História Tão Jovens 2: Lado B - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Marceline, Personagens Originais, Princesa Jujuba
Tags Bubbline, Drama, Hora De Aventura, Yuri
Exibições 82
Palavras 642
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Escolar, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Essa temporada é delicada e complicada, afinal é a cabeça da Marceline.

Capítulo 1 - Cordas de marionete


Fanfic / Fanfiction Tão Jovens 2: Lado B - Capítulo 1 - Cordas de marionete

Presumo que Jujuba não me perdoaria tão fácil por ter fugido dela de uma hora pra outra.

Naquela noite eu estava certa de que deixaria tudo estrategicamente preparado pra caso ela quisesse me seguir. Meus pensamentos talvez não sejam seguros pra mim confiar, ela não vai entender o que se passa aqui dentro.

Vou voltar aquele dia em que tudo começou, a hora em que mencionei era pra ela me encontrar e o local, logo ela vai saber também. Jujuba é esperta, ela nunca vai me decepcionar, mas o contrário, sou eu que posso destruir tudo.

 

Eu não posso contar pra ela agora, mas vou tentar destrinchar o máximo que puder quando ela chegar, eu espero.

Lelis ainda me tem como seu brinquedinho particular, ela me ensinou tudo o que podia, no começo até achava que ela pudesse sentir algo por mim, mas percebi que havia caído na cilada dela, ela é extremamente obscecada por mim e me fazer mal, não tem como eu combatê-la sozinha.

Um dia ela pediu ao seu pai que me fizesse uma coisa, pra nunca me perder e ter certeza de que eu poderia ser dela pra sempre. Não é um localizador ou leitor mental, a coisa que mais lhe atraiu foi a minha voz. E sempre que eu falasse algo, ela estaria escutando. Foi então que no dia em que tive o acerto de contas, ela armou pra que os capachos de seu pai mexesse na minha cabeça e me colocassem aquele troço. Até aquele cara tava lá.

Eu não falava muito, pra que ela não tivesse esse prazer de ouvir minha voz. Era tão assustador contar isso a alguém, era tão assustador eu até escrever sobre isso. Então, veio uma menina rosa quebrar o meu silêncio e fez perder o meu medo, voltei a cantar e não me importaria de lembrar que Lelis ouvisse "eu te amo Ju", era bom que estivesse claro pra ela, que eu estava livre das suas cordas de marionete.

Lelis é uma doente mental que não quer me largar, mesmo quando ela percebeu que eu já amava a Jujuba. Ela pode estar em qualquer lugar, me observando e me esperando baixar a guarda. Mas não vou me entregar, quero de uma vez por todas tirar ela da minha vida.

Naquele beijo enquanto ela estava com o copo, derramei algo que a fizesse dormir por um pouco mais de tempo, que teria um efeito um pouco tardio, eu poderia me despedir dela, sim... E que despedida. Assim eu tomaria coragem e deixei aquela mensagem secreta pra Jujuba, uma chance de tentar me seguir, porque no fundo eu não queria isso, era apenas pra ela não se preocupar tanto assim e saber que sumi por conta própria. Respeito a vontade dela, sei que ela deve tá tentando me procurar nesse exato momento, ou esperando a última semana de aula terminar... É, é isso. Ela pode achar que não é nada demais também, porque ela não me respondeu quando eu disse que a amava. 

"Eu gosto de você de um jeito que eu não quero nunca que você me deixe.", e eu deixei... Tô me ressentindo por isso.

Como está sendo essa semana pra ela? Eu joguei fora meu celular. Não adiantava ela também ir na minha casa, porque Ash foi envolvido. É muito mais por ele que estou fazendo tudo isso.

Eu roubei um carro e dirigi até São Gonçalo. Eu não podia dizer perto da Jujuba, que eu estaria aqui, onde seria o nosso encontro, pois Lelis também ouvia quem fica perto e mim, Jujuba com certeza iria querer mais explicações e acabaria trazendo problemas a ela, como houve com seu pai.

Aquilo foi minha culpa, Lelis me avisava por mensagem que iria atingí-la se eu não a deixasse e eu duvidei. Pelo meu egoísmo Jujuba acaba sofrendo as minhas consequências.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...