História Tão Doce Quanto Pimenta - HIATUS - - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Comedia, Drama, Kpop, Long-fic, Min Yoongi, Romance, Suga, Yoongi
Visualizações 118
Palavras 2.120
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 25 - Dança e Afago


Abrindo os olhos vi que as cortinas estavam fechadas, portanto o quarto ficou mais escuro que o de costume. Ainda um pouco atordoada e frustrada por ter dormido, os planos para a noite passada foram arruinados pelo meu sono, mas provavelmente Yoongi ficou feliz por dormir. Só então lembrando de sua preguiça olhei para baixo e vi que o braço dele estava em cima da minha barriga, e ao olhar para o lado seu rosto virado em minha direção e olhos fechados, até parecia um ser inocente. Me movendo com o maior cuidado coloquei o braço dele ao lado do seu corpo de bruço, levantei e peguei meu celular. Mais uma vez tinha esquecido de mandar mensagem para minha mãe, aquela altura ela devia estar querendo me matar.

Contei as boas novas sobre eu e ele podermos nos assumir ao público, ter conhecido pessoas importantes, experimentado aquele café horroroso e a dança na neve. Não esperei por uma resposta educada, mas qualquer coisa já seria bom. 

Novamente na cama fiz questão de voltar o braço de Yoongi para minha barriga, ele deu uma remexida, tinha certeza que não ia acordar tão fácil. Ledo engano meu, quando olhei ele estava abrindos os olhos. 

-Não me xinga - Falei quase sussurando e tirando minha mão que quase segurava a dele. 

Ele não xingou e nem nada, só resmungou e coçou os olhos. Aquela visão da primeira vez em que o via acordando sonolento numa manhã de inverno que nevou a noite anterior, minha vontade era de apertar suas bochechas até fazer buracos.

-Ontem você dormiu que nem um urso - Sua voz ficava com um tom muito viril logo após acordar, porque havia uma rouquidão que escutava poucas vezes.

-Jet lag*, você devia saber disso melhor que ninguém, já que viaja tanto.

-Verdade, mas você parecia tão empolgada que foi engraçado te ver estirada na cama.

-Por que você fechou as cortinas?

-Por causa da claridade, Lucy burrinha.

-Já sabe para onde ir, né? E quais são os planos para hoje?

-Ontem o Hoseok mandou mensagem falando sobre praticar hoje, então se quiser pode ir junto. E já vai com uma roupa para poder dançar.

-Dançar? - Meus olhos arregalaram pela surpresa.

-Sim, você não vai sair de lá enquanto não aprender a dançar Fire.

-Então já vou levar minha mala quando for - Os olhos do julgamento vieram quase como um soco no estômago.

Ele percebeu que me encolhi levemente pelo seu rosto sério, então riu e me cutucou, não sei porque, mas fez.

-Quer comer?

-Pode ser, mas quero algo mais simples, aquele almoço de café da manhã é muito pesado para mim.

-Vou ir na loja de conveniências aqui perto e pegar umas bolachas, pode ser? 

-Sim! Desde que não tenha pimenta nelas também.

-Pelo amor, Lucy! Pimenta na bolacha? Quem seria idiota o suficiente?

-Vocês têm mania de colocar pimenta em tudo, me surpreende ainda não terem feito bolacha de pimenta! - Mostrei a língua num gesto infantil, era para ser engraçado, mas acho que só foi vergonhoso.

-Vou lá, se eu achar uma de pimenta você vai ter que comer.

Em negação fiquei reclamando para tirar essa ideia de sua cabeça, mas ele parecia estar determinado, pois nunca o vi levantar tão rápido daquele jeito. Aquelas mangas longas de pijama ficavam bem nele em pé, e na calça havia um balanço a mais fora do comum, fiquei doida para perguntar se ele estava sem cueca.

-Min Yoongi - Ele tirou os olhos da sacolinha, onde procurava por alguma veste, fez um gesto com a cabeça para que eu falasse - Em alguns vídeos dos meninos de pijama já tinha notado algo meio, tipo... é... vocês dormem sem cueca?

-Ah! Então você percebeu - Não ficou envergonhado, muito pelo contrário, riu do meu rosto enrusbecido.

Fiquei sem resposta, porque logo em seguida ele apenas foi ao banheiro segurando algumas roupas. Aquela era a hora perfeita de procurar por alguma veste que me permitisse dançar, mas fiquei deitada olhando para o teto, a cama estava definitivamente mais interessante.

Depois de alguns minutos de procrastinação estava decidida a levantar, me sentei na ponta e tentava tomar impulso, até que a porta do banheiro fez barulho, os olhos foram automáticos naquela cena que me fez pular de volta. Ele saiu apenas de calça jeans e o abdômen pálido a mostra, segurando o pijama. Tapei os olhos com o cobertor, senti o rosto queimar como nunca antes. Ouvi sua risada seguida pelo barulho da sacola.

-Esqueci a blusa. 

-Percebi - Minha respiração já começava a ser dificultada de baixo do cobertor.

-Vou lá pegar as bolachas, já volto.

Ele colocou os tênis impressionantemente rápido, porque mal vi isso acontecendo. Tirei o cobertor do rosto assim que ouvi a porta batendo, respirei todo o ar que estava em volta e tornei a me sentar, ainda sentia o rosto quente. A preguiça inicial foi embora depois daquela visão que só Yoongi podia proporcionar, me levantei depois de ficar algum tempo olhando para o chão tentando entender o que tinha acontecido.

Na minha mala já estava tudo em completa desorganização, então não custava nada tirar tudo para procurar. Tinha trazido todos os tipos de roupa, menos uma que fosse propriamente boa para dançar. Ainda mais com aquele frio de cortar a alma, a regata branca e calça legging teriam que servir para isso, para ir eu teria que colocar mais roupa se não quisesse morrer.

Dobrei e guardei tudo dentro de novo, mesmo com o aquecedor ligado eu sentia muito frio, coloquei blusa e uma calça jeans por cima das vestimentas. Começava a ficar um pouco impaciente, então fui olhar pela janela. Alguns montinhos de neve ficaram acumulados pelos cantos da rua, a maior parte já tinha derretido, deixando tudo com um aspecto molhado e sujo. Agora sabia o porque de Yoongi achar neve uma bosta, mas ainda era de certa forma poético. As pessoas pareciam bonecos de neve cobertas por camadas de roupas sob aquele céu esbranquiçado. Dei graças aos céus por estar em um quarto de hotel quentinho graças ao aquecedor que parecia ser muito caro. 

Abri as cortinas deixando com que a luz clara e gelada entrasse. Olhei em volta e vi o pequeno frigobar que ficava no canto do quarto, era quase imperceptível, nunca tinha bisbilhotado o seu interior, agora era uma boa hora já que estava no tédio e Yoongi demorava. Era literalmente uma mini geladeira, coloquei a mão no puxador e abri. Tinha nada de mais, me senti até decepcionada, refrigerantes e águas. Talvez se encontrasse alguma parte de corpo humano o dia se tornasse mais emocionante.

A porta se abriu novamente após acabar de me deitar na cama, Yoongi segurava dois pacotes de bolacha e leites de caixinha.

-Você deu sorte que não encontrei de pimenta - Estendeu os dois pacotes - Qual você quer primeiro?

-Tão normais, estava com medo do que você iria trazer.

-Até tinha uns mais exóticos, mas imaginei que você não iria querer - O olhei e sorri.

-Vou querer de chocolate.

-Eu vou querer de morango, então vamos comer a de morango.

Dei uns tapinhas sorridentes nele enquanto se posicionava para sentar ao meu lado.

-Esses leites são japoneses, eu nunca provei - Disse quando já se acomodou, abria o embrulho da bolacha e indicou com a cabeça as caixinhas que estavam logo a sua frente.

-Pela embalagem parece ser de... - Peguei uma caixinha para tentar identificar.

-Maçã - Ele completou.

Coloquei o outro leite perto dele, o mesmo me deu algumas bolachas. Ficamos receosos de tomar o conteúdo da caixinha, então nos encaramos esperando alguém começar a beber do canudinho. Eu que tomei iniciativa, não devia ser tão assustador. De fato não era, só estava bastante doce. Terminamos de comer e beber, aquele café da manhã já me foi mais familiar.

Amanhã seria a comemoração de 100 dias, não vou dizer que não estava ansiosa, Yoongi disse que ficaria livre, porém, essa noite ele iria ficar com os meninos preparando algumas coisas. 

-Vou ir na frente, eu deixei uma credencial ali na mesa. Quando estiver perto da empresa já coloca, vamos estar na mesma sala de ontem.

-Tá bom.

Então ele saiu. Eu devia ir sozinha dessa vez, porque ele saindo comigo e sempre coberto estava levantando a suspeita de algumas pessoas ali perto. Tediosos minutos se passaram arrastados enquanto eu pulava de um lado para o outro tentando procurando por alguma coisa. O tédio diminuiu quando coloquei em um vídeo ensinando a coreografia de Fire para não passar vergonha de novo com os meninos.

Já tinham se passado quarenta minutos e eu me sentia aquecida o bastante, perfeito. Lembrei de alguns movimentos, mas ainda parecia uma porta. Ignorei o pessimismo, peguei a credencial, coloquei por baixo na blusa e fui.

O clima na rua estava realmente complicado, era quase como aquele frio que faz com que tudo fique dolorido e rígido. O caminho foi duro, não sabia que a neve podia fazer com que o clima ficasse tão intenso, talvez burrice da minha parte, dava pequenas corridinhas para não cair no chão e virar um bloco de gelo. Quando virei a esquina para a rua da empresa já tirei a credencial para que ficasse visível.

Passei só com os seguranças e outros funcionários encarando, aquele treco pendurado no meu pescoço foi realmente muito útil. Me esforcei para lembrar o resto do trajeto, a memória me veio como aquelas lâmpadas que acendem em cima das cabeças dos personagens de desenhos animados. O corredor não estava tão iluminado quanto no dia anterior, a porta da sala de dança estava fechada, fiquei com medo de fazer algo errado, tinha certeza que pelo menos não seria a errada por causa do som que vinha de dentro. Aproximei a orelha e bati três vezes, o som da música foi abaixado, voltei a colocar a credencial por de baixo da roupa.

As vozes dos meninos começaram a falar em coreano, afastei a orelha e esperei. Talvez não precisasse de tanta formalidade, mas achei que seria melhor. A maçaneta girou, coloquei os braços atrás do corpo. J-Hope apareceu abrindo a porta e deu um largo sorriso assim que me viu ali parada, nos cumprimentamos e ele escancarou para que eu pudesse passar, o resto dos meninos estavam espalhados. Rap Monster, Jin e V em pé praticando alguma coreografia, Jungkook e Jimin sentados conversando e indicando para um papel que estava entre eles. Suga já vinha em minha direção e parou ao meu lado, cumprimentei a todos. 

-Achei que você viria com a roupa de dançar que eu disse - Yoongi me olhava de cima a baixo, como se a roupa fosse aparecer milagrosamente.

-Eu estou vestindo, mas está por baixo só preciso tirar a calça jeans.

Ele se virou para os meninos e disse algo, acredito que foi sobre eu tirar a roupa, porque todos olhavam para todos os lugares possíveis, menos para mim. Foi bom, provavelmente seria no mínimo estranho se eles ficassem observando, então fui para o canto e tirei a calça.

As próximas horas que se passaram foram cansativas e de muito aquecimento, me vi numa posição que tive até de tirar a blusa. Não fui tão humilhada, o vídeo de tutorial que vi antes me ajudou mais do que imaginava. Todos estavam juntos dançando e tentando me ajudar, metade da coreografia eu tinha conseguido aprender, o problema era fazer os movimentos rápidos, que eram quase todos. Até que eles desistiram ao cair a ficha que minhas habilidades eram mínimas para a dança. Me senti satisfeita com o pouco que fiz, então parei e me sentei no canto para não atrapalhar o restante do treinamento deles.

Ver eles dançando de perto e pessoalmente era mágico, movimentos leves, rápidos e limpos. Mesmo Namjoon, que pelos vídeos era um pouco descoordenado, pessoalmente não, talvez seja porque na vida real não dá pra dar replay, fiquei literalmente hipnotizada os admirando.

Olhei no relógio e vi que já estava ficando tarde, eles ficariam ali por mais tempo. Voltei a vestir minha calça e blusa, me despedi deles. E Yoongi quis me acompanhar até o térreo.

-Você melhorou na dança - Disse ele assim que saímos do elevador.

-Não, eu sou um desastre.

-Talvez seja mesmo - Apenas olhei pra ele, que continha a risada.

-Bem trouxa você - Sorriu.

Abriu a porta e caminhamos até em frente da empresa.

-Vai lá, antes que você congele, se prepare para amanhã.

Encerrou aquele dia dando um beijo carinhoso na minha testa.


*O jet lag é um distúrbio temporário do sono. Ocorre quando o relógio biológico do corpo está fora de sincronia com os sinais de um novo fuso horário.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...