperava ansiosamente pela resposta, aquilo já estava dando nos nervos. O que Simón iria dizer?
Simón: - Ámbar, eu nunca contei isso para ninguém... nem para a Luna. –arregalo os olhos, então quer dizer que ele confia em mim?
Ámbar: - Ah... bem, se não quiser me contar, está tudo bem.
Simón: - Somos amigos, não é? –fico confusa, no começo era só mais um plano para magoar a Luna e conquistar o Matteo, mas depois da festa, eu pude perceber o quão especial, o Simón é. Não posso simplesmente usá-lo.
Ámbar: - Sim, é claro. –sorrio sincera.
Simón: - Tudo começou nas férias de verão, quando ainda morava em Cancún. –assinto que sim e ele continua –Eu conheci...uma garota. –ele sorri ao lembrar. Não sei o porquê, mas quando o Simón disse aquelas palavras, fiquei incomodada.
Ámbar: - Pode continuar, Simón...
Simón: - Ah, me desculpe. Eu me distraí por um instante... bem, a tal garota, se chama Daniela. Nós ficamos muito próximos, e acabamos tendo uma relação.
Ámbar: - Por que não contou pra Luna?
Simón: - Eu ia contar, mas tudo aconteceu tão depressa. –ele coloca suas mãos em seus cabelos –A Luna de repente precisou viajar para Buenos Aires, e se eu fiquei muito indeciso do que fazer.
Ámbar: - Calma, Simón. –passo minha mão em seu braço -Prossiga.
Simón: - Era a minha melhor amiga ou a Daniela... eu pensei, e muito. Não poderia abandonar a Luna por uma paixonite de verão. A Luna é muito importante para mim. –fico surpresa com o que acabo de ouvir, ele não pensou em si mesmo, pensou no próximo... não sei se tenho essa capacidade.
Ámbar: - Nossa, você se importa mesmo com ela...
Simón: - Estou com saudades dela. –sinto uma grande culpa em meu peito, o Simón se importa mesmo com a Luna. Ele me trata bem, é sincero e incrível comigo. E o que faço? Sou uma completa egoísta.
Ámbar: - Simón, volte a falar com a Luna. –ele me olha sem entender.
Simón: - Mas Ámbar, ela... –interrompo.
Ámbar: - Esquece isso. Só... –eu não acredito que vou dizer isso, lá vai –siga o seu coração. –ele continuava me olhando completamente confuso, e logo um sorriso transparece.
Simón: - Ámbar, posso te fazer uma pergunta?
Ámbar: - Pode.
Simón: - Qual foi o motivo para você ter tido essa mudança? –sorrio junto a ele.
Ámbar: - E se eu te disser, que foi por você? –Simón fica perplexo, a mudança foi realmente por ele, mas não posso dizer que mudei totalmente. Quando menos espero, ele me surpreende com um abraço. Eu logo correspondo, o puxando para mais perto. O Simón é um amigo verdadeiro, eu posso sentir. O que não entendo, é a causa do incômodo que senti, quando ele tocou no nome daquela Daniela.
Simón: - Eu me sinto honrado por saber disso. –ele responde com um largo sorriso. –Quer almoçar comigo? É que já são quase 12:00 e eu estou morrendo de fome! –rimos.
Ámbar: - Eu adoraria. E também estou faminta! Vamos logo. –ele se levanta e ergue sua mão para mim, a seguro e sorrio. –Que cavalheiro! –ele ri.
Simón: - O cavalheiro aqui, vai te levar para um restaurante que você vai adorar.
Ámbar: - Ah, é? Tô curiosa. Me conta!
Simón: - Você verá, agora vamos. –ele toca minha mão e entrelaça com a dele. Confesso que quando nossas mãos se juntaram, senti uma corrente elétrica por todo meu corpo. O que está acontecendo comigo?
Pov Ámbar OFF

Essa pergunta questionava a loira.

Um pouco distante do Roller...
Pov Jim

Eu não acredito no que acabei de ver, o Nico e aquela Flor bem coladinhos! Me lembro muito bem da época que ela dava em cima dele. Como ele pôde fazer isso?
Nico: - Jim! Espera! –ele tentava me alcançar, mas eu sou mais rápida.
Jim: - Me deixe em paz! –dizia chorando. Acabo perdendo minhas forças e paro de correr, me ajoelho no chão da calçada e deixo minhas lágrimas rolarem de meu rosto.
Nico: - Jim! –ele chega até mim. –Não chore, meu amor. –ele se ajoelha, ficando cara a cara comigo.
Jim: - Como você tem coragem de dizer “meu amor” ?! –o encaro.
Nico: - Porque isso é o que você significa para mim. –Nico diz acariciando meu rosto.
Jim: - Não me toque! Vai ficar com a sua Florzinha! –retiro sua mão bruscamente.
Nico: - Deixa eu explicar, tudo faz parte de um mal-entendido.
Jim: - Eu sei muito bem o que vi!
Nico: - Minha ruivinha, você viu apenas dois amigos se abraçando. –ele limpa minhas lágrimas.
Jim: - Aquelazinha não quer ser apenas sua amiga!
Nico: - Não importa o que ela quer, e sim o que eu quero. –Nico fez uma pausa –Eu quero você.–ele me beija apaixonadamente, resistir o cara que amo, é impossível. Correspondo imediatamente aprofundando o beijo, podíamos estar ali, no meio da rua, mas estávamos felizes e apaixonados. O ar se fez necessário, então cessamos o beijo. –Me perdoa?
Jim: - Sim... eu te perdoo, mas promete que vai ficar longe dela?
Nico: - Jim... –ele diz me repreendendo.
Jim: - Que foi?
Nico: - Você precisa confiar mais em mim.
Jim: - Nico, eu confio em você, mas confiar nela, é outra história. –Nico ri.
Nico: - Tudo bem. Vamos pro Roller? –assenti que sim, nos levantamos e caminhamos.
Pov Jim OFF


Roller, na pista

Luna e Matteo patinavam na pista, os dois faziam movimentos complexos e difíceis, eles estavam preparadíssimos para a competição, que ocorrerá daqui alguns dias. Logo depois virá o Open Music, Luna achava que não tinha nada preparado, mas estava enganada. O Mauricinho tinha tudo planejado e queria fazer uma surpresa para sua namorada.
Matteo: - Luna? Acho que já está bom por hoje. –diz indo para a arquibancada beber um pouco de água.
Luna: - O Rei da pista está enferrujado? Mal começamos, Matteo.
Matteo: - Luna, estamos patinando a 2 horas. –ele ri.
Luna: - Pouco tempo. –ela dá de ombros.
Matteo: - Eu sabia que a menina delivery era apaixonada por patinação, mas que chegava ao ponto de recusar uma surpresa de seu Mauricinho... –Luna rapidamente vira seus olhos para seu namorado.
Luna: - Surpresa? Que surpresa? –ela diz curiosa, o que faz Matteo rir.
Matteo: - Se é surpresa, não posso te contar. –ela fica triste –Mas posso te mostrar. –de imediato a felicidade tomou conta de Luna.
Luna: - O que estamos esperando? –ela puxa Matteo.
Matteo: - Ei, ei. Não podemos ir assim! –Luna o olha confusa.
Luna: - Ué, assim como?
Matteo: - De patins. –eles riem, Luna tinha esquecido completamente desse detalhe.

Os dois guardam seus patins em seus armários e saem do Roller. Depois de uma longa caminhada, Matteo se manifesta:
Matteo: - Coloque isso. –ele tira uma venda de seu bolso.
Luna: - Pra que?
Matteo: - Esqueceu que é uma surpresa? Vamos, confie.
Luna: - Claro que confio. –ela pega a venda –Amarre pra mim? –ele faz como ela pediu.
Matteo: - Não se preocupe, eu estou te guiando.
Luna: - Estou com medo de cair, Mauricinho.
Matteo: - Eu nunca deixaria isso acontecer. –os dois sorriem.
Ele guia sua namorada até o local que se encontrava a surpresa.
Matteo: - Olha o degrau. –Luna ri e desce do degrau, sente algo macio e um pouco quente em seus pés. Luna estava desconfiada, e assim que escuta as ondas se quebrarem. Ela tinha certeza.
Luna: - Mauricinho, nós estamos numa praia? –Matteo sorri com o cometário.
Matteo: - Você é uma boa adivinha. Sim, nós estamos.
Luna: - Então, posso tirar a venda?
Matteo: - Claro. –ele estava ansioso para ver a reação da namorada, Luna retira a venda e fica encantada.
Luna: - M-Matteo... que lindo. –lá tinha uma tenda com uma mesa e duas cadeiras, com uma comida deliciosa, consegui perceber pelo seu cheiro.
Matteo: - Que bom que gostou, Luna. Eu aproveitei que o tempo melhorou para te trazer aqui. –ele lhe dá um selinho. –Vamos madame? –ela ri e o segue até a mesa. Matteo puxa a cadeira para Luna se sentar e logo depois se senta na sua.
Matteo: - Bem, menina delivery, já experimentou comida italiana?
Luna: - Só pizza. –ela ri.
Matteo: - Pois hoje, você irá conhecer, mais do que uma simples pizza. –ele tira o objeto que estava tapando a deliciosa refeição.
Luna: - Hum... o que é?
Matteo: - Um risoto, mas não é um risoto qualquer, é “o risoto”. –Luna ri.
Luna: - E por que?
Matteo: - Porque é o risoto dos italianos, o melhor do mundo! –agora os dois gargalham.
Luna: - Você é muito convencido!
Matteo: - Deixa os elogios para depois, vamos comer.

Luna e Matteo terminam de comer.
Luna: - Nossa Mauricinho, amei esse risoto.
Matteo: - Viu? Eu sempre tenho razão. –Matteo se gaba. –Temos a sobremesa.
Luna: - Sobremesa?! –ele sai e pega dois gellatos. –Sorvete!
Matteo: - Na verdade, é um gellato.
Luna: - Ah, Matteo. Pra mim, é tudo a mesma coisa. –ela ri.
Matteo: - Sinta o sabor. –Luna pega a colher e põe em sua boca, já com o gellato. Ela pôde perceber, que o gosto era diferente.
Luna: - Muito delicioso! Mas é diferente.
Matteo: - Sabe por que?
Luna: - Não. –ela continua saboreando.
Matteo: - Este tem menos açúcar e gordura.
Luna: - Pelo visto o Mauricinho, é bem informado. –ela ri –Eu adorei.
Matteo: - Que tal um mergulho?
Luna: - Matteo, eu nem trouxe roupa de banho.
Matteo: - Isso não é problema. Como pode ver –ele se levanta e olha para os lados –A praia hoje é só nossa! Fica de sutiã.
Luna: - Mesmo assim! E-eu tenho vergonha.
Matteo: - Vergonha de mim?
Luna: - Um pouco...
Matteo: - Não precisa ficar. Vamos Luna? –Luna fica pensativa.
Luna: - (Suspira ) Ok.
Matteo rapidamente tira sua camiseta e fica somente de bermuda. Luna tira sua blusa, somente de sutiã e seu short jeans. Os dois ficaram se olhando sorrindo, Matteo pega Luna no colo e corre para o mar.
Luna: - Matteo! Seu louco!
O casal ficou se divertindo, jogando água um no outro, até escurecer.

Na casa de Nina
Nina tinha ido preparar pipoca e Gastón estava pegando as bebidas. Os dois se sentaram no sofá e começaram a comer.
Nina: - Essa tarde está sendo ótima. –ela sorri.
Gastón: - Para mim, também. –ele faz o mesmo.
Nina: - Sabe o motivo? –ele balança a cabeça em negação. –Ter você, bem aqui, do meu lado. –um sorriso involuntário surgiu na face de Gastón. E por impulso a beija. Nina corresponde, ele pede passagem com a língua, e ela cede. O garoto explorava cada canto de sua boca, e ao mesmo tempo puxando sua cabeça para mais perto. Já Nina, passava sua mão pelo peitoral de seu namorado. Eles não estavam com nenhuma vontade de quebrar o beijo, tinham se esquecido até da comida, então Gastón puxa Nina e a coloca em seu colo, sem interromper o beijo. A mesma fica tímida, mas aprecia a atitude de Gastón. O clima já estava em temperatura máxima. Gastón segurava a cintura de sua namorada, ainda a beijando, e a garota suspira ao sentir seu toque. Nina ao deixar se levar pelo momento, começa a se movimentar no colo do namorado, fazendo ambos gemerem. Os dois já haviam perdido a consciência há muito tempo, poderiam fazer uma loucura. Mas são interrompidos pela porta se abrindo.
Ana: - Minha filh...-ela fica chocada com o que vê, Nina toda descabelada em cima de Gastón, e ainda por cima de camisola. –Que pouca vergonha é essa ?! –a mulher diz enfurecida.
Nina e Gastón se levantam e não sabiam o que dizer.


 


Notas Finais


Gostaraaaam? Comentem!! ❤❤❤ A próxima que irei postar é "O amor bateu em nossa porta". Bjss
Minhas outras fics:
https://spiritfanfics.com/historia/o-amor-bateu-em-nossa-porta-6392934
https://spiritfanfics.com/historia/coracao-gelado-gastina-6694884 <- Fic Nova.
https://spiritfanfics.com/historia/as-aparencias-enganam-jico-6710813 <- Fic com a ~SoyLunaForever. Leiam as fics dela, são de mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...