História Tão profundo... - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Exibições 103
Palavras 643
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 23 - Amor Juvenil


Henry continuava sendo medicado e vigiado pelos médicos, mesmo apresentando melhoras. Eu ficava todos os dias e noites ali do lado dele, o ajudando a lutar contra aquela doença que o ameaçava. Ele sorria bastante para mim, enquanto estava acordado, o que me fazia muito feliz e me dava esperança de que ele pudesse sair dali com vida.

Shawn queria que eu trocasse e deixasse Ana cuidando de Henry por uma noite, para que eu pudesse descansar um pouco em casa e me cuidar. Não queria aceitar mas ele acabou me convencendo e eu fui. Lhe dei as instruções e deixei-a com Kim e Henry, naquele quarto de hospital. Sai de lá com Shawn.

Assim que tomei um banho e descansei queria voltar para o hospital, mas Shawn me fez ficar e para que eu me distraísse, pediu que eu sugerisse um lugar para que pudéssemos ir, sem que eu ficasse lembrando de Henry; Eu sugeri o Boliche já que nunca havia jogado e tinha muita curiosidade sobre o esporte. Ele aceitou e fomos rumo ao lugar, que ficava no centro da cidade.

Assim que entramos Shawn arrancava olhares de todos, e muitos pediram fotos e enquanto ele atendia os fãs, eu fui ao balcão e reservei uma mesa, pedi comida e paguei uma pista para nós. Começamos a jogar e apostamos que o vencedor poderia pedir/perguntar qualquer coisa ao perdedor, é claro que isso tornou tudo mais emocionante, porque eu não aceitava perder, muito menos Shawn. 

No início, eu joguei extremamente bem e fiz 3 strikes e Shawn apenas 1, ganhando vantagem sobre ele, porem no segundo 'round', ele começou a ganhar vantagem e na última bola estávamos empatados. Se eu acertasse o strike eu vencia, se eu errassse nós tirávamos mais uma rodada.

Me concentrei e joguei a pesada bola na pista, ela ameacou descer a canaleta e sumir mas não caiu e acertou os pinos em cheio. Derrubou todos, menos um, que sobrou no cantinho. Eu tinha então mais uma chance de derrubar o pino e vencer. Todos estavam assistindo nosso jogo. 

Concentrei-me de novo e joguei a bola, acertando o pino restante em cheio e vencendo o jogo contra Shawn. Agradeci os aplausos e fui me preparando para sair da pista quando um dos homens que estavam na pista vizinha estava sem um parceiro de jogo e me desafiou. 

Challenge Accepted. (Desafio aceito).

*No Hospital*

Ana tinha experiência em ficar nos hospitais pois já havia sido enfermeira antes de ir trabalhar para Shawn. Ela se ofereceu para ajudar os funcionários do hospital no que eles precisassem, em emergências ou qualquer coisa. Até que ela medicou Henry e saiu logo depois já que fora chamada para trocar alguns curativos. 

No tempo que ela se ausentou do quarto, o médico veio para examinar Emily, e lhe deu alta do hospital, mas antes de ela sair, escreveu dois bilhetes e deixou em cima de Henry, para que Ana visse; num estava escrito por fora 'para Henry quando tiver 14 anos' o outro 'para Kathe e seu Senhor Shawn'. Ela deu um beijo na testa do pequeno que dormia tranquilamente ao seu lado e saiu alegre acompanhada pela mãe. 

Ana retornou ao quarto e fora informada de que Emily recebera alta e já havia deixado o hospital.

*Na recepção do hospital*

- O senhor deseja ver quem?- diz a secretária.

- Henry, no quarto 492.

- Seus documentos, por favor.

- Claro, aqui estão. 

- Okay, o senhor está liberado, pode entrar. 

- Obrigado. 

Assim que eles concluem, um enfermeiro aparece correndo no corredor e grita 'chamem um doutor, o paciente D-92 está morrendo.' A secretária chamou o médico e informou ao senhor que o paciente era quem ele estava indo ver. Ele sem pensar duas vezes correu em direção ao quarto, junto com o médico mas quando chegaram lá, já era tarde.

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse novo capítulo.


Bjs Padmé <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...